História New Rules (Imagine Jimin) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin
Tags Bts, Dua Lipa, Helenadiangelo, Imagine, Jimin, New, Regras, Romance, Rules
Visualizações 35
Palavras 626
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


FALA GALERA
essa aqui é pra todas que não conseguem seguir as regras da Dua Lipa e continuam dando atenção pro boy lixo (eu inclusive)
aaaaaaa é uma merda
amo vocês, bolinhos <3

Capítulo 1 - As regras que eu quebro quando se trata de você


Era de noite.

A madrugada fria deveria fazer-me encolher nos cobertores, mas a inquietação do meu corpo não permitia que eu sentisse frio. Eu não conseguia dormir e me revirava, sempre no mesmo processo: acordar de súbito quando estava quase chegando a camada mais profunda do sono.

Eu podia escutar a voz dele dentro da minha cabeça, e aquilo estava me deixando louca. Louca! Escrever e ler para mim mesma não adiantava. Por tal razão, desisti de dormir e fui até a cozinha preparar um chocolate quente, esperando que pudesse me acalmar.

Enquanto o leite esquentava, o telefone tocou. Um calafrio percorreu minha espinha por saber de quem se tratava, e repassei a lista na minha cabeça a fim de me controlar, de me lembrar.

 

1: não atenda o telefone. Você sabe que ele só te liga porque está bêbado e sozinho.

 

Eu deixei tocar, e o timbre incessante apertava meu coração a ponto de deixá-lo em frangalhos. Ah, Jimin... ele era único. O meu amor faz-me sentir como ninguém. Jimin, o nome dele ecoou de novo. Só de pensar em seus braços me envolvendo, seus lábios me beijando, sua boca me marcando, seus sussurros no meu ouvido... ele me fazia enlouquecer. Eu era tão apaixonada por ele que doía.

Mas meu amor não me ama, então eu digo a mim mesma que devo seguir as novas regras para poder superá-lo. Quando o telefone finalmente para, volto a fazer meu chocolate quente e dirijo-me até o sofá para assistir um filme de romance brega que vai me fazer chorar. É melhor do que chorar pensando nele.

Quando o relógio marca três da manhã, escuto a campainha. Novamente, meu corpo inteiro reage, como se soubesse da presença dele que está tão perto da minha, sendo separada apenas por uma porta e trezentos quilos de coisas mal resolvidas.

 

2: não o deixe entrar. Você tem que expulsá-lo de novo.

 

-Atende a porta, Sook. Eu sei que você está aí.

Todos os pelos do meu braço se eriçaram, reagindo à voz dele. Era tão bonita e melodiosa... meu amor faz-me sentir como ninguém, mas meu amor não me ama. E eu não posso continuar fazendo isso, me submetendo a menos do que eu mereço. Não posso, Jimin.

Meu corpo me trai quando levanto para abrir a porta. Eu empurro para frente, mas ele continua me puxando para trás. Posso sentir o cheiro do álcool emanando de seu corpo. Será que foi vodca ou tequila? De qualquer maneira, não importa. Ele só está aqui por isso, porque bebeu. Foi por isso que ligou e por isso que veio até a minha porta.

-Sook, me perdoa. – Seus braços vêm de encontro com meu corpo e ele me envolve. Seu cheiro é uma mistura viciante de canela e baunilha, e quero senti-lo para sempre. – Eu te a-amo...

Não! Meu amor não me ama, então eu continuo dizendo para mim mesma; eu digo, eu digo, eu digo!

 

3: não seja amiga dele. Você sabe que vai acordar na cama dele de manhã.

 

Ele me beija com tanto fervor que é como se meu interior entrasse em combustão, explodindo e queimando tudo ao redor. Eu correspondo com a mesma intensidade, puxando os fios de sua nuca, e ele me carrega para o quarto. Como sempre, sussurra palavras bonitas no meu ouvido e faz-me sentir como ninguém.

Eu finalmente vejo o padrão. E eu sei que nunca aprendo.

Também sei que se estiver por baixo dele na cama, ouvindo seus gemidos e todas as mentiras que sua boca conta, nunca irei superá-lo.

Eu tenho novas regras, conto com elas e tenho que dizê-las para mim mesma. Mas elas parecem não fazer sentido quando ele está comigo, porque, lá no fundo, não quero superar Park Jimin. 


Notas Finais


E aí, o que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...