História O Inesperado - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alexandre Nero, Giovana Antonelli, Salve Jorge
Personagens Alexandre Nero, Giovana Antonelli, Heloísa "Helô" Sampaio Alencar, Lívia Marini, Wanda Rodrigues
Visualizações 87
Palavras 1.026
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção, Policial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


O pessoal que está pedindo pra stênio se declarar aviso calma vai ser tempo dele que está bem próximo vocês vão ler assim que eu postar todas hoje. .

Capítulo 45 - Regras


Fanfic / Fanfiction O Inesperado - Capítulo 45 - Regras

Na terça-feira helô leva drika a escola e vai pra delegacia, que estava uma agitação por casa da operação que seria na sexta e que renderia até no sábado .. Ficaria difícil encontrar com stênio, mas tinha que falar com ele era necessário deixar tudo esclarecido.. Pediu pra ele ir na hora do almoço... ela não iria essa semana para estágio por estar envolvida na delegacia..

CHAMADA ON 

H: Stênio pelo amor Deus não se atrasa! Não posso demorar em casa, só to indo pra lá porque quero conversar com você.. já estou no caminho..(falava exasperada..)

S: Ta helô! Já terminei aqui já estou indo! Preciso me preocupar com essa conversa..? RS!

H: RS! Não stênio.. tchau stênio! (não esperou ele dar tchau e desligou sorrindo..)

S: Porra em .. mal educada do caralho..(falou olhando para o celular..) O que será que essa maluca quer falar comigo?! É melhor ir logo..

Ele tinha ido sem carro pra malhar, então pegou um taxi aproveitou e ligou pra sua mãe pra avisar... chegou no prédio desceu e foi logo pro apartamento dela estava ansioso pra saber o que ela ia falar.. apertou a campainha e ela mesmo atendeu abriu um sorriso e fez sinal pra ele passar..

S: Você é muito mal educada em.. desligou o celular na minha cara.. isso não se faz!

H: Boa tarde pra você também...rs! a controvérsia de quem é o mal educado..kkk! (viu ele sério e bufando.. parecia estar ansioso..) mas vamos ao que interessa..!

S: É melhor!

H: Rs! Senta! 

S: Não eu to bem! E alem do mais to suado com você pode ver..(ela deu uma olhada pra ele como uma provocação e mordeu os lábios ele sorriu balançando a cabeça..)

H: Ta! Você que sabe! Só depois não me chama de mal educada..

S: E o assunto?

H: Grosso! (ele riu malicioso.. ) O que queria te dizer é que temos que estabelecer umas regrinhas nessa loucura que estamos vivendo..

S: Como assim? Regrinhas? ..rs! me explica isso direito..

H: Regrinhas do tipo “Não temos compromisso”, “Não temos cobrança um com outro”.. coisas desse tipo.. Ah! E nos veremos 3 dias na semana ok ?! 

Stênio estava meio atordoado, realmente nunca tinha vivido aquilo..

S: Que isso um tipo de cópia de amizade colorida? RS! Cadê a bíblia?..kkk!

H: Rs! Palhaço não é nada disso! Só que gosto da minha vida no lugar e na segunda você meio que deu uma bagunçada então pensei nessas regras que não é nada demais..

S: Que loucura..! E como você quer chamar essa relação que estamos tendo? 

H: Não quero dar nomes a nada! Estamos ficando nos conhecendo.. 

S: OK! Isso implica estar fechado só com nós dois ou a gente pode conhecer outras pessoas?

H: Ah! Não sei.. Bee..(ela ia falar, mas ele a interrompeu dizendo que pensava..)

S: Olha helô vou ser bem sincero.. Posso até concordar com as coisas que você estabeleceu anteriormente, até porque não quero atrapalhar sua vida, jamais! E se você quer manter isso que vivemos em aberto com outras pessoas você pode me excluir com toda certeza, até porque eu disse que gostava de você não vejo porque estar com outra pessoa, mas se você quer conhecer e sair com outras pessoas vai enfrente.. 

H: Stênio euu..(ela não conseguiu falar porque o celular dele tocou, ele fez sinal que tinha que atender e se afastou..)

S: Helõ eu vou ter que ir! Me ligaram e é importante preciso resolver esse assunto..(a cara de stênio não estava nada boa..)

H: Mas stênio não terminamos de conversar e você já vai sair..?! É urgente? (Helô não gostou dele ter que sair sem terminar o assunto...)

S: Sim helô! Se não eu ficaria...o que resolver aí só me ligar e avisar..(mentiu sobre a gravidade da ligação..)

H: Tudo bem então! Só queria dizer pra você não interpretar as coisas erradas... não falei que queria estar com outras pessoas..

S: Tudo bem helô! Tem como a gente conversar esse assunto amanhã ou outro dia?

H: Não terá! Porque estou em uma operação então to na correria e será nessa sexta-feira..

S: Ok! Então no final de semana.. ah! Lembrei agora que minha mãe queria que você fosse lá outra vez se não for te atrapalhar...

H: Eu vou ver e te falo..(viu ele balançar a cabeça em concordância.. não muito satisfeito..)

S: Então eu já vou! Você também está com pressa né?! Pode abrir a porta pra mim?

Helô se pergunto se tinha feito a coisa certa, porque a reação dele não era nada boa não sabia se era pelo o que tinham conversado ou pela ligação..

H: É meu dia ta corrido!.. Mas abro sim a porta..(foi na frente dele e abriu a porta... ele saiu e não soube como se despedia.. resolveu beijar o rosto dela..ela não entendeu nada, ele era sempre ousado e beijava sem permissão..olhou pra ele com olhar que interpretava seu ponto de interrogação, mas ele ignorou fingindo não entender..)

S: Tchau..(falou baixinho e se virando pra ir.. mas helô agarrou pela camisa suada no corpo dele chegando perto..)

H: Para de bobeira e me beija direito.. (falou baixo também e o olhando nos olhos..)

Stênio por mais que estivesse chateado com aquela conversa, não deixava de querer beijá-la do jeito que queria.. A olhou nos olhos e segurou a na nuca encostou os lábios nela roçando e provocando até não aguentar e beijá-la. Foi delicado, lento queria sentir e passar a incerteza que estava vivendo não quis demorar muito a largou e deu um selinho terminando o beijo.. helô segurou o rosto dele e deu outro selinho mais demorado e puxando os lábios dele abrindo os olhos e vendo ele com os olhos fechados stênio abriu assim que ela o soltou.. a olhou mais um vez e se despediu chamando o elevador.. helô fechou a porta e sentiu algo estranho uma sensação ruim..

H: Será que foi uma despedida? Será que ele não vai querer mais nada..? Também não to nem ai se ele não quiser..(deu de ombros e seguiu para o quarto.. se sentia completamente estranha com aquele sentimentos de afastamento dele..)

Stênio foi até sua casa no taxi pensando se realmente ia valer a pena seguir em frente naquela loucura, tudo bem que ela explicou que não ia querer sair com outro, mas era muito complexa..


Notas Finais


Será que stênio vai aguentar por muito tempo essa helô que reprimi os sentimentos?? Comentem o que vcs acham..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...