História O Meu Policial - Capítulo 34


Escrita por: ~ e ~Melissa-Lopes

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Gaston, Luna Valente, Matteo, Nina, Simón
Visualizações 60
Palavras 3.227
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Policial

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Essa foi uma péssima edição 👆

Capítulo 34 - Isso ajuda MUITO


Fanfic / Fanfiction O Meu Policial - Capítulo 34 - Isso ajuda MUITO

1 dia do castigo...

Luna acordou primeiro que matteo, ela se levanta, faz suas higienes e desce para fazer o café da manhã. Um tempo depois matteo desce e vê Luna na cozinha preparando panquecas. Ele vai até a morena, abraça a cintura dela e deixa um beijo em seu pescoço.

Matteo: bom dia morena! - Luna não responde - pelo menos um bom dia eu tenho q te ganhar né? - Luna tira a mao de matteo de sua cintura, sai de perto dele e se senta na mesa - que droga! - ele se senta na mesa também e come.

Um tempo depois...

Luna e matteo já tinham terminado de comer e nesse momento, o italiano está se arrumando para ir trabalhar. Ele desce as escadas e diz:

Matteo: estou indo trabalhar. - Luna nada responde. - SERÁ QUE DÁ PRA RESPONDER?! - Luna pega o seu celular e fica mexendo. Matteo a olha furioso e sai de casa batendo a porta com força. Depois que ele sai Luna começa a rir.

Dentro do carro de matteo...

Matteo: essa mulher vai me deixar doido. Mas isso não vai ficar assim. Não vai mesmo e isso vai começar HOJE. 

Um tempo depois...

Matteo chegou na delegacia e foi direto pra sua sala dando de cara com simon sentado na cadeira do delegado 

Matteo: oque vc tá fazendo aqui? E sai da meu lugar 

Simon: foi mal primo. Eu vim te pedir uma ajuda - sai da cadeira dele

Matteo: pra que?

Simon: eu quero levar a âmbar pra uma viajem, mas eu não sei pra onde ir. 

Matteo: deixa eu pensar... já sei! Leva ela pra Itália cabeção. Somos de lá, conhecemos muito lugares secretos, leva ela em um desses lugares.

Simon: valeu primo. Obrigada pela ajuda

Matteo: que isso. Agr sai daqui q eu tenho q trabalhar. - se senta na cadeira e começa ler alguns casos.

Simon: fui! - diz saindo da sala

Em casa....

Luna estava conversando com Nina e Âmbar.

Luna: meninas esqueci de contar eu tô dando gelo no matteo.

Âmbar: conta mais

Nina: tadinho dele kkkkkkk

Luna: tadinho nada. Ele bem q tá merecendo. Foi assim, eu tava no shopping com a minha mae, aí a gente comprou várias coisas e tals. Quando nós duas junto com a Tamara, estávamos entrando no escritório do matteo que vcs sabem muito bem que eu entro sem bater, Eu vi ele beijando a Ada. Ele disse que foi ela que beijou ele. E eu acredito, na hora que eu entrei ELA beijou ele.

Nina: aaaaaa EU VOU MATAR O MATTEO 

Âmbar: MEXEU COM UMA MEXEU COM TODAS. - Elas se levantam do sofá e Luna vai atrás delas sem falar nada. As três pegam o carro de Luna e vao pra delegacia. Na hora que chegam lá, abrem a porta da sala de matteo com tudo - MATTEO, VC LÁ FORA AGR. - matteo vê Luna rindo.

Matteo: Sobrou pra mim. - ele se levanta e vai pra fora encontrando nina, Luna e âmbar - podem falar.

Nina: pq vc anda beijando as mulheres que vc vê na rua? Ainda mais a ADA 

Âmbar: EU VOU TE MATAR - Âmbar vai até ele e começa a bater nele, que depois vem nina e Luna só ria. Matteo segura a mao das duas, não com muita força.

Matteo: Nina e Âmbar, eu não beijei ninguém, foi a ADA que me beijou. E mano... ela beija muito mal. O beijo da Luna é Muito bom, é maravilhosuu, magnífico, espetacular.

Nina: mesmo assim, vc não deveria ter deixado - matteo solta a mao daa duas

Matteo: e vc acha que eu não tentei desviar? Claro que Sim! Ela já foi se jogando pra cima de mim.

Âmbar: empurrava ela.

Matteo: mas eu fiz isso. 

Nina&âmbar: NÃO QUEREMOS FALAR COM VC MATTEO! - Luna só ria - PARA LUNA! - Luna se assustou e parou de rir

Luna: Vcs estão vendo alguém rindo por acaso? Pq eu nao estou.

Nina: será que vc poderia falar onde está o meu namorado?

Matteo: Está na cozinha que é perto do banheiro

Nina: fui - Diz entrando na delegacia

Âmbar: eu também vou - diz entrando na delegacia também.

Matteo: ainda tô de castigo? - Luna apenas se virou e foi embora. Mas matteo segue ela - esses próximos 6 dias eu não vou te ver pq eu vou estar ocupado demais. Só vou chegar em casa 00:00 e vou ter que sair 8:00

Luna: pq?

Matteo: ah resolveu falar comigo?

Luna: responde!

Matteo: não vou responder. Fui morena! Tchau criança linda do pai - levanta um pouco a blusa de Luna, da um beijo na barriga dela e volta pra delegacia.

Luna: vc me paga balsano! - Luna volta pra sua casa e passa o dia inteiro sem fazer nada. Já que suas amigas não voltaram pra casa dela.

2 dia do castigo...

Luna acordou mais cedo, preparou o café da manhã, subiu pro quarto e viu matteo dormindo, tomou um banho e colocou uma calça jeans azul claro, uma blusa preta, uma jaqueta azul pq estava frio, um tênis azul com preto de cano alto e cabelos soltos. Pegou seu carro e saiu de casa. 

Matteo acordou e não viu Luna do seu lado, levantou, fez suas higienes, colocou a roupa do trabalho e desceu. Não encontrou Luna também na mesa, procurou pela casa toda e não achou ela.

Matteo: aaaaaaaa essa mulher vai ver só. - matteo tomou café da manhã sozinho e muito bravo. Subiu e escovo os dentes, depois desceu e foi trabalhar. 

Na delegacia...

Pov matteo.

Um novo caso estava sendo solucionado. Ou melhor... tentando ser. Um suicídio ou um homicídio/assassinato? A história é meio estranha mas depois vcs vão entender. Uma mulher se joga do 17° andar e ninguém sabe oq aconteceu. Segundo o marido, ele diz que estava procurando, subiu no último andar do prédio e vê as coisas dela jogadas no chão, vai para a sacada e vê a sua mulher. Ela estava grávida de 1 mês e descobriu essa gravidez no dia da inauguração do prédio do seu marido. Iriam contar para todos na inauguração. Ta vendo como isso é estranho? Daqui da delegacia todos menos eu e Gastón, suspeitam do marido dela. Mas eu e o gaston suspeitamos da IRMÃ dele. Motivo? Vou explicar agr. Bom é assim, quando chegamos pra colher todas as provas, fazer os depoimentos de todos e tals, a irmã dele disse que não era pra nós a Polícia Federal (PF) nos envolvemos. E a autora como sempre esqueceu de falar isso pra vcs (autora: eiii, eu me esqueci, menos tá) continuando... no início eu e o gaston achamos muito estranho isso, o marido dela que se chama Joe falou para nós ignoramos oque a irmã dele disse e continuar a investigar pq quem é que está investigando o caso comigo é ELE.

Neste momento eu estou falando com o Joe na delegacia

Matteo: Joe, eu vou ter que fazer um teste.

Joe: que teste?

Matteo: vamos ter que jogar um boneco do lugar que sua mulher morreu. Será que podemos fazer?

Joe: sim. Podem. Eu quero encontrar quem matou a minha mulher URGENTEMENTE.

Matteo: obrigado por estar colaborando com o caso.

Joe: que isso. Faço tudo pela mulher que me fez o homem mais feliz do mundo.

Matteo: eu também faria isso tudo. Eu tenho uma mulher linda, que está grávida de... esqueci se são meses ou semanas. Mas eu sei que ela está grávida.

Joe: parabéns. Vc tem sorte.

Matteo: valeu. Mas sei que vc vai encontrar alguém que...

Xxx: matteo, tiramos a autópsia.

Matteo: entra aí Gastón.

Joe: olá. Quem é vc?

Gastón: meu nome é Gastón, matteo é meu cunhado, ele é casado com a minha irmã, vou ser tio e também sou um dos caras que não suspeita de vc.

Matteo: quer dá a informação da sua vida toda junto com a minha?

Gastón: foi mal.

Joe: prazer em conhecê-lo. E tambem por não suspeitar de mim.

Gastón: que isso.

Matteo: chega de enrolação e fala logo o resultado da autópsia.

Gastón: olha... isso vai ser uma bomba pra vcs mas... o resultado da autópsia diz que ela já teve um filho e teve relação um dia antes da morte.

Joe: 1° ela me disse que ia na casa de uma amiga e ia dormir na casa dela um dia antes da morte dela.... Eu não acredito que ela me traiu...

Matteo: cara, sinto muito.

Joe: deixa pra lá... 2° aquele seria o primeiro filho dela.

Gastón: ela já disse alguma coisa pra vc?

Joe: ela me disse que aquele seria o PRIMEIRO filho.

Gastón: com vc. - eu dou um tapa forte na cabeça de Gastón. Ele é muito burro mano - aiii, oq eu disse de errado?

Matteo: cala a boca cabeção.

Joe: deixa matteo. Não tem problema. Ele ta certo. De uma coisa eu tenho certeza. Esse amor que eu tinha por ela, se transformou em Ódio. Mas eu quero saber quem a matou.

Matteo: e iremos descobrir. Agr vamos indo Gastón, temos um caso para investigar. Tchau Joe

Joe: tchau pra vcs dois.

Gastón: fui! - e nós três saímos da sala indo em direção ao prédio que a mulher dele morreu.

Quando chegamos lá, colocamos cerca em volta do prédio e apenas os moradores podiam entram. Iniciamos o teste jogando o boneco de espuma do 17° andar e nada. O resultado não batia com nada. Continuamos até que fomos parados pela voz da irmã de Joe, a Kelly.

Kelly: oque vcs estão fazendo? Eu não disse que era pra pararem de investigar?

Matteo: seu irmão disse para nós ignoramos o que vc disse e continuar o caso. Pq vc não quer que continuamos com o caso? Por acaso vc tem alguma coisa haver?

Kelly: e-e-eu não tenho nada haver com o caso e Eu não quero que m-me-meu irmão sofra com isso tudo.

Matteo se vc não tem nada haver pq gaguejou?

Kelly: por nada. Que saber, não devo satisfações a vc. Tchau - Diz e depois se vira para ir embora.

Matteo: Gastón, vem aqui.

Gastón: fala aí.

Matteo: a Kelly tem alguma coisa haver, eu percebi isso. Quando eu perguntei ela gagejou.

Gastón: eu tô dizendo cara, ela tem alguma coisa relacionado a morte da mulher.

Matteo: não podemos incriminar ninguém sem provas.

Gastón: pior que é verdade. - o gaston olha pro seu relógio - ta na hora de vc almoçar.

Matteo: tô indo. Qualquer coisa me avisa na hora.

Gastón: okay

Eu saio em direção ao mercado primeiro, compro chocolates e morangos, pago e depois vou pra minha casa de carro.

Chego e vejo minha morena dormindo no sofá com a TV ligada. Até dormindo ela é linda. Deixo as coisas na geladeira e vou em direção a Luna

Pov autora

Matteo pega Luna nos braços, leva para o quarto, coloca na cama e depois pega o cobertor e a cobre. Deixa um beijo na testa dela e desce.

O italiano almoça sozinho, se sentindo solitário, ele leva o prato pra cozinha e deixa lá mesmo. Sobe pro quarto e encontra Luna sentada na cama com o celular no ouvido.

Luna: é... amanhã então... ok. Nos encontramos lá?... ok beijos... ah... estou com saudades. Nós não nos falamos ah muitooo tempo... Agr é serio. Beijos e fui! - ela desliga o celular mas mesmo assim continua mexendo.

Matteo: posso saber onde a Sra estava hj de manhã? - Luna fica calada - sério.... Eu vou perder o RESTINHO da minha paciência se vc não falar agr - Luna continua calada - ah... vou comer os morangos com chocolates q tem na geladeira. Era pra vc mas como vc não quer falar comigo eu vou comer tudo.

Luna: NÃO! er... ah matteo... ta de zueira né? Vc não vai comer nada.

Matteo: Eu vou comer se vc não me responder.

Luna: eu fui... - o celular de matteo começa a tocar - vc não vai atender?.

Matteo: só um momento - matteo se vira e começa a falar de costas - oque?!... Sério?... vou sair de casa agr... ta tchau - matteo desliga e se vira para Luna. - agr não dá pra falar. Tenho que resolver um assunto muito importante.

Luna: oque é?

Matteo: Luna... Agr não dá pra falar. Tchau meu amor. Tchau bebê. - matteo sai de casa correndo em direção a delegacia

Quando chega lá, vê Gastón andando pro lado e pro outro.

Matteo: desembucha.

Gastón: continuamos jogando o boneco e nada, mas aí, eu percebi que tinha algo errado. Voltei aqui pra delegacia e vi o corpo da mulher, e xeque mate. Sinais de briga

Matteo: explica direito.

Gastón: antes da mulher morrer ela teve uma briga, não sabemos com quem ainda. Voltei lá no local da morte, subi no último andar e tentei analisar cada coisa. Mas não encontrei nada.

Matteo: então quer dizer que quem matou a mulher brigou com ela primeiro e depois empurrou ela da sacada e também não deixou pistas?

Gastón: isso mesmo.

Matteo: isso ajuda MUITO. De uma coisa sabemos... a mulher não estava sozinha... - matteo Diz e vai pra sala dele. E assim ficou até as 00:00 junto com Gastón.

Depois que deu o horário de sair, um outro policial veio e ficou lá sozinho. Gastón e matteo saíram e foram pra suas casas.

Chegando em casa, matteo viu uma cena que acabou com seu coração...





























Luna estava desmaiada no chão perto da escada. Pegou ela rapidamente e a levou pro carro indo em direção ao hospital.

Chegando lá, enfermeiras pegam a maca e passam por portas com Luna. Matteo apenas se senta em uma cadeira e diz:

Matteo: de novo não... por favor...

Horas depois ...

Matteo não aguentava mais esperar, ele se levantou e ouviu alguém chamar o nome de sua amada.

Xxx: parentes de Luna Balsano?

Matteo: Eu doutor, sou marido dela. Como ela tá? E o nosso filho?

Doutor: Luna está bem. Agr eu acho melhor ela falar com vc.

Matteo: de novo não Deus.

Doutor: um conselho de amigo: não deixe ela triste, faça de tudo para que ela fique bem. Neste momento ela precisa de vc. Ela está no quarto 265.

Matteo: obrigada doutor. - matteo sai correndo para o quarto de Luna e a vê com as mãos na barriga - meu amor?

Luna: matteo... Nosso filho morreu. E Eu tô com muita dor Na barriga.

Matteo: hey amor... Eu sei que tudo vai ficar bem. Estou com vc independente do que acontecer. Com um filho ou não, eu sempre vou te amar

Luna: eu te amo... e me desculpa por te dar um gelo... vc não merecia isso

Matteo: então quer dizer que eu estou livre do castigo??

Luna: sim.

Matteo: ALELUIA!

Luna: fala baixo. Estamos em um hospital - ri.

Matteo: eu amo o seu sorriso.

Luna: para matteo - Diz corando

Matteo: amo quando vc fica corada. Amo seus olhos. Amo seu corpo. Eu amo VOCÊ.

Luna: eu também te amo. - e assim se inicia um beijo calmo. Quando se separam...

Matteo: chegar em casa teremos uma conversinha.

Xxx: posso entrar?

Matteo: claro doutor.

Doutor: ótimas notícias. Luna já poderá ir pra casa e sem fazer esforços.

Matteo: vou cuidar muito bem dela.

Doutor: uma pergunta... vcs moram em uma casa com escadas?

Luna: sim.

Doutor: desculpe informar Luna Mas... vc não poderá subir escadas nas próximas 2 semanas contando com hj.

Luna: aahh não doutor... pq?

Doutor: impacto foi muito forte, como vc já perdeu o bebê duas vezes caindo da escada, se vc cair de novo da escada antes das duas semanas terminarem vc pode ter só 15% de chances de ter outro filho.

Luna: matteo me segura ouviu?

Matteo: como se eu não fosse fazer isso.

Luna: eu só tô lembrando.

Matteo: meu amor, vc vive trombando nos móveis lá de casa, quase nunca cai pq eu te seguro e se eu não segurar quem vai? Como é q eu vou esquecer?

Luna: não precisa jogar na cara né? - o doutor só ria com a cena

Doutor: vcs são um casal de comediantes?

Matteo: eu sou delegado. E ela vive jogada no sofá, ou no shopping, ou na casa das amigas, ou na casa dos pais. Ou arrumando a nossa casa quando não tem nada pra fazer - matteo recebe um tapa forte de Luna - AAIII, pq vc fez isso? Pra quem acabou de cair da escada vc tá ótima.

Luna: cala a boquinha vai.

Doutor: Aí meu deus vou passar mal de tanto rir. Luna, pode se trocar lá no banheiro que eu vou passar os cuidados pro seu marido.

Luna: Fui! - Luna se levanta com a ajuda de matteo e depois vai pro banheiro. Quando sai, matteo está com uma receita nas mãos.

Doutor: e é assim que se faz um pudim.

Matteo: valeu doutor. Me ajudou bastante.

Luna: eu tava achando que isso era uma receita médica. Matteo vc perguntou oq?

Matteo: Eu só perguntei se o doutor sabia fazer pudim e ele disse que sim. Aí eu pedi a receita Ué - Diz óbvio.

Luna: vc só me faz passar vergonha. - coloca as mãos no rosto - doutor... esquece oq acabou de acontecer aqui por favor.

Doutor: vai ser impossível. - Diz rindo - podem ir.

O casal sai do hospital e vai pro carro.

Luna: pra que vc foi perguntar como se fazia pudim?

Matteo: para fazer para nós dois Ué.

Luna: isso é pergunta que se faça a um médico matteo?! Ele cuida de PESSOAS. Não é COZINHEIRO.

Matteo: ele disse que é na casa dele e que a mulher dele ama.

Luna: meu Deus matteo. Oh... Eu vou ficar na minha....

E então o caminho todo foi um silêncio. Chegando em casa, matteo ajuda Luna a sair do carro, pega ela no colo e a leva para dentro de casa indo em direção ao quarto.

Matteo: a Sra poderia continuar a falar onde foi de manhã?

Luna: Eu fui na casa da âmbar junto com a Nina.

Matteo: tá. Isso até passa, Mas com quem vc vai sair amanhã?

Luna: um amigo meu. Ele é motorista de Uber. Vai fazer uma última corrida antes de ir pro shopping comigo.

Matteo: vc vai desmarcar e dizer que não vai poder sair de casa sem seu marido durante as próximas duas semanas.

Luna: ciumes Balsano?

Matteo: claro que sim!

Luna: gzuis amado... na terceira eu posso?

Matteo: vou pensar no seu caso. Agr liga pra ele.

Luna: tá bom - ela liga e diz q não pode sair durante duas semanas - satisfeito?

Matteo: muito. Agr vamos dormir. - ela escovam os dentes e depois se deitam

Luna: quem vai ficar comigo amanhã?

Matteo: meu amor... estou resolvendo um caso muito difícil. Não vai dar pra eu ficar com vc Aqui em casa.

Luna: e lá na delegacia? Eu posso ajudar.

Matteo: não é uma má ideia. Tudo bem. Vc me ajuda e eu cuido de vc. Agora o sono veio e então vamos dormir. - ele coloca o braço na cintura de Luna - boa noite meu amor. Te amo

Luna: boa noite meu amor. Também te amo - e assim dormiram os dois juntinhos



Notas Finais


Depois de tanto tempo eu voltei😂😂 desculpe pela demora


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...