História Perfect - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dua Lipa, Green Day, One Direction
Personagens Billie Joe Armstrong, Dua Lipa, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais
Visualizações 2
Palavras 627
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Me acorde quando setembro acabar


Fanfic / Fanfiction Perfect - Capítulo 9 - Me acorde quando setembro acabar

Saindo do Starbucks comecei a andar pela cidade de Londres, já estava tarde, aparentemente estava acontecendo  algum festival pois estava lotada, e lá estava eu com minhas malas quando começou a chover. Já havia me sentido deslocada assim uma vez. Quando mudei de colégio, engraçado o quanto pessoas novas podem ser más ou parecem ser, mas agora é diferente não estou em uma escola nova. Apesar de estar aprendendo com a vida, estou em um país novo. Quando nova, costumava dormir do lado da cama da minha avó e pedia para ela me dar as mãos, só assim eu dormia tranquila, só assim eu conseguia dormir e não sentia medo do escuro. Mas agora não tenho lugar para dormir, não tenho ela para me dar as mãos e ainda tenho medo da escuridão. Após três horas de procura nenhum hotel se encaixava no meu orçamento e fiquei com medo de adentrar os bairros da cidade, já estava tarde. Só tinha uma solução, por mais estranho que fosse precisava ligar para Tom. Era a única pessoa que eu conhecia ali e que mesmo mínima havia chance de me ajudar e foi isso que fiz, recorri a ele.

Am: Tom?  Falei entre soluços.

T: Amélia? Aconteceu alguma coisa?

Am: Eu não...

Fui interrompida por súbitas lagrimas.

Am: Não tenho onde ficar, passar a noite...

T: Vou lhe buscar e você passa a noite aqui sem problemas, na verdade eu estou meio ocupado vou mandar um amigo ir buscar você, tem problema?

Am: Não, obrigada e me desculpe.

T: Tudo bem.

Peguei meu celular secando a tela que estava cheia de gotas da chuva, e mandei minha localização para Tom. Em questão de minutos um carro preto para em minha frente no meio da chuva. Hesitei de primeira e vi o vidro abrir, era ele Harry Styles. E em coro nossa primeira reação foi...

H+A: Você?

H: precisa de ajuda? Falei que ia estar frio em Londres.

A: Sim eu... preciso.

H: Você está nervosa?

A: Não...

Senti minhas bochechas queimarem e entrei no carro, enquanto a cidade passava no vidro meu estomago parecia embrulhar, no meio de toda essa correria acabei esquecendo de comer algo, e parecendo ler minha mente Harry questionou me:

H: Fome?

A: Um pouco...

H: Vamos parar e comprar algo? Pizza você gosta?

A: Sim...

Falei sem desviar o olhar da estrada pela janela, encostei a cabeça no vidro e já não sabia mais o que sentir, de um dia para outra minha vida mudou completamente. Hoje eu estava sem nada. Lembrei me então do dia em que Joseph se inscreveu para servir ao exército...

-Eu fiz isso por nós, imaginei que você ficaria feliz por eu estar ajudando pessoas... Ele disse gesticulando com as mãos enquanto eu me mantinha encostada a porta.

- POR NÓS? Você está me deixando, eu estou feliz por você estar ajudando pessoas e salvando vidas, mas e a nossa? EU POSSO SIM ESTAR SENDO EGOÍSTA, mas você prometeu nunca me deixar. Meus olhos se enxiam de lagrimas.

-EU NÃO VOU TE DEIXAR... Joseph gritava enquanto chutava a mesa de centro.

“Que droga Amélia. ” Ouvi ele sussurrar enquanto se sentava no chão deslizando pela pare, ato que repeti.

-VOCÊ PROMETEU, ASSIM COMO TODAS AS PESSOAS QUE PASSARAM PELA MINHA VIDA, PROMETEU NÃO ME ABANDONAR, PROMETEU QUE QUANDO A PRIMEIRA CHUVA FOSSE CAIR NO VERÃO ESTARÍAMOS LONGE DAQUI...

Nunca pensei que me sentiria tão frustrada, Londres sempre foi meu sonho e hoje está sendo meu pior pesadelo. Porém não é só a cidade e não vejo a hora de acordar dele, recostei meus ombros de uma forma menos tensa no banco do carro e esperei que isso acontecesse, mas não aconteceu nunca ia acontecer, parecia que setembro nunca iria acabar.


Notas Finais


Um trecho deste capitulo foi inspirado na música 21 guns da banda Green Day, qual eu sou apaixonada, espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...