História Playboy ( Imagine Baekhyun ) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Baekhyun, Chanyeol, Chen, Exo, Imagine
Visualizações 163
Palavras 1.858
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ola de novo pessoinhas
Quando eu digo que não aguento é pq eu não aguento mesmo, tive que postar mais um kkkk
Fico feliz que estejam gostando da história e muito obrigada pelos favoritos <3
Agora deixo ai mais um cap para vocês
Espero que gostem e tenham uma boa leitura
Bjinhoos

Capítulo 4 - 04


Fanfic / Fanfiction Playboy ( Imagine Baekhyun ) - Capítulo 4 - 04

Chen-Aqui os setores são divididos como “praças”, onde cada um tem sua obrigação. De um modo simplificado é uma pessoa dando suporte a outra desde entrada até a sobremesa. O chefe como você sabe é Goog Yoo, eu sou o sub chefe e este é Pierre – ele encostou no ombro de um homem aparentemente não coreano – O cozinheiro. Você irá ser sua ajudante.

 

Pelo visto ele não entendeu o que o pai dele disse quando pediu para ELE me ensinar como as coisas funcionam.

 

Pierre- Trés satisfait – ele disse pegando minha mão depositando um beijo na mesma. Não sou acostumada a esse tipo de toque então tirei rápido a mão fazendo com que  ele risse – Désolé.

 

S/N- Ele não fala coreano? – perguntei para Chen.

 

Chen – Pierre é de Paris então seu coreano não é muito bom, o que fez com que nós aprendêssemos sua língua – ele disse sem me olhar.

 

S/N- Mas eu não sei falar francês – disse e ele riu mediante a resposta. Odeio esse tipo de risada.

 

Chen- Te aconselho a aprender. Se quer ficar na cozinha e crescer aqui dentro você precisa de muito mais do que saber cozinhar. – Ele virou-se para Pierre – Je vais, désole de laisser ce poids sur votre dos – ótimo, não entendi nada.

 

Como se eu não existisse ele saiu de cena me deixando com o francês que tinha um sorriso no rosto. Pelo menos ele parece ser mais simpático que Chen. Não acredito que perdi anos de vida admirando esse homem. Que perda de tempo.

 

S/N – O que ele disse? – perguntei em coreano mesmo. Chen disse que ele fala mal mas fala coreano.

 

Pierre – Não posso te contar – disse com seu sotaque forte e piscou para mim. Pierre deveria ter mais de 40 anos. Tinha o cabelo ruivo e um bigode que se eu pudesse raspava agora mesmo. Seus olhos eram azuis e sua pele pálida. Bem francês.

 

S/N- Aigo – resmunguei e ele fez sinal para que eu o seguisse.

 

Pierre – O restaurante abre um pouco mais tarde hoje – ele prendeu seu avental – Então tenho tempo para te explicar algumas coisas. Você está preparada?

 

S/N- Eu nasci preparada – respondi confiante e ele concordou sorrindo.

 

Pierre- Alors allons-y – respondeu e mesmo não sabendo o que significava acredito tem sido algo bom.

(...)

- Me passe o sal – Pierre disse ás pressas. O restaurante estava lotado e outro cozinheiro havia faltado. Gripe se eu ouvi bem.

 

Eu estava me sentindo inútil. Por mais que ajudasse Pierre eu sabia que poderia fazer mais. Não é a primeira vez que trabalho num restaurante. Eu só preciso de uma oportunidade.

 

Chen- S/N acorda – ele quase gritou- O restaurante está cheio o que está fazendo parada?

 

S/N – Esperando as ordens de Pierre – fui sincera. O que mais eu poderia fazer a não ser esperar?

 

Chen – Inútil – ele não disse alto mas eu ouvi. Eu estava ao seu lado é óbvio que ouviria.

 

S/N- O que quer que eu faça? – fui para perto dele e ele não mexeu nenhum músculo. Não se intimida com nada – Você me colocou como ajudante. Se eu estivesse cozinhando agora tenho certeza de que essa cozinha não estaria o caos que está.

 

Nesse momento todos na cozinha pararam. Mas não olhavam para mim sim para Chen que tinha uma expressão séria misturada com raiva. Ele olhou para todos que o encaravam e todos voltaram a cozinhar como se nada tivesse acontecido. Ele é temido. Mas nem por causa disso vou deixar ele me atingir. Não vim de tão longe para isso. Meu primeiro dia e já vem um mimado me dizer que sou inútil? A única pessoa que pode dizer isso sou eu. Já me basta Baekhyun em casa para me irritar.

 

Chen desviou de mim e caminhou rápido até uma das bancadas pegou um papel que indicava um pedido me entregou bruscamente.

 

Chen- Se sabe tanto assim, cozinhe – disse e então se virou – E atenção – ele disse alto para que todos o ouvissem – Não quero que ninguém a ajude, ela é boa o suficiente para fazer sozinha. Não é mesmo? – me olhou como um desafio e eu não podia acreditar que ele realmente estava fazendo isso. Onde está seu pai numa hora dessas?

 

S/N – Vou dar meu melhor – me curvei (pois era o correto a se fazer ) e olhei o papel em minhas mãos. Senti meu corpo inteiro arrepiar ao ler Doenjang jjigae por mais que fosse um prato simples esse é um dos principais pratos da casa e eles temperam de um jeito único que o diferencia dos outros restaurantes. Como eu poderia saber o tempero especial?

 

Olhei para Chen e mesmo que ele estivesse ocupado ele me olhou de relance e sorriu de lado. Fez de propósito.

 

S/N- Não vou desistir – disse para mim mesma e comecei a procurar pelos ingredientes necessários. Vou temperá-lo do meu jeito.

(...)

 

S/N- Ok, esse é o último tempero – disse dando o toque final na minha pasta. Dei meu melhor.

 

O garçom veio e estranhou o prato. Isso fez com que minhas esperanças de ter feito algo certo fosse por água a baixo.

 

Pierre – Não deveria brigar com Chen – ele disse aparecendo do meu lado – Ele não tem paciência para nada.

 

S/N – E por causa disso tem que me chamar de inútil? – perguntei e eu mesma neguei com a cabeça – Não é assim que as coisas funcionam Pierre.

 

Pierre – Conseguiu fazer seu Doenjang jjigae?

 

S/N – Fiz do meu jeito. Espero que o cliente goste – me encolhi um pouco.

 

Chen – Pierre preciso de você aqui – ele gritou fazendo com que Pierre saísse rápido do meu lado.

 

Eu estava apreensiva. Eu nunca havia provado tal prato feito pelo restaurante mas tenho certeza de que o cliente iria estranhar o sabor. Aigo, porque o Chen tinha que ser assim?

 

Garçom- Senhor – ele chamou por Chen – A cliente da mesa 32 fez uma reclamação.

 

Ok, agora meu coração está na mão.

 

Chen- Quais foram os pedidos? – ele olhou para o papel nas mãos do garçom e ao invés de agir como uma pessoa normal ele sorriu e olhou para mim – S/N – ele me chamou e eu fui até ele já me preparando emocionalmente – Pode ir se desculpar com a cliente?

 

S/N- O que? – perguntei

 

Chen- Você cometeu o erro, agora vá pedir desculpas – disse e já ia se virar quando segurei seu braço.

 

S/N- Foi você quem disse para mim fazer aquele prato, como eu poderia saber cozinha-lo corretamente se você não deixou ninguém me ajudar?

 

Chen- Você disse que podia fazer – ele tirou minha mão de seu braço – Não se esqueça que eu sou o Chef aqui. Agora vá e faça o que eu mandei.

 

Decidi não dizer mais nada. Respirei fundo e me virei para o garçom que estava a minha espera para mostrar a mesa. Ele abriu a porta para mim e me indicou a mesa. A mulher não estava sozinha, havia mais algumas pessoas a mesa. Que constrangedor.

 

S/N – Com licença – disse e todos me olharam – Gostaria de me desculpar por ter feito você comer algo que não foi de seu agrado. – curvei e quando olhei para a mulher quase pulei para trás ao perceber que era a mesma mulher que estava no meu banheiro pela manhã.

 

Ao me reconhecer ela pareceu ficar nervosa. Suas roupas eram totalmente diferentes das que ela usava em casa. Seu cabelo estava preso de modo fino e as outras pessoas sentadas na mesa acredito serem seus pais mas o outro homem não sei identificar o que é.

 

??- Está tudo bem – ela disse meio nervosa – Nem ficou ruim.

 

??- Como assim amor? – o homem perguntou – Hoje estamos comemorando nosso noivado pensei que quisesse que tudo fosse perfeito.

 

Arregalei os olhos ao ouvir isso. Eu só posso estar com muita cera no ouvido. Ele disse noivado? Essa mulher que estava aos beijos com Chanyeol e Baekhyun vai se casar?

 

?? – Eu acho que exagerei – sorriu breve e me olhou – Pode ir.

 

S/N- Ok – disse baixinho e sai ainda em choque de perto da mesa.  O pessoal de Seul é estranho.

(...)

 

Eu estava arrumando minhas coisas para ir embora quando Chen entrou na sala. Nos olhamos rapidamente e depois ignoramos a presença um do outro. Ele abriu seu armário e tirou seu avental. Pegou seu celular e bufou alto ao ler algo no mesmo. O clima no ambiente inteiro era tenso. Estava horrível.

Me apressei para guardar o que deveria no armário para ir embora rápido. Fechei o armário e fui até a porta de saída. Eu queria ir sem me despedir mas como ele é meu chef achei melhor não piorar nossa situação. Me virei para despedir e acabei trombando nele que estava muito perto.

S/N- Desculpa – disse meio envergonhada pela proximidade.

 

Chen- Que seja – ele me tirou do caminho e saiu. Aish, e eu querendo ser educada com esse tipo.

(...)

Estava no corredor que levava até minha casa quando ouvi a música alta. Eu queria acreditar que não mas eu sabia que ela vinha da minha casa. Parei na porta de casa e segurei a maçaneta. Eu poderia fazer igual aquela lista de como controlar o stress e apenas caminhar para algum lugar longe mas preciso de cama.

Virei a maçaneta e me surpreendi por não haver ninguém aparentemente. A música alta tocava em outro cômodo. As caixas de Baekhyun já não estavam no chão. A cozinha estava mais bagunçada do que antes e bom fisicamente tudo estava normal.

Passei pelo quarto de Baekhyun e estranhei a música não vir de lá. Na verdade a porta estava aberta e ele não estava lá. O último lugar que sobrou foi meu quarto que estava com a porta fechada.

S/N- Não – eu disse para mim mesma – Ele não faria isso.- abri rápido a porta e encontrei ele deitado na mesma enquanto comia alguns salgadinhos.

 

S/N – O que faz aqui? – perguntei desligando a música – Aqui é meu quarto.

 

Baekhyun – Eu disse que gostei desse quarto. Além de que preciso de inspiração para compor e aqui é o lugar certo.

 

S/N- Você é cantor? – perguntei e ele assentiu – Sabia –confirmei para mim mesma – Ninguém usa tanta maquiagem e calça justa assim.

 

Baekhyun – O que quer dizer com isso bonequinha? – perguntou se levantando e ficando na minha frente.

 

S/N – Eu já te disse para não me chamar assim, não aprendeu a lição? – apontei para sua calça e ele riu.

 

Baekhyun – Aquilo foi golpe baixo, literalmente – riu da própria piada.

 

S/N – Baekhyun só saia daqui – tentei empurra-lo para fora mas ele era pesado.

 

Baekhyun – Aproveite seu presente – piscou e se rendeu aos meus empurrões saindo do meu quarto.

 

S/N – Que presente? – olhei para todo o quarto procurando algo de diferente mas não achei nada. Isso já estava me deixando nervosa. Coloquei minha bolsa no chão e olhei para cama. Tudo normal.

 

Abanei um pouco o lençol devido ao salgadinho que ele comia e me deitei. Estranhei o fato da cama estar um pouco molhada e por baixo do meu travesseiro havia algo.

 

S/N – Por favor não seja o que estou pensando – ergui o travesseiro e quase gritei ao ver o que era – BAEKHYUN VOCÊ ESTÁ MORTO.

 

 

 

 

( Era uma camisinha)

 


Notas Finais


S/N e Chen vão discutir muito ainda
Pierre a la France
Vou deixar aqui as traduções do que Pierre e Chen falaram
Trés satisfait – prazer em te conhecer
Désolé- Desculpa
Je vais, désole de laisser ce poids sur votre dos – eu vou indo, desculpa deixar esse peso nas suas costas
Alors allons-y – Então vamos lá;.
Peguei tudo no tradutor então perdoem qualquer erro.
Tão achando o que, fanfic também é lugar para aprender kkk
Baekhyun não faz isso cara.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...