História Playboy ( Imagine Baekhyun ) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Baekhyun, Chanyeol, Chen, Exo, Imagine
Visualizações 212
Palavras 2.370
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaa de novo
O capítulo já estava pronto então vou postar hoje mesmo.
Bjinhoos e bom, curtam a leitura.

Capítulo 2 - 02


Fanfic / Fanfiction Playboy ( Imagine Baekhyun ) - Capítulo 2 - 02

Poderia dizer que a cena parecia um filme de comédia. Aqui estava eu apontando uma panela para esse desconhecido que acabou de entrar na minha casa. Pena que essa situação não tem nada de engraçado.

??- Não vai me responder? – ele começa a caminhar até mim.

 

S/N- Não chegue perto de mim – digo dando alguns passos para trás – Eu quem te pergunto isso. O que faz na minha casa?

 

??- A casa é minha – diz parecendo procurar algo no bolso. Ele tira da calça um papel amassado de tanto ser dobrado - Aqui estão os documentos, se não confia em mim veja isso.

 

Ainda apontando a frigideira peguei o papel. O olho e vejo que também está sério. Isso não combina com ele mediante suas roupas justas. Até diria que parece um cantor.

Olhei para a folha e deixo cair o objeto em minhas mãos para leva-las até minha boca. Estou pasma.

Enganação é a artimanha de iludir. E mediante ao que estou vendo é o que está acontecendo comigo. A folha, os dados, os nomes tudo é o mesmo. Ele realmente está com o documento da casa, mas o problema é que eu também estou.

 

S/N – Isso só pode ser brincadeira – disse relendo cada palavra – Como conseguiu isso... – procurei seu nome no contrato – Como conseguiu isso Baekhyun?

 

Ao ouvir minha pergunto ele riu. Chegou um pouco mais perto de mim e pegou o papel de minhas mãos.

 

Baekhyun- Eu comprei essa casa.

 

S/N – Mas eu também comprei – disse e fui até minha bolsa – Aqui, veja, temos o mesmo documento.

 

De um jeito bruto ele o tomou de minhas mãos e começou a ler. Seus olhos estavam cerrados e eu conseguia ver que a raiva estava o possuindo.

Quando percebi que ele queria amassar o papel praticamente pulei em cima dele.

 

S/N – Você está maluco idiota? – perguntei pegando o documento – Não pode estragar isso. – sai de perto dele e encostei na parede enquanto ele ainda me observava. Eu estava odiando isso. Odeio ser a única a dizer alguma coisa.

 

S/N – Você não vai dizer nada? – perguntei e ele passou a mão pelos olhos. – Nós vamos ter que resolver isso. Talvez devêssemos ir até a polícia ou ..... – Parei de falar no momento em que vi o mesmo se dirigir a porta. Ele deu uma última olhada em mim e fechou-a com toda força que tinha.

 

S/N – Era só o que me faltava – disse me sentando no chão com uma louca vontade de chorar. – Não acredito que fui enganada.

 

De repente senti o forte cheiro de gás atingir minhas narinas e me lembrei que tinha deixado o fogão ligado. Corri até a cozinha e o desliguei. Era só o que faltava a casa pegar fogo.

 

Vi a tela do meu celular brilhar em cima de uma das caixas e fui até ele. Era minha mãe me ligando. Respirei fundo contando até 10 e atendi.

S/N – Oi mãe.

 

Mãe- Oi filha como você tá? Como é ai? Você já jantou?

 

S/N- Calma ai uma de cada vez – ri – Eu estou bem, a casa é do jeito que pensei e vou jantar agora.

 

Mãe- Você está cozinhando?

 

S/N- Ia começar agora.

 

Mãe – Então a mamãe te liga mais tarde filha.

 

S/N- Não precisa mãe eu posso cozinhar daqui a pouco.

 

Mãe- Nada disso, você teve uma viagem longa e merece uma boa comida e bom descanso. Vou te deixar em paz, tenha uma boa janta e não se esqueça que nós te amamos.

 

S/N – Mãe eu já disse que .... Pi....Pi....Pi

 

S/N- Aigo não acredito que ela desligou – olhei para o celular mais uma vez e o guardei no bolso.

 

Eu não poderia contar para ela sobre o que aconteceu. Não agora que eles pensam que estou feliz.

 

Olho para a casa que ainda está cheia de caixas espalhadas e vejo que Baekhyun deixou suas coisas aqui.

 

S/N – Ele pretende voltar pelo visto – disse e fui até perto de suas coisas.

 

Ele tinha apenas 2 caixas mas ambas eram bem grandes, me surpreende que ele tenha conseguido carrega-las sozinho. Uma delas está um pouco aberta. Vejo uma foto, acredito ser ele com mais alguns amigos. Contenho a minha vontade de mexer em suas coisas pois sei que se fosse comigo eu não gostaria que fizessem isso.

Sinceramente eu até perdi a fome. Eu não consigo parar de pensar no que aconteceu. Eu que sempre considerei meu sexto sentido aprimorado cai nas palavras de um senhor bom de lábia.

Eu estou em uma nova cidade e parece que minha vida já está mais agitada do que os últimos meses na minha terra natal. Sinto que as únicas pessoas com quem vou poder lidar por enquanto são meus pais pois se depender de Baekhyun ele nem fala comigo.

Procuro por meu travesseiro e logo vou para o quarto. Não estou com cabeça para ficar acordada.

(...)

No dia seguinte acordei com a luz que batia em meus olhos. Fechei os olhos por mais uns 5 minutos até que finalmente me levantei. Coçando o cabelo e abrindo a boca sai do quarto e fui em direção a cozinha.

Quando abri meus olhos de uma vez vi uma pessoa sentada em uma das caixas lendo algo que com certeza não a pertencia. Pisquei os olhos várias vezes até perceber que era real. Baekhyun tinha voltado para casa.

 

S/N-Hey – peguei o caderno de suas mãos – Não sabia que isso é falta de privacidade?

 

Ele ergueu uma das sobrancelhas e me olhou de em cima a baixo. Depois fez uma cara de tédio e se levantou se aproximando do meu rosto.

 

Baekhyun-Quer que eu acredite que não mexeu nas minhas coisas? – perguntou

 

Ri sarcástica e mordi os lábios.

 

S/N-Não, eu não mexi, se quiser veja na sua caixa se tem algo fora do lugar. Diferente de algumas pessoas eu não sou tão curiosa assim.

 

Fechei a cara e ele também. Ficamos nos encarando por algum tempo e eu pude reparar que ele usava um pouco de maquiagem nos olhos. Minhas suspeitas de ele ser cantor está aumentando cada vez mais.

 

Baekhyun-Vai ficar me olhando? – ele perguntou

 

S/N-Que eu saiba você quem olhou primeiro – respondi e vi o mesmo sorrir de lado logo depois passando a mão por seus cabelos desarrumados.

 

 

S/N- Como vamos resolver isso? – perguntei e ele me olhou sem entender – Como vamos resolver quem fica com a casa?

 

Ele riu abafado e pareceu não acreditar no que eu falei. Começou a andar pela casa e eu apenas o observei.

 

Baekhyun- Eu não vou sair daqui – disse convicto e se apoiando na parede – Você vai sair?

 

S/N-EU? – ri irônica – É obvio que não.

 

Baekhyun-Então como quer resolver isso ... – ele deu uma pausa para que eu dissesse meu nome.

 

S/N- S/N – respondi e ele assentiu.

 

Baekhyun- Então como quer resolver isso S/N?- deu ênfase no meu nome.

 

S/N- Talvez deveríamos ir denunciar senhor Soo, afinal foi ele quem causou tudo isso e a polícia pode nos ajudar – respondi e vi o mesmo começar a rir.

 

Baekhyun- De que cidade você veio por acaso? – desencostou da parede e veio até mim – Aqui em Seul os policiais estão pouco se importando para casos como esse.

 

S/N- E o que sugere? – perguntei cruzando os braços e ele mordeu os lábios me mandando um sorriso que eu não consegui decifrar a intenção.

 

Baekhyun- Vamos ver quem aguenta por mais tempo – disse me fazendo cerrar os olhos – Vamos ver por quando tempo você consegue ficar nessa casa com minha companhia.

 

S/N- Diz isso como se fosse impossível – respondi

 

Baekhyun- Você não faz ideia do que te espera – piscou e olhou para o corredor – Vi que você ficou com o último quarto, já que você escolheu o que eu queria eu fico com a sala.

 

S/N – Como assim com a sala? – perguntei andando até ele – Você não pode ter a sala.

 

Baekhyun- Então troca de quarto comigo.

 

S/N- Não – respondi seca –Cheguei primeiro – ok essa resposta foi bem infantil.

 

De novo ele riu daquele jeito que mais parecia um aviso de que algo ruim está para acontecer.

 

Baekhyun- Se eu fosse você tomava cuidado a noite – disse me olhando meu corpo de novo – Você sabe, os lobos saem a caça de noite.

Senti meu corpo inteiro estremecer mediante essa frase. O que ele está pretendendo? Eu não sou do tipo que tem medo fácil, mas ele está conseguindo me deixar quase apavorada de nervosismo.

 

S/N- Você que ouse tocar em mim – disse baixinho mas sei que ele ouviu.

 

Baekhyun- E quem disse que seria eu? – arqueou as sobrancelhas e eu limpei a garganta mediante essa resposta. Ele está me deixando sem palavras. – Está com medo? – perguntou se aproximando de mim mas me afastei.

 

S/N- Vai precisar de muito mais para me deixar com medo – respondi mesmo sabendo que era mentira. Não posso transparecer o que realmente estou sentindo.

 

Baekhyun- Então vamos ver o quanto você aguenta bonequinha – piscou e foi até a porta – Eu vou sair – disse sem se virar e fechou a porta com força.

 

Senti um nó se formando na minha garganta e sentei no chão para recapitular tudo que havia acontecido. Eu só estou tentando realizar meu sonho. Porque esse tipo teve que aparecer na minha vida. Desesperadamente senti falta de Kwang. Ele sempre me protegia. Dei tapas na minha cabeça para acordar para a vida real. Kwang não era o homem certo para mim.

Olhei para o relógio e querendo que o tempo passasse logo e a segunda chegasse. Preciso logo fazer o que me foi destinado. Preciso logo ir para o restaurante.

(...)

Baekhyun passou o dia inteiro fora o que me deixou aliviada. Pude tirar as coisas da caixa e guarda-las em seus devidos lugares, claro que com algum tipo de preocupação pois Baekhyun também vai morar aqui.

As palavras que ele me disse não saiam da minha cabeça. Ele seria capaz de fazer algo comigo apenas pelo apartamento? Prefiro acreditar que não.

Olhei para o relógio e este marcava 19:00 da noite. Estava cedo para dormir mas a última coisa que eu queria era ver a cara de Baekhyun.

Fui até meu quarto e me joguei na cama esperando meus olhos se fecharem de vez.

(...)

 

 

Abri meus olhos com total preguiça e vi que o relógio marcava 03:00 da manhã. Estiquei meu corpo e senti minha coluna estralar devido a má postura em que adormeci.

Senti minha garganta um pouco seca então decidi ir até a cozinha beber um pouco de água. Trombei com duas paredes até chegar na cozinha. Estou parecendo um zumbi enquanto ando.

Quando consegui abrir um pouco os olhos me deparei com um cara sem camisa abrindo a geladeira. Mas ele não era Baekhyun.

 

S/N – Quem é você? – disse apontando para o mesmo que se virou para mim mostrando um lindo rosto? Aigo, não, não pensa nisso.

 

Ele me olhou de em cima a baixo e sorriu de lado mordendo os lábios. De alguma forma ele me era familiar. Ele começou a caminhar até mim e eu estava prestes a gritar até sentir algo encostando e minhas costas.

Com rapidez olhei para trás e me afastei dele.

 

S/N – Pode me explicar o que está acontecendo? – perguntei irritada ao ver Baekhyun.

 

Baekhyun- Que eu saiba a casa também é minha – disse e eu abanei o ar devido ao cheiro de bebida.

 

S/N – Quem é esse? – apontei para o rapaz que agora estava ao lado dele.

 

Baekhyun- E isso te interessa?

 

Tive que controlar minha vontade de dar um soco na cara dele. Quem ele pensa que é para agir assim?

 

S/N – Eu quero você fora da minha casa – disse tentando empurra-lo.

 

Baekhyun- Você se esquece fácil das coisas ou o que? – ele segurou minhas mãos – Eu não vou a lugar nenhum. Paguei por esse lugar. – Saindo do outro quarto vi uma menina com pouca roupa vindo em nossa direção.

 

Eu sentia meu coração disparar devido a raiva que estava sentindo. Ele conseguiu de uma única vez acabar com a minha calma. Pensei que seriamos maduros o suficiente para conversamos e resolvermos a situação, mas pelo visto ele é apenas um... um Playboy.

 

??- Que barulho é esse? – ela perguntou entrelaçando os braços ao redor de seu pescoço – É essa a mulher que mora aqui?

 

Raiva significa privação do raciocínio lógico, falta de calma, distúrbio do equilíbrio emocional. E eu estou a ponto de pular no pescoço desse idiota.

 

Baekhyun- Sue volta para a cama que eu já vou – disse virando-se e lhe dando um beijo.

 

Fiz cara de nojo e virei a cara encontrando aquele outro rapaz me encarando.

 

S/N- Perdeu alguma coisa? – perguntei arqueando as sobrancelhas e ele riu.

 

??- Você me lembra alguém – disse me olhando mais.

 

O desconforto estava tomando conta de mim. Não só pelo fato desse cara ficar me olhando mas também por Baekhyun não largar essa mulher.

 

S/N – Será que dá para respeitar minha presença – disse separando os dois – Baekhyun será que você pode agir como um adulto e ter uma conversa civilizada comigo?

 

Baekhyun riu sarcástico e cochichou algo na orelha da morena que rodou os olhos mas logo pegou na mão do outro rapaz e o levou para o quarto. Mas claro, antes de ir ele não hesitou em piscar para mim.

 

Quando por fim ficamos sozinhos ele me olhou com cara de tédio.

 

S/N- Quantos anos você tem? – perguntei e ele rodou os olhos – Estou perguntando sério.

 

Baekhyun- 26

 

Ri quando ele disse isso. Além de tudo ele é mais velho que eu? Irônico.

 

S/N – Olha eu não sei onde quer chegar trazendo esses dois aqui em casa, mas te digo uma coisa. Enquanto EU estiver aqui não quero esse tipo de coisa acontecendo.

 

Baekhyun- Eu só quis comemorar a compra da minha nova casa, além de que a casa não é só ...

 

S/N- Eu entendi que a ***** da casa não é só minha. Mas você viu que horas são? – mostrei a tela do celular – 03:30 da manhã. Eu não sai da minha cidade para ter que lidar com um idiota qualquer. Se pensa que com esse tipo de atitude vai me tirar daqui esteja muito enganado pois eu sou uma ótima concorrente. E daqui – apontei para a casa – Eu não saio.


Notas Finais


Esses dois....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...