História Opostos - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Allison Argent, Chris Argent, Cora Hale, Derek Hale, Hayden Romero, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, Kira Yukimura, Liam Dunbar, Malia Tate, Melissa McCall, Scott McCall, Theo Raeken
Tags Maleo, Malia Tate, Romance, Teen Wolf, Theo Raeken
Visualizações 89
Palavras 936
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, tudo bom?
Espero que sim!
JÁ TIVEMOS 40 CAPÍTULOS!!!!!
Meu Deus!
Sério, foram quase cinquenta dias (contando com os que eu não postei) com vocês acompanhando a história, obrigado <3
Uma das minhas coisas favoritas é ler os comentários d vcs e ver o quanto vcs estão gostando!
POR ISSO decidi q vou fazer outra fanfic Maleo, mas ñ fica bravo ainda falta um pouco pra essa acabar, tá meio longinho!
N comecei por em prática a ideia mas acho q vai ter sobrenatural envolvido, deixem a opinião de vcs sobre isso, me deem ideias de coisas que posso colocar, algo q vcs sempre quiseram ver em uma fic mas ñ acharam (pode ser inspirada em uma música q vcs gostam)

Capítulo 41 - Coração partido


Fanfic / Fanfiction Opostos - Capítulo 41 - Coração partido

P.O.V Malia

Depois de terminar a ligação ele quebrou o chip e meu celular, assisti a cena como uma pessoa poderia ser tão ruim? Depois de moer meu celular ele foi embora me deixando ali sozinha com a forte luz do meio dia que adentrava as janelas, pensei em como as coisas seriam tão melhores caso eu nunca tivesse me deixado levar por Theo, com certeza nada disso estaria acontecendo.

Não teria sido enganada.

Não estaria com meu coração em pedaços.

Não teria sido iludida.

Não estaria amarrada em uma cadeira

Não estaria chorando pela pessoa que mais mentiu pra mim.

Não estaria chorando por ELE.

Com esses pensamentos percebi que já estava quase me engasgando com meu próprio choro, era essa a dor de um coração partido? Porque se fosse era com certeza bem pior do que todos descreviam, mesmo com todo mal que me fazia a única coisa que eu queria naquele momento era que ele entrasse por aquela porta e me tirasse dali.

Meu cabelo já estava molhado e grudando, com certeza minha situação estava deplorável. Alguns segundos depois um homem entrou pela porta, na verdade não poderia ser chamado de homem, era um garoto entre 16 e 18 anos.

- Você precisa comer - Disse, sua voz só confirmava ainda mais minhas suspeitas.

Neguei com a cabeça e ele tentou colocar um pedaço de sanduíche na minha boca mas virei o rosto para o outro lado, ele mais uma vez tentou e mais uma vez virei o rosto, o mesmo suspirou irritado com minha atitude.

- Olha  só porque ajudei a te sequestrar não quer dizer que quero que morra de fome - Ele disse tentando soar calmo, olhei para seu rosto e ele tinha olhos castanhos, cabelos loiros em um topete um pouco bagunçado, ele me encarava esperando uma resposta, essa que não viria.

- Você poderia colaborar - Disse ele tentando me fazer tomar água - Você... Quer alguma coisa? Precisa ir ao banheiro?... Está com sono?... Não gosta de sanduíches?... - Perguntou tímido, o fitei tentando descobrir o porque de todo esse cuidado já que ele havia me sequestrado!

- O que foi? - Perguntou depois que eu passei longos segundos o encarando - Me responde... Não é legal ser ignorado.

- Eu só queria ir embora - Falei com um fio de voz.

- Logo você vai, mas precisa estar viva até lá - Disse tentando me fazer comer novamente, dessa vez não virei a cabeça mas também não abri a boca.

- Já sei, não está com fome - Falou e concordei com a cabeça que já estava latejando de dor.

- O que pensa que está fazendo? - Disse outro homem.

- Eu preciso que ela coma.

- Pra fazer essa garota comer não precisa conversar com ela, é o acordo.

- Ela não quer comer.

- Deixa que eu mesmo faço isso - Disse empurrando o outro e se sentando ao meu lado, ele segurou meu queixo e abriu minha boca enfiando um pedaço enorme de comida lá dentro.

- Viu, você que não tem controle da situação.

- Idiota - Falou o outro revirando os olhos e saindo dali, depois que eu comi tudo, o que estava ao meu lado também se foi.

P.O.V Theo

- O senhor viu essa garota? - Perguntei mostrando a foto de Malia para um idoso que passava na rua.

- Não - Ele disse analisando melhor a foto - Mas me lembro dela, ela já foi até minha loja concertar uma corrente que um garoto quebrou - Ele disse, no mesmo momento arregalei os olhos e me despedi dele.

Me encostei no carro me lembrando da cena dela no chão chorando por mais uma das coisas babacas que eu já havia feito com ela, meu celular começou a tocar e atendi, era Peter.

 

Encontrou ela?

Não

OK, vamos continuar procurando por aqui, caso tenha notícias me avise

Igualmente

Desliguei o telefone pensando se ligava de volta para avisar que eu havia recebido uma ligação sobre o sequestro, o certo a se fazer era falar com ele.

P.O.V Malia

Depois do que pareceram muitas horas (com certeza minutos) o garoto loiro entrou xingando palavrões que eu nunca havia escutado antes e bateu a porta com força.

- O que é? - Gritou quando percebeu que eu o olhava.

Apenas balancei a cabeça negativamente e olhei para baixo, percebi que ele se deitou na cama ao lado da cadeira onde eu estava sentada/amarrada, eu precisava sair dali de qualquer jeito.

Em poucos segundos eu já estava chorando de novo, era horrível pensar que talvez eu saísse dali morta. Meus soluços preenchiam o ambiente, ele se levantou e se agachou ao meu lado colocando a mão sobre meu ombro.

- Eu não sei o que fazer quando garotas choram... - Ele disse coçando a nuca - Merda.

Ele se levantou e trancou a porta e as janelas, depois veio até mim parando ao meu lado novamente.

- Eu vou te soltar, mas você não pode tentar fugir ou me matar - Sussurrou destrancando os cadeados das correntes que me prendiam.

As correntes caíram no chão, o lugar era tão silencioso que aquilo soava ensurdecedor.

- Pronto - Disse depois de guardá-las.

- Porque fez isso? - Perguntei baixinho.

- Eu... eu... não sei - Falou dando de ombros - Talvez seja porque você é a única daqui que não tem culpa de nada.

Me levantei e fui até a janela tentando descobrir onde estávamos, não havia nada em volta, era apenas uma cabana que dava vista pra uma estrada pouco movimentada.

 


Notas Finais


A música que escutei foi Imagination do Shawn Mendes, quase arranquei meus cabelos por não ter descoberto ela antes kk
https://www.youtube.com/watch?v=xXEx0DyIMks
É sério, escutem essa música enquanto leem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...