História Plus Ultra (Interativa) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Tags Bnha, Interativa
Visualizações 41
Palavras 1.520
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


YOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
Demorei um pouco eu sei srry ;-;
culpem a escola!
Sabem oque aconteceu? No meu colegio depois das primeiras provas de cada trimestre a gente recebe um bendito dum bilhete que mostra todas as ocorrencias e as materias que ficaram abaixo da media. Ta okey, ai eu recebi o bilhete e PAH um enorme dum X em portugues falando que eu peguei media!!!!
GENTI minha nota em portugues foi bem acima BEEMM
Mas ja ta tudo certo... eu fiz um mine barraco la e arrumaram o negocio...

BOOOOOOOOMMMM :3
ESSE É O PRIMEIRO CAP, talvez tenha ficado pequeno ;-; srry

Desculpem qualquer erro ortografico e boa leitura pandas <3

Capítulo 2 - A Grande Chance


Como poderia ter sido tão desatenta! Iria se atrasar para o provável dia mais importante de sua vida! 

Faltava apenas 5 minutos, 5 minutos! Se perdesse essa chance nunca mais iria se perdoar por ter jogado durante tanto tempo. Na verdade era nunca mais iria jogar nenhum game… É claro que disse isso na adrenalina do momento, entraria em colapso se ficasse mais de um dia sem jogar seu game favorito, ela entraria em colapso se passe um dia sem jogar qualquer game. 

Passou correndo empurrando varias pessoas e gritando para que saíssem do seu caminho. So parou sua corrida quando avistou os portões da Academia, finalmente havia chegado. Atravessou o portão correndo e subiu as escadas do mesmo jeito. E se xingou denovo por ser tão desatenta. No meio de toda aquela correria acabou tropeçando e caindo de joelhos no chão, enquanto se levantava, ainda correndo, ela esqueceu de olhar para frente e acabou dando de cara com uma porta de vidro. Sempre tivera ótimos reflexos, mas um passo em falso e uma pequena falta de concentração sempre a faziam passar, no mínimo, uma vergonhazinha.

O lado positivo foi que nem a porta, nem seu nariz, haviam sido quebrados. O lado negativo seria o provável bullying que iria sofrer se tivesse a sorte de passar no teste. Havia várias pessoas na escadaria do lado de fora da Academia, e também pode ver alguns alunos dentro do prédio, todos haviam a assistido passar vergonha. 

Se recompôs rápido e tentou ao máximo fingir que nada havia acontecido, mas seu nariz estava doendo, era difícil controlar a vontade de pelo menos passar a mão para garantir que não estava sangrando. 

Deduziu que as outras pessoas que se encontravam fora do prefiro eram os outros candidatos, então resolveu escolher algum lugar solitário para descansar, ainda não tinha se recomposto da corrida, além disso parecia que todas as entradas estavam fechadas, então teria que esperar fora do edifício mesmo.

Estava tão ansiosa. Aquela era sua grande chance, e saber que não havia chegado atrasada estava a deixando mais ansiosa ainda. Mas ela não podia perder o controle, tinha que manter a mente tranquila e se lembrar de tudo oque sabia para poder se dar bem no teste e tirar uma nota boa o suficiente para entrar na Academia. Tinha perdido um precioso tempo estudando para o teste, tinha que no mínimo ficar na média se não desistiria de qualquer escola. É claro que aquela não era qualquer "escola", era U.A. A melhor academia de super heróis de todo o planeta. Doa detestava ir para escolas, mas se tivesse a oportunidade de entrar na U.A iria todos os dias para a aula com um sorriso de ponta a ponta. 

Durante seus pensamentos ela percebeu alguém se aproximando, não iria olhar na direção da pessoa, só iria dizer ou fazer algo se aproximasse de sua zona de perigo. 

Infelizmente o sujeito continuou se aproximando. Doa não estava afim de papo, principalmente se essa interação social fosse com um estranho. 

- Se estiver vindo conversar comigo, por favor dê meia volta. - Disse. 
 

Nunca foi boa no ato de falar, mas definitivamente não estava afim de conversar com qualquer pessoa que fosse. 

- Calma. - Olhou para o sujeito a sua frente. Um jovem com cabelos pretos e olhos meio roxos, era bem mais alto e também um pouco magro e aparentava ter a mesma idade. Depois de ver quem era voltou seu olhar para o chão. - Ja conferi e o vidro está bem. Vim ver se seu nariz também esta. 

- Sim ele está muitíssimo bem, agora já pode voltar de onde veio. - Talvez aquela tenha sido a conversa mais comprida que teve com alguma pessoa de sua idade. 

- Desculpe estava tentando ser legal, você acabou de chegar aqui e alguns minutos atrás eles vieram aqui explicar resumidamente como tudo iria acontecer. - Doa até pensou em abrir a boca e se desculpar, aquela informação era importante. - Mas você realmente não está com vontade de saber então desculpe te perturbar
 

O rapaz deu meia volta e se sentou no degrau da escada, ele não precisava ter sido grosso, mas ela também não precisava ter tratado o rapaz daquele jeito. Era por aquele e vários outros motivos que ela prefira games do que pessoas, seres humanos eram muito complicados.

 

~


 

"Certo, 25 pessoas… 26… Quantas mesmo?… Certo 13 individualidades"

Fazia a conta mentalmente. Talvez ele fosse o mais inteligente ali naquele momento, mas só talvez. Eles não haviam especificado se seria um teste escrito, eles poderiam fazer qualquer tipo de teste, e uma das opções era colocar um contra o outro em uma luta, e como ninguém se conhecia... Todos estavam em desvantagens. 

E era exatamente por esse motivo que Sasuke podia ser considerado o mais inteligente ali. Estava tentado se familiarizar com os outros, descobrir suas individualidades e mais alguns adicionais, como o estilo de luta. Era meio sacana de sua parte, mas ele queria entrar para a Academia como qualquer outro presente, e se pra isso ele precisa ser sacana... Então okey.

Ele havia chegado mais cedo que o pedido exatamente por causa disso. Era seu plano perfeito, mas não podia dizer que foi fácil executa-lo. Eles estavam chamando um grupo de cada vez, e não fazia ideia de como estavam separando as pessoas para os grupos, ou se estavam só chamando aleatoriamente. Então ele conversava com uma pessoa, ela era chamada, e um tempo depois a via sair do prédio, oque significava que não havia adiantado de nada as informações que havia conseguido. Mesmo assim ele tentava se aproximar de todos, apesar de alguns deixarem bem claro que não queriam papo, como a garota que havia dado de cara com o vidro, ele havia mentido sobre a "informação" que iria dar, mas ele também não achava que ela seria um problema, parecia inofensiva, ele também tinha tentado conversar com um sujeito de cabelos pretos e meio rechonchudo que também estava la a um bom tempo, mas Sasuke tinha achado ele bem sem educação.

Mas ele estava otimista. Os grupos que entravam tinham no máximo 30 pessoas. Haviam 26 ali, ele já sabia a individualidade de 13, e considerava somente 4 preocupantes, mesmo assim ele tinha vantagem.

 

~

 

- Hana? - Disse a garota bem baixinho para que somente a loira e o ruivo ao lado dela ouvissem. 

- Sim...? - Disse preguiçosa. 

- Qual a individualidade da moça? - Perguntou. 

 A loira bufou e contou ate 5 mentalmente para manter a paciencia. Não que a colega fosse irritante, muito pelo contrario, mas ela só não queria estar ali, e ser forçada a ver todas aquelas pessoas estava a irritando. 

Qual  moça, Karen?

- A que acabou de chegar oras! 

- Do lado daquela pilastra. 

 O ruivo se intrometeu, Hana sempre matinha os olhos fechados e nunca prestava muita atenção em coisas que considerava insignificantes, então ela nunca acharia a pessoa sem a informarem longitude a latitude. 

 A loira abriu os olhos e procurou uma garota perto de uma pilastra. Foi ate fácil, o cabelo era tão rosa que quase fez Hana vomitar, ela já havia visto outras pessoas com cabelos escandalosos, mas sempre detestava os rosas. 

 Fixou os olhos por alguns segundos na garota e ativou sua individualidade.

Doors... - Disse voltando a fechar os olhos. - Humf, que inútil. 

- Que individualidade é essa? - Perguntou a baixinha novamente. 

- Tsc... Ela consegue criar portas invisiveis.

 Ate pensou em perguntar mais sobre a individualidade, mas viu o olhar do ruivo e achou melhor não estressa-la mais, sabia muito bem que a ex colega de turma estava detestando estar ali, e também sabia que usar aquele lado de sua individualidade deixava-a um pouco cansada. 

 Quando chegaram Karen deu a ideia de descobrir a individualidade de todos caso a prova não fosse do jeito que imaginavam. Ela sabia que não foi a unica a pensar nisso, um sujeito que havia aparecido na tentativa de conversar com eles tinha o mesmo objetivo. Ela nem Kenshin haviam visto problema em falar suas individualidades, na verdade achavam justo o outro saber já que sabiam a dele, porem a loira de recusou a falar se quer uma palavra, Karen não estranhou, ela mal sabia sobre a individualidade da outra já que a mesma nunca falava muito sobre, Hana não falaria algo assim para um estranho.

- Ken quantas horas são? 

- Na- 

 Foi interrompido quando a porta de vidro se abriu chamando atenção de todos revelando um sujeito com roupas pretas e algo que parecia faixas enroladas sobre seus ombros, o homem tinha longos cabelos pretos e uma cara de cansaço.

O garoto virou rápido para a loira ao seu lado com a boca aperta em surpresa e os olhos arregalados. Viu um sorriso no rosto da jovem, um sorriso um tanto quanto malicioso para si. 

 Mesmo que seus olhos estivessem fechados sem poder ver quem havia aberto a porta, Kenshin sabia o motivo do sorriso. 

 Hana sabia que era ele. 

 Ele era o motivo para ela ter ido fazer o teste estupido. 

Eraserhead.

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Okeyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyy
Sei que não ta TAOOO legal assim ainda, mas eu mereço pelo menos um comentariozinho ne? ;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...