História Pedaços Transformados - Capítulo 215


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Caluke, Família, Personagem Trans, Romance
Visualizações 1
Palavras 291
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Isso daqui era para ser uma nota no capitulo “muito”, quando Kora descobre sobre a doença de Malia e Calum ser um garoto trans, mas... Eu não queria que fosse uma nota. Eu gostei daquilo. Eu tinha que escrever aquilo para colocar realmente na história – quem não ler as notas? Não está lendo agora e perdeu esse fato interessante, rá!

Capítulo 215 - Longe


longe

setembro, um dia depois

Mesmo depois de tantos anos, Kora ainda não entedia Calum e... e tinha medo.

E se ela dissesse algo errado e perdesse seu filho como havia perdido Malia?

Ela queria se aproximar, dizer que tudo ficaria bem, que tudo estava bem, mas... Kora não sentia isso. Malia estava morta – sua filha estava morta. Sua filha sofreu tanto enquanto ela não pode fazer nada, apenas observar. Que tipo de mãe era ela?

E sua outra filha... não era um garota. E Kora ainda não entendia isso, mas ela queria o melhor para o seu filho mesmo que não entendesse como ele não era uma garota quando tinha o corpo de uma garota; Kora queria o melhor para o seu filho e apenas isso importava, embora não fosse fácil.

Às vezes ela queria dizer algo – algo que o ajudasse, que o guiasse, que o fizesse perceber que ela queria o melhor para ele, mas... não era fácil. Não era fácil para ela, não era fácil para Calum, e ao invés de dizer algo que pudesse se arrepender, que piorasse tudo, Kora preferia não dizer nada.

Saber que Calum estava bem e feliz, observá-lo de longe, já era o suficiente para Kora, já fazia com que ela ficasse um pouco melhor e um pouco menos infeliz, porque era isso que importava: seu filho bem e feliz.

Mesmo que fosse longe dela.

Dando um último olhar para seu filho e para as pessoas que o cercava, para os Hemmings que era como a família dele – que era a verdadeira família dele – e seus outros amigos, Kora deu um passo para trás e virou-se, caminhando para longe.

Seu filho bem e feliz.

Mesmo que fosse longe dela.

Era o que importava.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...