História Paixão Secreta - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jeff The Killer
Personagens Personagens Originais
Tags Depressão, Drama, Jeff The Killer, Mistério, Mutilação, Romance, Terror
Visualizações 22
Palavras 638
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Seja bem vindo leitores <3
espero q gostem

Capítulo 1 - Noite Desconhecida


Caminhei até minha cama, ouvindo barulho do relógio, nada além daquele maldito relógio, um silêncio total e a minha bela falta de não querer fazer mais nada além de dormir. Deitei-me apenas usando um short e uma camiseta de banda qualquer, meu pijama de costume. Ouvi meu celular vibrando em algum lugar, mas apenas o ignorei, não estou muito bem agora. Pensamentos invadem minha mente novamente, não há ninguém nesta casa além de mim e tudo que posso sentir é apenas saudade, lembranças... Que droga.

Fico me odiando por um tempo em pensar que amei alguém tanto que acabei me destruindo novamente ao final de tudo, ele não soube como dar valor, não viu que eu fazia tudo por ele e agora tivemos que nos separar.

-Não, eu não vou stalkear ele... - Falava pra mim mesma, tentando mudar o foco dos pensamentos. Ouço um barulho na porta do quarto, me fazendo levar um susto e a encarar. Logo o barulho parou e não voltou. - Deve ter sido vento.... - Talvez eu seja solitária demais para ficar falando sozinha.

Virei para o outro lado da cama para tentar dormir, me senti desconfortavel, virei para o outro, pensamentos voltaram... Que merda. Levantei-me novamente com a intenção de ir até a cozinha beber água ou comer alguma coisa. Caminhei em direção a porta para abri-la e logo senti algo me empurrando brutalmente me fazendo cair no chão. Olho direto para a porta aberta e vi um sombra de alguem na porta.

- Quem é você? - Engraçado que apesar do susto, eu não sentia medo.
Levantei do chão e a pessoa parada na porta, caminhou até perto da janela, onde a luz da lua refletia, me fazendo ver um pouco de seu rosto pálido, e aquele sorriso.. Era um sorriso cortado em seu rosto, como um eterno sorriso, e seus olhos estavam fixos em mim, eles não tinham expressão, apenas um olhar um pouco... perturbador.

Lentamente ele caminha em minha direção, sem dizer nada, eu também não me mexo, percebo que ele segura uma faca, lentamente ele colocou sua faca em meu pescoço, chegando tão perto de mim, o suficiente para eu sentir sua respiraçao. E, apesar de que eu esteja prestes a morrer, não estou com medo, acabo sorrindo para ele.

- Eu não tenho nada, não tenho mais a pessoa que eu costumava amar, não tenho familia, emprego bom, amigos... E tudo que eu ganho é apenas desprezo e decepções, vai em frente. - Dou um sorriso ironico para ele que não esboça nenhuma reação.
Ele continua parado com a faca em minha garganta sem dizer nada, apenas olhando fundo em meus olhos, como se procurasse por algo neles. Pressiono meu pescoço contra sua faca, fazendo um pequeno corte. Ele tira rapidamente a faca do meu pescoço mas ainda sem expressão.

- Talvez eu seja louca do mesmo modo que você...

Ele se afastou e saiu pela porta do meu quarto sem dizer uma palavra, apenas sumiu na escuridão do corredor da minha casa. Fiquei parada um tempo, o que acabou de acontecer? Por que ele não quis me matar? Será que ele viu que viver é pior do que a morte para mim? E por isso não quis me matar? Afinal, ele foi mesmo embora?

Caminhei lentamente até o corredor, acendendo as luzes, procurando pelo homem misterioso, mas ele realmente tinha ido embora e não faço ideia por onde ele foi. Mas obviamente, tranquei a casa toda. Minha casa tem dois andares, mas não imagine casa extremamente foda, é pequena, bem ajeitadinha, meio retrô.

Depois de ter certeza que aquele homem tinha ido embora, eu passei a noite em claro, assistindo tv, tendo crises de paranoias, e ainda sem entender tudo o que ocorreu. Mas em momento algum eu tive medo dele. Algo nele me atraiu...


Notas Finais


Ficou pequeno e eu não disse o nome das personagens ainda, fica essa pra próxima kkkk mas pelo menos vcs conhecem o ser q surgiu ai ne <3
Olha, postarei proximo cap amanha
espero q tenham gostado :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...