História Numbers x Monsters - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Chefe Jim Hopper, Dustin Henderson, Eleven (Onze), Jonathan Byers, Joyce Byers, Karen Wheeler, Lucas Sinclair, Mike Wheeler, Nancy Wheeler, Personagens Originais, Steve Harrington, Will Byers
Tags Eleven, Love, Shipp
Visualizações 20
Palavras 1.397
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Chapter one - Dream


Fanfic / Fanfiction Numbers x Monsters - Capítulo 2 - Chapter one - Dream

Narrador P.O.V:

21 de outubro de 1987

Hawkins, Indiana

 

A lua iluminava aquela sombria noite de inverno, o mês outubro estava quase terminando e todas as crianças estavam ansiosas pedirem doces naquela pequena cidade em Indiana, quase 706 dias depois de Mike, Dustin, Lucas e Eleven, agora nomeada como Jane Hopper, se reencontraram e de Eleven ter conhecido Max, a quase namorada de Lucas. Não deixava de ser seu desejo que os dois ficassem juntos, pois formavam um belo casal, mas precisaria de ajuda para seu plano dar certo.

O devorador de sonhos e os democães não voltaram mais depois do portal ser fechado e Will não teve mais nenhum problema quanto o mundo invertido, nenhuma visão. Agora eles eram um grupo de seis amigos que viveram uma aventura emocionante e assustadora, embora nem todos tivessem esta informação incomum. El, seu apelido para os mais íntimos, era a mais nova filha do delegado Hopper, mesmo que os termos “pai” e “filha” não sejam usados. Ela estudava em casa com um professor particular, porém isso era apenas o que diziam para as pessoas da cidade, pois ela aprendia com seus amigos. Não era seguro, ainda, para ela ter uma vida relativamente normal. Então fingiam que ela estava “cadastrada” no sistema do governo, que era a filha do Delegado que morou com a mãe por um tempo e que não está muito acostumada a estudar em uma escola, mas em breve tentará. 

Agora, o grupo se encontrava na frente da casa de Eleven jogando Dungeons e Dragons, quase todos, como Eleven não sabia jogar e estava um tanto cansada ela deitou-se no ombro de Dustin, causando um leve ciúme no garoto de cabelos moreno escuro, e acabou cochilando, péssima ideia.

§§§§§§§§

Eleven encontrava-se em uma casa, no que parecia ser uma sala, uma Tv, um sofá, um tapete e um quadro com uma família de três pessoas eram as únicas coisas que compunham o local. A passos receosos ela se aproximou do quadro, era uma garota de, no máximo, um ano com, ainda curtos, cabelos intercalados entre loiro e marrom, usava um vestido vermelho com um laço preto na cintura e uma sapatilha da mesma cor do delicado cinto. Ao seu lado um homem alto e com porte atlético, tinha cabelos curtos e pretos usava um simples conjunto de uma blusa branca e uma calça jeans, ao seu lado uma mulher que, assim como ele, sorria. Mas tinha um pequeno detalhe, a mulher estava grávida, mas não foi esse detalhe que assustou Eleven. Ela era Terry Ives, sua mãe.

-É você

Rapidamente Eleven virou-se vendo uma garota, com cerca de quinze anos, quase igual a foto pendurada na parede, se não fosse pelos seus cabelos ruivos e seus olhos que eram quase marrons. Seus cabelos, antes curtos, chegavam na cintura e sua mente e corpo haviam se desenvolvido.

- Quem..?

- É um prazer conhece-la, Eleven. Sou uma amiga, juro.

- O que quer?

- Está em perigo, Eleven. Você selou o portal para o outro mundo, mas não destruiu o Umbra ou Devorador de sonhos, como chama, ele está vivo e irritado fará de tudo para retornar e sabe de sua existência, ao contrário do que pensa seus dons vieram do mundo dele, apenas algumas pessoas conseguem sobreviver ao “veneno” daquele local. Ele está dando um jeito de vir até você e os cientistas querem reabrir o portal, mas precisam de você. Não deixe que lhe peguem.

- Não sei... fazer

Fazia tempo em que Eleven não ficava sem saber o que falar e os significados das palavras, embora algumas ela não conseguisse utilizar, o básico ela facilmente falava.

- Deve vir até esta cabana, ela fica a poucos quilômetros de onde você está peça ajuda ao seu pai, o delegado. Fica em uma floresta ao nordeste, pergunte a alguém onde fica a casa dividida, e você saberá. E lembre-se 33° 17′ 36″ N, 83° 57′ 44″ W  (Quem entendeu a referência?)

 

A imagem da garota estava desaparecendo e Eleven quase não conseguia mais vê-la, mas a sua voz podia ser ouvida ainda, apenas algumas palavras.

 

- Porão.... preta.... canto.... KAZ...K....2Y....AZ.... 2Y5....Consegue....Sorte....Adeus

 

Eleven  levantará rápido, batendo no tabuleiro e estragando o jogo, mudando a expressão pacifica de Lucas para uma irritada enquanto os outros estavam apenas confusos.

&&&&&&&&&

 

-El? Aconteceu algo?

 

A pergunta de Max a trouxe para a realidade fora de seus pensamentos confusos, as duas não eram melhores amigas, mas também não eram mais inimigas a partir do momento em que Eleven percebeu que seu ciúme era um tanto ou muito ridículo.

 

- Ele está voltando

 

Essas três palavrinhas foram ditas e, antes de perguntarem “quem”, ela entrou na casa já mais arrumada e aberta, pegou um mapa do estado onde ela se localizava e procurou pela cidade

 

“Poucos quilômetros”

 

A garota havia dito então, deveria ser a cidade mais próxima, tinham duas com uma floresta por perto. Road Hill e Storm Row, próximas a Blue Valley. Já havia visitado Blue Valley com Jim, foram em um lago azul cristalino no último verão pois ele queria tentar pescar como fazia quando criança, ele não conseguiu pegar um peixe com a isca, mas os poderes de Eleven tiveram grande utilidade e os peixes serviram como uma boa refeição, ela adorou aquela comida mesmo que fosse um pouco estranho comer um animal daquela maneira, mas não era tão ruim. E ela se divertiu como se fosse alguém normal.

 

Antes de ter a chance de procurar mais informações, sentiu braços a virando e segurando fortemente em seus ombros, deparando-se com os olhos azuis de sua amiga que expressavam toda a sua preocupação com a garota telecinética.

 

- Eleven, acalme-se e me explique o que está acontecendo.

 

- Eu tive um sonho com uma garota, ela disse que o Devorador de sonhos estava voltando. E que em uma cidade próxima a Hawkins tem algo que pode nos ajudar.

 

- Isso é maluquice, achei que estava tudo acabado. Você fechou o portal, certo?

Se antes eles estavam confusos, agora esse termo era pouco para o que sentiam. Eleven realmente havia fechado o portal e todos sabiam disso, uma pergunta tão boba ser proferida era como uma indicação do pavor que Will e todos os outros sentiam. Lembravam-se muito bem de como foi difícil sobreviverem aquele ataque, ficaram machucados, não só fisicamente como psicologicamente. E agora ele estava voltando? Era como se o pesadelo recomeçasse e nunca chegasse ao final feliz dos contos de fadas. Se pensassem bem era um tipo de conto de fadas, mas um dos originais e sem o final feliz da Disney*.

- Onde é este lugar, El?

- Eu não tenho certeza.

A vergonha era clara em seus olhos, assim como suas bochechas denunciavam esse fato para os com pouco atenção, era terrível o sentimento de inutilidade, para que ela servia de fato? Matar? Destruir?

- Como assim?

Lucas não estava furioso como o esperado, ela pensou que ele ficaria irritado pelo seu jogo ter sido estragado e essa afirmação só pioraria as coisas. Mas estava completamente errada, a única coisa que ele sentia era confusão e medo. Teria anos para jogar aquele jogo, mas podia não ter tanto tempo para viver se não ajudasse.

- São duas cidades iguais às que ela descreveu. Road Hill e Storm Row, a nordeste de Hawkins e perto de uma floresta.

- Algo mais que ela disse?

- Pergunte sobre a antiga casa dos russos que obterá uma resposta

- Vamos falar com Hopper

 

* Princesas da Disney: Antes do ano de 1989 existiam apenas três filmes das princesas gravadas pela Dsiney. Que eram a Branca de Neve (1937), Cinderela (1950) e a Bela Adormecida (1959). Depois destas datas, foi criada, em 1989, A Pequena Sereia. Sendo que essaa fanfic se passa dois anos antes, em 1987.  

 

Alguns deles querem te usar

Alguns deles querem ser usados por você

Alguns deles querem abusar de você

Alguns deles querem ser abusados

 

Doces sonhos são feitos disso

Quem sou eu para discordar?

Eu viajei pelo mundo e pelos sete mares

Todo mundo está procurando alguma coisa

 

Mantenha sua cabeça erguida

Conserve sua cabeça erguida, seguindo em frente

Mantenha sua cabeça erguida, seguindo em frente

Conserve sua cabeça erguida, seguindo em frente

 

Mantenha sua cabeça erguida, seguindo em frente

Conserve sua cabeça erguida, seguindo em frente

 

Sweet Dreams (Are Made Of This)

Eurythmics



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...