História Para salvar o mundo - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Hermione Granger
Visualizações 44
Palavras 1.027
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 18 - Cap. XVII


POV Violeta

Vi Augusta abraçar o filho e a nora, depois pegou o neto e levou para ver os pais...ela começou a contar o que aconteceu e o curador que tentou nos impedir se aproximou de mim.

- Senhorita?

- Belinni, Violeta Belinni e o senhor é?

- Curador Thompson...senhorita Belinni, como conseguiu isso?

- Simples, uma antiga poção de reconstituição de nervos – olhei para o curador – a maldição cruciatus afeta todos os nervos do corpo causando dor intensa até que cause um bloqueio mental...curando os nervos, o cérebro se reinicia, podemos assim dizer.

- Mas como achou essa poção? Onde?

- Em antigos tomos de magia elementar...o feitiço cruciatus não é tão antigo quanto a poção que foi criada para ajudar os danos de um feitiço similar a ele...olha, por que você não me manda uma coruja essa semana com o resumo sobre alguns casos que você tenha que envolva o cruciatus...lerei e podemos ver o que posso fazer para ajudar, ok?

O curador acenou em concordância e se afastou para começar uma bateria de exames nos recém acordados...Hermione parou do meu lado sorrindo, com Harry nos braços que não entendia o que estava acontecendo.

- Isso foi uma coisa muito boa da sua parte, sabia? – ela bateu de leve no meu ombro.

- Sim, mas eu achei que se tinha uma chance de ajuda-los eu tinha que tentar, vamos para casa? Tenho a sensação de que algo mais irá acontecer hoje.

- Ok, mas paremos no beco diagonal por sorvete, nos merecemos – ri feliz e nos despedimos de uma chorosa Augusta, enquanto Frank e Alice nos olhavam parecendo curiosos.

A ida ao beco foi tranquila, pegamos sorvete para nós e para Remus...a risada feliz de Harry divertia a quem escutasse trazendo uma ótima leveza aos nossos corações, mas como previ, nosso dia ainda não tinha acabado.

 

POV Hermione

Chegando em casa um elfo nos recebeu e estendeu uma travessa, onde uma carta repousava, esperando para ser lida...olhei para Violeta que pediu Harry para encontrar Remus...quando ele saiu de vista, nos duas fomos para a pequena sala de estar feminina e quando o chá foi servido, abri a carta.

 

Senhoritas, Belinni e Potter

Estamos por meio dessa as convidando para o jantar hoje a noite as 19:00. Pedimos desculpa pelo atraso do convite. O senhor Potter é muito bem vindo.

 

Att. Narcisa Black Malfoy

P S: Draco está ansioso para encontrar novamente seus novos amigos.

PPS: o traje é semi formal.

 

- Curto mais conciso, acho que eles chegaram a uma decisão, sim? – Violeta acenou em concordância.

- Vou escrever uma nota confirmando nossa presença, mas acho mais prudente não levar Harry hoje...podemos marcar um dia de jogo entre os meninos posteriormente, o que acha?

- Sim, está bem assim – Violeta saiu da sala e foi ao estudo escrever a resposta...eu terminei meu chá e fui em direção ao jardim...lá Remus e Harry brincavam felizes.

- Olá, que tal o sorvete agora? – Harry se animou e Remus pareceu com uma criança feliz ao ver o elfo servindo o sorvete na mesa de jardim...tínhamos comprado sorvete vulcão de chocolate e cerejas...enquanto comíamos dei ao Remus as noticias sobre os Longbottons.

- Fico feliz que puderam ajuda-los, Frank e Alice são boas pessoas – ele disse.

- Sim...a outra coisa é que hoje iremos jantar com os Malfoys, então você e Harry comerão sozinhos, ok?

- Tudo bem, eu e Harry ficaremos bem, não é Harry? – ele se virou para Harry que estava com o rosto manchado de chocolate e sorria para gente, enquanto acenava a cabeça bagunçando ainda mais o cabelo rebelde.

Passei a tarde lendo no jardim, enquanto Harry e Remus brincavam, liam ou simplesmente cochilavam em baixo de uma arvore sob uma manta...era bom ver que meu melhor amigo e meu professor favoritos pareciam mais saudáveis e mais felizes, graças a Violeta, eu e os incríveis elfos Potter. As 17:00 horas todos entramos...Remus foi cuidar de Harry e eu fui me preparar para o jantar com os Malfoys.

Banho relaxante com sais de lavanda e 0 minutos depois sai muito mais tranquila e pronta para as negociações...lidar com Sonserinos é cansativo, mas Violeta parece saber bem como lidar com eles. Acho que éramos uma leoa e uma cobra disfarçada de texugo, prontas para atacar e defender os nossos.

Vesti um vestido azul marinho até o joelho e bonitos sapatos de salto médio...um elfo preparou o meu cabelo a perfeição e fiz uma maquiagem leve peguei vestes pretas com guarnição de renda e minha bolsa. Esperei na sala de flu e logo Violeta chegou...ela estava vestida com um vestido verde escuro semelhante ao meu, sapatos de salto prata e vestes pretas com detalhes bordadas em prata...seu cabelo estava como sempre, primorosamente arrumado e sua maquiagem, como a minha era discreta e simples, o contrario do que eu sei que ela prefere.

Quando deu 18:30, entramos no flu e fomos ao nosso destino – Mansão Malfoy!

 

POV Severus

Quando Lucius me contou o que o surpreendera e como ele acabou sem a marca negra me surpreendi...alguém realmente parecia conhecer a realidade, não se enganava em um sistema sólido de luz e trevas, mas conseguia enxergar os tons de cinza presentes nas sombras. Então quando Lucius me convidou para o jantar, para encontrar seus benfeitores, do lado cinza, aceitei sem medo...já estava cansado de ser manipulado por dois mestres exigentes e me agrada a ideia de finalmente pertencera mim mesmo. Vestido com minhas melhores roupas, calça social preta, camisa de manga longa preta e vestes pretas com muitos botões, não parecia diferente do usual.

As 18:35, um elfo entrou na sala de estar escoltando duas jovens mulheres, a primeira, pelos boatos e pelo que pude averiguar devia ser Violeta Belinni...ela vestia um vestido verde muito lisonjeiro e vestes pretas bordadas em prata...ela parecia dócil e ingênua, mas eu conheço as pessoas e percebi na hora que ela era uma cobra disfarçada de texugo...mas foi a segunda mulher, que fez algo que eu nunca pensei que fosse acontecer comigo...a segunda mulher fez meu coração figurativamente parar, na minha frente estava alguém muito perigoso, porque é alguém que posso vir a amar.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...