História Orange Marmalade ;; TaeKook (Concluída) - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, V
Tags Bts, Hentai, Romance, Vkook, Yaoi
Visualizações 61
Palavras 1.164
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Ecchi, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pôneis! A fanfic chegou ao fim, amei escreve-la e espero que tenham realmente gostado dela.

Boa leitura

Bjs da unnie

Obs: Talvez tenha um Epílogo, ainda estou planejando.

Capítulo 20 - Meus filhos


Taehyung

 

O jungkook havia planejado viajar para Paris, mais com minha “persuasão” o convence de irmos para um chalé em busan. Não gosto muito de viajar, prefiro ficar por aqui mesmo. Jungkook estava arrumando as malas e só via a sua indecisão ao colocar as roupas em sua mala, em meio a esta organização ele fazia caretas ao ver algo que não gostasse, como meu marido e fofo!

 

(...) dez minutos depois

 

Chegamos ao nosso destino, era um chalé simples com confortante e bem bonitinho. Abri a porta adentrando primeiro ao local, estava arrumado, tipo bem detalhado. Jungkook ao adentrar no chalé, da um sorriso fechado com satisfação, ele jogar a mala na sala mesmo e senta na grande poltrona marrom. Riu do seu ato preguiçoso e faço o mesmo, ficando sentado em seu colo.

 

— E um belo chalé, não ? - digo enquanto fazia cafuné em seus cabelos.

 

— Sim, e vamos aproveitar o máximo que este chalé vai nos proporcionar - diz o kookie sorrindo ladino, safadão. Ele me pega e me coloca em seu colo estilo noiva, e nos leva até o quarto principal. Com dificuldade o kookie-ah abre a porta com seu pé, me fazendo rir, abri a mesma e delicadamente me coloca na grande cama kingsize. E voltou para trancar a porta, e vem lentamente até a cama onde me encontrava, subiu em cima de mim e depósitos beijos pela extensão do meu rosto todo, fazendo-me sorrir.

 

E desceu até meu pescoço, dando leves mordiscadas, deixando-me arrepiado e arfando e ele para, me deixando querer mais. Ele leva uma de suas mãos até minha calça, a abrindo em seguida e a arrancando de meu corpo e fez o mesmo com meu suéter. Para ficar igualitário, faço o mesmo com o kookie e o empurrou na cama. Está com certeza foi uma das melhores noites da minha vida, não me arrependo nem um pouco de ter casado com o jungkook, o amo com todas as forças que tenho.

 

(...)

 

Já de manhã sinto um cheiro de kimchi no ar, revirando meu estômago acordo pulando e vestindo a primeira coisa que vejo na minha frente e corro em direção a cozinha, o kookie cozinhava sorrindo e pelado, logo de manhã ? O kookie não tem consciência que não posso ver aquele ser nu, que meu amigo endurece.

 

— Bom dia amor! Já falei com o proprietário do chalé e o mesmo aceitou a proposta…- diz ele se virando para o lado quando estava sendo, especificando o balcão da cozinha. E ele coloca o prato de kimchi na mesa.

 

— Bom dia mó! Maravilha, nós se mudamos logo hoje, já irei falar com o senhor soo para trazer nossas coisas - digo enquanto mastigava aquele delicioso kimchi, o kookie rir e pega um pouco de comida do meu prato.

 

— Kookie…- digo saindo da cadeira e adentrando a cozinha, o kookie só ria da minha careta enquanto me aproximava dele e quando chego mais perto do mesmo, o ataquei com minhas super cócegas.

 

— Aaaaaaa, tae para - diz com dificuldade pois não para de gargalhar. Que lindo!

 

— Tá bom, eu paro...se ganhar um selinho- digo parando de fazer cócegas, e aproximando meu rosto do seu enquanto fazia biquinho e num ato rápido, ele me dá um selinho.

 

— Eu te amo - diz encostando sua testa na minha.

 

— Eu te amo mais - digo enquanto levava minha mão até seu rosto, e acariciando sua bochecha, o mesmo leva sua mão e a colocando em cima da minha que estava na sua bochecha.

 

(...) durante alguns anos

 

Narração

 

Agora tae e kookie moravam num chalé aos arredores de busan, estavam feliz um com o outro, e planejavam ter dois filhos. Num dia qualquer uma amiga de tae, mina, se ofereceu para ser a barriga de aluguel, e os mesmos aceitaram.

 

Tae e kookie já estavam comprando o necessário para os bebês, ambos estavam muito empolgados em terem dois filhos aos quais irá amar tanto.

Alguns dias antes de descobrirem a notícia de que Jimin tinha adotado uma menina juntamente com yoongi, seu nome era jisoo e a mesma tinha um ano de idade. E tae e kookie eram padrinhos da pequena, eles amavam aquele ser pequenino. Ao o passar do tem a barriga de mina só aumentava, deixando os quase papais muito felizes.

 

(...)

 

Em meio ao sono de ambos, um telefone e ouvido no silêncio da noite, taehyung acorda assustado e acontece o mesmo com o kookie. Meio desnorteado, kookie se levanta e vai até o local onde se encontrava aquela coisa que atrapalhou o sono do coelhinho.  

 

— Quem é ? - diz o kookie com muito sono.

 

— Sou do hospital hwang, e a senhorita mina estava a dar luz as crianças - ao ouvir aquilo, o sono que sentia antes se foi e a ansiedade de ver os filhos que tanto queria, começou a surgir. Ele corre até o tae, que tinha voltado a dormir e o acorda gritando “ NOSSOS FIlHOS VÃO NASCER!” e o mesmo que estava a dormir, acorda caindo no chão e se levantando em seguida para vestirem rapidamente alguma roupa. Jungkook pegou a bolsa da maternidade, que estava preparada desde o dia em que souberam que mina tinha engravidado, taehyung pega as chaves do carro, enquanto jungkook abre e tranca a porta. O mesmo entra no carro assim que tae entrar e taehyung acelera no máximo, jungkook de uma lado apreensivo e taehyung nervoso.

 

(...)

 

Tae estaciona o carro e jungkook sai do carro em disparada a sala de cirurgia, ao ver que jungkook adentrava na sala, uma médico o para.

 

— O que o senhor vai fazer aí dentro ?- pergunta o médico na frente da porta, e taehyung chega logo depois, colocando seu braço pelos ombros do kookie, que estava ultra nervoso.

 

— Deixe-me entrar! Nosso filho vai nascer - diz ele praticamente gritando na cara do médico, que fica chocado.

 

— Desculpem-me, entrem - diz o médico saindo da frente da porta, e o jungkook abre a porta com força, os médicos param de fazer o que estavam fazendo.

 

— JUNGKOOK! TAEHYUNG! - grita mina no outro lado da sala. Kookie e tae vão rapidamente, pedindo perdão os médicos que faziam uma cirurgia alí.

 

— Eles estão alí - mina diz com dificuldade, pois ela tinha acabado de dar a luz a duas coisas mais fofas desse mundo. Os olhos de ambos, agora pais, brilhavam arduamente.

 

— Muito obrigada, mina - diz jungkook dando um beijo na testa de sua amiga, e taehyung faz o mesmo.

Caminham até a incubadora e vêm dois seres pequeninos, se mexendo a todo instante, os dois pais estavam admirados como eles são lindinhos.

 

Jungkook coloca a sua mão dentro das luvas que ficam por dentro da incubadora e acaricia de leve a bochecha da sua filha, que agora se denomina de Jung Sun-hee e taehyung fazia o mesmo com a outro incubadora que estava seu filho, que se chamará a partir de hoje, Jung Ji Sang.

 

____________________

 

Fim





 


Notas Finais


Obrigado por acompanharem esta fic, e amo muito vocês meus leitores <3

Bjs da unnie

Obs de novo: Lembrem, talvez eu possa fazer um epílogo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...