História Perigo sobre encomenda - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, V
Tags Drama, Mistério, Romance
Visualizações 8
Palavras 1.584
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Hentai

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Retomando a história...

Espero que gostem

Boa leitura

Capítulo 11 - Para de brincar comigo


Fanfic / Fanfiction Perigo sobre encomenda - Capítulo 11 - Para de brincar comigo

Permaneço imóvel ainda de frente a TV , me recordando das palavras daquela repórter e o bilhete que a via ao lado do corpo sem vida de Kawn, ‘não faz sentido nada do que esta acontecendo, tenho esperança de que tudo que estou vivendo é um pesadelo’, sento na poltrona ao lado da estante com livros no canto da parede ainda sem dizer uma palavra, todas as minhas suspeitas foram por água a baixo, agora não tenho a mínima ideia de quem possa ser, só sabemos que a pessoa nos segue em todos os lugares e provavelmente sabe que estamos aqui agora...

 

Ana – gente, tenho uma coisa pra falar.. – viramos pra ela – antes de encontrar Tae na rua hoje e planejarmos vir aqui pra apurar as pistas eu encontrei Kwan caído na rua brigando com um cara de mascara branca , e no final ele disse que eu tinha estragado tudo.. e depois saiu correndo sangrando – olho pra ela assustada

 

Tae – ...  depois que eu falei com você eu encontrei ele pedindo desculpas no telefone pra alguém – me levanto e fico pra la e pra ca tentando pensar em algo pra falar

 

Jimin – tudo indica que Kwan de alguma maneira estava sim,  envolvido com essa pessoa e por algum motivo que não sabemos ele errou , que provavelmente é o mesmo cara que estava batendo nele na rua como Ana disse... – se esforça para continuar

 

Eu – mas vamos pensar também em outros fatos, no livro essa pessoa escreve coisas referente a mãe de Jimin e o ... nascimento de Tae – olho pra ele com piedade enquanto ele só abaixa a cabeça – como essa pessoa pode ter tantas informações assim? Tae já tem 23 anos a pessoa deve ser bem mais velha que a gente.

 

Tae – eu não entendo... não fiz nada pra ninguém, juro eu sempre... fiz o que as pessoas esperavam de mim – deixa cair algumas lágrimas dos olhos

 

Ana – calma Tae... – se senta ao lado dele tocando em seu ombro – a gente vai ... resolver isso

 

Eu – ou simplesmente morrer né.. – todos me olham – gente vamos cair na real, o cara matou Kwan e ele disse que nós somos os próximos – sinto as lagrimas dominar meus olhos mas antes que possam ver eu saio da sala em direção ao quarto

 

Jimin – eu vou atrás dela ... – diz baixo.

 

Chego ao quarto e me jogo na minha cama a fim de chorar ou pensar em alguma saída, mas não há nenhuma só me resta esperar o dia da minha morte mesmo ...

Jimin – Ei ! – bate na porta já abrindo – calma, a gente vai resolver  - senta ao meu lado na cama

 

Eu – me diz como iremos resolver? – olho pra ele fixamente nos olhos e percebo que ele não me olha mais com raiva ou querendo me provocar

 

Jimin – não sei, mas iremos pensar em alguma coisa... – diz olhando para o chão

 

Eu - ... e como foi com sua mãe? – me sento na cama

 

Jimin – ah sei la, ela esta diferente ... parece que nem é mais minha mãe – sua voz soa triste

 

Eu –  pelo que eu sei foi muito tempo separados, então deve ser normal, ela mudou e provavelmente você também mudou ... – digo simples, ele me olha curioso – o que foi ?

 

Jimin – nada... – desvia o olhar – só queria que tudo voltasse a ser como era antes, ter uma família feliz  pelo menos era o que parecia – fico calada pensando na minha família.. – o que foi? – me pergunta

 

Eu – nada... pelo menos você tem uma mãe e um pai né.. – sorriu fraco

 

Jimin – Tae me contou que seus pais e o de Ana morreram em um acidente, sinto muito...

 

Eu – tudo bem, um dia eu supero isso ... – mostro um sorriso – mas me fala como que se tornou esse marginal?

 

Jimin – o que ? – diz indignado

 

Eu – acha que esqueci da cena ridícula em que você estava roubando a minha calcinha? – o provoco

 

Jimin – aquilo foi um mal entendido, me desculpe ... – diz ainda trise não se importando com as minhas provocações

 

Eu – o que houve?

 

Jimin – estou preocupado com a minha mãe, lembra que eu fui na loja perguntar pra você se sabia algo sobre ela ? ... então , estava tudo no livro, estava escrito que eu encontraria ela e de fato eu encontrei mas la fala também que eu não vou ficar com ela por muito tempo, s/n eu estou com medo de perder minha mãe de novo e talvez pra sempre – me olha fixo

 

Eu – não fala assim, vamos dar um jeito em tudo isso – sorri e ele sorri de volta – mas eu preciso saber de uma coisa.. – levanto e pego o livro de Jimin que esta no criado mudo ao lado da minha cama – na pagina ... aqui – mostro a imagem – a pessoa diz que vai nos encontrar nesse lugar você conhece ? – se aproxima de mim e posso sentir a sua respiração no meu pescoço

 

Jimin – sim, é a casa de chalé do meu pai

 

Eu – q? mais eu tive um pesadelo horrível nesse lugar – me olha surpreso

 

Jimin – temos que achar respostas logo.. e só acharemos se formos pra esse lugar

 

Eu – esta ficando louco? Ele falou que irá nos esperar aqui seu idiota, é como ir atrás da própria morte – digo brava

 

Jimin – você tem alguma ideia então ?

 

Eu – tenho – me levanto da cama – vou voltar para o Brasil ! – vou para o guarda roupa e pego minhas malas , sinto as mãos dele me envolver calmamente – me larga !

 

Jimin – por favor não vai – diz calmo , me viro pra ele que ainda me envolvia em seus braços

 

Eu – e porque eu não iria? – digo seria, só penso na possibilidade de que eu vou morrer se continuar na Coreia

 

Jimin – por isso.. – se aproxima e me beija, um beijo que no começo eu não retribuo mas quanto mais ele me imprensava na parede mais eu sentia prazer em estar nos seus braços, envolvo meus braços no seu pescoço e aprofundo o beijo, mas... lembro das palavras dele na loja de que nunca iria ficar comigo, ‘ será que é algum tipo de vingança? ‘ , o empurro violentamente e dou lhe um tapa – não gostou? – diz ele

tocando em seu rosto

 

Eu – para de brincar comigo desse jeito – saio do quarto antes mesmo que ele me impeça

 

---

Enquanto isso o homem de mascara branca estava com um binoculo olhando de longe a casa de s/n

 

- ótimo tudo esta indo como planejado... – se senta em uma poltrona grande no centro de uma sala, que esta preenchida de estantes abarrotada de livros, de longe é uma biblioteca invejável , livros e todos os tipos podem ser encontrados aqui, e claro uma mesa de centro enorme de mármore . Alguém bate na porta

 

- Entre ! – ordena , ao abrir a porta aparece uma moça formosa de cabelos loiros, pele branca com um vestido preto que mostrava as curvas do seu corpo – Ah Suzy... vejo que não esta cumprindo o combinado... quer acabar como Kwan? NÃO ME TESTE ! – bate os punhos sobre a mesa, a moça se assusta

 

Suzy – desculpe Mestre, hoje mesmo na faculdade irei cumprir com o combinado – só vim dizer que a sala das câmeras estão prontas

 

- ótimo... vamos ver como estão as minhas crianças, o que devo fazer agora? Atropelar Tae .. matar a mãe de Jimin.. hum... já sei ! Vou contar que a mãe de Tae esta viva, acho que isso abalaria bem mais a estrutura deles hahaha – sai da sala se dirigindo a outra, a que tem câmeras ...

 

A sala tinha das mais sofisticadas câmeras que um agente de FBI poderia ter, tudo do mais perigoso tinha também, armas e bombas estavam em um cofre ao lado da mesa de centro.

 

Suzy – mestre, não acha que esta exagerando? São só jovens como eu...

 

- cale a boca antes que eu te mate, você sabe que é pura diversão não sabe? – se vira para a moça que esta aparentemente apavorada  - não esta pensando em desistir, está? Sua família que esta em risco , lembre-se disso

 

Suzy – sim senhor... estou me retirando – diz se virando para a porta

 

- Espere! Peça para que Igor venha até aqui – a moça confirma com a cabeça em seguida se retira – o que farei com esse garoto agora...

 

Igor – me chamou Pai ? – diz se sentando na poltrona no canto da parede

 

- Temos um problema, Kwan morreu e a divida só esta aumentando... se eu tiver que perder mais um filho eu não vou aguentar – diz encarando o garoto com lágrimas nos olhos

 

Igor – Maldita hora que você foi fazer esse acordo, e esse plano ridículo pra matar os quatro. Pai por favor deixe a Ana e os outros em paz, eu sei que você não é assim ...

 

 - Infelizmente as coisas não funcionam dessa forma. Me diz se você quer ser predador ou presa  –  Igor permanece em silencio – foi o que imaginei... enfim, te chamei por que vou sair com a Sra Clara, cuide de tudo por aqui

 

Sai da sala das câmeras e vai de encontro ao seu quarto, veste um terno chic , tira sua mascara branca de seu rosto. Desce as escadas de madeira em direção a saída, entra em seu automóvel até parar em frente ao restaurante renomado de Seoul

 

Atendente – Boa tarde Senhor, fez reserva? Qual seu nome por gentileza

 

- sim, meu nome é Magaiver !

 

Continua 


Notas Finais


Obrigada por ter lido

A gente se encontra na próxima

Bjos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...