História Os Sete Seres. - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Aventura, Ecchi, Romance
Visualizações 4
Palavras 1.721
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Orange, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


O portal que nos levará até a cidade de Andaluz.

Capítulo 27 - O espelho dourado.


Fanfic / Fanfiction Os Sete Seres. - Capítulo 27 - O espelho dourado.

Os primeiros raios de sol finalmente raiaram no céu.

Lorde Draco aproveitou cada segundo de sua noite romântica com Lizzie. Porém, agora, era hora de ele retribuir o favor nos guiando até a cidade perdida de Andaluz.

No quarto de hospedes, todos dormiram assustados e temerosos ao descobrirmos que Lorde Draco era na verdade um vampiro.

Mesmo com Tyrion falando que conversaria com Lizzie sobre este fato, todos nós tivemos dificuldades para dormir.

Até Florbela que é sempre tímida e envergonhada, dormiu abraçada com Tyrion, e não o largou até o amanhecer. ( ͡° ͜ʖ ͡°)

Clara também me abraçou forte, e nós aproveitamos a ocasião e o medo para dar uns beijinhos bem molhados. *-*

Ao amanhecer nós fomos acordados por alguém batendo na porta. Então eu me levantei, acordei Clara e os outros, e fui até a porta ver quem estava batendo.

Ao abrir a porta avistei Lizzie com um sorriso lindo e simpático no rosto. O tipo de sorriso que ela só tinha quando estava muito feliz ou satisfeita. ( ͡° ͜ʖ ͡°)

Oi pessoas! Bom dia!  Vocês dormiram bem? — Perguntou a feiticeira com felicidade no rosto.

 Oi Lizzie. Bom dia! Nós demoramos um pouco para dormir, mas conseguimos depois de um tempo. — Respondi enquanto me alongava e me espreguiçava para poder encarar o dia.

E por que vocês não conseguiram dormir? Ficaram preocupados com a destruição do mundo? — Perguntou Lizzie de maneira sarcástica.

Também! Mas o fato principal de nossa falta de sono; foi saber que você nos trouxe até um castelo de um vampiro! O_O — Falou Clara com raiva no olhar. O.o

Hahahaha... Entendi! Rsrsrsss... Mas... Como foi que vocês descobriram? — Perguntou Lizzie confusa.

O Nero e a Florbela encontraram um antílope morto na cozinha ontem á noite. — Respondeu Tyrion que se levantava sobre a cama.

Então Lizzie olhou para mim e perguntou — E só por isso vocês acham que ele é um vampiro?

Bom, se você juntar o fato de que o corpo do animal estava sem sangue e com duas mordidas incisivas no pescoço, fica fácil deduzir o que o seu amigo é. — Eu falei enquanto ajudava Clara a se levantar da cama.

Entendi! Bem, o Draco é sim um vampiro. Mas vocês não precisam se preocupar! Ele é meu amigo! E um velho amigo da minha família. É uma pessoa na qual eu realmente confio. — Falou Lizzie em tom sereno.

Bem, se você confia nele... Então nós também confiamos. — Falou Tyrion enquanto ajudava Florbela a se levantar e realmente acordar.

Obrigada! Eu realmente agradeço a confiança de vocês! Mas agora vocês tem que se preparar para partir! Draco vai nos levar até a cidade de Andaluz. Então nós temos que nos preparar o mais rápido o possível! — Falou Lizzie determinada.

Então, motivados pelas palavras da feiticeira, e pela ameaça do fim próximo, nós nos arrumamos o mais rápido o possível, e depois seguimos Lizzie até Lorde Draco; que nos esperava na frente de uma grande e pesada porta de metal.

Bom dia meus amigos! Dormiram bem? Eu espero que os quartos e as humildes camas foram confortáveis o suficiente para vocês. — Falou Draco com educação e elegância.

Estavam sim! Obrigada! Nós agradecemos bastante por sua hospitalidade. — Agradeceu Clara envergonhada com a educação exagerada do Lorde.

Bom, já que todos estão bem e preparados para partir, eu gostaria de saber como você pretende nos levar até Andaluz, Draco. — Falou Lizzie encarando o vampiro.

Fácil! Eu vou usar o portal mágico que está atrás desta porta. — Respondeu Draco antes de virar e abrir o pesado portão.

Ao entrarmos na sala, eu avistei um enorme espelho dourado, muito parecido com os espelhos da loja de Kira, mas com um vidro diferente e sem reflexo.

Um espelho mágico? *-* Onde você conseguiu um desse? *-* — Perguntou Lizzie maravilhada com o objeto.

Eu ganhei como presente de um amigo que mora perto do grande abismo. Lugar onde está a entrada para a cidade de Andaluz. — Explicou Draco.

E esse espelho vai nos levar até lá? *-* — Perguntou Clara curiosa.

Sim e não! — Respondeu Draco com um sorriso.

Como assim? — Perguntou Tyrion confuso.

Este espelho leva até outro espelho na casa desse meu amigo. Eles funcionam como dois portais interligados. — Explicou Draco novamente.

Então você quer que nós usemos o espelho e invada a casa do seu amigo? Draco! Você tá louco? O.o  — Exclamou Lizzie.

Hahaha... Não se preocupe Lizzie! Eu já avisei a ele sobre vocês! Eu fui até a casa dele hoje de manhã, através do espelho e expliquei a situação á ele. Eu falei que mandaria alguns amigos para lá, e ele concordou em receber vocês. — Falou Draco para tranquilizar Lizzie.

Bom, já que você falou com ele... Eu acho que está tudo bem! ^_^  Eu agradeço pela ajuda novamente fofo! — Falou Lizzie antes de dar um beijinho na bochecha do vampiro.

Não precisa agradecer! Eu sempre vou ajudar a minha velha e bela amiga. — Falou Draco antes de beijar a mão de Lizzie.

Lizzie agradeceu novamente, soltou a mão do Lorde, e foi na direção do espelho. Ao chegar na frente do objeto,  Lizzie enfiou a mão através do vidro misterioso e sua mão atravessou o espelho. O.o

Pelo visto o portal está funcionando! Obrigada mais uma vez! E Draco, será que você poderia cuidar do Loveship para mim enquanto nós procuramos pela espada? — Pediu Lizzie com uma voz doce e encantadora.

Posso sim princesa. Tudo por você! ( ͡° ͜ʖ ͡°) — Falou Draco com um olhar pervertido.

Lizzie apenas sorriu pervertidamente e atravessou o portal.

Nós ficamos um pouco envergonhados com aquela situação, mas agradecemos a estadia e a hospitalidade ao Lorde, e decidimos quem iria atravessar primeiro.

Clara decidiu que iria atravessar primeiro, depois seria a vez de Tyrion e depois a de Florbela.

Por ultimo, ficou eu! O mestiço que estava morrendo de medo do vampiro.

Depois que Florbela atravessou o portal, eu me movi rapidamente até o espelho. Porém Draco segurou no meu ombro e falou — Antes que você vá eu devo lhe dizer algo!

E o que seria? O.o — Eu perguntei desconfiado.

Draco: — Até hoje apenas duas pessoas conseguiram empunhar esta espada! A primeira foi o demônio que a criou!

 Nero:— E a segunda?

Eu! Mas eu não me atrevi a usar aquela espada! É uma arma poderosa que nas mãos erradas pode causar muita destruição. — Falou Draco com seriedade no olhar.

Entendo. Mas eu pensei que nas mãos de pessoas normais a espada não teria poder algum. — Falei confuso.

Draco:— É verdade! A espada só pode ser utilizada por aqueles que possuem luz e escuridão equilibradas no espírito. Pessoas como a Lizzie ou aquela fadinha nunca poderiam utilizar aquela arma. Mesmo a Lizzie tendo um equilíbrio quase perfeito; ela é muito doce e gentil para a espada. Já você e aquela garota... Talvez consigam!

Nero:— Você fala da Clara? Por que ela?

Draco:— Porque ela possui uma certa escuridão na alma, não é tão forte como a sua, mas ela provavelmente já fez algo que corrompeu o espírito dela.

E como você sabe disso? — Eu perguntei curioso.

Eu sou um vampiro! Eu possuo algumas habilidades sobrenaturais! Como a habilidade de poder enxergar a aura e a energia espiritual das pessoas. — Respondeu Draco me fitando com o seus olhos avermelhados.

E o que você vê na minha? — Eu perguntei preocupado.

Você já fez coisas terríveis! Mas sem intenção! Você possui uma bondade que pode superar facilmente o seu lado sombrio. Você tem o equilíbrio certo para portar a espada. — Falou Draco colocando a mão sobre a minha cabeça e bagunçando um pouco o meu cabelo.

E a Clara? Ela também tem esse equilíbrio? — Perguntei curioso.

Sim! O equilíbrio dela é mais perfeito que o seu!  Diferente de você que ainda tem um lado sombrio incontrolável. Ela parece ter bastante controle sobre si! — Falou Draco admirado.

Clara é uma garota incrível, ela tem muita coragem e sabedoria também. — Eu falei contente.

Sim! Mas eu creio que talvez ela não possa suportar a espada. — Falou Draco preocupado.

E por que não? — Eu perguntei confuso.

Porque ela é humana! Apesar de ter a magia dos sete seres, ela ainda possui um corpo frágil comparado á outras criaturas. — Explicou Draco.

Mas a espada é perigosa para humanos? O que acontece se alguém como a Clara usar a espada negra? —Eu perguntei preocupado.

Eu não sei! Nenhum humano até hoje conseguiu usar esta espada. Na verdade ninguém, fora eu, conseguiu retira-la do local onde ela está encravada. Mas a espada negra é uma arma mágica, e armas mágicas usam a magia ou energia espiritual daqueles que a utilizam. Tem um relato antigo de um machado mágico feito por demônios que foi parar na mão de guerreiros humanos, esses guerreiros ficaram muito mais fortes, espertos e habilidosos do que eram! Porém as suas personalidades mudavam e aqueles que não tinham magia perdiam a sua energia espiritual aos poucos, até morrerem. — Relatou Draco.

Nero: — E o que aconteceu com esse machado?

Draco:— Dizem que foi recuperado por um demônio e devolvido á ilha negra. Mas o fato é que até pessoas como você, que é parte demônio e parte humano, deve tomar cuidado com a espada.

Entendi! Mas... O que você fez com a espada depois de usar? — Eu perguntei curioso.

Eu á coloquei no mesmo lugar onde eu á encontrei! No interior da cidade de Andaluz. — Respondeu Draco.

Então, pelo o que você me contou, você não é um vampiro malvado! Certo? — Perguntei tranquilamente.

Não! Eu não sou! Eu já tive momentos difíceis! E não foi fácil controlar a minha sede de sangue! Mas lembre-se! Não importa o que você é... Você sempre pode ser melhor do que a sua verdadeira natureza. — Falou Draco com um sorriso no rosto.

Nero:— Entendi! Obrigado pelo o aviso! Você realmente deve ter o equilíbrio certo para usar qualquer arma mágica do mundo. Porque apesar de você ser um vampiro você deve ser mais gentil e bondoso do quê muitas pessoas neste mundo.

Draco:— Obrigado! Eu realmente aprecio as suas palavras. Mas agora você deve partir e se juntar aos seus amigos! Eu vejo vocês em breve!

Nero:— Sim! Até lá, se cuida!

Draco:— Não se preocupe! Eu vou!

Então, eu corri até o espelho e atravessei o portal.

O que eu iria encontrar pela frente? Nem eu mesmo sabia...

 


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...