História Onde o beijo importa - Fillie - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Eleven (Onze), Mike Wheeler
Tags Eleven, Fillie, Finllie, Finn Wolfhard, Mike Wheeler, Millie Bobby Brown, Stranger Things
Visualizações 252
Palavras 1.575
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Fic única mas se gostarem posso transformar em uma fic longa. Eu shippo os dois na vida real mas não torno isso uma obrigação. Cada um com sua vida e eu respeito perfeitamente, pois ambos são crianças. Enfim, espero que gostem! Beijos.

Capítulo 1 - Bola de neve


Fanfic / Fanfiction Onde o beijo importa - Fillie - Capítulo 1 - Bola de neve

— Considerando a situação e suas exigências, eu assumo que Finn e eu devemos nos beijar no final! — Os irmãos Duffer ficaram boquiabertos com a sugestão de Millie. Soava estranho vindo dela, logo da garota que durante as entrevistas fazia questão de reafirmar o quão estranho foi ter beijado pela primeira vez na primeira temporada.

Contudo, dessa vez não estava no roteiro a cena do beijo. Finn e Millie apenas dançariam no Snow Ball e a série terminaria desse modo. Porém, na cabeça de Millie, ela tinha que beija-lo. "Os fãs vão nos matar se não nos beijarmos." a menina de 12 anos pensou.

Os produtores olharam-na com muita surpresa e logo começaram a cochichar um no ouvido do outro, até que ambos entram em um consenso. Matt Duffer se vira para Millie e diz sem rodeios um simples "Ok".

— Ok? Então vai rolar? Sério? — Millie indagou, não acreditando na rapidez da decisão deles. Os irmãos Duffer se entreolharam, um sorriso aparece no canto da boca de Ross. O homem pega o autofalante do chão e grita.

— PESSOAL! ATENÇÃO! FINN E MILLIE IRÃO SE BEIJAR. REPITO: FINN E MILLIE IRÃO SE BEIJAR! — A quadra inteira parou para observar Millie, que estava parada, perto dos Duffers no final da quadra. Em todos os rostos, o espanto estava estampado, inclusive no de Finn, que esboçava ainda por cima um tom rosado em sua face. Somando-se a isso, as fichas das pessoas começam a cair e todas elas puseram-se a comemorar, tornando a situação mais estranha e desconfortável ainda. De longe, uma figura um pouco mais alta do que Millie começa a marchar na direção dela, esbarrava em alguns figurantes mas tinha seus olhos assustados e fixados nos do dela. As pernas de Millie ficaram bambas a medida que Finn ia se aproximando cada vez mais. "Oh Deus, por que eu fiz isso?" Millie pensou desesperada, pois por um breve momento, ficou com medo da reação dele. Finn pega em sua mão e a puxa para um canto mais vazio da quadra.

— Millie, por que diabos nós vamos nos beijar agora? O que você fez? — Finn estava parado, encarando-a na busca de encontrar as suas respostas. Porém, pelo modo em como havia se pronunciado, ele não lhe parecia bravo com ela, talvez, estivesse apenas impressionado e chocado.

— Eu sei, eu sei. Me desculpa se eu não te consultei antes mas nós temos que nos beijar! imagine o público tendo que ver Mike e Eleven terminarem a temporada sem um beijo entre os dois? As pessoas iriam nos xingar para sempre, Finn! — A explicação de Millie não desceu para Finn. Esperou por uma resposta dele mas tudo o que ele fez foi pôr sua mão em seu ombro e abaixar levemente a cabeça.

— Ah, Bobby Brown... o que será de nós depois que essa temporada estrear. —  após essa pergunta retórica, Finn ergue sua cabeça e dá um sorriso para ela; como um singelo gesto de aceitação para toda aquela situação. A resposta a fez refletir por um instante. Seria possível que ele só não tenha feito um escândalo por estar cansado de filmar o dia inteiro e desta forma engolir o pedido de Millie sem contestar? ou simplesmente ele ter aceitado de verdade, pois querendo ou não, era apenas um beijo. Nada de novo tanto para ele quanto para ela.

— Ah, Wolfhard... — Ela imita o gesto do garoto e põe a mão sobre o seu ombro. — ... eu sei o que será de nós; vamos ser super estrelas, eu e você. Isso eu prometo. — Cala a boca! — Finn responde e ri da analogia dela. Aliás, a risada dele era adorável, e Millie adorava fazer as pessoas rirem. 

— Ér, desculpa estar interrompendo os dois, mas nós vamos começar a gravar agora. — uma assistente de produção da altura deles se materializou na frente dos dois, e logo em seguida voltou correndo para se juntar a equipe e deixar os dois ali. E com o susto, Millie e Finn tiraram as mãos um do outro no mesmo instante. — Ok. Então eu acho que é agora... boa sorte, Millie. 

— Boa sorte? — Millie não entendeu. O rosto de Finn então se fechou.

— É, porque você vai ter que me beijar novamente e sei lá, da última vez você não curtiu tanto. — e sem deixar ela responder, Finn deu as costas e foi embora, desaparecendo na multidão de figurantes. "Oh". Foi tudo o que Millie pôde pensar. Era óbvio que ele havia ficado um pouco ressentido pelas declarações dela sobre o beijo. Cogitou em correr atrás dele para se desculpar mas na mesma hora a voz de Matt Duffer ecoou na quadra como uma onda supersônica através de seu altofalante. 

—  ATENÇÃO, ESTAMOS COMEÇANDO EM CINCO, QUATRO, TRÊS, DOIS E... — Millie foi se dirigindo para a porta de trás da quadra, mas mesmo com um obstáculo ainda foi possível de lá escutar o som de Every Breath You Take do The Police reverberar. Adorava aquela música desde que tinha lido no roteiro que ela estaria na cena. Aguardou o sinal de "ok" do assistente que estava ao seu lado para poder entrar em cena e finalmente dançar e beijar Finn. "Não, agora é Mike." Respirou fundo e encarnou o papel de Eleven.

"Eu sou a Eleven agora e eu amo o Mike."

O assistente a cutuca e faz um "ok" com a mão. Eleven abre a porta para poder entrar na quadra. Na realidade, parecia mais um salão de festas dos anos 80 do que uma quadra propriamente dita. Muitos figurantes dançavam em pares ao som da melodia e entre eles, Eleven avistou Lucas com a Mad Max, Dustin com a Nancy, Will com uma figurante, e por fim, Mike que estava sozinho, sentado cabisbaixo. Assim que a atenção dele fora atraída por Eleven, Mike se levantou e caminhou em direção a ela.

"Eu sou a Eleven agora e eu amo o Mike."

                              —

"Every breath you take

Every move you make

Every bond you break

Every step you take

I'll be watching you"

— Você está linda. — Mike disse eufórico por vê-la arrumada daquele jeito. Eleven aceitou o elogio silenciosamente.

— Quer dançar? — o menino voltou a falar. Bem, Eleven não sabia dançar, ela já tinha visto pessoas dançando na TV, mas também nunca tentou copiar os passos de dança. — Eu não sei como. — Nem eu. Mas podemos descobrir como. 

"Oh can't you see

You belong to me

How my poor heart aches

With every step you take"

Mike pega em sua mão e a leva até o meio da quadra entre os outros pares. Eventualmente, Millie notou que a mão dele suava bastante. Naquela hora ela soube que era o Finn reagindo a cena e não o Mike sendo interpretado por ele. Todavia, até ela havia deixado de ser a Eleven a partir do momento em que suas mão se tocaram. Millie estava nervosa também. Finalmente a esperada cena iria começar e todo mundo ali estava observando, inclusive seus pais e os pais de Finn. Era vergonhoso pensar o que os adultos pensariam daquela cena.

— Essa mão vem aqui e a outra aqui. — Finn colocando as mãos dela em seus ombros e depois ele colocou as dele em sua cintura. Estavam perto, ah, mas muito perto um do outro. O coração de Millie começou a acelerar bruscamente a medida em que a camera girava em trezentos e sessenta graus filmando os dois. Fisicamente ela não demonstrava nervosismo em seu rosto, nem Finn. Uma coisa que jamais ela esquecerá é o que veio logo em seguida, momentos antes de acontecer o beijo. 

"Since you've gone I've been lost without a trace

I dream at night I can only see your face

I look around but it's you I can't replace"

— Eu est... che...do. — Millie escutou isso vindo da boa de Finn, mas seus lábios não haviam se mexido. Tentou se manter no papel mas Finn continuou a repetir, só que dessa vez, Millie pôde escutar com mais clareza.

"I feel so cold and I long for your embrace

"I keep crying baby, baby, please"

— Eu estou chegando.

De fato ele chegou. Os lábios dele se chocaram com os dela num piscar de olhos. A sensação era diferente. Não, não nojenta, mas boa. Não conseguia descrever aquele beijo de outra forma além de ter sido estranho e bom. No entanto, como tudo que é bom dura pouco, o beijo também durou. Em menos de três segundos Millie abriu os olhos. Um pequeno sorriso no rosto de Finn fez com que ela também desse um. "Eu sou a Eleven e amo o Mike." Millie se relembrou. Não podia misturar os seus sentimentos reais com os da Eleven. Ora, ela era uma atriz e tinha que interpretar o seu papel. Entretanto, não negaria suas emoções mas procuraria absorvê-las e ajustá-las ao meio. "Se sou eu, Millie, que está sentindo isso, que isso me garanta uma boa cena".

  Satisfeita por conseguir o que queria, não se deu o trabalho de interromper a cena e mentir que beijar era uma droga. Não. No final das contas beijar não era uma droga. Às vezes é apenas com quem você compartilha a experiência que fará a diferença  e que valerá a pena.

Ainda estavam dançando. A camera de trezentos e sessenta graus também ainda girava.  Ela era a Eleven naquele momento mas foi Millie quem apertou os ombros de Finn e encostou a sua testa nos  lábios dele.

Era bom estar ao lado de Finn Wolfhard.


Notas Finais


E Finn.

nekenskahahaja

A continuação dessa história ta aqui: https://spiritfanfics.com/historia/awkward-10967291


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...