História Overdose of you - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Armin, Castiel, Lysandre, Personagens Originais, Rosalya
Tags Amor Doce, Armin
Visualizações 4
Palavras 2.183
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Overdose of you - Capítulo 1 - Prólogo

'Sydney, Austrália'

Continuava com a sensação de estar cercado por um grande espaço em branco,  um vazio.
Havia sempre uma sombra de náusea em meu estômago.

Minha vida era perfeita mas, nem tudo é um mar de rosas e eu sei que isso é meio idiota mas, no meu caso, ironicamente, é também a mais pura verdade .

No entanto, sei de tudo isso apenas por que eu ouvir dizer, pois desde o acidente só me lembro claramente de uma coisa: eu perdi tudo..
Tive o que as pessoas chamariam de “sorte“.
Acontece que as pessoas estão erradas. Pode acreditar, não houve nada de sorte no que me aconteceu,  a única lembrança que eu tenho.. É  me ver acordando em um quarto todo branco, me perguntando quem eu era, aonde eu estava?
Mas o que mais me incomodava era saber o que havia acontecido.
Fiquei me questionando até que um Senhor alto não muito velho mas também não muito novo, com uma barba mal feita e um ar cansado.
--Como está?-- perguntou , porem não respondi, não por que não queria e sim por que minha voz não saiu de primeira.
Entrei em pânico e fechei meus olhos tentando me lembrar mas, a única coisa que eu via era uma enorme nevoa sem fim, com pouco color. Foi então que ouvi ele se manifestar novamente.
--Armin kuster? Abra seus olhos, olhe para mim , esta tudo bem. -- Diz o senhor que estava na minha frente .
--A-ar- mim?  E-esse  é m-meu n-no-me?
--Sim, esse é seu nome. Pelo que deu para perceber você está com amnesia então vou lê explicar o que aconteceu. Bom você sofreu um acidente de carro com sua família e ficou em coma por 3 mês, seus irmão está  a caminho do hospital pois já mandei alguém informar que você acordou, você fará alguns exames e será liberada para ir embora daqui uns dias quando tivermos certeza  de que nada além da amnésia aconteceu, não se preocupe com isso pois deve ser uma pequena amnésia passageira logo você ira recordar suas memorias e saber o que aconteceu.
--O s-senhor falou que meu irmão estão vindo.
--M-mas e meus pais?
--Os seus pais não resistiram. Sinto muito, meus pêsames.
Depois que ele falou isso eu me senti um lixo por não conseguir chorar ou sentir tristeza..
Eu podia não me lembrar deles, mas eles eram meus pais.. os meus pais, as pessoas que me criaram e morreram.. E eu nem conseguia  lembrar deles....
O doutor saiu e me deixou sozinho pensando e esperando para "rever" meu irmão ou melhor dizendo "conhecer" meu irmão.

Afastei meus pensamentos segundos antes do sr. James entrar na sala, baixei o capuz, desliguei o iPod e continuei jogando no meu psp, sem me dar o trabalho de levantar a cabeça quando ele se pronunciou.

--Pessoal, está é Eve Evams.
Ela acabou de se mudar do novo México.
Muito bem, Eve, pode se sentar lá atrás, ao lado do Armin.
Você terá que acompanhar com o livro dele até comprar o seu.
Eve é linda, sei disso sem precisar olhar para ela, ao menos uma única vez. Continuo jogando como se nada estivesse acontecendo, enquanto ela caminhava para o fundo da sala, pois já conheço minha turma muito bem. No que me diz respeito, seria bom um pouco de ignorância por que meu deus. E como eu sei que ela é linda? Os idiotas da sala não param de falar o quanto ela é linda, um espetáculo, gostosa..
E as putas da sala não param de falar como ela não tinha estilo e não sabia se vestir.
Resumindo eles pensam em fuder e elas em julgar, em ficar bonita e bom eu não tenho nada contra pessoas assim mas eles deveriam pelo menos ter um pouco de cérebro por que pelo que pude ver obviamente eles não tem e se tem não sabem como usar por que puta merda as vezes da vontade de mandar todos se fuder.
-- Ooi. – Ela se ajeitou na cadeira ao meu lado, tocando minha mochila  produzindo um som meio alto por ter tido contato com o chão.
--Oi. -retribuo a cumprimento me recusando a olhar além dos coturnos dela.
o sr.James pede para abrirmos a pagina 133 do livro, e  ela se aproxima de mim.
--Posso acompanhar com você?-- perguntou, suspirei frustrado, ela não percebeu que estou ocupado?
Fico sem jeito por causa da a proximidade dela, hesito um pouco, mas logo depois empurro o livro para ela.
Que ri baixinho.
Como ainda não olhei para ela, não faço a menor ideia do que isso possa significar. Foi um risinho discreto e gostoso.
Tento me esconder ainda mais, os olhos fixos no psp e determinada a ignorar todos os olhares e comentários maldosos deferidos contra mim. Como: coitado da novata... Ter que sentar ao lado do gamer!
Não vejo a hora de chegar ao fim a aula.
E pra variar no almoço todos estavam falando da tal Eve..
--Eae, meu gamer preferido? Já viu a Novata?–-Laysla senta do meu lado.
--Não! —Balanço a cabeça e mordo minha maça verde.
--Vocês estão falando sobre a Eve, é? –-Sussurra Alexy, deslizando no banco e ficando de cotovelos na mesa, os olhos azuis oscilando entre o rosto, um sorriso maroto estampado no rostinho bonito. –-Que gata ! -– vocês viram aquele coturnos? Acho que vou perguntar se ela quer ser minha cunhada.
Laysla olha para a direção dela.
--Tarde de mais, eu vi primeiro.-– diz.
Ele da um risinho, revira os olhos e desembrulha seu lanche.
Laysla ri de volta.

--Juro que ela é simplesmente um absurdo de tão irresistível, você precisa ver Armin. -
ela fala com um olhar repreendedor e irritada com a minha indiferença.
-


-Você ainda não viu ? -–Espanta- se Alexy.
Baixo minha cabeça para a mesa, não conseguia ver outra saída. Mas não posso mentir, não pra eles. Eles são meus meu irmão e minhas melhores amigas, os únicos que eu tenho, rosa riu, como se soubesse o que eu iria dizer.

-- Anda logo armin. -ela disse me fazendo soltar um suspiro.

--Ela sentou do meu lado na aula de inglês, fui obrigada a dividir meu livro com ela, mas não olhei para ela em nenhum momento. –Digo finalmente.
-- Obrigado? Há deve ter sido horrível pra você, né ? – ela revira os olhos e suspira. – você não sabe a sorte que tem e você deveria agradecer por ter essa sorte.
-- Que livros vocês leram ?—pergunta Alexy, quase saltitando.
-- Caixa de pássaros.-- Respondo, dando de ombros.
-- E o capuz ? Com ou sem ? – pergunta Laysla.
-- Hmm . com .
-- Hmmm, ainda bem. – Resmunga Laysla, aliviada. --A ultima coisa que eu preciso é competir com o mais lindo gamer da escola.
Fico envergonhado por que odeio receber elogios, abri um pequeno sorriso.
-- Mas, e o Alexy? -- Pergunto indignada.
-- você não acha que ele também é um forte candidato?
Alex passa a mão pelos cabelos e da um sorriso sapeca .
--Eve, Laysla e Alexy não jogam no mesmo time.-- diz Rosa fazendo os dois a olharem confusos.
--Como você sabe que time ela joga? – Perguntou Laysla. --Como pode ter tanta certeza assim?
--Meu gaydar não apitou. --Explica, me fazendo rir.
Owen, veio até nossa mesa e começou a me xingar.
-- Olha aqui, só vou te falar uma vez fica longe da Eve, seu gamer ridículo.
Você é estranho ninguém se interessaria por você.
Ele me puxou com tudo da mesa pelo braço fazendo o meu capuz cair para trás e meus longos cabelos pretos se destacarem, como eu estava sem o óculos dava para ver meus olhos azuis encarando ele e isso o deixou sem fala por alguns minutos pois ninguém nunca havia me visto sem capuz e muito menos sem meus óculos de sol, então todos estavam aproveitando para ver aquela cena sem sentido algum, dou um sorriso para ele.
--Feliz agora que já fez seu escandalozinho sem sentido, Owen? Sabe, eu prefiro ser estranho do que um babaca, eu jamais gostaria de ser alguém como você, que é rodado de pessoas falsas e sem decência alguma, popularidade não é merda alguma no mundo a fora, não te dará um futuro e daqui uns anos não vai passar de um título no seu passado, e sabe isso um dia acaba como tudo na vida.
Mas deixa eu te contar mais uma coisa, a vida não é só popularidade ou beleza.
Um dia sua beleza vai acabar por que você vai ficar velho, e não adianta ser bonito por fora e ser podre por dentro.
Quer dizer bonito você não é, e é  por isso que você se sente tão ameaçado pelas pessoas a sua volta, por isso você humilha os outros, pois assim você consegui se sentir melhor.
Esse é o seu jeito de se sentir bem consigo mesmo, se sentir o fodão mas, na verdade você não passa de um idiota mimado qualquer que nunca sofreu, sempre ganhou tudo nas mãos e quer preencher o vazio que sente ai dentro, por não conseguir ser melhor do que uma vadia de quinta com tpm.
Só saiba que não ficarei mais quieto para você e sinto pena de você por ser como é, fica longe de mim ou irá se arrepender.
Então tchau queridinha. - falei, todos estavam nos observando, e do outro lado do refeitório Eve estava assistindo tudo com um sorriso de canto.
Pov Eve.
--Eve, quanto tempo Puta!
--Eai ash, quanto tempo mesmo, tudo bem?
--Tudo e você? Veio para ficar?--Pergunta ash com um sorriso no rosto.
--Estou bem. Bom isso vai depender se nossa banda vai fazer sucesso mano.-- Falei e dei uma risadinha, ash me acompanha dando outra risada.
-- Ash quem é Armin?
-- Por que quer saber ? – respondeu fazendo uma careta como se estivesse tentando fazer uma cara de curioso.
-- por que ele é, diferente, e digamos que ele também feriu meu ego. - digo soltando uma gargalhada. -- Ele foi o único garoto que não olhou para mim, simplesmente me interessou.
--Bom ninguém sabe nada dele , ele se mudou para a um ano atrás com seu irmão e amiga e não deixa ninguém se aproximar a não ser aqueles três. Por isso os populares começaram a fazer bullyng com ele, afinal as pessoas costumam zoar aquilo que não conhecem e  ninguém nunca viu como ele realmente é. – Ash me respondeu e por causa disso fiquei mais curioso para conhecer ele.
--Ele é lindo.
--Como você sabe? – Perguntou com certa curiosidade.
- Bom, ele humilhou um garoto agora a pouco ou melhor falando disse umas grandes verdades na cara dele, você perdeu, e bom acho que ele não gostou muito de ser tirado de uma mesa a força .
-- Serio? Não acredito que perdi isso. – Diz, me fazendo sorrir.
-- como ele é ? – ele pergunta parecendo muito mais curioso do que o normal.
--Moreno dos olhos azuis e bem branquinho.
--Realmente deve ser bonito.- diz o mesmo.
- -Bom vou indo nessa ash , até depois.
-- Até. - diz o mesmo .

Enquanto isso ..

--Armin, o que foi isso? Meu deus, eu nunca te vi assim, você deixou ela sem palavras, na verdade quase toda a escola ficou sem palavras e a primeira vez que te vejo desse  jeito.-- diz Laysla
--Amei gato, você divou mais do que um diamante.  Adoroo. – alexy gritou me fazendo revirar os olhos.
-- Calma gente, só falei o que ele merecia ouvir, a verdade. – digo dando de ombro.
--Meus divos purpurinados vamos para a aula por que já estamos atrasados, nos encontramos na saída Rosa? Laysla vai ir la em casa de noite?
-- Claro que sim diva! – diz rosa, me fazendo suspirar.
--Vou, eu acho. – diz Laysla .
Reviro os olhos e dou um sorriso para eles e vou para minha sala, as aulas passam rápido.
E como se não bastasse ter as mesmas aulas que ela, agora vejo que ele estacionou o carro bem ao lado do meu, até o momento eu havia conseguido me conter e não olhar para o rosto da garota, mas agora, eu sabia, minhas possibilidades de escapar chegaram ao fim.
-- Ai, meu deus! É ela! Esta vindo pra cá ! – Exclama Laysla.
–E olha aquele carro! Um BMW preto novinho em folha! Um espetáculo! Olha, o plano é o seguinte: Vou abrir a porta e acidentalmente ela vai bater na porta dele, então terei o por que de falar com ela, e pedir para ela ser minha cunhada. - Ele se vira para mim em busca de aprovação.
-- Não arranhe meu carro, nem o dela e muito menos o de qualquer outra pessoa. Entendeu? – perguntei enquanto, retiro as chaves do meu carro da mochila.
-- Ok. – Resmunga Alexy. —Pode arruinar meus planos, não me importo. Mas maninho, por favor de uma olhada na garota! Por que depois quero ouvir você dizer, olhando nos meus olhos lindo e maravilhosos, que não pirou nem ficou de boca aberta com o que viu! 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...