História Pocky Game - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Tokyo Ghoul
Personagens Ayato Kirishima, Ken Kaneki
Tags Ayakane, Ayato, Kaneki, Pocky Day
Visualizações 23
Palavras 1.034
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oies!
Então, ontem foi Pocky day e eu esqueci! (Tô muito indignada com isso ainda)
Ai eu resolvi escrever uma fic, e como Ayakane é meu OTP do momento e tem poucas one shots deles aqui no social então, ai está!
Sorry por qualquer erro, eu revisei duas vezes mas vai que...
Enfim, kissus e boa leitura (⌒▽⌒)

Capítulo 1 - Pockys - Capitulo único


Kaneki teve um mau pressentimento sobre o motivo de Ayato ter chegado tão feliz e com cara de que iria aprontar algo, ele estava armando alguma coisa, desviou o olhar do livro para o garoto que estava com uma sacola nas mãos e uma expressão diabólica ao se aproximar do albino. O Kirishima ficou de joelhos no sofá ao lado do mais velho, ainda sorrindo, o outro o olhou curioso.

   — O que é isso? — perguntou observando a sacola. Ayato tirou da mesma várias embalagens de um doce pouco conhecido pelo albino, que continuou confuso.

   — Pockys! — respondeu indignado com a burrice do outro, ele realmente não conhecia aquele doce tão famoso?— Hoje é Pocky Day, idiota! — explicou deixando Kaneki ainda mais confuso.— Você realmente deve morar embaixo de uma pedra...

   — Eu não tenho culpa de você ser uma criança que gosta de gastar dinheiro com doces. — voltou sua atenção ao livro percebendo que Ayato havia se irritado.

   — Vai se foder! Eu não tenho culpa de você parecer um idoso que só lê livros de uma autora de suspense idiota. — respondeu irritado. Vendo Kaneki o encarar irritado, só teve tempo de largar os doces no sofá antes de ser empurrado pro chão pelo mais velho, tendo seus pulsos segurados pelo mesmo.

   — Não fale mau da Takatsuke Sen. — sussurrou sorrindo, um grande psicopata na visão de Ayato.

   — Sai de cima de mim bastardo psicopata! — o chutou irritado, fazendo o outro o soltar. Aquela era uma posição vulnerável demais. Voltou a se sentar no sofá pegando os Pockys, abriu um observando Ken sentar ao seu lado.

   — O que tem de tão legal nesses Pockys? — observou o garoto segurar um, parecia um palito crocante coberto com chocolate.

   — Pocky Game. — sorriu maliciosamente, fazendo Kaneki ter medo do que viria a seguir.— Você coloca um palito na sua boca assim — demonstrou colocando a parte sem chocolate do alimento na boca, e Kaneki tentava não pensar em como aquela cena era fofa. —, ai outra pessoa vai mordendo pedaços até chegar perto da boca do outro. — riu da expressão surpresa do outro ao fim da explicação.

   — Você adora coisas assim, não é mesmo Ayato-kun? — riu vendo o garoto corar. — Vamos jogar, o que pode dar errado? — muitas coisas na verdade, pensou.

   O Kirishima sorriu colocando um palito na boca do albino, mordeu metade do mesmo mastigando, em seguida mordendo pedaços menores, até chegar perigosamente perto dos lábios do albino, corou levemente virando o rosto levemente para o lado, mordeu o ultimo pedaço com chocolate do doce sentindo seus labios se tocarem levemente, logo se afastando.

   — Minha vez. — riu colocando um palito em sua boca. Kaneki se aproximou sorrindo malicioso fazendo as bochechas do Kirishima ficarem levemente rosados, mordeu pequenos pedaços de cada vez logo ficando com seu rosto próximo do Kirishima fazendo as bochecas do menor ficarem vermelhas, mordeu um pedaço novamente tocando seus tocando seus lábios nos rosados do mais novo. Ayato pegou oquê sobrou do doce comparando os tamanhos que sobraram, logo resmungando xingamentos ao ver que tinha perdido.

   — Você ganhou, bastardo. — falou desinteressado fazendo Kaneki sorrir vitorioso, o sangue do Kirishima ferveu de raiva, ele tinha um ótimo plano.

   — Vamos de novo. — Ken concordou e ele lhe entregou um palito.

   Ayato mordeu grande parte do palito doce rapidamente chegando próximo dos lábios do albino, mordeu pequenos pedaços fazendo seus lábios se roçarem, o mais velho fechou os olhos com a sensação de tocar os lábios macios de Ayato com os seus, o garoto se afastou com uma expressão vitoriosa tirando o pequeno pedaço que havia sobrado da boca do mais velho, que se irritou mas resolveu entrar no jogo. O Kirishima colou mais um palito sem sua boca, Kaneki o mordeu lentamente ao chegar nos lábios do menor continou mordendo, pressionando seus lábios contra os do mesmo, mordeu o último pedaço do doce, de forma que não sobrasse nada. Se afastou sorrindo vitorioso para um Ayato vermelho como um tomate, não se podendo identificar se de raiva ou vergonha.

   — Eu ganhei. — Riu zombateiro irritando mais ainda o menor.

   — Vai se foder! — Ayato xingou empurrando o albino contra o sofá colocando uma perna de cada lado de seu corpo pra surpresa do albino, aproximou seus rostos um pouco corado. — Bastardo! — selou seus lábios afoitamente, parecia necessitado de mais que um roçar de lábios. Entreabiu os lábios ao ver que o albino pedia passagem com a lingua iniciando um beijo agressivo e necessitado, com gosto de chocolate. O moreno colocou suas mãos nos ombros do albino, que segurava firmemente sua cintura, transmitindo uma sensação boa pelo seu corpo. Se separaram pela falta de ar, ainda mantendo suas testas coladas.

   — O que deu em você? — murmurrou rindo, fazendo Ayato corar ainda mais, escondendo o rosto em seu peitoral, consequentemente sentindo seu cheiro tão atraente.

   — Nunca mais faço isso. — sussurrou corado.

   — Não estou reclamando! — respondeu, aproveitando que o adolescente não negava seus toques, acariciando sua cintura por baixo da camiseta preta, o arrepiando. — Você pode fazer isso quando quiser!

   — Tipo, agora? — se aproximou do rosto do outro, quebrando a distância entre eles, iniciando mais um beijo cheio de desejo, Kaneki apertou as coxas macias do menor o fazendo arfar entre o beijo, Ayato sentou no colo do albino, descendo as mãos pelos braços fortes do maior acariciando os mesmos. Ao fim do beijo Ken desceu os lábios pelo pescoço do Kirishima, o fazendo arfar, deu um chupão em sua clavícula o fazendo gemer baixo. E só conseguia pensar em como o gemido de Ayato era provocante. Se beijaram novamente, dessa vez mais calmamente, aproveitando um ao outro lentamente, ao se separarem se manteriam próximos de forma que suas respirações se misturassem.

  — O que fazemos agora? — perguntou Kaneki repousando despretensiosamente as mãos nas nádegas do menor, que riu de sua cretinice.

   — Jogamos mais Pocky Game! — exclamou fazendo o outro rir.

   — Ou fazemos outras coisas mais interessantes... — riu malicioso fazendo Ayato corar com a insinuação.


Notas Finais


Então, ficou com clima de lemon, eu sei. Talvez eu poste um outro capitulo com uma limonada rsrs
Gente como Ayakane é lindo, eu tô viciada em Unravel e Por trás do olhar, tô escrevendo uma short fic deles, mas não sei se vou postar, vocês que sabem.
Lembrando que aceito Pockys de presente, quero jogar com a crush(mesmo que ela seja chata pra crl).

Comentários são legais, eu demoro pra responder mas sou um amorzinho ❤

Ps: não fassam igual ao Ayato crianças, não joguem pockey game com o crush e se joguem em cima do crush! Ou joguem, a escolha é sua.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...