História Nightmare (Kim Taehyung) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Bts, Taehyung
Visualizações 2
Palavras 597
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Mistério, Policial, Sobrenatural, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


É aqui está mais um capítulo fresquinho!
Aproveitem sunshines!

Capítulo 2 - "Estou viva?!"


•Logo um par de pressas aparecem em sua boca,me deixando ainda mais aterrorizada. Ele é um vampiro,mas como isso seria possível?! Vampiros não existem.
Mas quando dou conta,ele já estava com suas presas fincadas em meu pescoço e uma dor insuportável se instalava pela região do meu pescoço.
Por conta disso,havia ficado fraca e com um sussurro de súplica que fecho meus olhos e desmaio,ali nos braços daquele monstro.
Seria ali meu fim?•


{...}


  A dor em minha cabeça começa no momento em que acordo.
  Pisco algumas vezes para me acostumar com a fraca iluminação vinda do sol.
  A mesma dor que sentia no pescoço na noite anterior,retorna novamente.
  Mas seria isso um sonho ou eu estava realmente viva?
  Me belisco para ver o resultado.

"Aishhh!" Gemi de dor.

E com isso posso constatar que estou viva,mas será que eu sou uma vampira ou continuo sendo a mesma pessoa de antes?
  Tento ignorar isso,então com muita calma me levanto de minha cama.
  Caminho lentamente até meu armário pegando uma muda de roupa, logo em seguida vou para o banheiro.
  Inicio um banho demorado e quente,afim de retirar todos esses pensamentos.

{...}

Como ainda era domingo resolvo sair de casa,para esfriar minha cabeça,pois quando fui tomar meu café meus pais já estavam brigando novamente.
Ao colocar um pé para fora de casa e a luz solar entrar em contato com minha pele,me sinto bem melhor.
O ar fresco me acalmava e todos os meus problemas eram carregados pela leve brisa que vinha do leste.
  Caminhava em sincronia com o canto dos pássaros,mas isso logo acabou quando virei a esquina e entrei no centro comercial de Seoul.
  Várias pessoas falando ao celular,carros passam pela rua,fazendo o máximo de barulho,tirando toda a leveza e tranquilidade.

{...}

   Ao entrar no parque da cidade,um ser me observava atentamente.
Óbvio que estava com medo,pois eu ainda não me esqueci da noite anterior e também não é normal alguém que você não conhece ficar te observando.
Quando aquela pessoa se levanta e começa a andar em minha direção,eu apenas aperto meus passos.
Precisava sair do campo de visão daquele ser,teria que descartar as possibilidades de pedir ajuda,pelo simples fato do parque estar vazio.

"Qual é vida?! Por que sempre que acontece algo estranho,eu tenho que estar sozinha?!" Indago pensativa.

  "Você não está sozinha querida.." Sussurra a criatura perto de meu ouvido.

Olho para trás assustada e dou de cara com o ser misterioso.
  Quando pensava em gritar e pedir por ajuda o mesmo me interrompe.

"Oh querida! Ninguém poderá lhe ajudar.. Você está no meio da floresta."

Mas como ele sabia o que eu havia pensado?! Esse ser não é deste planeta,com toda a certeza.

"Me diga quem você é!" Exijo.

"Ora!ora! Vejamos que a princesinha resolver falar.." Diz andado ao meu redor,enquanto me olha de cima para baixo. "Tome muito cuidado com o que diz garota! Ou devo dizer..S/n.." Fala o homem enquanto me segura pelo pescoço.

"C.como s.sab.sabe meu n.nome?" Pergunto quase sem ar.

"Minha querida.. Tem coisas que você não deve saber ou descobrir no momento.. Mas de uma coisa eu sei.. Quando você voltar para casa seus pais não estarão mais lá. Aproveite sua longa vida,S/n!"

E assim que aquele ser termina sua frase,ele simplesmente some!
Já caída de joelhos no chão,recupero minha respiração,que já estava totalmente ofegante.
Rapidamente me levanto,pois acabo de lembrar o que ele havia dito sobre meus pais e então com todas as minhas forças corro em direção a minha casa.
"Tomará que o que ele tenha dito não seja verdade.. " Penso já em frente ao portão do parque.

Quem era aquele ser? E como sabia meu nome?!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...