História O Renascimento do Coração - Capítulo 23


Escrita por: ~

Visualizações 11
Palavras 704
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Capítulo pesado, escutem músicas para confortar. 🌹

Capítulo 23 - Pesadelo cruel


Fanfic / Fanfiction O Renascimento do Coração - Capítulo 23 - Pesadelo cruel

~ GUST POV ~

Fazia um cooper por The Rocks no início da noite. Convidei as meninas, mas nenhuma delas quis. Preguiçosas... Eu também, mas quando dá vontade, eu corro. T3ddy partiu para o Brasil com a Maju, para uma convenção de youtubers, eu até queria ir quando ele me convidou, mas minha mãe disse que não, sem me dizer o porquê. Fiquei curioso pela negação, ela sempre me deixa livre para fazer meus desejos. Eu amo minha mãe, mas acho que ela está dando uma de super protetora agora.

Corria pela ponte da cidade, poucas pessoas passavam por ali, senti medo por andar sozinho nas ruas à noite, mas continuei com minha corrida.

Af deve estar no bar de jazz, aproveitando com seu namorado misterioso, fico feliz por ela estar feliz. Já minhas meninas, Em e Z, não estão bem e isso me deixa triste. Não sei o que fazer por elas. Em está enciumada por Cameron estar saindo com Azealia, enquanto Z está voltando com Gregg, aos poucos, mas ela anda agindo de forma confusa, sua personalidade está se alterando repentinamente, às vezes, ela está deprimida e sem esperanças e em outras, está agitada e age estupidamente conosco, mas ainda há tempos em que tudo parece estar normal.

Sobre Shawn, tentei não pensar nele mais, depois de chorar durante semanas até superá-lo. Mas fico feliz que tenha encontrado alguém, Dua é uma garota muito linda.

Começava a chover, me fazendo parar em baixo do arco da ponte. Fico com meus fones no ouvido escutando Little Mix bem alegrinho, esperando a chuva passar. Estava escuro, apesar de haver uma luminária. Fiquei com medo, mas para não me sentir assim, cantarolei Clued Up, que é uma música bem positiva.

Sinto uma mão tocar meus braços, me assusto e viro para a pessoa. Era um rapaz loiro com um aspecto bem desleixado, me encarava malicioso.

Ele - Quer carona?

Eu - Quem é você? - Pergunto assustado.

Ele - Se aceitar minha carona, aí conversamos.

Eu - Não, obrigado, já estou esperando minha mãe. - Minto.

Viro as costas, na esperança de que ele vá embora. De repente, eu sinto algo bater na minha cabeça com força, o que doeu bastante. Fico zonzo, não conseguia me equilibrar direito, até que caio no chão. O homem estava ali com as calças baixadas, me dizia coisas que eu não conseguia entender. Ele abaixou meu short, meu corpo estava estático. Senti ele entrar em meu corpo brutalmente, com a forte pancada na cabeça, eu nem conseguia me esquivar, mas sentia meu corpo ser movimentado com rapidez. As lágrimas escorreram... Amargas. Apaguei por tamanha dor que sentia.

~ QUEBRA DE TEMPO ~

Abri meus olhos lentamente, Justin estava ao meu lado, segurando minha mão.

Justin - Você está melhor? - Depois de ele me perguntar, foi que eu saquei que estava sentindo uma tremenda dor muscular, além da minha cabeça que eu sentia estar tampada por algo pesado.

Eu - Estou com dores. Mas o que aconteceu? Como você me encontrou? - Pergunto em choque.

Justin - Estava correndo, quando vi aquele monstro em cima de você, o dei um soco, porém ele se equilibrou de volta e sacou uma faca contra mim e depois saiu correndo, como você estava inconsciente e machucado eu o trouxe direto para cá, quando eu entrei, sua mãe, que estava no andar debaixo, acabou tendo um colapso nervoso ao ver você assim, mas ela vai passar bem, o médico disse.

Eu - Ele teve contato comigo? - Pergunto já com os olhos marejados.

Justin assente cabisbaixo.

Ficamos em silêncio com ele fazendo carinho em minha mão, enquanto as lágrimas escorriam de meu rosto. Estava em choque, não acredito que isso aconteceu de verdade, eu pensava estar delirando ou em um pesadelo.

Eu - Obrigado. - Digo secando as lágrimas.

Justin - Estarei aqui sempre que precisar. - Aproxima de meu rosto e beija meus lábios.

Nos encaramos por um tempo. Logo minha mãe aparece com as meninas. Elas me abraçam coletivamente e Justin desaparece dali.

Em - Deveríamos ter ido correr com você, me desculpe.

Eu - A culpa não é de vocês, meninas. - Elas choravam.

"Até isso acontecer com você, você não sabe como eu me sinto... Até isso acontecer com você, você não saberá como me sinto..." - Till It Happens To You, Lady Gaga


Notas Finais


Tadinho do Gust, tá passando por uma situação traumática, assim como acontece com muitas pessoas no mundo, diariamente as estatísticas são assustadoras, tanto para homens quanto para mulheres.

Teremos um novo capítulo o mais breve possível e perdão se este capítulo te machucou de alguma forma, até. ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...