História Os 5 Amores de Uma Menina Tola! - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Comedia, Drama, Romance
Visualizações 6
Palavras 1.158
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - Quarto amor - O início do fim. Parte 1


Fanfic / Fanfiction Os 5 Amores de Uma Menina Tola! - Capítulo 6 - Quarto amor - O início do fim. Parte 1

O que fazer quando você não quer amar? Minha resposta pra essa pergunta era "Não se apega e não pensa muito".

Depois da cicatriz que Marcos deixou em mim, o meu maior medo era me apaixonar de novo. E sabe da novidade? Uma semana depois da sua declaração de amor ele apareceu com uma namorada.

Sim, foi a escolha certa ter ido embora de sua vida. Doeu saber que ele estava com outra? Claro que sim, uma semana não é o suficiente para conhecer, se apaixonar e começar a namorar alguém, ele já devia ficar com essa pobre coitada desavisada enquanto estava comigo. Mas enfim, eu era uma nova garota (de novo), e meu estilo roqueira meio que desapareceu, talvez eu seja a representação viva de uma metamorfose ambulante. 


~~

Algum tempo se passou e fui para outra escola. Eu estava ansiosa para ver o que me esperava por lá e também desesperada por não conhecer ninguém. Estudei na mesma escola desde a minha infância, mudar o ambiente agora com 16 anos é apavorante.

Por incrível que pareça fiz amizade facilmente com duas meninas, mas depois de algumas semanas fiz amizade com uma menina chamada Naomi, que também era nova na escola, ela era a minha cara, gostávamos das mesmas coisas e trocamos telefone rapidamente. O que estava parecendo ser o início de uma amizade pura entre duas meninas do primeiro ano, na verdade era o início da maior turbulência da minha vida.


Naomi e eu nos tornamos inseparáveis, a ponto de acharem que rolava algo a mais entre nós, mas realmente era só amizade.

Eu e ela vivíamos aprontando, como fugir da escola pra ficar na rua bebendo ou apenas fazendo absolutamente nada, e nisso acabei me tornando amiga de suas amigas também. Tínhamos até um lugar especial na cidade que sempre íamos, era perfeito apesar de ser um terreno abandonado, nenhum de nossos pais nos achariam lá. E foi nesse ponto que minha vida começou a cair.

Um dia não fomos para escola e saímos para beber, Naomi estava animada dizendo que um amigo dela havia se mudado de volta e que finalmente iam se ver de novo. Um total de seis pessoas fugitivas de suas respectivas escolas estavam lá para receber o menino de volta.

Foi um encontro divertido, todos estavam conversando e se divertindo, mas eu... NÃO CONSEGUI DIZER NEM UMA PALAVRA SE QUER!!


O recém chegado/voltado Jonas era intimidador, expressão séria, olhos azuis, cabelo loiro incrivelmente liso, alargador em uma das orelhas e com tatuagens em seus dois braços. Descrevendo assim parece até que é o menino mais lindo do mundo (para quem gosta desse estilo), mas não era.

Ele é o tipo de garoto que você não quer esbarrar na rua, mudar de calçada seria a melhor opção. Intimidador. Os olhos mais profundos do mundo, se eu olhasse muito, me perderia neles. 


~~


Não pensei muito no Jonas depois desse dia, para mim ele ainda era só um menino misterioso com quem eu não conseguia dizer um oi. Foi marcado um outro encontro com a galera no nosso lugar de sempre e eu estava confiante que estaria mais solta e comunicativa. 


Só que, droga! Esse garoto tinha que estar aqui? Foi a mesma coisa de antes, a diferença é que eu estava rindo bastante com a palhaçada dos meus amigos.

Jonas estava mais comunicativo, ele falava e eu ouvia atentamente. Ele disse que morava em um lugar perigoso e que tinha amigos lá que o chamavam de alemão, também falou de suas experiências passadas com drogas, como cocaína e quão ruim tinha sido. Tudo era interessante, ele tinha 23 anos e já tinha passado por tanta coisa. 

Saímos todos juntos para nossas casas e ele estava andando com o mesmo grupinho que o meu, mas acabou seguindo por outro caminho sozinho. Aquilo me deixou incomodada, então só fiquei observando ele indo embora. 

Eu não estava apaixonada, não era possível. Era um sentimento diferente porque nunca foi assim com mais ninguém, mas de uma coisa eu sabia, "Tenho que conversar com ele!"

~~

No dia seguinte pedi o número dele para Naomi, assim, na cara de pau. Ela riu e perguntou se eu estava com segundas intenções, fiquei vermelha na hora e meu instinto de sobrevivência me deu uma desculpa perfeita.

— Quero pedir pra ele comprar drogas pra mim lá aonde ele morava. — Disse rápido.

 Naomi riu e me mandou o número dele.

— Mas você tem certeza? — Diz ela.

— Tenho, você usa também... então, não vejo problema em experimentar. — Digo.


~~

Nem acreditava que tinha conseguido, agora era só escrever. Fui pra casa e se passaram algumas horas até eu saber o que escrever exatamente.


Lia 16:43 pm: Oi, aqui é a Lia, amiga da Naomi. Lembra de mim?

Quando ele visualizou a mensagem só faltou minha cabeça explodir.

Jonas 16:44 pm: Oi, lembro sim, pode falar.

Lia 16:44 pm: Você tinha falado que se a gente quisesse, compraria drogas lá aonde você morava. Então pensei em te pedir. Tudo bem? Te dou o dinheiro quando nos vermos de novo.

Jonas 16:45 pm: Tudo bem sim, eu vou lá sexta. Quando você sair da escola me encontra que ai eu vou e te entrego na segunda. Pode ser?

Ele é mais flexível do que parecia.

Lia 16:45 pm: Pode sim. Obrigada ;)

Jonas 16:46 pm: Nada. :)

... E agora? O que eu faço?

Jonas 16:46 pm: Você é bem caladona né. Mas rir você sabe.

Aaah... Ele me viu rindo desesperadamente. Mais vermelha que eu impossível. Que vergonha.

Lia 16:47 pm: É que eu sou bem tímida rss... E acho graça de tudo também.

Jonas 16:47 pm: Você vai ir me ver sozinha ou a Naomi vai contigo?

Lia 16:48 pm: Bem provável que eu vá com ela. Pode ser?

Jonas 16:48 pm: Pode ser só você...

Aaaah... Ele acabou de me quebrar como um vidro frágil. Mas ainda está digitando.

Jonas 16:48 pm: Pode ser só ela, pode ser as duas, tanto faz.

Que medo...


Lia 16:49 pm: Ok :). Até sexta.

Jonas 16:50 pm: Até risadinha.

"Risadinha"? Ele acabou de me dar um apelido?!?

~~

No dia seguinte, na escola, Naomi me perguntou se eu tinha conseguido falar com ele. Disse que sim e mostrei a ela a mensagem de 16:48.

— Que medo. — Ela disse.

— Eu disse a mesma coisa!!

— Você vai sozinha?

— Claro que não!

— Haha, essa mensagem quer dizer que ele pode matar só você, que pode matar só a mim ou que pode matar nós duas, tanto faz quem seja. — Naomi dá uma risada maligna depois de dizer isso.

— Para com isso. — Digo meio desesperada.

— Ah, qual é Lia? O Jonas morava em um lugar da pesada, talvez ele até tenha uma arma. Hehe. Mas relaxa ta, eu vou com você.

— Obrigada. — Digo dando um abraço nela. 

~~

Já é sexta e nos encontramos, Naomi resolve comprar também e nós duas damos o dinheiro pra ele. Foi um encontro mais rápido do que eu esperava, logo nos despedimos e o vejo ir embora mais uma vez. Mas dessa vez, eu sabia que ele voltaria. Então sorri.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...