História O que é...."amor"? - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Haikyuu!!
Personagens Personagens Originais, Shouyou Hinata, Tobio Kageyama
Tags Haikyuu, Hinata Shouyou, Kagehina, Kageyama Tobio
Visualizações 68
Palavras 1.532
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Esporte, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel, Yaoi
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Todos os devidos créditos para os criadores das imagens que eu coloco de capa. Porém, não sei quem as criou. Se você sabe por favor me fale. Agradecida 💝.

Capítulo 4 - Capítulo 4- Num so prêmio


Fanfic / Fanfiction O que é...."amor"? - Capítulo 4 - Capítulo 4- Num so prêmio

Hinata

-Bom dia Mãe- falei pegando uma torrada e logo recebi um beijo da minha mãe. Meus pais eram altos: minha mãe tinha 1.70 e meu pai 1.90. Eu queria saber por que raios se eles são grandes, eu sou pequeno! Fala sério ter 1.63 de altura em pleno 16 anos é vergonhoso para um garoto! Minha mãe é ruiva, seu cabelo é longo e super liso. Seus olhos são verdes e ela tem sardas. Meu pai é ruivo seu cabelo é curto porém tem olhos castanhos iguais os meus.

-Bom dia oni-chan- Natsu minha irmãzinha mais nova com apenas 5 anos falou enquanto abria seus bracinhos querendo colo. Peguei ela no meio instante dando um beijo na sua bochecha.

-Bom dia Natsu!- coloquei ela no chão.- Mãe. ..eu queria conversar contigo...-minha mãe logo virou pra mim curiosa.

-O que? Ta viciado em drogas? Tirou zero em alguma prova? Ai meu deus vc virou pai?!- minha mãe é super legal, mas as vezes ela da uma viajada legal.

-Que? Não! Sabe....o que você acha de...Gays?!- falei lento por em curioso. Eu queria ver se minha mãe me aceitaria mesmo se eu fosse gay. Não que eu seja...eu...ah to confuso.

- Eu sinto nojo.-olhei pra ela assustado- Homem é feito pra ficar com mulher, e mulher foi feita pra ficar com homem. Sinto nojo, muito nojo. Se você se tornar gay eu juro que te boto pra fora de casa!- meu coração apertou. Se ela descobrir que sou gay...Não. ..que eu to virando gay, também bou virar um mendingo. Ela nunca soube do meu ex Issei, Haru era o único que sabia. Porém depois que descobri que meu ex namorado me traia, Issei contou pra todos que eu era gay, todos começaram a me chamar de viadinho, ou de monstro ou de nojento. Porém nunca contém a ninguém a lem de Tobio sobre isso.

-Vou ir para a escola ta? Obrigado por me responder!- subi as escadas com o coração palpitando rapido. Eu preciso ver Tobio.

-Quebra de Tempo-

A aula passava arrastando. Eu precisava falar com Tobio. Era urgente. Logo o sinal bateu indicando o recreio. Peguei meu dinheiro (pois sempre compro o lanche) e corri em direção a Kageyama. Peguei seu pulso com força e comecei a correr pro terraço com Kageyama.

- O que foi Hinata?! Ta louco?!- Kageyama falava irônico. Fui direto ao ponto.

-Kageyama se minha mãe me expulssase de casa.....o que eu deveria fazer?- perguntei lento e triste. Eu ainda não era gay, porém não é que não estou apaixonado por Kageyama. Bom eu acho que estou. O verdadeiro motivo de eu ainda não assumir, é o meu trauma.

-Eu faria você morar comigo- olhei pro mesmo mas minha visão estava turva pelas lágrimas que formavamem meus olhos. Eu estava muito assustado com o que estava acontecendo. O bom é que o moreno esta comigo. -Mas por que a pergunta?-logo as lágrimas começaram a escorrer e Tobio se desesperou, começou a perguntar por que eu estava chorando, e começou a enxugar as minhas lágrimas com carinho.

-M-minha mãe -não conaeguia falar, estava difícil respirar. O desespero tomou conta de mim. Não por eu ter que morar com Kageyama se o relacionamento realmente acontecer. Mas se coloca em meu lugar. Como é pra você, saber que sua mãe esta prestes a te expulsar da sua própria casa? Que você em um segundo ira ficar sem família? Iria virar um abandonado? Isso era o que eu estava sentindo.-m-minha mãe d-disse que v-vai me e-expulsar de casa se eu virar g-gay- falei entre soluços. Kageyama logo arregalou os olhos e sua face demonstrou armagura. Não estava mais entendendo nada.

Logo o moreno me abraçou, enterrei minha cabeça em seu peito e soltei o choro. Tobio fazia carinho em minhas madeixas ruivas.

-Hinata se acalme. Vamos continuar com um passo de cada vez! Vamos ainda sair, vamos nos divertir e ver se realmente estamos apaixonados. Se sim, vamos sim começar um relacionamento oficial, e se a puta da sua mãe te expulsar eu irei te recolher de braços abertos, eu me tornarei a sua familia.- um sorriso se formou em meus lábios. E logo percebi: não estou sozinho tenho Tobio em meu lado.

-Quebra de Tempo-

-HUMPT! POR QUE QUANDO EU VOU SAIR EU NÃO TENHO ROUPA E QUANDO EU VOU ARRUMAR O GUARDA ROUPA SAI ROUPA ATÉ DA PAREDE?!- gritrei irritado procurando alguma peça de roupa bonita em meu guatda roupa. Hoje é sexta a noite ou seja eu e Tobio iriamos sair. Diferente de mim o moreno ja estava arrumado sentado na minha cama mexendo no celular. Ele estava com calça jeans, uma blusa vermelha, uma jaqueta de moletom azul que tinha uma toca e usava também um all star preto de cano alto. Ele estava um gato e eu nem sei o que usar.- Não tem uma roupa que eu fique bonito aqui naum?!- choraminguei.

-Pra mim você fica bonito em qualquer roupa, mas aposto que fica ainda mais lindo sem elas- travei no mesmo lugar e virei a cabeça bem devagar procurando o moreno e quando o encontrei logo o respondi.

-Você é um tarado! Quem você pensa que é?!

-Eu sou o capitão da Guarda Marinha esperando uma querida pessoinha se arrumar para sairmos logo.- Bufei com a resposta do moreno que logo riu. No fim consegui escolher a roupa. Estou usando uma calça jeans cinza claro, uma blusa do BTS maior que eu( ela ia até o comecinho da minha coxa) e uma jaqueta colegial escrito Jung Kook atrás com o número 97 escrito gigante atrás. Sim mesmo sendo garoto eu sou army, e fds se vc não gosta de BTS, mais o meu bias se chama Tobio Kageyama.

- Vamos logo o 97- Tobio me chamou enquanto caminhava até a porta e eu o segui rindo do apelido.

Estava frio, porém não estava nevando. Eu e o moreno andávamos lado a lado conversando sobre diversos assuntos. Até que chegando em uma certa parte da rua, avia uns caras altos e musculosos na frente da porta do McDonald's, justo o lugar que a gente ia. Além de altos e musculosos, eles tinham cigarros na boca, tatuagens e cicatrizes espalhadas pelo corpo. Tinham uns 9 caras ali e tinham mais ou menos uns 23 ou 24 anos de idade cada um.

-T-Tobio!- o chamei indo atrás de suas costas espiando os caras altos.- Eu to com medo! Vamos embora daqui!- um dos caras altos olhou pra nós e acho que ele me viu, por meu cabelo ruivo ser tão chamativo. Do nada eles andaram até nós fazendo com que eu apertasse a blusa de Kageyama. Todos eles inclusive Tobio tinham o mesmo tamanho. Eu estava me sentindo uma formiga no meio de um bando de girafas.

-Posso ver o garoto que esta atrás de você? - um dos caras falou pra Tobio. Eu senti um calafrio na espinha a voz rouca do cara quase me fez dar um pulo de medo, porém eu encolhi isso sim! E né que Tobio saiu da me frente e foi atrás de mim colocando cada uma de suas mãos em casa ombro meu? Que filho da puta! Eles vão me matar.

-Qual é o seu nome?!- um dos caras falou. Porém eu não respondi por medo-Qual é o seu nome? -ele me perguntou novamente porém com a voz mais grossa.

-S-Shouyou, S-Shouyou H-Hinata- o respondi trêmulo. Então o mesmo foi colocar a mão na minha bochecha porém Tobio deu um tapa em sua mão.

-Você queria ver não é? Já viu! Não toca! Ele é só meu!- Tobio rangeu os dentes. Neste momento estou me sentindo uma princesa sendo salva por seu príncipe do dragão. Ri com aquilo.

-Ah...empresta ele só um pouquinho! Juro que ele só vai voltar manco porém vivo!- ele respondeu rindo e resto dos caras logo riram junto. Logo percebi o que ele tinha falado. ELE QUER ME ESTUPRAR?! Fiquei puto da vida agora, me soltei das mãos de Tobio e deu um tapa bem dado na cara daquele idiota do homem que queria me estuprar.

-Não sou prostituta pra transar contigo! Me respeita! Posso ser gay mais no sou dessas vadias que dicam dando o rabo pra qualquer um que acha na rua. Só pra você ter idéia, é mais fácil o Silvo Santos virar mendigo do que ganhar um beijo meu!- peguei a mão de Tobio andei dois passos mas logo parei quando tive uma idéia.- Vamos Tobio não se misture com essa gentalha- falei entre risos e logo eu e o moreno entramos no McDonald's.

-Quebra de Tempo-

- quem era aquele garoto ein?! Aquele não era Hinata, um garoto pom pom que se esconde atrás de mim sempre que vê alguém mais alto que ele!- Tobio falou entre risos.

-Fala sério Kageyama tudo tem limite! E eu to bravo com você! Eu não sou um troféu pra você ficar me mostrando paras as pessoas!- falei bravo com a bochecha inflada.

- Você é uma graça irritado- fiquei vermelho com o que ele disse mas logo dei um sorriso. Realmente eu não consigo me irritar com o moreno. E se eu me irrito não passa de 5 segundos e depois ja vou querendo bater papo com o mesmo.

- Eu sou lindo.- falei me achando e o moreno riu.

Eu realmente acho que esse relacionamento vai dar certo.


Notas Finais


Todos os devidos créditos para os criadores das imagens que eu coloco de capa. Porém, não sei quem as criou. Se você sabe por favor me fale. Agradecida 💝.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...