História Ouça-me (Fanfic Chanyeol) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chanyeol, Esquizofrenia, Exo, Exo-l
Visualizações 32
Palavras 1.396
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem❤

Capítulo 1 - -je 1 jang


Fanfic / Fanfiction Ouça-me (Fanfic Chanyeol) - Capítulo 1 - -je 1 jang

-Calma S/N eu estou aqui! Eu sou mais forte que elas! S/N ouça-me-Aquelas palavras tocavam S/N, mas 'elas' não a permitiam retribuir. -S/N não ligue para elas... S/N eu te amo!-Naquele momento ela finalmente parou, 'elas' pararam, com um simples “S/N eu te amo”

-Vá embora.-S/N fez um sinal de saia, mas Chanyeol recusou-se a ir embora, ele queria ficar, queria demonstrar a S/N que ela não precisava ter medo 'delas', ela quem as comandava. -'Elas' estão querendo que te mate!

-Eu não vou embora- Sentou-se ao lado de S/N que apertava a cabeça o mais forte possível. –Eu vou ficar aqui por você S/N. Eu sou seu médico, preciso cuidar de você.-Chanyeol era valente, não tinha medo algum de morrer ou de que S/N surtasse, ele só queria vê-la bem.

-Por favor vá embora, eu te amo demais, não quero te machucar.- Ela saiu do lado dele e se encostou em outra parede.- Você não entende? Elas são mais fortes que eu!

-S/N eu não tenho medo delas, você também não precisa ter.- Ele segurou suas dóceis mãos apertando-as levemente, aquilo despertava algo em S/N, talvez segurança, algo que ela não conhecia. -Vamos! Venha comigo, nós te livraremos delas.

-Eu não sei!-S/N olhava confusa e perturbada para a parede.

"Tão ingênuo, acha que pode acabar conosco. MATE-O S/N.”

"S/N não faça isso, ele quer seu bem.”

“MATE-O”

“salve-o"

"ACABE COM ELE”

S/N não tinha alternativa, as vozes boas quase não se pronunciavam, foi então que ela fez o que temia. Ela tinha um rosto tão meigo, mal sabia Chanyeol o que acontecia em sua mente. Ela então o atacou.

-S/N calma!-Ele falava calmamente mesmo sendo nocauteado em seu abdômen. Então ela bateu o mais forte possível.-S/N....-Antes de qualquer palavra ele começou a perder o ar que continha, estava ficando roxo e então S/N saiu do transe.

-CHANYEOL!!!!!-Ela gritou, não, para ser exata, ela berrou, o mais alto que conseguiu, ela esperneava, como poderia ter machucado alguém que nunca encostou um dedo nela, e então correu.

1 hora antes

Estavam os dois sentados na sala de Chanyeol, ele anotava algumas coisas e ela estava inquieta batendo o pé.

-Está tão inquieta hoje. -Ele a olhou sorrindo- O que foi?

-Elas estão me incomodando.- S/N o olhou fixamente- Esquizofrenia é eterna?

-Então...-Ele a olhou agora sério- Não tem cura, mas ela fica leve, o que depende é de você. Aceita vir comigo e fazê-las ir embora?

-Aceito....-Ela dizia por ela, as vozes nem se manifestaram.

-Como foi seu dia?- Ele perguntou sorrindo novamente, aquele sorriso destruía S/N por completo.

-Foi uma merda.-Ela olhou para o teto- Elas me incomodaram o tempo INTEIRO.- Ela gritou especificamente essa última palavra.

-Como elas te incomodaram?-Ele perguntou preocupado.

-Elas me forçaram a fazer coisas que eu não queria...-Ela falou chorosa.

-Que coisas?- Ele saiu de sua cadeira foi ao lado de S/N abraça-lá.

-Bom, tinha um cachorro no meio da rua, ele estava parecendo um pouco debilitado, elas me conduziram e eu acabei chutando-o.- Ela chorou muito, e então desesperada correu para um canto da sala.

3 horas depois

-S/N como você pôde?- Ela estava falando consigo mesma, até que decidiu.- Eu já sei....- Ela foi em direção a uma ponte que tinha perto.

Ela estava pronta, sentada na beira da ponte, as vozes ainda a importunavam.

"Que ponte linda, como seria pular dela?”

“Pule S/N, nós iremos embora”

“Você é insignificante, pule logo”

“S/N não pule, lembre-se do Chanyeol, ele faz de tudo para vê-la bem”

Enquanto ela era dominada pelas vozes, as pessoas a rodeavam e algumas até filmavam a cena.

[...]

-Ah Yoda! Você está bem, os ferimentos foram leves.- Exato, ele tinha ido ao hospital.

-Obrigado Minseok! E para de me chamar assim hyung!- Ele apertou a mão de Minseok-falaremos dele depois- e saiu da sala.

Na recepção do hospital ele assistia atentamente a televisão quando apareceu um noticiário sobre uma menina que estava na beira da ponte prestes a se matar, ele não demorou 3 segundos e então ele percebeu que era S/N.

Ele estava afoito, as pessoas pareciam estar mais lerdas que o normal, depois de um tempo perdeu toda sua esbelteza e correu o mais rápido possível, esbarrava em muitas pessoas, mas estava perdido em seus pensamentos, será que S/N já teria se jogado?

[...]

S/N estava prestes a pular, tinha finalmente tomado coragem, estava segura de sua escolha, então foi surpeendida por:

-S/N pare! -Era Chanyeol, S/N fingiu-se de surda e continuava permanente a sua ideia de pular- S/N eu não serei nada sem você!

-Pare você! Acha mesmo que eu tenho motivos para não pular?- Ela o olhou, ambos tinham os olhos completamente molhados- Eu te machuquei! Você não entende?- As pessoas filmavam todas as palavras deles.

-Eu sei S/N. Mas eu te amo, venha comigo, vamos para casa-Ele a olhou com um olhar dócil, aquele olhar que só ele tinha, ela então cedeu, saiu da beira da ponte e foi ao encontro dele.

Ela tinha voltado a si, ela tinha realmente se reencontrado. Ele sorria, sorria o mais forte possível. Parecia uma cena de um clássico conto de fadas, ele tinha salvo sua amada.

-É verdade?-Ela o olhou fixamente.

-O quê?-Ele a abraçou.

-Você realmente me ama? Tem certeza que alguém pode se apaixonar por uma louca como eu?-Ela abaixou a cabeça.

-S/N você não é louca! Você apenas tem esquizofrenia.-Ele entrelaçou as mãos.- E se alguém aqui for louco, SÓ pode ser eu!

-Como?-S/N o olhou estranho.

-Oras eu sou louco por você!-S/N ficou corada-Quer me tornar o cara mais feliz do mundo e aceitar namorar comigo?

-Claro que sim!-S/N o abraçou o mais forte possível, o abraço foi retribuído até que se tornou um beijo, era calmo e doce, então se separaram.-Eu te amo também.

Naquela hora, Chanyeol nem S/N lembravam-se do ocorrido anteriormente, eles estavas felizes, finalmente juntos.

No apartamento de Chanyeol.

-Pode entrar S/N fique à vontade!-Abriu a porta e entrou- Só não se importe com....-Antes mesmo de terminar a frase, foi interrompido pelo pulo que seu cachorro deu encima de S/N.

-Que coisa mais linda-S/N aproveitou e apertou o bichinho.

-Essa é a Hana, minha Akita, e lá no meu quarto tem a Bulma, minha Himalayan, além do Apolo, meu papagaio.-Ele tinha começado a rir.

-É uma apartamento ou um zoológico?-S/N riu, e Chanyeol continuou a rir.

-Bom então, tem umas blusas minhas que acho que cabem em você-Ele apontou para um quarto- E você vai dormir comigo.

-Com você?-Ela apontou para ele- Não tem um outro quarto não??

-Até tem, mas é lá onde os bichos ficam-Ele apontou para o quarto respectivo- Tem certeza que preferem dormir com um cachorro, gato e papagaio, ao invés de dormir comigo?-Ele riu.

-Não eu posso sim dormir com você!-Ela se sentiu um pouco desconfortável afinal ela dividiria cama com ele.

-Então tá, eu vou tomar banho e você vai depois, pode ligar a televisão, toma os controles- Ele entregou a S/N os controles-Ali é a cozinha, pode pegar o que quiser!

-Tá bom!-S/N estava sendo bastante bem tratada.

Chanyeol entrou no banheiro, depois de uns 15 minutos ele saiu, apenas de toalha, deixando todo seu abs à vista, S/N tentava não reparar mas acaba falhando.

-É a sua vez S/N...-Ela nada falava-Alô? Terra chamando S/N!

-Ah, oi, desculpa- Ela tinha saído do paraíso- Vou sim.

Então S/N foi ao banheiro, e Chanyeol foi trocar de roupa, S/N não parava de pensar naquele homem -com quem dividiria a cama mais tarde- e Chanyeol não parava de pensar naquela garota. Eles estavam em perfeita sintonia, se amavam, desde que se conheceram-falaremos desse dia depois-.

S/N acabou o banho, fez outras higienes, vestiu a roupa e saiu do banheiro. Encontrou Chanyeol na sala sentado no sofá.

-Acho que estou um pouco faminta- Ela se deitou na sofá.

-Também estou.-Ele parou um pouco e pensou- Que tal pedirmos pizza?-S/N apenas concordou com a cabeça.- Então tá, vou pedir e já volto.

S/N estava completamente feliz, estava com a pessoa que ela mais amava no mundo. Bulma subiu no sofá e deitou na perna de S/N, Hana estava deitada no canto da sala.

-Pronto está a caminho-Chanyeol falou sentando novamente no sofá.

-Então Tá!

Bom tempo depois

-Essa pizza é a melhor do mundo!-S/N S deliciava o máximo com aquela fatia de pizza.

-Pena que já acabou...-Chanyeol olhou para o chão como se estivesse triste.

-Toma um pedaço-S/N ofereceu, e ele negou com o dedo-Toma eu não aguento-Ele continuou negando-TOMAAAA!!!-S/N enfiou na boca de Chanyeol, que riu.

-Nossa, nem é agressiva.-Chanyeol não queria porém despertou um lado triste de S/N.

S/N saiu correndo do apartamento, ela estava completamente desnorteado, e Chanyeol nem entendia o motivo.


Continua.....


Notas Finais


Bom gente, minha fanfic não começa do início, ela começa do meio, espero que gostem.❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...