História Please, dont leave me - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Liam Dunbar, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Scott McCall, Theo Raeken
Tags Liam Dunbar, Sciles, Scott Mccall, Stiles Stilinski, Theo Raeken, Thiam
Visualizações 69
Palavras 3.716
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Promete que nunca vai me abandonar?


– Me desculpe Liam, eu... – começou o Mason, Liam o abraçou forte, algumas lagrimas caíram do seus olhos, seu alfa tinha ido embora, junto com todo o pack, agora Mason iria se mudar e o Corey iria junto, e no final ele ficaria sozinho, na verdade ele não ficaria tão sozinho, ele teria ainda o Theo, mais ele não sabia se podia confiar nele

– Não se preocupe Mason, nós manteremos contato, eu já estou acostumado, todos vão embora um dia – disse o Liam forçando um sorriso para o amigo, mais por dentro estava destruído, estava abalado, estava sofrendo por dentro, todos foram  embora, será que o seu fim seria esse? Ser abandonado por todos? Ser deixado de lado?

Liam se despediu do seu amigo, pegou a sua bicicleta e começou a correr desesperadamente, as lagrimas caiam pelo o seu rosto, Hayden foi embora, ele a amava, mais ela simplesmente o abandonou, seu alpha que ele tinha uma grande admiração, também tinha ido embora, agora o seu melhor amigo, será que o seu fim era ficar sozinho? Para sempre?

– LIAM – gritou uma voz, aquela voz mexia com ele, mexia com o seu corpo, causava arrepios, Liam parou a sua bicicleta, olhou para trás e viu aquele loiro de olhos verdes, com aqueles cabelos lindos, com aquele corpo escultural, por um momento o Liam estranhou ter reparado nisso, mais é que o Theo fazia ele se sentir assim, algo diferente nele, Theo se aproximou com uma expressão preocupada

– Aconteceu alguma coisa liam? – perguntou o Theo preocupado com o garoto, Liam sorriu sem graça, mais as lagrimas caíram de novo do seu rosto, Theo o abraçou, Liam pousou a cabeça no ombro dele, Theo não estava entendendo o que se passava, só sabia que tinha de protege-lo, tinha que cuidar dele

Liam se afastou dele, o olhou nos olhos, aquela boca, como ele queria, ele nunca tinha se sentido assim por algum homem, ele sentia que ele precisava dele, como se ele fosse sua outra metade, Theo o olhava preocupado, Liam avançou nele e o beijou, sentiu aqueles lábios, Theo o correspondeu em um ritmo veloz, Liam teve um pouco dificuldade de acompanhar, mais conseguiu acompanhar, Theo tirou a sua camisa, e jogou no chão, ele pegou a mão do Liam e o levou ate o carro aonde ele estava morando, na parte de trás do carro

Liam tirou sua camiseta, Theo começou a beijar seu pescoço, com leves mordidas, Liam sentia uma loucura intensa com aqueles beijos e aquelas mordidas do loiro, Theo tirou seu shorts, mostrando seu pênis duro dentro da cueca, ele pegou a mão do Liam e o colocou em cima da sua cueca o fazendo apertar, Liam o beijou nos lábios, só sabia que queria chupa-lo, se ajeitou no carro e rasgou a cueca do loiro, a abocanhando, começou a chupa-lo, nunca tinha feito aquilo, nunca tinha sentido um pênis na sua boca, começou a fazer um movimento de vai e vem com a boca assim como o Theo o guiava com a mão, ele se afastou do pênis e começou a brincar com a língua naquele pênis grande e duro, Theo se sentia quente, frenético, como ele queria aquilo, como ele queria aquele garoto a tempos, ele pegou o queixo do menor e o beijou, um beijo calmo, um beijo que não parecia ter sentimentos, mais tinha, ali na profundeza, tinha sentimentos, eles se gostavam, mais eram teimosos demais para assumirem, Theo afastou a cabeça

– Eu quero te comer – disse o Theo para o outro, que voltou a beija-lo, Theo precisava dele, Theo precisava te-lo, Theo precisava senti-lo, Liam se afastou e se virou para o outro lado, ficou ajoelhado de pé no banco de trás, Theo começou a beijar o seu pescoço de novo, o levando a loucura mais uma vez, Theo segurou sua cabeça e o levou a se deitar e empinar a bunda para cima

– Eu prometo que farei com carinho – disse o Theo para ele com sinceridade, não queria machuca-lo, gostava dele, sentia algo que não conseguia explicar por ele, algo que não tinha explicação, ele foi ate a bunda do Liam e mordeu as Nádegas, como aquela bundinha era gostosinha e bonitinha, ele sentiu aquele gosto das nádegas bem lavada, ate que ele abriu a bunda do Liam e colocou sua língua lá, passando ela no seu anus

Liam sentia aquela língua quente no seu anus, o deixando louco, como ele queria que o Theo entrasse dentro dele, como ele queria aquele loiro, era sua primeira experiencia sexual, nem com a Hayden ele tinha transado ainda, ele gostava daquele loiro, passou muito tempo negando isso a si mesmo, mais a verdade é que ele gostava dele

– Me....come logo – disse o Liam gemendo com aquela língua gostosa dentro de si, Theo deu uma risadinha, Theo se sentia pleno, como se tivesse levando o garoto que ele gostasse a lua, ele abriu um sorriso, Theo começou a masturbar seu pênis, se posicionou atrás do Liam, e foi colocando devagarzinho

– Eu vou devagar Liam – disse o Theo, recebendo um sinal positivo do Liam, Theo começou a fazer um movimento de vai e vem, fazendo o Liam se segurar na porta do carro e a gemer alto, Liam se sentia nas nuvens, sentia que sua vida estava feita, como se não precisasse de mais nada, Theo se sentia louco sentindo seu pênis sendo apertado por aquela bundinha gostosa, ele estava indo a loucura

– Eu....vou gozar – disse o Theo gemendo e começando a bater mais forte nas suas estocadas, Liam gemia alto, nunca sentiu tanta dor e prazer junta na sua vida

– Goza com tudo, VAI – gritou o Liam, Theo gozou dentro dele, e acabou se deitando em cima dele, beijou o seu pescoço e a sua boca, Liam se virou de frente para o Theo

– Me chupa? – perguntou o Liam para o Theo, queria sentir aquela boca quente e gostosa no seu pênis,  Theo deu o seu sorriso de lado que lhe deixava louco, foi para baixo e começou a chupar o seu pênis e a brincar com suas bolas

– Eu.... vou...go-zar – disse o Liam entre as palavras de prazer, Liam gozou na boca do Theo, que quis engolir tudo, experimentar aquele gozo, Liam também o levava a loucura, Theo deitou em cima do Liam, e o beijou

– Me promete que nunca vai me abandonar? – perguntou o Liam para ele, querendo que o Theo ficasse com ele para todo o sempre, ele gostava do Theo, ele sabia que o Theo provavelmente não era confiável, mais ele não conseguia não ama-lo, por que sim, ele o amava, desde que ele o salvou dos cavaleiros fantasmas, foi lá que tudo começou

– Prometo, eu nunca te abandonarei, nunca – disse o Theo sorrindo e deitando no peitoral do outro, os dois ali tiveram sua primeira noite, eles dormiram, dormiram seguros, dormiram seguros de que estariam juntos para sempre

-----------

Outro dia cedo

Liam acordou, procurou o seu amante em todo o lugar do carro, mais não o encontrou, pegou suas roupas e as vestiu, saiu do carro e o procurou, ele tinha ido embora será? Ele o abandonou? Aonde ele estava? Liam não podia ter sido tão idiota, ele só tinha o usado para uma transa, ele o abandonou também

– THEO, THEO – gritava o Liam desesperado, procurando em todos os lados, pegou sua bicicleta e começou a correr nos lugares, aonde ele estava? Para onde ele foi? Como ele pôde sumir assim? Por que ele fez isso? Liam parou na estrada e começou a chorar muito, se sentia um lixo, usado, todos foram embora, todos o abandonaram, por que sua vida tinha que ser assim? Por que todos tinham que ir embora, uma fúria enorme acendeu dentro do Liam, ele foi em direção a um carro e o socou, fazendo o carro capotar, ele pegou sua bicicleta e jogou para longe

Liam começou a correr, a correr de tudo, achou que isso talvez fizesse a dor ir embora, mais ela não ia, a dor continuava ali, a dor de ser abandonado varias vezes, repetidamente, ele estava exausto, acabado por dentro, ele queria só desistir de tudo, desistir de viver, mais ele não podia, ele não conseguia, não tinha coragem de tirar a própria vida

5 semanas depois

Deaton devolveu o cachorro para a senhora Mcguirre, desejou tudo de bom para ela, pegou o seu cheque, ela saiu pela porta, logo depois a porta abriu abruptamente, alguém gritando de dor, viu logo que era o Liam, ele foi ate o garoto e o levou ate lá atrás

– Tire isso de mim, Deaton, essa coisa não para de mexer na minha barriga, tira isso dai Deaton, está doendo demais – implorou o Liam, ele estava desesperado, a duas semanas começou sentir pequenas dores, mais agora estava insuportável, Deaton começou a fazer seus exames, ele depois de um tempo parou pensativo e preocupado, olhou para o liam sem saber como explica-lo

– Fala logo Deaton, o que é essa coisa na minha barriga – perguntou o Liam agonizando de dor, uma dor insuportável, uma dor que o fazia sentir náuseas, Deaton o olhou seriamente

– Não é o que Liam, mais quem, você está gravido – disse o Deaton deixando o Liam pasmo, como assim gravido? Lobisomens podiam engravidar? Como assim? Nunca ninguém lhe falou nada disso, como ele iria explicar para sua família isso? Que ele tinha um filho? Eles o expulsariam de casa, eles nem sabiam que ele era gay, na verdade nem ele sabia desde algumas semanas, o que ele faria?

-----------------

Algumas horas mais tarde

– O que você está dizendo filho? Como assim, você vai ter um filho? – perguntou a sua mãe preocupada, seu padrasto veio logo atrás com uma cara de poucos amigos para ele, Liam respirou fundo, era hora de contar toda a verdade para a sua família,ele precisava contar, que ele era lobisomem e que estava gravido, sabia que eles não aceitariam, será que o abandonariam? Será que o seu fim era acabar sozinho? Liam fechou os olhos e abriu logo depois, mostrando seus olhos de betas, abriu sua boca mostrando que era lobisomem, os dois se assustaram, sua mãe começou a chorar e caiu no chão com medo

– NÃOOO, você não é meu filho, você é uma aberração, saia daqui – gritou a sua mãe para o filho, o seu padrasto se preparou para atacar, Liam voltou a sua forma normal e ignorou o seu padrasto, se agachando e olhando sua mãe

– Mãe, ainda sou eu, eu sou lobisomem, ainda sou eu, eu estou gravido, por favor, não me abandone – pediu o Liam começando a chorar, o seu padrasto o pegou e o empurrou para fora da casa

– VOLTE AQUI E EU METO UMA BALA NA SUA CARA, SUA ABERRAÇÃO – gritou o seu padrasto fechando e trancando a porta, Liam estava sozinho, sem ninguém, andou pelas ruas chorando, se sentia um lixo, uma aberração, sem ninguém, como se todos os rejeitassem, foi ate a clinica do Deaton

– Liam, filho, você está bem? – perguntou o Deaton preocupado com o menor, que chorava, ele abraçou o menor e o levou para dentro da clinica, deu-lhe um copo de agua

– Eu posso ficar morando aqui? Ate ele nascer? Alias, quando ele vai nascer? – perguntou o Liam para o mais velho, que sorriu, ele tinha uma admiração pelo o Liam, ele era um garoto forte, ele tinha um potencial para ser um grande líder, só precisava descobrir isso

– Claro meu querido, fique o tempo que precisar, enquanto ao feto, levara 6 meses para a gestação estar completa – disse o Deaton para ele, colocando a mão no seu ombro e fazendo um sorriso de força para ele

-----------

6 meses depois

– Tem certeza liam? Você pode ficar aqui, me ajudar com os animais, eu te pago um salario, você pode ficar quanto tempo que quiser – disse o Deaton tentando convencer o Liam não ir embora com o filho de Beacon Hills

– Não Deaton, eu já decidi, obrigado por tudo, por me ajudar a ter meu filho, por me dar moradia, mais eu vou ficar bem, já arrumei uma entrevista em Deeper Sea, eu vou trabalhar por lá – disse o Liam convicto e pegando suas malas e mochilas do seu filho, Deaton se espantou, Deeper Sea era um lugar conhecido por grande violência, lutas ilegais e trafico de drogas, mais tinha que respeitar a decisão do Liam, ele colocou a mão no ombro dele e sorriu

– Boa sorte Liam, sempre que você precisar, pode me ligar – disse o Deaton para o menor, talvez devesse avisar o Scott ou alguém, ele precisava fazer algo mais não sabia o que fazer com aquele garoto

– Obrigado você, Deaton, sem você eu não sei como eu teria sobrevivido, mais só mais uma coisa que eu quero te pedir – começou o Liam, Deaton falou que ele podia pedir o que ele quisesse, Liam o olhou serio

– Eu quero que você não fale nada para ninguém o que aconteceu comigo, se alguém perguntar, você não teve mais noticias, ouviu? Ninguém pode saber que eu fiquei gravido, que fui expulso e muito menos aonde estou morando, me promete que não falara nada para ninguém, principalmente o Scott? – pediu o Liam, pegando o Deaton de jeito, já que ele planejava falar com o Scott

– Ok Liam, eu te prometo que não falarei nada para ninguém, mais posso fazer uma pergunta? –  perguntou o Deaton, Liam disse que sim com a cabeça, Deaton respirou fundo

– Quem é o pai?? – perguntou o Deaton, Liam ficou com uma expressão de espantado com a pergunta, não sabia o que responder, agora sim Deaton o tinha pegado, será que ele deveria falar? Revelar tudo?

– Me desculpe Deaton, mais isso é pessoal, esse garoto só tem um pai, e sou eu – disse o Liam para ele, Deaton sorriu e disse que entendia, Liam o abraçou

– Obrigado por tudo – disse o Liam o abraçando, Deaton pegou o bebê do liam e colocou no colo, o beijou no rosto

– Vou sentir sua falta campeão – disse o Deaton para o bebê, o bebê sorriu para o homem e colocou a mão no rosto dele, fazendo Liam e Deaton rir com a sua fofurice, Liam pegou o bebê e as suas coisas e foi pegar o seu ônibus

----------------

Sete anos depois

Los Angeles

– Sim mãe, eu sei, eu vou tomar cuidado com o voo, eu sei mãe, mãe.... eu já sou um adulto, ok? Eu sei me virar – disse o Scott na linha falando com a Melissa, ele foi ate o aeroporto, pegou o seu voo para Beacon Hills, fazia sete anos que não ia para casa, nem nas férias ele foi, sempre ocupado estudando, agora era hora de voltar, iria reencontrar Deaton, iria propor uma sociedade na sua clinica veterinária

Ele também queria reencontrar outras pessoas, principalmente o Liam, que perdeu o contato, ele ficou sabendo que logo depois que foi embora, o Corey e o Mason também foram, ate o garoto que ele salvou, o alec, tinha perdido o contato. como o Liam deveria ter se sentido? Como ele estava? Será que ele estava bem? Ele sentia um aperto no coração sempre que pensava no Liam, como se ele tivesse falhado com o seu beta, ele precisava reencontra-lo

--------------

Beacon Hills

– Que saudades filho – dizia o ex xerife apertando o Stiles com força, o abraçando e quase o esmagando, fazia anos que não encontrava seu velho

– Calma pai, assim você vai me esmagar – disse o Stiles rindo, o ex xerife o apertou mais forte ainda e deu um tapa no seu braço

– Ai pai – disse o Stiles rindo, como sentiu falta do seu pai, sentia falta de tudo aquilo que ele tinha na adolescência, seu quarto, sua cidade, seu jipe, seus amigos, seu pack, de todos, e principalmente do Scott

Ele e a Lydia tentaram namorar por um tempo a distancia, mais acabou não dando certo, e Stiles com o tempo foi percebendo que gostava mesmo era de outra pessoa no seu passado, de outra pessoa que ninguém sabia, e que ele gostava de homens também, ele já tinha se assumido para o seu pai por telefone, seu pai aceitou de boa, ele teve seus rolos em Nova York mais nada demais

– Você ficou sabendo? O Scott está voltando para Beacon – disse o ex xerife se sentando, ele estava se aposentando já fazia um ano, o Parrish tomou o seu lugar e era o novo xerife da cidade, mais Stiles se surpreendeu, Scott de volta? Seu coração parecia que iria sair pela garganta, fazia tempo que não falava com o Scott, perderam o contato um do outro, na verdade ele que preferiu se afastar, pois achou que era melhor assim

Stiles pegou suas coisas e foi para seu antigo quarto, aquele cheiro, quantas investigações não tiveram nesse quarto? Aquela cama.... quantas vezes o Scott não dormiu lá, será que tinha o cheiro do antigo alfa ali? Stiles pensou que era bobagem e começou a desfazer as malas, agora iria trabalhar em Beacon no novo departamento do FBI que estavam construindo por aqui, ele seria o chefe, depois ele teria que se encontrar com o novo bando que cuidava de Beacon

--------------

Deeper Sea

– Sim, amanha cedo estará pronto a sua quantia – disse o Liam pelo o telefone, era mais um membro da comunidade, querendo a sua droga, ele já tinha preparado a droga e amanha ele daria para o cara, infelizmente ele tinha que viver essa vida de traficante, era isso que garantia sua proteção e a do seu filho, ele desligou o telefone, seu filho veio correndo e pulou em cima dele

– Pa-pai, estou com fome – disse o pequeno James sorrindo, Liam riu, como ele era lindo e fofinho, ele pegou o seu filho, colocou na cadeira na cozinha, pegou umas frutas, cortou elas em pedaços pequenos e colocou na mesa para ele comer

– Mais papai, eu não quero frutas, quero chocolate – disse o James para ele, Liam riu, e balançou a cabeça, James fez biquinho

– Sem biquinho James Dunbar, depois que você comer as frutas, eu te dou chocolate – disse o Liam para ele, rindo, foi ate o seu filho e deu um beijo no rosto dele, sentou no lado dele, e o viu comendo, como era lindo o seu filho, ele o amava, queria dar o melhor para o seu filho, mais o melhor agora era aquilo, viver naquela comunidade e trabalhar como traficante, enquanto pagava a sua proteção e a do seu filho

 –James, daqui a pouco papai vai ter que resolver uns negócios, vou te deixar com o tio Frank, ok? – disse o Liam para ele, James começou a balançar a cabeça e fazer birra

– Não, tio Frank é muito chato, ele não me deixa comer chocolate – disse o James para o pai, que riu e o abraçou, beijando sua cabeça

– Eu te amo viu, filho? Nunca se esqueça disso – disse o Liam para o filho, o enchendo de beijos, começou a fazer cócegas nele e a brincar com ele

– Também te amo papai, para de fazer cócegas, hahahaha – ria o garoto se divertindo com as cócegas, James comeu os pedaços de frutas, depois Liam deu um pedaço de chocolate para ele

– Quero mais papai – pediu o James para ele, Liam riu com aquilo, seu filho gostava muito de comer chocolate, como ele amava aquilo, aquele garoto era muito fofo, o cabelo loiro que lembrava o Theo, um dia teria que contar ao seu filho quem era o seu pai, mais não seria agora, ainda tinha muito tempo ate esse dia, alguém bateu na porta e o Liam foi atender, era o Frank

– Oi, Frank, obrigado por vim tomar conta dele aqui, amanha eu te pago – disse o Liam começando a oferecer mais uma vez dinheiro para o Frank que recusou

 – Não se preocupe Liam, é um prazer tomar conta desse garotinho, você sabe disso. Mais uma coisa Liam, você irá voltar mesmo a aquele lugar horrível? – perguntou o Frank para ele, Liam afirmou que sim com a cabeça, ele tinha que arrumar dinheiro para sustentar seu filho e ele

– Boa sorte então, garoto – disse o Frank mexendo o cabelo do Liam, que sorriu, agradeceu de novo o Frank e saiu, ele foi ate o seu carro, ligou ele e acelerou

Depois de uns minutos andando, ele chegou no local, conseguia ouvir a gritaria, ele entrou lá dentro do local e viu no palco dois homens sem camisa lutando um com o outro, o maior deu um chute na cabeça do outro que caiu no chão, ele comemorava que tinha ganhado, Liam o observou de cima para baixo, pegou sua camiseta e tirou do seu corpo, mostrando seu peitoral e os seus músculos

Ele foi correndo ate a direção ao palco e pulou em cima da cerca e caiu de pé dentro do espetáculo da luta, era uma luta ilegal, era uma forma do Liam ganhar dinheiro, ele precisava daquilo, ele não se orgulhava daquilo e nem gostava daquilo, mais era a única forma dele sobreviver, isso e o trafico de drogas, o homem o encarava com um sorriso malicioso

– Olha só, um bebezinho querendo lutar comigo, hahaha, não se preocupe fofinho, cuidarei bem de você depois de acabar com você – disse o homem rindo, Liam fez um sorriso, tinha ódio disso, todos eles cheiravam lixo, cheiravam podridão, o homem veio correndo com um soco, Liam desviou, pegou o braço dele e quebrou com as mãos, fazendo o homem sentir uma dor agonizante, ele deu um tabefe com a mão na testa do homem e ele caiu desmaiado

– BEBEZINHO É A SUA MÃE – gritou o Liam descendo do palco e indo na recepção pegando o dinheiro pela luta, agora sim, dava para pagar todas as contas, infelizmente tinha coisas que não gostava para sobreviver, e lutar era uma dessas coisas

-------------

Beacon Hills

Stiles entrou na cabana procurando eles, não encontrou ninguém, aonde eles estavam, ate que duas pessoas conhecidas entraram se beijando

– ETHAN, JACKSON – gritou o Stiles indo em direção a eles com um sorriso, os dois o olharam assustado e se afastaram

– O que foi, sou eu, o Stiles – disse o Stiles não entendendo a frieza dos dois, o que tinha acontecido? O que ele tinha feito?

– Olá, Stiles, quanto tempo – disse o Theo entrando com três rapazes e o olhando sorrindo

 

 

 

Continua.....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...