História Para Sempre, Irmãos | Min Yoongi | Incesto - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Menção Taekook, Menção Yoonmin, Min Yoongi, Suga
Visualizações 84
Palavras 1.099
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLÁAAAAA

Capítulo 10 - N i n e


Subo as escadas, indo em direção ao meu quarto. Retiro meus All Star, logo sinto mãos me prensando contra a parede fria, acabo soltando um gemido pelo contato frio com a minha pele.

"Desta vez, não terá escapatória, você será minha, Min YangMi"

Antes que pudesse dizer alguma coisa, sinto seus lábios aos meus, num beijo desejável, não hesito.

Sua língua quente enrolava à minha numa sincronia perfeita. 

Seu beijo era um vício. Meu vício.

Por um momento paramos o ósculo em busca de ar, mas logo voltamos a nos beijar com luxúria.

Min Yoongi sabia onde pegar, onde abertar. Isso estava me deixando louca; louca para senti - lo e usufruir de seus toques.

Seus beijos foram descendo para o meu pescoço, onde ele sugou e chupou.

 Meu Deus; o que eu estou fazendo? Ele é meu irmão!

"Yoongi...isso é errado. Por favor...pare"

"Quer mesmo que eu pare, YangMi" Pergunta destribuindo selares molhados pelo meu pescoço, me fazendo arfar.

"Sim..." Minha fala sai como um gemido, quando sua mão adentra minha blusa, apertando meus seios por cima do sutiã.

"Olhe dentro dos meus olhos e diga que realmente quer parar?"  Seu olhar sobre mim era intenso.

Foda - se a fraternidade.

Puxo - o para o beijo novamente. Suas mãos desceram até minha bunda, onde deixou um aperto, me fazendo arfar entre o ósculo.

Entrelaço minhas pernas em sua cintura, onde dou falta de sua camisa, me fazendo deduzir que ele já estava sem.

Yoongi caminha até minha cama, me deixando deitada sobre a mesma.

Desesperado; retira minha blusa do uniforme, junto à saia que compõem o mesmo.

"Não temos muito tempo; Appa e Omma podem chegar a qualquer momento"

"Não é muito perigoso?"  Pergunto sentindo seus beijos em minha virilha 

"O proibido é mais gostoso"  Sorriu maliciosamente, tentando me confortar de certa forma.

Min Yoongi rasga minha calcinha; sorrindo ao ver minha intimidade já contraída. 

Sou surpreendida quando sinto seus dedos adentra meu interior. Reviro meus olhos com a sensação que me preencheu.

Min Yoongi começou a mover seus dígitos me arrancando gemidos sôfregos.

Logo sinta sua língua em meus lábios vaginais. Agarro seus cabelos em busca de maior contato.

Tento fechar minhas pernas, porém, ele não deixa. Sinto um arrepio correr no meu corpo, quando o mesmo passou a me estocar com os dedos e língua.

Yoongi chupava e mordia de leve meu clitóris, como se fosse o melhor dos doces.

Abaixo meu olhar para ver - lo, e logo tenha a visão mais linda do mundo.

Min Yoongi com os olhos fechados e suado se deliciando ao que me chupava com prazer.

Puta que pariu. Neste momento eu já não tinha sanidade alguma para formular alguma hipótese de que o quer estávamos fazendo era errado.

Minha respiração começou a ficar ofegante e eu sentia uma sensação - já conhecida por mim - no meu baixo ventre.

Não demorei à chegar no ápice. Dando um longo gemido; o que fez Yoongi sorrir em minha direção.

"Gostosa"  Me olha intensamente "Você é muito gostosa"  Diz, ao que retirava sua calça, junto à sua cueca; revelando seu membro, que contínua um pré gozo na sua glânde.

Engatilho até o mesmo, segurando seu pênis entre meus dedos, sentindo - o pulsar na minha mão.

Eu salivava de desejo. Não hesito, logo, abocanho seu membro, chupando - o com vontade; fazendo sons eróticos com a língua.

Min segura meus cabelos, sendo assim, ditando os movimentos; fodendo a minha boca, me fazendo engasgar as vezes.

Yoongi mantinha sua cabeça para trás, gemendo arrastado com a boca aberta. Delicioso.

Logo sinto um líquido quente preencher minha cavidade. Min Yoongi havia chegado ao ápice. Engolir tudo, me levantando e beijando - o fazendo provar de seu próprio gosto.

Yoongi me põe deitada na cama novamente, se levantando e pegando uma camisinha em sua calça; que se encontrava no chão.

Joga a camisinha em minha direção, logo entendo o recado. Rasgo - a com o dente,  colocando em seu pênis que já se encontrava exitado -novamente - me deitando e abrindo levemente minha pernas, masturbando meu clitóris.

Vejo - o morder o lábio e me beijar loucamente. Sinto seu membro adentrar minha intimidade, me preenchendo por completo. 

Abro minha boca, porém som nenhum saí. Cravo minhas unhas em suas costas ao que ele começava a se mover lentamente, mas mantendo o ritmo de ir fundo e devagar.

Eu já delirava de prazer. Abro mais minha pernas em sinal para ele ir mais rápido, ao que ele entendeu o recado e passou a estocar mais forte. 

Só se ouvia nossos gemidos e o som dos nossos corpos se chocando.

Eu não me importava mais se caso nossos pais chegasse e nos vissem transando.

Eu já não o via como o meu irmão.

Eu só queria senti - lo gozar em meu interior, pela segunda vez.

As expressões que ele fazia durante o ato estava me enlouquecendo.

Ora  mordia o lábio, ora gemia arrastado; causando em mim, sensação gostosas.

Sinto meu corpo se arrepiar e minhas pernas tremer. Gozei.

Eu já não tinha forças para raciocinar direito. Estava tomada pelo prazer.

Meu irmão continuava a se movimentar, sinto minha intimidade se contrair, apertando - o.

Sinto seu líquido quente me preencher novamente - pela segunda vez - arrancando gemidos altos do meu irmão.

Seu corpo cai ao lado do meu. Ficamos em silêncio, tentando recuperar a respiração.

Porra. Caiu a maldita ficha.

Eu transei com o meu irmão.

No meu quarto.

Na nossa casa.

No mesmo teto que os nossos pais.

Nojo.

Eu sinto nojo de mim mesmo.

Por trair a confiança dos meus pais.

Por terminar com o Jeongguk.

E ainda por cima.

Transar com o meu irmão.

Irmão.

Maldita palavra.

"É agora?"  Escuto meu irmão pergunta 

"Não sei"  Suspiro, tampando meu rosto com minhas mãos "Me sinto a pior pessoa do mundo"  Confesso 

"Por que?"  Pergunta 

"Por ter traído a confiança dos meus pais e por ter transado com você, que aliás, é o meu irmão"  O olho 

"Você se arrependeu?"  Seu olhar sobre mim era questionador 

"E-eu, ah não sei Yoongi. Eu não sei defini meus sentimentos neste momento, eu só...só sinto culpa. Por tudo"  Escuto - o suspirar pesadamente 

"Eu-"  Hesita  "Vou para o meu quarto. Coloque seus pensamentos e sentimentos em ordem; depois conversamos"

Vejo - o se vestir, saindo do meu quarto logo em seguida.

Pela primeira vez, vejo meu irmão agir com maturidade.

Pela primeira vez ajo com imaturidade.

Culpa invade o meu ser. Principalmente por saber que terminei com o Jeon para poder me relacionar com o meu irmão.

Sangue do meu sangue.

Um pecado imperdoável, que até a Bíblia condena.

Com toda certeza, irei para o Inferno.

Por ter traído meu namorado; agora ex.

Por ter traído minha família.

Por ter traído os princípios de Deus.

Por ter transado com o meu irmão.

O pior dos pecados. Que pretendo cometer novamente. 

Eu não mereço o perdão.

Não me arrependo do que fiz.

Posso até ir para o Inferno.

Mas levarei meu irmão comigo.



Notas Finais


TCHAUUUU


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...