História Only Friends - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer, Twenty One Pilots
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Josh Dun, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais, Tyler Joseph
Tags Cadeirante, Cashton, Joshler, Muke
Visualizações 30
Palavras 1.463
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Os capítulos geralmente iram sair aos sábados ou domingos, mas pode acontecer de eu não consegui concluir o capítulo, aí vocês vão ter que me perdoa

Capítulo 3 - 2 - Travel


— Kiwi, acorda, já são seis da manhã, e você precisa se arrumar, daqui a pouco seus pais vão chegar. — Ashton fala com a voz mança para não acordar o mais novo o assustamdo.

— Vai vim só o Ty, e me de um motivo ótimo pra eu não te matar por ter me acordado tão cedo da madrugada. — o Kiwi de Ashton fala com os olhos fechados mas sentido a pressão que o corpo do castanho fazia em suas coxas.

— Que tal? Eu sou lindo demais pra morrer e se você me matar você não vai mais me ver! — fala confiante com um sorriso que mostrava o resultado de quatro anos de aparelhos.

O castanho se levanta sem mesmo esperar uma resposta vinda de Calum e já vai em direção ao guarda roupas, o abrindo e procurando alguma roupa que em sua opinião Calum iria gosta além de o vestir bem. O neozelandês estava se divertindo com a bagunça e indecisão do Irwin, que sempre abria uma gaveta e a fechava para que simplesmente a abrisse de novo e novamente nada tirasse.

— Ash! Que tal essa roupa que está em cima do meu criado mudo? — Calum chama a atenção de Ashton que quando percebe que tinha uma muda de roupa já pronta se sentiu um idiota, assim como seus irmãos caçulas o acusavam de ser.

A mudança no semblante de Ashton era perceptível, e Calum sabia o motivo, Ashton era extremamente carente e se menosprezava, sua carência pela ausência dos pais nenhum pouco presente por conta da empresa que dirigiam já a outra parte era culpa exclusiva dos irmãos mais novos, que a dois anos começou a atormentar a sua vida com o ganho de popularidade na escola, os fazendo se achar melhor que o "inútil" do seu irmão mais velho.

— Tá tudo bem Ashy, que tal você me ajudar a me arrumar? — Calum fala já sentado e se espreguiçando. — Me passa a camisa e me ajuda a colocar o short e o sapato. Anda, o Ty é bem pontual, e eu estou morrendo de fome.

Ashton viu aí uma oportunidade de tirar uma casquinha do corpo do moreno, poderia mesmo que por poucos segundos ou mesmo milésimos sentir a pele parda do Kiwi, então não perdeu tempo e entregou a camisa do Nirvana pro mais novo e já tratou de tirar as cobertas que cobriam as pernas de Calum, pegou a bermuda clara e começou a subir pelas perna torneadas, graças a incistência dos pais que dizia que deveria exercitar as partes inferiores mesmo que não tivesse os movimentos. Ashton aproveitou o máximo que pode antes de terminar de subir a bermuda, e já foi pegar os AllStar pretos de couro e colocar no moreno que já estava com as meias, um mal costume desde pequeno, dormir com meias mesmo que só usasse peças íntimas, um mal costume que Ashton com certeza gostava muito.

Terminado de se arrumar, se higienizar e arrumar a cama, umas das poucas coisas liberadas por Joy para que o filho fizesse sozinho, foram para a copa em que Joy já estava com a mesa arrumada e também com uma Mali totalmente sonolenta, com uma grande caneca de chá e um pedaço de bolo de sabor desconhecido para os que acabam de entrar na cozinha.

— Aqui filho, seu café, e Ashton aqui seu achocolatado, se aprecem que o Tyler não demora chegar, e peguem um pão, vocês precisam de fibra pra viagem...

— Sim senhora Hood sabemos, a senhora pode pegar alguns remédios pra enjôo? — a mais velha é interrompida em seu conhecido texto de como deveriam se portar, o que comer e o que não comer, além de várias outras coisa extremamente básicas que não valiam a pena relembrar.

— Claro querido! — e já no mesmo momento a senhora já estava indo para o lavabo da casa em busca de sua maleta de remédios.

— Não precisa ter pressa! — Ashton fala ainda com um invejável tom doce que encantaria qualquer pessoa em especial a mulher que sempre o coloca como um exemplo de adolescente.

Mali-Koa só olhava toda a situação como se apreciasse uma peça teatral humoristica, com um sorriso e alguns risos baixos, nada que possa atrapalhar o desenvolvimento e andamento da peça.

— Como você gosta de café? — o castanho fala atraindo o foco inesperado para se além de certo tom de admiração, já que por vezes tentou gostar do líquido mas era impossível gostar, e estava acostumado com o doce gosto do achocolatado.

— Como não gostar? É negro como a noite e doce como o pecado. — Calum responde com um encantador sorriso no canto dos lábios.

— Poeta você em! Vai fazer letras? — mas pra essa pergunta Ashton já sabia a resposta.

— Claro! — e seu sorriso fica maior fedendo as ruguinhas perto dos olhos aumentar.

No mesmo momento do lado de fora, Tyler estacionava seu carro e caminhava pra porta não se importando em bater na porta e já entrando, causa de quase nove anos de amizade entre os Hood e os Dun, amizade está que veio de uma forma um pouco complicada e não convencional já que por descuido de Josh Calum se encontrava no atual estado.

Tyler passou pela sala e já indo pra cozinha tentando não fazer barulho para tentar assustar o pequeno, mas foi falho já que Calum se encontrava ao lado de Ashton, não no seu lugar de costume que era de costas para porta da copa, mas não se sentiu decepcionado, já que o pequeno sorria de alguma gracinha de seu amigo.

— Hey galera! Prontos pra mosquitos e noites geladas em meio a um monte de árvores gigantes?

— Se era pra animar acho que você não foi muito otimista pai do Cal. — Ashton fala divertindo e fazendo todos sentados a mesa rirem.

— Okay, okay, me rendo. — Josh sempre se sentia incrivelmente leve e alegre quando se referiam a ele como pai de Calum, principalmente depois da morte de David Hood, se sentia ocupando um lugar de destaque, já que o falecido Hood foi a ponte para que as famílias se entendessem e não desanimassem com os tantos processos e tratamentos.

— Olá querido! Como vai? Senta, toma o café da manhã conosco. — a Hood mais velha fala quando avista Tyler já do corredor que avia ido.

Enquanto isso os dois mais novos praticamente engoliram o conteúdo que tinham em suas canecas sem respirar.

— Não obrigado, já tomei café só vim pegar os meninos e ir!

— Oh! Claro, claro, já deixei as mochilas na sala, uma tem roupas e na outra produtos de primeiro socorros, tem dois travesseiros e dois cobertores no sofá para caso os meninos quiserem dormir. E Ashton querido uma cartela de remédios contra enjoos. — fala a senhora entregando a dita cartela na mão do prbre garoto que já se preocupava se teria que fugir para não ter que escutar o mesmo e chato discurso e não ia para a viagem ou se não fugia e escutava o tão conhecido discurso da senhora Hood, esse era realmente um grande dilema. — Qualquer coisa me avise, tem o meu celular, o da Mali, do Michael e o fixo daqui e os dos Clifford, Irwin e dos Hemmings. Você já tem o número da Normani e...

— Estam prontos? Desculpa Joy mas precisamos ir logo realmente, o Josh foi cedo e eu tenho que o ajudar a terminar de arrumar a casa. — Tyler fala a primeira mentira plausível que consegue inventar, não poderia ficar esperando Joy dar todas as mesmas explicações já conhecidas por ele.

Os garotos só concordaram com a cabeça e já foram para a sala pegar seus pertences e desceram a rampa da varanda parando em frente ao carro e logo atrás as duas Hood e o Dun com mais uma mochila. Tyler abriu o porta malas guardando as mochilas e arrumando para que a cadeira coubesse, coisa que não era necessário muito espaço por ser compacta ao máximo. Com o carro já destravado Ashton se apressa para colocar os cobertores no banco traseiro e pegar Calum no colo, mesmo sabendo que o Kiwi conseguia entrar no carro sem ajuda,  na hora de colocar o moreno dentro do carro por tragédia do destino Calum bate a cabeça no teto soltando um gemido que por sorte Joy não escuta se não possivelmente seria mais uma hora para que finalmente saíssem.

— Desculpa Kiwi. — o castanho fala se acomodando no próprio banco depois de dar suporte para Calum que estava tranquilo e feliz, e foi desse modo o percurso da viagem, tranquila e feliz como se fossem só mais uma família indo pro interior se divertir no final de semana, de modo, eram mais uma linda família indo se divertir no interior.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...