História Permaneça - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Colegial, Comedia, Fantasia, Romance
Visualizações 21
Palavras 1.418
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Capturada


Fanfic / Fanfiction Permaneça - Capítulo 2 - Capturada

*Hellen

Eu fiquei paralisada quando ouvi os dois dizerem aquilo. Ergui minha cabeça e falei:

- Eu também... - Mas a minha fala foi interrompida pelos gritos de socorro que vinham do lado de fora do colégio. Eu gelei... Fiquei imóvel, até que uma piadinha sem graça do Daniel me fez voltar a sí. 

- Tá com medo, vossa alteza real? São apenas os rebeldes vindo atacar, mas acho que pra uma moça, isso é muito mais. - Daniel disse isso e riu. Eu apenas fiquei séria e me dirigi até a janela. Olhei para aqueles lugares que estavam pegando fogo, vi aquelas pessoas correndo e não me segurei. 

- Vejam se há alguém no corredor - Eu disse com uma voz bem firme. Os dois ficaram imóveis, apenas olharam pra mim como se quisessem dizer "Você não reparou que está sozinha com a gente? Poderíamos fazer oque quisermos"

Dei de ombros. 

Olhei-os bem seriamente e tirei aquela peruca da minha cabeça, revelando os meus longos cabelos vermelhos. Os príncipes ficaram me encarando, eu corei, mas abri o armário que havia na sala evo . 

E peguei um arco e flecha. Me posicionei na janela de uma forma que os rebeldes não ne vissem e comecei a atingi-los. Thiago e Daniel se sentaram e ficaram me observando. Quando as flechas acabaram, eu me  ajoelhei no chão e comecei a chorar. Daniel movimentou a cabeça como se estivesse decepcionado comigo, e então se dirigiu a minha, pegando em meu queixo e olhando seriamente em meus olhos:

- É isso que vai governar esse reino no futuro? Tô fora. - Ele saiu da sala sem olhar pra trás, mas eu gritei:

- É O MEU POVO! MEU REINO ESTÁ SENDO DESTRUÍDO, E... E... EU NÃO POSSO FAZER NAAADA!!! VOCÊ TEM NOÇÃO DE COMO ISSO DÓI? Acho que não, né... Porque você, diferente de mim, tem irmãos que te protegem. - Dito isso, eu me virei e nossa... Que tonta que eu fui de ter falado aquilo pra ele, e agora? E se ele revelar que eu sou a princesa ? E se...- Os meus pensamentos foram interrompidos por Thiago, que aproximou-se de mim e olhou bem em meus olhos. 

- Não temos culpa se o rei e a rainha são incapazes de ter outro filho. - Eu pensei que ele fosse me ajudar, ou algo do tipo, mas... Foi totalmente ao contrário, os dois sairam de lá e eu fiquei com o coração na mão. Fiquei por muito tempo pensando se eu tinha feito besteira ou não, até que eu ouvi uma voz:

- Vossa alteza... - A voz me parecia um tanto maldosa. Me virei e lá estava... Um do rebeldes. Me levantei rapidamente, mas aquele homem continuava parado. 

- Sou eu, alteza... Pablo! Preciso que você me acompanh- Uma espada perfurou o corpo daquele homem alto e musculoso. Eu coloquei minhas mão sobre minha boca, com espanto. 

- Eu já deveria esperar isso de você, Pablo... Mas sabe... Você não passava de uma cobaia. - Ele começou a rir. E em seu último suspiro, Pablo disse:

- Corra, alte... Za... - E ele morreu. Meus olhos se encheram de lágrimas, eu queria me movimentar mas não conseguia. AONDE ESTÃO THIAGO E DANIEL? Por que eles não estão aqui? Eu não parava de pensar nisso, mas do nada, senti uma pontada em minha barriga. Eu estava com os olhos cheios de lágrimas, tudo estava embaçado, então... 

         ...

Aonde estou? 

- Ela foi capturada, senhor... Agora só precisamos torturá-la para descobrirmos o verdadeiro paradeiro de Juan. - Eu ouvi um homem falar. 

Por que eu estou acorrentada? O que está acontecendo? Minha boca... Está tampada também... O que eles pretendem com isso? - minhas perguntas foram respondidas quando um homen alto entrou e olhou para mim com um olhar de malícia. 

- Você cresceu tanto... Hellen. Esse seu corpo mudou tanto... - Ele tirou o pano que estava em minha boca,  e então eu me alterei 

- ME SOLTA! O QUE VOCÊ QUER? QUER DINHEIRO? QUER STATUS? - Eu gritei. 

- Hahhahaha! Acha mesmo que eu quero o seu dinheiro, Hellen? - Aquele homem me olhou. Seus olhos vermelhos brilhavam tanto. Ele se aproximou de mim e me beijou. Eu tentei me afastar, mas... Ele me segurou firme, quando separou, ele disse

- Aonde está Juan? - ele me olhou seriamente e então continuou - se não me contar, temo que terei que fazer coisas muito piores com você. 

- Eu não sei quem é Juan! 

- CLARO QUE SABE! 

- Por que eu daria qualquer informação pra você? 

- Por que ? Porque eu tenho a resposta para a sua maior pergunta. "O que aconteceu naquele tempo? " - Eu tremi! Ele estava mentindo ou não?? Eu não parava de me perguntar isso. De qualquer forma, Juan foi um dos homens que matou o meu avô, não posso dizer aonde ele está preso. 

- Eu não sei aonde ele está, e mesmo que eu soubesse... Você não vai conseguir arrancar nada de mim. - Ele veio com tudo e deu um tapa na minha cara. 

- Peguem o chicote! - Ele ordenou. 

- Não vai me contar ainda, Hellen? 

- EU JÁ DISSE QUE EU NÃO... -

- VOCÊ SABE! - Ele me interrompeu e veio pra cima de mim. - Eu disse que ia fazer algo pior, não disse? Eu não estava brincando. - Ele abaixou a minha saia e ficou olhando para minha pernas. - Que belas pernas, Hellen. - Ele mordeu os lábios e então me colocou sentada em seu colo, de frente pra ele. 

- Para... Por favor, por favor... - Eu implorei, mesmo sabendo que ele não ia me soltar sem eu dizer a localização de Juan, mas... Eu não podia simplesmente trair o meu reino, Juan tem informações valiosas, e com essas informações ele pode acabar com todas as pessoas que vivem lá... É o meu corpo em troca de milhões de vidas... Em troca de milhões de sorrisos. Quem iria se importar se esse cara fizesse de tudo comigo? O importante é o reino...

- Você vai me contar ? - Ele me olhou bem sério.

- Não! Me solta!! Por favor!!

- Você é virgem, não é? - Aquela pergunta me fez tremer... E ele percebeu isso. - Você quer que eu tire a sua virgindade?

- NÃO!! POR FAVOR! PARE! - Eu implorei, sem sucesso... Ele me colocou deitada no chão e tirou minha blusa (Eu ainda estava com o uniforme do colégio). Eu estava lá, apenas com minhas roupas íntimas, e aquele homem apreciava o meu corpo. Ele colocou meu sutiã pra cima e ficou encarando meus seios, tal como se fossem perfeitos 

- Eles cresceram tanto... - Ele mordeu os lábios e depois começou a chupar o meu peito esquerdo, enquanto fazia massagem no outro. Eu continuei implorando para ele me soltar, mas... Sem sucesso, ele apenas colocou dois dedos na minha boca e ficou tirando e colocando, tirando e colocando. 

- Aaah Hellen... Você é uma princesa tão safadinha... Me deixando desse jeito, não é justo não me acalmar... - Ele apontou para a sua bermuda, e dava pra ver um grande volume, e então ele voltou a chupar meu peito. Ficava toda hora revisando de um pro outro. Confesso que eu estava gostando, mas estava ao mesmo tempo apavorada com aquilo. Soltei um leve gemido, e então ele me olhou levantando a sobrancelha 

- Você está gostando... - Ele desceu sua mão até minha virilha e começou a fazer movimentos circulares. Eu gemi de novo, então ele desceu sua boca e começou a me chupar, eu gemi novamente, só que mais alto dessa vez, estava claro que eu estava gostando, então ele resolveu colocar a sua língua, foi quando eu entrei em desespero, fiquei com muito medo e comecei a gritar

- PARA!!! ME DEIXE IR EMBORA!!! ALGUÉM ME AJUDA, POR FAVOOR!! - Eu acabei dando um chute em sua cara, e ele se irritou muito, muito mesmo. Vi a raiva em seu olhar, fiquei com tanto medo, mas um homem veio chamá-lo. 

- Senhor, estamos sobre ataque... - Aquilo me deixou tão tranquila... Eu acabei suspirando e ele percebeu. 

- Não fique tão tranquila, gatinha. - Ele pegou em meu queixo - mais tarde eu volto pra gente continuar a nossa brincadeira. - E ele saiu... Eu estava tão envergonhada por tudo oque havia acontecido naquele momento, mas... Eu sabia que tinham vindo me resgatar, e nada podia fazer eu perder as esperanças de que eu seria resgatada em breve. 






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...