História Opps baby, I Love You - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Tags 2jae, Got7, Jaebum, Markson, Youngjae, Yugbam
Visualizações 34
Palavras 2.695
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Queria pedir desculpas novamente pela demora, mas estamos na reta final da fic ):
Desculpa se tiver algum erro, eu não revisei pois sou preguiçosa.
Quero mandar um beijo super gostoso e cheiroso para a minha crush Myh, pois ela me incentiva a escrever e fica me enchendo o saco de "quero mais, quero mais" KKKKKKKKK mesmo assim te amo.
Se segurem em seus lugares pois temos altas emoções nesse capitulo.
Boa leitura ;*

Capítulo 5 - Capitulo 5


Ao chegar em casa, YoungJae tirou seus sapatos na porta e pegou uma de suas pantufas que ficava logo na entrada e saiu entrando para a cozinha sem nem se dar o trabalho de esperar Jaebum, ele já era de casa e o Choi sabia o quanto ele era abusado para se fazer de rogado agora.

— Mãe? — O mais novo chamou logo após passar os olhos pela sala e não achar sua progenitora.

— Estou na cozinha meu anjo. — Uma voz pode ser ouvida de longe, vindo do comodo citado.

YoungJae olhou para Jaebum e viu que o mesmo já havia tirado seu sapato e estava usando uma pantufa de visitas que ficava na porta que já havia virado sua, a pantufa não estava mais na entrada no dia anterior quando o Choi entrou em casa, sua mãe havia posto ela no lugar novamente para receber Jaebum. Aquela cena fez o coração do Choi levemente se aquecer, era como se tivesse voltando no tempo e tudo tivesse como antes novamente. Era impressionante a forma como sua família recebia Jaebum de forma tão acolhedora e feliz.

Jaebum abriu um sorriso de lado ao perceber o olhar do ex sobre si e se aproximou lentamente puxando o mesmo pela cintura e dando um beijo em sua bochecha macia.

Os movimentos de Im fizeram Youngjae despertar do transe que entrou por alguns segundos e ele se separou de seu ex e foi em direção a cozinha para encontrar com sua mãe.

Ele entrou na cozinha e foi até sua mãe que estava de costas lavando a louça, antes que ele pudesse falar algo, sua mãe se virou em sua direção e abriu um enorme sorriso. Um sorriso igual ao que o mais novo possuía, Jaebum percebeu o quanto sentiu falta de ambos os sorrisos, já que ele passava bastante tempo na casa dos Choi.

Seus pais não haviam aceitado bem seu relacionamento com o Youngjae, na verdade, não haviam aceitado bem a sua orientação sexual, por isso Jaebum saiu de casa logo após se formar no ensino médio e foi morar no dormitório da faculdade. E como sua vida dentro de casa era um inferno com seus pais dizendo o quanto ele era uma vergonha para o nome Im, ele passava grande parte dos dias na casa dos Choi, acabava dormindo até durante dias seguidos e ele se sentia muito bem acolhido, tanto pelo senhor quanto pela senhora Choi. Ambos eram muito gentis não só com seu filho, mas consigo próprio também. Não é como se sua mãe sentisse falta de si nos dias que ele passava com a outra família.

Quando contou aos seus pais, Jaebum já sentia que seria um grande problema, ele conhecia a família que tinha. O seu maior medo era os pais de Youngjae, ele tinha medo que o pequeno recebesse algum tipo de repulsa ou rejeição da família, sabia o quanto o Choi era apegado aos pais por ser o mais novo de 2 irmãos, mas ficou aliviado ao saber que não só aceitaram bem a sexualidade dele, como aceitaram o Im de braços abertos na família.

— Jaebum querido, que bom vê-lo novamente — A matriarca dos Choi secou suas mãos em um pano de prato e foi em direção ao ex genro que a recebeu em um abraço apertado e saudoso.

— Oi para você também mãe, eu to bem obrigado.

Era claro que Youngjae não estava com ciúmes, ele nunca teve isso com seus pais e Jaebum, ele estava apenas brincando com ambos.

— É maravilhoso saber que finalmente você e Youngjae voltaram, meu filho ficou um porre no tempo que vocês terminaram — A senhora Choi disse logo depois de se separar do abraço e Jaebum deu uma gargalhada achando graça da sinceridade da senhora e da bufada de raiva e indignação que seu ex havia dado.

— Mãe, não viaja ok? Eu e Jaebum não voltamos — Youngjae cruzou os braços fazendo bico e revirou os olhos enquanto o Im ria cada vez mais da birra do mais novo.

— Por que ele continua tão rabugento? Eu soube que vocês transaram, não era para ele estar mais feliz? — A senhora Choi se voltou para Jaebum.

— Mãe! Isso é coisa que se fale? Por favor.. — Youngjae começou a corar violentamente depois das palavras de sua progenitora.

— Que? Você pensa que eu nunca escutei seus gemidos quando Jaebum dormia aqui? Você é um pouco escandaloso filho, devia gemer mais baixo — Nitidamente sua mãe estava zoando com a sua cara, Jaebum sabia disso e estava rindo mais do que estava antes, ele estava com saudades das provocações entre ambos e desses momentos gostosos entre família.

— Mãe, já chega! Eu não quero ficar falando sobre minhas intimidades com a senhora, isso é estranho.. eu vou pro meu quarto.

— Mas como você soube que eu e Youngjae transamos? E gostaria de ressaltar que foram 3 vezes.. — Jaebum perguntou em tom de brincadeira, não era como se ele se importasse afinal, tinha intimidade com a mãe do seu ex.

— O Mark me mandou uma mensagem contando todas as fofocas e informações que ele descobriu na vinda no carro com vocês, como ele sabe que meu filho é super chato e não conta nada pra mãe.. decidiu me deixar ciente de toda a história.

Youngjae revirou os olhos subiu bufando de braços ainda cruzados, Jaebum poderia jurar que ele quebraria as escadas de tão forte que pisava sobre os degraus, se não soubesse que isso era manha de seu ex que estava fazendo birra apenas para chamar a atenção. O Im foi tirado de seus pensamentos logo depois de receber um tapa forte em seu braço.

Ele exclamou de dor e de surpresa, não havia sentido muita dor na verdade, mas havia sido pego de surpresa e não esperava por um golpe da senhora Choi.

— Isso é por você ter magoado meu bebe! Quando é que vocês vão se resolver hein? Ele não é mais o mesmo depois que você se foi, e nitidamente ainda te ama, você também o ama.. vocês precisam parar com toda essa novela mexicana hm?

A mais velha voltou para trás do balcão e voltou a fazer o que fazia antes na pia.

— Suba querido, converse com ele, quando o bolo e o lanche estiver pronto eu chamo por vocês, só por favor não transem, nunca ouvi de verdade os gemidos, e não quero ouvir.

Jaebum deu um sorriso pelo comentário da mais vela e sorriu assentindo, foi até ela e deu um beijo em sua testa antes de logo depois subir as escadas até a porta ao final do corredor que pertencia ao seu ex.

Ao abrir a porta ele não se surpreendeu ao perceber que todo o quarto se encontrava perfeitamente igual ao que se lembrava, não havia nada de diferente na decoração, apenas os porta retratos que haviam fotos dele com Youngjae, as fotos haviam sido trocadas, mas alguns presentes que o Im haviam dado para o Choi ainda estavam presentes na decoração, como os bichos de pelúcia que o mais novo sempre pedia para o Jaebum ganhar nos parques de diversão que iam.

Tirando toda a bagunça de roupas que estava espalhada pelo quarto e em cima da cama, que o menor havia feito na noite anterior para escolher uma roupa para a festa, tudo parecia em seu devido lugar. Menos uma caixa de papelão.

No canto da mesinha de computador, a caixa chamou a atenção de Jaebum, nela continha uma de suas blusas na parte de cima, e ao chegar perto e mexer na caixa ele percebeu que ela estava cheia de roupas e pertences seus, aquilo doeu no coração do Im, inclusive as fotos que não estavam mais pelo quarto estavam no fundo da caixa, uma lágrima escorreu pelo seu rosto e consequentemente outras rolaram após

Youngjae saiu do banheiro e observou Jaebum abaixado perto da caixa e suspirou. Ele nunca teve coragem de se livras das coisas de seu ex, a verdade era que ele nunca conseguiu apagar o ex completamente da sua vida.

O mais novo foi até a cama e tirou todas as roupas que estavam jogadas nela em um canto qualquer do quarto onde tinha uma poltrona, e se sentou na cama.

Jaebum respirou fundo e engoliu o choro, logo depois limpou seu rosto, em uma falha tentativa de tentar esconder que havia chorado, e olhou para seu ex.

— Achei que tinha se livrado de todas as minhas coisas, mas essa blusa me parece familiar — Mesmo sentindo seu coração esmagado, uma gota de esperança nasceu ao ver que Youngjae usava uma camisa antiga e larga, uma camisa que era uma de uma de suas bandas favoritas que o Choi nem ouvia, mas dizia amar a camisa, e Jaebum do jeito que sempre fazia de tudo para ver o amado sorrir, simplesmente deixou com ele, e o menor se apossou da camisa e a usou durante muitos anos, até ela virar uma velha camiseta de dormir.

Jaebum nunca reclamou, nem achou ruim, na verdade aquela camiseta trazia ótimas lembranças, como do primeiro show de rock em que ele arrastou Youngjae junto e que o menor parecia não pertencer aquele mundo, mas se divertiu muito só pela presença do namorado. Foi também a primeira camisa que o namorado usou que pertencia a ele, na primeira vez que eles transaram logo depois do show.

Tudo aquilo aqueceu o coração de Jaebum, ele sabia que mesmo que Youngjae estivesse tentando apagar ele de sua vida, ele não queria que o ex estivesse fora da vida dele, ele sabia que ainda havia sentimento por parte do Choi, não havia mágoas, nem raiva, apenas tristeza pelo fim de um lindo relacionamento, e ele se sentia péssimo por ter dado um fim em toda a linda história de amor deles.

— Bummie.. vem aqui vem — Ele bateu na cama ao seu lado.

Jaebum respirou fundo e engoliu o choro, logo depois limpou seu rosto, em uma falha tentativa de tentar esconder que havia chorado, e se dirigiu a cama do menos sentando ao seu lado.

Sem conseguir encarar o ex, o Im foi surpreendido quando Youngjae o puxou para um abraço e acariciou o cabelo dele, fazendo um gostoso cafuné no qual ele poderia se perder ali durante horas que não se importaria, só o que importava era o carinho e o conforto que aquele simples gesto passava.

— Me desculpa — E Jaebum voltou a chorar nos braços do namorado.

Youngjae tentou se manter firme, ele sentia a dor de Jaebum, afinal de contas, ele também partilhou dessa dor durante os 5 meses, mas ele estava tentando ser forte pelo ex, naquele momento, o ex parecia tão frágil e pequeno em seus braços, que o Choi só queria fazer ele se sentir melhor e tirar toda a dor e culpa que ele tivesse sentindo, no fim de tudo, Youngjae não achava que era culpado, nem que Jaebum fosse culpado, foi apenas o acaso, foi um ocorrido, aconteceu, e eles estavam tendo que lidar com as consequências.

Aos poucos, Jaebum foi parando de chorar e se acalmando aos poucos, Youngjae em nenhum momento parou de fazer cafuné no cabelo do ex.

— Eu sinto tanto pelo que fiz nós dois passar, eu sei que a maior culpa de tudo era minha, eu só não sabia mais o que fazer com tantas brigas que estávamos tendo, eu queria fazer dar certo Jae, eu juro que quis mais do que tudo que nós déssemos certo – Ele respirou fundo e voltou a olhar para o Choi — Era difícil, pois quando eu ficava perto, você se sentia sufocado, quando eu te dava espaço, você achava que eu não te dava atenção e meus sentimentos não eram mais os mesmos.

Naquele momento, o mundo de Youngjae caiu. Ele nunca havia pensado no quanto tinha cobrado de Jaebum e do relacionamento dos dois. Então seria ele o principal motivo do término? Tá certo que o Im era muito ciumento e muitas vezes era possessivo, mas isso não incomodava tanto, talvez fosse o estresse da faculdade que estava chegando na reta final e Youngjae estava atolado de coisas para fazer, teria ele descontando o estresse e frustrações no namorado?

— Eu não sinto ciúmes da Coco, eu amo a Coco e foi a coisa mais idiota que eu fiz ao fazer você escolher entre mim e sua filha, eu não quero que você escolha entre nós dois, eu quero fazer parte da família, eu, você e Coco. Eu nem sei nem como me desculpar pelo idiota que eu fui.

Youngjae não tinha reação, ele se sentia mal, Jaebum falava como se toda a culpa fosse dele, quando na verdade, o Choi não havia feito metade do que Jaebum fazia de esforço por eles. Talvez ele tenha sido duro e explodido quando o Im tocou no nome de sua amada filha que era  alegria de seus dias e alivio de seus estresses recentes.

— Mas eu vi, Jaebum eu vi, menos de uma semana você estava beijando uma menina no corredor, eu pensei que você tivesse superado, eu achei que você não me amava mais, que tudo havia acabado, eu soube de outras pessoas que você pegou, inclusive uma delas fazia aula comigo, doeu ouvir cada palavra dela contando para a amiga o quanto era bom te beijar, aquilo destruiu meu coração, eu fiquei sem chão nenhum, parecia que você havia jogado os nossos 5 anos pela janela! — Só agora Youngjae percebeu que estava chorando, ele não queria chorar, queria ser forte, precisava ser forte, ele cansou de ser sempre o frágil naquela relação.

— Youngjae por favor entenda! Eu sempre me senti tão pouco para você, você sempre foi tão lindo, tão animado, tão alegre, tão sol, tão inteligente, eu nunca fui nada disso, se não fosse por você eu nem tinha conseguido seguir meus sonhos e passado para a faculdade, foi sempre você youngjae, tudo de melhor na minha vida foi você. E quando você se foi, quando eu te perdi, eu me perdi novamente, eu sei que o que eu fiz foi errado, você deve me odiar, eu não respeitei nosso relacionamento, mas eu precisava te esquecer, você me atormentava, eu pensava em você todo o tempo, eu mal conseguia dormir! Era sufocante demais viver, sufocava ainda mais saber que a culpa de ter te perdido era minha. Eu não cumpri a minha promessa de te fazer feliz e eu sinto muito por isso.

Silêncio. Era tudo que podia ser ouvido no quarto, além do silêncio cortante podia ser ouvido as respirações pesadas e o clima dentro quarto era quase palpável de tão denso que estava. Nenhum dos dois conseguia se olhar, estavam olhando para um canto do quarto diferente, cada um imerso em seus pensamentos, haviam erros de ambos os lados, mas ao mesmo tempo ninguém havia errado, não é errado amar demais, ou é?

— Eu sei que eu errei, você errou, nós erramos, mas eu estou disposto a fazer isso dar certo se você estiver também disposto — Jaebum virou de frente para o Youngjae e o olhou.

O mais novo olhou de volta para seu ex, mas não sabia o que falar e o que pensar, ele estava dolorido e tinha medo de que doesse novamente, ele não queria dizer sim e passar por todo o sofrimento que havia passado, era impossível engolir o medo que ele estava sentindo em tentar de novo, mas o medo maior era de se arrepender em ser o responsável por dar um ponto final na história dos dois.

— Hey vocês dois, parem de se pegar ai em cima e desçam, o lanche ta pronto! O bolo esta delicioso — Os dois foram tirados de seus pensamentos ao ouvirem a senhora Choi gritar do primeiro andar.

— Me desculpa, mas eu não consigo ainda, não agora, me desculpa mesmo.

Podia ser idiota, mas a reação de Youngjae foi sair do quarto correndo e descer as escadas, ele não queria enfrentar aquela realidade agora, ele não podia, ele estava muito confuso, era muita coisa para assimilar, metade de seu corpo gritava para ele abraçar e beijar Jaebum e a outra metade gritava para ele correr e que aquilo era perigoso demais para ele.


Notas Finais


O PRÓXIMO CAPITULO É O ÚLTIMO
NÃAAAAAAAAAAAAAAAO!
Eu vou sentir muita falta dessa fic, vou ficar saudosa e verdade.
Será que o final vai ser feliz ou triste? 2jae vai se resolver ou não?
Aguardem o próximo capitulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...