História O Que Há Entre Nós? ▶▶ Amor Doce - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Boris, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Debrah, Giles, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lynn, Lysandre, Manon, Melody, Nathaniel, Nina, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Thomas, Viktor Chavalier, Violette
Tags Menção Kenalexy, Priyris, Violette×jade
Visualizações 19
Palavras 1.313
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, FemmeSlash, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Slash, Suspense, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Spoilers, Suicídio, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sorry pela demora, qualquer erro de português me perdoem, eu fiz na pressa :v
Eu sei que o EP não está um dos melhores, mas enfim...

Boa leitura ♥

Capítulo 8 - ◾ S I X ◾


[21th January, 6:37]

[ . . . ]

Estávamos todas prontas para ir a escola, Minhee, Sunhee e eu; fomos até a garagem do condomínio e entramos no carro do meu pai, ele nos levaria até a metade do caminho já que ficava próximo ao colégio da Minhee. 

Ele nos deixou na esquina do colégio, indicou onde ficava o colégio e foi embora. Sunhee contou até três e respirou irritada. 

"— Achei um desrespeito a gente ter que ir a pé... —" resmungou Sunhee

"— O colégio é logo alí, não reclama! —" digo apontando para a entrada

"— Eu ainda vou me livrar desse colégio, logo logo estarei no melhor da cidade junto com Minhee."

Revirei os olhos rindo, chega a ser insuportável o complexo de riqueza dela, as frases dela são tão clichê a ponto de me dar nojo. 

Finalmente chegamos na entrada de Sweet Amoris, haviam vários grupos entrando, era raro estar alguém sozinho ou entre apenas duas pessoas. 

Fiquei maravilhada com o prédio, ele havia mudado bastante desde a última vez que estive lá. Sunhee estragou completamente aquele momento enquanto resmungava o quanto estava odiando aquele lugar. 

Me afastei dela sutilmente e entrei no colégio para conhecer melhor aquele ambiente; O pátio era bem espaçoso e calmo, não tinham muito alunos alí, a maioria iam direto ao prédio. 

Caminhei pelo extenso pátio e acabei parando em um jardim, próximo a estufa estava um garoto de cabelos verdes.

Ele estava cortando alguns galhos secos das plantas, me sentei na grama e comecei a observar em silêncio para não atrapalhar já que ele estava bem concentrado. 

"— Eu não mordo... Ao menos um bom dia você pode me dar... —" ele fala ainda concentrado

Olhei surpresa, como ele sabia que eu estava alí? Eu mal fiz barulho e ele estava bem de costas para mim. 

"— E-Eu não queria atrapalhar... —" digo envergonhada

"— Pois não atrapalha senhorita. A que devo a honra de sua bela presença? —" ele responde se levantando 

"— Eu estava dando uma volta, e acabei parando aqui... Eu me chamo Park Hyemi... —" estendo a mão

"— Jade Sullivan... Coreana, certo? —" ele aperta minha mão

"— Nossa... Você é o primeiro que não me chama de japa... —" digo rindo

"— Sei bem diferenciar coreano de outros asiáticos, minha irmã mais nova é kpopper e eu acabo por entrar "na onda" dela. —" ele responde


"— Bom, pelo menos começamos bem... Então Jade, você poderia me mostrar a escola? "

Ele coçou a nuca um pouco envergonhado. 

"— Infelizmente eu sou só um estagiário, mas a minha irmã conhece bem aqui; O nome dela é Alice, ela deve estar no ginásio a está hora. O ginásio fica do outro lado do pátio. "

"— Obrigada Jade, até breve! "

Saí do jardim procurando o tal ginásio, segundo o Jade ficava do outro lado do pátio, então assim segui. 

Andei por muito tempo em círculos até que finalmente percebi; Era o mesmo caminho que o jardim, só que era do outro lado...

Porra Jade, por que tu não explicou caramba?

Entrei no tal ginásio e havia sim uma garota, mas também tinha um garoto com uniforme de basquete. 

Eles conversavam calmamente, ela estava segurando umas toalhas provavelmente dos jogadores e ele, uma bola de basquete. 

O garoto era moreno e usava trancinhas da cor marrom e os olhos com uma cor caramelo; A menina, tinha cabelos prateados com as pontas rosadas e os olhos verdes e de certa forma, parecia com o Jade. 

Fiquei com pena de atrapalhar os dois, eles tinham um certo brilho no olhar enquanto conversavam, pareciam bastante apaixonados. 

Me aproximei dos dois que mal notavam a minha presença, fiquei acanhada com a possibilidade deles me comerem viva por atrapalhar o clima; Será que eles vão ficar com raiva?

"— Érr... Com licença? Alice? —" falo cutucando a garota

A menina virou-se para mim e me olhou paralisada, olhei para trás procurando o que tanto ela olhava, até perceber que era eu o problema alí. 

"— G-DEUS ME OUVI FINALMENTE E ME TROUXE ESTÁ BELA COREANA! —" ela me abraça

O garoto me olhou confuso e depois começou a rir baixinho. 

"— Olha, posso te garantir que não foi G-Dragon que me trouxe... —" digo rindo 

"— E-Ela fala português... E entendeu minha referência... —" ela me olhou mais surpresa ainda

"— Hum... Sim, eu falo português; E sim, eu também entendi sua referência... —" respondi afastando ela de mim 

"— E então... —" o garoto disse com se estivesse perguntando meu nome

"— ... Hyemi. —" respondi com o braço no ombro da menina

"— Então Hyemi, precisa de algo? —" falou o garoto

"— Preciso de alguém me apresente a escola... "

"— Eu posso ajudar... Assim vamos nos casar e ter muitos filhinhos. —" ela sorriu maliciosa

"— Ela tá brincando... A propósito me chamo Dajan e essa é a Alice... —" interrompi ele

"— Tá, dane-se! —" ela começa a me puxar para fora do ginásio

Alice começou a me mostrar escola, com bastante animação. Ela começou pelo básico, clube de jardinagem, pátio e falou onde ficava o vestiário. 

Em seguida ela me mostrou as duas salas de aula do térreo, o grêmio, a escadaria, a cantina e a biblioteca. Porém, ela não me falou nada sobre a porta que ficava na escada, em frente aos armários. 

Pensei que ela voltaria alí e me diria o que tinha naquela porta, mas isto não aconteceu, ela pulou para o primeiro andar.

No primeiro andar ela me mostrou apenas o laboratório e a sala de artes e assim terminamos nosso pequeno "tour" pela escola. 

"— Bom, eu não conheço o colégio todo, mas esse aqui é o básico. —" ela responde ofegante

"— Está tudo bem? —" perguntei pondo a mão nos ombros dela

"— Sim, eu só preciso de um pouco de ar, nada muito grave...—" ela pôs a mão no peito e riu com dificuldade

Ela olhou para frente e começou a ficar pálida; Ela arregalou os olhos e começou a ficar mais ofegante ainda. 

"— O que eu disse sobre invadir minha área, Alice? "

Olhei para trás e dei de cara com Ambre e duas garotas a seu lado; A direita, estava uma asiática, com trajes de sua cultura; e a esquerda, estava uma de cabelos acastanhados, que me olhavam com desdém. 

"— Olha só o que o vento trouxe... Como vai, “cunhadinha”. —" disse Ambre olhando para mim 

"— Você não estaria importunando ela, não é mesmo? —" perguntei séria

"— Seu jeito politicamente perfeito me dá nojo. E se eu estiver? Vai fazer o que?  —" ela revira os olhos

"— Pense duas vezes antes de perturbá-lá de novo, você vai se arrepender amargamente... —" Alice abraçou minha cintura assustada

"— Não vai se rebelar contra mim, não é? —" ela põe a mão no peito fingindo estar ofendida

"— Toca em um fio de cabelo dela, aí você vai ver o que é se rebelar... Eu sei mais do que você pensa Ambre, e tenho certeza, que aqui deve ter uma fonte de fofoca, um jornal para ser exata. —" dou um sorriso intimidador

"— Este é o maior erro da sua vida, espero que esteja ciente disto... —" ela me olha feio e saí junto a suas amigas

Por um momento meu cu ficou na mão, eu realmente tenho medo da Ambre e se ela percebesse, iria perturbar Alice e eu. 

Olhei para Alice que olhava fixamente para o chão ainda assustada, deu para ver que ela estava traumatizada quanto a Ambre.

Tirei suas mão de minha cintura e a levantei levemente dando um abraço dela, e a mesma começou a chorar com a cabeça afundada em meu peito. 

"— Olha, acho que eu preciso saber toda a história... O que acha de me contar? —" falo passando a mão na cabeça dela

Por um momento ela paralisou, eu mal sentia sua respiração. 

Ela estava totalmente imóvel, e eu senti que a culpa era minha.

Talvez, fosse um assunto do qual fosse melhor deixar enterrado...





















Notas Finais


Continua ▶▶


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...