História Passado - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Instrumentos Mortais
Personagens Clary Fairchild (Clary Fray)
Tags Clace, Segredos, Valetim
Visualizações 32
Palavras 817
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Fantasia, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


É um capitulo pequeno mais é o que dá para hoje,postarei um amanhã e essa parte da fic vai até o capitulo 20,a partir do próximo capitulo as coisas esquentam,beijos amores!!!

Capítulo 13 - Conselhos


POV Jace

 

Percebir que a Clary tava me evitando no jantar,não pude deixar de ficar triste com isso,caramba o que Clarissa tá fazendo comigo nos conhecemos a dois dias eu não sei o que fazer,ela me encanta é linda ,é forte ,engraçada e como eu sei disso?Não sei,é por isso que eu me encontro na porta onde fica a pessoa que mais entende ela,seu irmão que me olha preucurando a resposta da sua duvida que é o que eu to fazendo aqui?

 

-Ahn,olha eu vou ser direto eu beijei sua irmã.

Eu só me sinto ser precionado na parede.

 

-MINHA IRMÃ HERONDALE,MINHA IRMÃ,VOCÊ BEIJOU MINHA IRMÃ E AINDA TEM A CARA DE PAU DE VIM ME  FALAR ISSO.

 

-Eu beijei sua irmã e foi o mehor beijo que eu dei na vida,só que ela tá me  evitando e eu não sei o que fazer então vim te pedi um conselho,eu gosto da sua irmã Jhonatha como nunca gostei de ninguém.

 

POV Jhom

 

“-Eu beijei sua irmã e foi o mehor beijo que eu dei na vida,só que ela tá me  evitando e eu não sei o que fazer então vim te pedi um conselho,eu gosto da sua irmã Jhonatha como nunca gostei de ninguém.”

 

Pensei nas palavras de a Jace e quando eu vi o brilho nos olhos da minha irmã e eu percebir que provavelmente ela sente o mesmo e que talvez seja o Jace a cura o coração da minha irmãnzinha,soltei ele e o mandei sentar na cama.

 

-Olha Jace,minha já sofreu mais que tudo. Como eu vou saber que você não a fará a sofrer mais?

-Quando que eu estaria aqui te pedindo conselhos sobre como conquistar uma garota se eua quisese a fazer sofre?

 

Ele nunca faria isso,não por qualquer uma.

 

-Ok,olha você prescisa dá um tempo para a Clary ela tá com medo do que tá sentindo e...

 

Sou intenrrompido pelo sorrisso mais bobo do mundo se abrindo no rosto do Jace e com ele falando com uma voz de criança que descobriu que vai pra Disney.

 

-Ela sente alguma coisa por mim?

 

Eu comecei arir da cara de bobo apaixonado dele.

 

-Quem diria Jace Herondale apaixonado,meu anjo raziel!!

 

-Tá,tá continua Jhonatha-ele fala fingindo está bravo mais dava pra ver um sorrissinho se abrir nos seus lábios .Acabamos rindo ainda mais,até que eu parei e continei de onde parei.

 

-Ela tá com medo do que tá sentindo e por ter medo foge para traduzir o que sente,entede então só tenha pasciência com ela e dê tempo ao tempo e se você pensa,cogitar a ideia de magoar ela eu te mato Herondale.

 

Ele se levanta e fala e me surpreendendo mais uma vez só hoje dizendo:

 

-Eu mesmo me mato antes disso acontecer,valeu Jhonatha.

 

 POV Clary

 

Estou nome quarto me deixando levar pelas memorias do pasado e pensando em Jace o que não é novidade pois só ando pensando nele nos ultimos dias.

 

Aquele beijo,me fez sentir como eu me sentia quando estava viva e feliz e se vocês acham estranho eu me sentir morta eu só me sinto assim desde daquele dia,aquele maldito dia.

 

A minha pior dor.

 

Flashback On

 

 

”Fogo correu pela minha veias e uma dor dentro de mim se libertou”

 

“Um novo sentimento que machuca e doi como se aquelas adagas tivessem me perfurando sem parar”

 

Minha mãe na minha frente com olhos cheios de lagrimas diz:-Não deixa a luz de seu coração se apagar tenha força meu anjo.

 

Suas últimas palavras antes da espada de meu propio pai passar pelo seu coração

 

“Minha visão ficou vermelha eu cai de joelhos a dor que eu estava sentido não tinha explicaçaõ para aquilo,fogo no sangue,fogo nos olhos e eu me libertei antes de chegar em meu tios e meu irmão pois ver mais uma pessoa morrer faria meu coração ficar escuro como os olhos do assassino de minha família”

 

 

“Só me lembro de pegar a espada que apareceu em minha mão sem explicação,caminhar até meu pai que estava me olhando com medo nunca visto nos olhos de Valetim mais não foi pior da dor que ele sentiu quando minha espada passou pelo seu peito,mais ele não deixo barato e me deu a última ingeção a que mais doeu a que ficou na memoria a que me prendeu em um sentimento que eu nunca sentir  e esse sentimento era odio do mais poderoso do mais letal,odio que me prendeu em um lugar onde nunca mais sairia um lugar onde uma menina de 5 anos trocou a boneca pela espada,a mesma espada que matou seu pai,que tem toda a sua família morta ou a olhando com medo e foi com esse  sentimento que eu deixei o mundo de luz,inocencia,brincadeiars e risos,para uma mundo onde só existe esse dia essa dor essa sensação”

 

Tantas mortes,tanto sangue em minhas mãos o do Jace não estará entre eles ou eu não me chamo:

 

Clarissa Morgestem

 


Notas Finais


Até o próximo comentem o que acha!!

Pequeno expoiler: Revelações do motivo da Clary ir para Nova York e declarações


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...