História O Nada em Seu Olhos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alien
Personagens Personagens Originais
Tags Alien, Alien Prometheus, Assassinato, David, Elizabeth Shaw, Fanfic, Ficção Cientifica, Sci-fi, Traição
Visualizações 2
Palavras 737
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Mistério, Sci-Fi, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Mutilação, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


O filme "Alien Prometheus" não foi de grande sucesso.Não aqui no Brasil,pelo menos.Como adoro os filmes do Alien,decidi fazer uma fanfic do penúltimo filme lançado.

Para entender a fanfic,sugiro que veja os filmes "Alien Prometheus" e "Alien Covenant" antes.Assim vai ficar mais fácil para você saber o que está acontecendo...

OBS: Para quem viu os filmes,a fanfic se passa após a doutora Shaw ter feito o novo corpo de David,por isso ele não é só uma cabeça :v

Boa leitura! ❤

Capítulo 1 - Capítulo Único


Os braços suaves de David me carregavam com cuidado até o subterrâneo,onde eu sabia que ele preservava uma área de estudos própria.A dor no interior de meu corpo era tão forte,tão intensa e profunda que eu queria gritar.Gritar a plenos pulmões,não me importando com o que acontecesse a seguir.

Doía.Aquilo parecia pior que o inferno.

David olhava o caminho atento,silencioso e rápido.Seus cabelos louros se mexiam quase que imperceptivelmente em sua cabeça,seus olhos pareciam urgentes.O som de seus pés tocando o chão de pedra era quase impossível de se escutar.

A luz amarelada de sua área de trabalho inundou meus olhos,me obrigando a fechá-los.Me obriguei a não protestar por conta da luz,e me conti quando David me pousou numa superfície com cautela.

-David...

Eu fitava seus olhos amendoados quase que os idolatrando.David era o único,o único de vários.O único que sobrara além de mim.David e eu tínhamos...Éramos sobreviventes.Sobreviventes remanescentes da nave colonizadora Prometheus.

E eu o amava.

Seus olhos se cruzaram com os meus por um segundo.Os olhei,tentando não perder aquela visão divina.Aquilo era como o brilho de um farol em meio à escuridão e à turbulência de uma tempestade.Eu queria chegar lá,alcançá-los,e me sentir segura com meu farol.Com David.

-Vai ficar tudo bem,Elizabeth - assegurou,fugindo de minha vista por um tempo e voltando rapidamente antes que pudesse entrar em pânico - Vai ficar tudo bem.

Eu assenti,fraca,sentindo mais uma onda de dor sair de meu interior e correr meu corpo,me fazendo perder o ar momentaneamente.

-Vai ficar tudo bem - ele repetiu.

Comecei a ficar com a visão turva.Eu não via mais nada nitidamente,não via os detalhes de seu rosto perfeito.Vi algo brilhar em sua mão,mas para mim foi apenas um borrão.Outra onda de dor me invadiu.Soltei um arquejo.

-Está tudo bem...

Senti minha barriga arder,um risco dolorido e perfurante.Mesmo naquele estado,senti o frio da lâmina de metal me rasgar quase suavemente.Me obriguei a conter o grito que brotara em minha garganta.Agora,eu me sentia à beira da insanidade.

Senti a mão fria de David em minha testa.Seus dedos desceram até minha bochecha,gelo contra o fogo.O olhei,seus olhos imersos num vazio que eu não reconhecia.Aqueles não eram os olhos de David.Não eram do David por quem eu tinha sobrevivido,nem lutado dia e noite para reconstruir,nem por quem meu coração se acelerava.Aquele era outro David.O David que havia assassinado parte da tripulação por conta de seus motivos obscuros,o David que ficava sombrio e desconhecido toda vez que saía de sua área de pesquisa no subterrâneo,o David robô,que ficara acordado a todo momento desde a partida da Prometheus os passgeiros e a tripulação dormiam,tantos anos atrás que pareciam ter se passado eras.

Aquele não era o meu David.

O mundo escurecia à minha volta.Eu me sentia flutuar num mar de dor que rasgava minhas entranhas.Queria que parasse,queria que ele me ajudasse,que o fizesse sair de lá,que me mantivesse viva.

-Faça parar...Por favor... - me peguei murmurando entre gemidos e arquejos de dor.

Mas ele não fez nada.David fez nada para me salvar.Ficou parado,me olhando,seu rosto angulado imóvel e impassível como uma rocha.

Não havia um pingo de compaixão em seus olhos.Nenhum pingo de amor,de nada.Nada que eu conhecesse.Apenas...Apenas seu rosto.Uma máscara por cima de o que quer que estivesse pensando.Uma máscara por cima dos mistérios de sua mente artificial,por cima de seus objetivos.

Nada.

-Eu te amo,Elizabeth - ouvi-o dizer enquanto afagava meus cabelos - Eu nunca sentirei algo igual.Nunca.

-David...

Sua voz parecia ser falada do outro lado de uma rua,em meio a uma ventania forte e agressiva.Um sussurro em meio ao turbilhão de dor que sentia.

Toquei,com dedos trêmulos,o corte vertical em minha barriga.Começava abaixo do umbigo e terminava na base do peito.Senti que ficaram úmidos e pegajosos com algo quente.

Meu sangue.

Mesmo em meio à dor insuportável e alucinante,tive alguns segundos de vida para desvendar seu objetivos.Tive alguns segundos de clareza,de lucidez,apenas para descobrir o motivo de minha morte,descobrir a causa da dor,descobrir o que roía minhas entranhas.

A figura alienígena veio à minha cabeça com clareza o bastante para o sentimento de traição borbulhar em mim e se sobrepor à dor por milésimos de segundo.

-Você...Não... - eu me esforcei.Minha garganta raspava como pedra,dolorida - Era tudo por...Eles...

Os olhos de David me olharam com certa surpresa.Ele duvidava que descobriria sua farsa,duvidava de mim.Vi isso em seus olhos.

-Fiz o que meu coração dizia,Elizabeth - disse,em sua voz profunda,serena e sussurrante.

-Você não tem coração - consegui murmurar em resposta.

Você não tem coração,repeti,antes que a dor me consumisse por inteira e minha visão sumisse após uma última visão de David e sangue me assombrasse.

E então...

Nada.




Notas Finais


PS: "Alien Prometheus" não consta na categoria de Filmes,lá só há "Alien".Marquei essa opção e adicionei Personagens Originais pela falta dos personagens do filme.Espero que entendam.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...