História Olhares. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Chichi, Gohan, Goku, Videl
Tags Dragon Ball, Gohan, Shoujo, Videl
Visualizações 22
Palavras 1.409
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Ecchi, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olha eu aqui mais uma vez, gente tá díficil escrever, pela minha falta de tempo, mas estou tentando, ok! ;)
Terminei mais um capítulo hoje e é até engraçado escrever sobre esse shipp, juro que eu escuto a voz do Gohan na minha mente enquando escrevo as falas dele kkk.
Enfim, peço a vocês que se encontrarem algum erro na escrita me avisem, porque revisei o capítulo bem rápido.
Mas vamos lá então, sem enrolações né rs...
Boa leitura! <3

Capítulo 3 - Primeira aula.


Os jovens passaram alguns  longos minutos encarando-se, frente a frente, apenas aproveitando a presença um do outro, realmente existia algo extremamente forte que atraia seus corpos, era como se suas almas fossem conectadas de alguma forma.
Chichi ainda observava tudo pela janela.
- Isso aí não é só amizade, mas não é mesmo.
- Nem acredito que minha norinha será a filha do prefeito, meu filho é um menino de sorte, já está com seu futuro garantido! Disse ela enquanto segurava o riso com as mãos, se divertindo com o próprio comentário.
~~~~~~ GH ~~~~~~ GH ~~~~~~ GH ~~~~~~ GH ~~~~~~
- Eu não vim até aqui para ficar parada Gohan, vamos começar logo, porque eu estou ansiosa.
Gohan piscou os olhos algumas vezes, ainda não acreditando que a garota mais linda da faculdade estava parada bem à sua frente.
- Ok então.
- Afinal é feio deixar uma senhorita esperando. Ele tentou arrancar um sorriso da jovem que já estava perdendo a paciência, mas não obteve muito sucesso.
- Já vi que você não gosta de brincadeiras, então tá.
- Vamos começar.
- Primeiro você terá que ter um tempo livre para treinar, o treinamento é a parte mais importante das artes marciais.
- Seria bom se você pudesse treinar todos os dias, deixe um tempo disponível do seu dia apenas para o teinamento.
- Nem que seja para você ficar de pé com uma perna só por alguns minutos, isso já ajudaria  você a melhorar o seu equilíbrio.
- Você está disposta a se dedicar aos treinos?
Videl ouvia tudo atentamente, admirando Gohan falar, através das palavras do garoto, Videl podia notar o quanto aquilo era importante para ele.
Videl se sentiu como uma verdadeira aluna em frente ao seu professor, e que professor, ele estava disposto a ensiná-la atenciosamente tudo o que sabia.  
- Sim, vou me dedicar completamente aos treinos, já me decidi. Respondeu.
- Quero muito fazer algo por mim mesma.
- Não aguento mais meu pai dizendo o que eu devo fazer.
- Eu sei que ele não faz por mal, mas é que as vezes sufoca. Videl respirou profundamente, a jovem queria desabafar com alguém e Gohan foi a pessoa certa naquele momento.
- Olha, eu sei bem como é.
- Minha mãe fica muito no meu pé também. Gohan sussurrou próximo ao ouvido de Videl,  o rapaz já havia percebido a algum tempo que sua mãe estava espiando pela janela da sala de estar de sua casa.
- E ela nesse exato momento está nos vigiando por uma brecha da janela. Ele completou a frase, ainda sussurrando em um dos ouvidos de Videl.
A menina sentiu um calafrio subir por suas costas, ao descobrir que estava sendo vigiada pela futura sogra, mesmo que Videl não quisesse admitir, já estava imaginando a mãe de Gohan como sua sogra.
Videl discretamente se virou para que pudesse ficar de frente para a janela onde estava Chichi e acenou sem jeito para a jovem senhora.
Chichi animada, acenou em resposta, com um largo sorriso nos lábios.
- Tenho certeza de que ela deve estar toda eufórica pelo filho estar conversando com a filha do prefeito. Gohan disse baixinho novamente, para que a mãe não pudesse ouvir.
Videl e Gohan se entreolharam e pela primeira vez gargalharam juntos.
~~~~~~ GH ~~~~~~ GH ~~~~~~ GH ~~~~~~ GH ~~~~~~
- Videl, eu quero deixar bem claro que levará um tempo até que você domine  pelo menos o básico das artes marciais, por isso te peço que você tenha paciência, ok gatinha?
- "Uhum", ok, entendi, só não me chame de gatinha de novo, bobão. Videl queria manter sua postura de menina difícil, mas já não sabia por mais quanto tempo conseguiria essa façanha, afinal seus encontros com Gohan com o pretexto de treinarem juntos, ficariam cada vez mais frequentes.
- Você nem imagina o quanto mexe comigo, garota! Gohan pigarreou após voltar a sí e perceber sobre o que estava pensando.
- Tá tudo bem Gohan? aconteceu alguma coisa? você engasgou ou foi impressão minha?
- Tá tudo ótimo Videl, vamos lá.
- Eu preciso te falar também que você não vai se tornar invencível, você tem que entender que também poderá levar alguns golpes, então tome cuidado para não se machucar feio.
- Vou te ensinar alguns movimentos de chutes e socos, mesmo que agora você chute ou soque apenas o ar, mas acredito que na sua casa você pode providenciar um saco de areia para te ajudar.
- Tá! pode me mostrar que vou te observar atentamente sensei. Disse ela com uma pitada de sarcasmo.
Gohan então fez alguns movimentos, de inicio trabalharam os chutes e movimentos com as pernas, Videl tentava copiá-lo exatamente da mesma forma, se esforçando ao máximo para impressioná-lo.
- Calma Videl, eu sei que você tem muita força de vontade e sei também que você vai conseguir, mas vamos devagar, lembra? paciência.
Em um certo momento Gohan mostrou uma posição nova e esperou que Videl pudesse executá-la também, mas a menina teve dificuldades.
Gohan se posicionou atrás da jovem ajeitando as pernas de Videl para ficarem na posição correta.
- Vou te ajudar.
- Assim, é dessa forma.
Videl sentiu seu coração palpitar frenéticamente, além de um frio avassalador dominar-lhe o estomago.
- O que é isso? melhor eu me concentrar aqui antes que ele perceba. Ela pensou enquanto engolia em seco.
Mas já era tarde, Videl se atrapalhou por Gohan estar tão próximo a ela e por um descuido se desequilibrou.
Gohan tentou segurá-la, mas por receio de machucá-la, não a segurou tão forte quanto deveria e acabou se desequilibrando juntamente com ela e ambos foram parar no chão.
Videl caiu de olhos fechados e por puro constrangimento permaneceu assim, com medo de abri-los e ver Gohan rindo do que havia acontecido.
Quando finalmente criou coragem para abrir seus olhos, sua supresa maior foi encontrar aqueles olhos tão negros e penetrantes fixados nos dela, foi então que Videl percebeu que Gohan havia caido em cima de si.
Ambos permaneceram dequela forma, sem mover um único músculo, era uma sensação inesplicável, um turbilhão de sentimentos e pensamentos rondavam os jovens.
Ambos apenas sentiam a respiração quente de cada um chocar-se contra seus rostos e em um ato desesperado, talvez pelo apelo que seus corpos faziam, Gohan e Videl se beijaram.
Não demorou muito para que a língua de um explorasse enlouquecida cada canto da boca do outro, era inevitável, era incontrolável.
Gohan acariciava o rosto de Videl ainda deitado sobre ela naquele quintal, enquanto a menina entrelaçava seus dedos sobre os cabelos macios da nuca de Gohan.
"Stay with me a little longer
Why don't you stay?
Don't you wanna be my soldier?
Now, would you fight for me?"

O tempo parou, só existiam eles ali, até que os jovens escutaram um "aham"  baixinho vindo de trás de uma das árvores do quintal.
Eram Goten, o irmão mais novo de Gohan e seu amigo Trunks, que corriam nos fundos da casa e presenciaram sem querer aquela cena, interrompendo em seguida o momento do jovem casal, mas após serem descobertos, os dois meninos sairam correndo feito "pestinhas" em direção a rua, entre muitas risadas.
Gohan e Videl trocaram olhares novamente, mas dessa vez ambos sentiram a pele de seus rostos queimarem pela situação constrangedora em que foram pegos.
Gohan se levantou habilmente em um único pulo , e estendeu sua mão para que Videl pudesse segurá-la, levantando-a em seguida.
- Depois terminamos isso gatinha. Sussurrou o moreno.
- Acho que já é o suficiente por hoje.
Videl apenas balançou sua cabeça como resposta, a jovem ainda não havia se recuperado daquele beijo roubado.
Videl piscava seus olhos perplexa, tentando acreditar no que havia acontecido.
- Você não tinha o direito de fazer isso comigo Gohan. E enquanto Videl gritava, a mesma distribuía vários socos sobre o peito do rapaz.
O moreno gargalhou da reação infantil da menina.
- Nos vemos amanhã novamente? Perguntou Gohan receoso pela resposta.
Videl cruzou os braços e esboçou um leve bico nos lábios.
- Eu disse que levaria os treinos a sério, esqueceu?
- Amanhã eu volto, mas não vai se animando não, garotão. Respondeu, mas sem conseguir encarar Gohan.
Videl colocou seu capacete, subiu em sua moto e sumiu por entre as ruas da cidade, deixando para trás apenas um rastro de fumaça.
- Vou contar as horas pra te ver de novo, marrentinha! Pensou ele.

 


Notas Finais


E então, o que acharam hein? vou esperar pelo comentário de vocês! um beijo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...