História Palavras não podem ser apenas ditas em um simples microfone - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Tags Celebridades, Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Musical (songfic), Novela, Romance, Ryan Butler
Visualizações 29
Palavras 1.328
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem, boa leitura ^^

Capítulo 13 - Me ensina


Fanfic / Fanfiction Palavras não podem ser apenas ditas em um simples microfone - Capítulo 13 - Me ensina

 

Capítulo 13- Me ensina

-Vamos para a casa do Bieber, vou ter que fazer umas coisas lá e e eu e o Scooter decidimos deixar vocês dois sozinhos juntos, para, sei lá, tentar serem amigos, quem sabem conseguem agora -levanto minha cabeça com o olhar sério

Me ensina

-Ser amiga daquele lá, nem que me mate –abaixo minha cabeça tentanto voltar a dormir

-Sem reclamar -ele levanta meu coberto que estava tampando meu corpo

-Não!

-Você quem pediu! –ele pega minahs pernas e me arrasta até o banheiro

-Para Hugo –faço birra ainda no chão na frente da porta

-Ande, vai –entro no banheiro resmungando –Sem resmungar

-Aff!

   Entro em baixo do chuveiro tentando fazer o sono sumir. Saio do banho colocando uma blusa preta, moletom cinza já que fazia frio, calça preta e tênis branco. Penteio meu cabelo, e saio do quarto mexendo no celular

   Desço de elevador e encontro Hugo na porta do táxi me esperando. E ao passar de um tempo chegamos em um grande portão, onde dava acesso para um condomínio fechado, muros grandes com cercas elétricas dando a total segurança para aquele local, sem contar as câmeras de segurança que pareciam nunca desligar.

     Hugo abaixa o vidro da sua porta falando com o porteiro que telefonou para o Justin que aceitou nossa entrada. Lugar onde as casas eram mansões, e a maioria com carros de luxo na frente da  calçada.

-Chegamos –fala Hugo pagando o motorista e saindo do carro e eu o acompanhando

   Falamos com o porteiro, e ele logo aceitou nossa entrada. O portão foi aberto mostrando a grandiosa mansão. Scooter já nos esperava na frente do portão com um grande sorriso, os cumprimentamos e entramos.

   Minha boca se abre mais vendo o primeiro comodo da “casa”, a sala. Um grande lustre iluminando todo o local e mostrando a enorme escada que dava acesso para os outros andares, que se não me engano havia mais dois apenas.

-Sejam bem-vindos a minha humilde casa –fala Justin descendo as escadas sorrindo e cumprimentando Hugo com um aperto de mão e eu com um abraço e um cheiro no pescoço

-Humilde –suspiro contrariada

-Muito bem, Justin, Jhuli, eu e Hugo iremos precisar fazer umas coisas importantes agora, e teremos que deixar vocês sozinhos, se precisarem da gente, estaremos no escritório –ele sai andando e Hugo atrás sem antes de me dar um sorriso dizendo “Não apronte nada” sorrio desanimada.

-Bom...-ele se vira para me olhar –Venha, vou te apresentar a casa –ele me puxa pela mão me levando para os outros cômodos do primeiro andar

   Casa de rico geralmente sobra espaço, então eles inventam o que fazer naquele espaço.

-Nessa porta fica a lavadoura, e aqui fica um closet onde minhas empregadas deixam minhas roupas lavadas e passam, elas deixam aqui para depois levarem todas juntas lá em cima –fala abrindo as portas do corredor–Bom...acho melhor apenas mostrar os melhores lugares, onde eu mais frequento, se não irá demorar muito –sorrio o vendo me puxar novamente –Aqui é a cozinha

-Nossa! –falo me animando e sem querer abro as portas dos armarios –Tudo farto de comida –falo arregalando os olhos sorrindo animada, esculto sua risada por trás de mim, me viro –Que foi?

-Na sua casa não tinha comida não?

-Sim, mais não tanta comida gostosa –pego uns doces do armario –No máximo meus pais deixavam eu comprar umas bolachas, e umas coisas para eu fazer doces. E olhe lá

-Bom, pode comer esses daí se quiser –aponta para os que estavam na minha mão –Não vai me fazer falta mesmo, eu não gosto muito de doce, eu havia comprado para a Jazzy, mais a minha mãe não deixou eu dar muito doce para ela

-Ebaa!!-pulo animada e coloco os doces na mesinha abrindo um –Aé a gente tem que olhar mais um lugares neh –ele assenti

  Pego os doces colocando todos no bolso da minha calça, e pego aquele que eu estava comendo caminhando na sua direção

-Vamos? –ele se vira me fazendo andar atrás

   Ele me mostra a sala de cinema, e a sala de jogos, subimos as escadas e entramos no grande corredor

-Aqui é meu quarto –ele abri me mostrando o quarto com cores neutras, azul e branco, com uns pequenos detalhes dourados

-Pensei que seria de outro jeito –falo

-Como? Bagunçado e fedorento?

-Sim, algum problema pensar assim

-Não, até porque eu já fui assim

-E o que mudou?

-Mudou que agora eu tenho quem limpar –fala me fazendo rir

-Então você é dos bagunçeiros?

-Sim,  e você?

-Meu quarto é igual de princesa –sorrio tentando esconder minha risada

-Sei...um dia eu comprovo isso

-Ok –respondo meio desconfortável –Mais algo para mostrar?

-Por enquanto é só isso, vamos procurar Hugo e Scooter para almoçarmos? –assinto

   Descemos as escadas e no caminho para o escritório encontrei um hoverboard encostado na parede do lado de fora da casa

-Mentira!!! Deixa eu andar- faço biquinho e junto minhas mãos

-Só se eu ganhar um beijinho -ele pedi sorrindo malicioso

-Tá –beijo sua bochecha vendo seu sorriso se desmanchar, e subu no hoverboard encostando a mão na parede –Ah!!!-grito o vendo ligar e começar a andar, vejo Justin rir da minha desgraça –Me ajuda!-grito o vendo me segurar pela cintura, pulo do brinquedo o vendo desligar –Mais que coisa do Diabo é essa? –pergunto o vendo rir mais ainda- Me ensina a andar? –ele assenti me chamando pela mão e pegando o brinquedo, fomos para o meio da rua, subu no brinquedo, seguro a mão do Justin, quando eu olho para o lado o negocio gira 360º graus me fazendo girar junto e cair do brinquedo

-Desisto!

-Não, não, não –ele me puxa novamentee

  Subu no brinquedo, Justin começa a me puxar pela mão andando e o brinquedo, não sei se acelerou, mais começou a ir para a perna do Justin o fazendo ter que tirar o pé, e não sei se foi sem querer, mais a mão também, fazendo o brinquedo andar, olho para trás gritando e o brinquedo bate no meio fio me fazendo cair no gramado, na calçada do vizinho

-Você está bem? –pergunta parando de rir e se abaixa

-Não –finjo chorar –Não tô bem, por causa daquele demonio ali –levanto minha cabeça e aponto para o brinquedo –Vamos –levanto limpando minha bunda e começo a andar e vejo Justin me seguir–Pera! Aqui para você, satanás! –mostro o dedo do meio para o brinquedo vendo Justin voltar a rir e eu sorrio o puxando

   Fomos para a cozinha e vimos que o almoço já estava pronto, chamamos os dois trabalhadores de plantão no escritório e sentamos na mesa.

-Jhuli, você podia fazer um video com o Justin

-Video?-pergunta Scooter

-Sim, no instagram, Jhuli as vezes faz um video para os fãs dela, vocês poderiam fazer algo para os fãs verem

-É...pode ser –olho para o Justin o vendo assentir

   Quando terminamos de comer, escultamos uns barulhos de pessoas conversando na sala, nos levantamos e caminhamos para lá

-Eai Jus –comprimenta Chaz e os outros meninos juntos com ele –Docinho? O que você tá fazendo aqui? –ele me abraça

-Vim visitar o Justin sabe, somos muito amigos

-Sério?

-Não –sorrio falso o vendo rir

-Bem, esses são meus amigos, Chris –aponto pro que estava no sofá mexendo no celular, e quando esculta se nome levanta o dedo sorrindo –E esse é o Ryan-aponto para o outro  que não havia parado de me olhar desde quando eu entrei na sala

-Prazer gatinha –sorrio escondendo o riso

-É...vamos fazer logo esse video Julieta

-Video, que video? –pergunta Ryan

-Vamos fazer um video juntos para o instagram, nossos agentes pediram -fala Justin novamente

-Scooter? –pergunta Ryan novamente

-Não, Albert einstein -fala Chris 

-Muito engraçado, podemos participar? 

-Acho que sim, Justin você tem chantily aqui na sua casa?

-Sim, acho que sim, por quê?

-Porque iremos fazer uma brincadeira, desafios, perguntas, e quem não realizar ou responder errado, levará torta na cara

 


Notas Finais


Gostaram? Qualquer coisa e só falar, ok? Um beijão na bunda para todos ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...