História Poison ( GOT7 ) - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7, Monsta X
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Personagens Originais, Won Ho, Youngjae, Yugyeom
Tags Bambam, Fic Jaebum, Got7, Imagine Jaebum, Jackson, Jinyoung, Mark, Monsta X, Poison, Ross Butler, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 125
Palavras 1.974
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi
Então...
HAUSHSUSHS já tô rindo imaginando a reação e a loucura de muito de vocês ao lerem
Mas enfim, esse capítulo é dedicado a
Giihdamasceno
❤️
😂😂😂

Boa leitura 😚

Capítulo 30 - 30


Fanfic / Fanfiction Poison ( GOT7 ) - Capítulo 30 - 30

Sira

Jb aproxima seus lábios dos meus e eu me aborreço por me sentir tão atraída por ele.

- Posso passar a noite toda aqui… - ele roça seus lábios e eu sinto meu corpo vibrar.

- Sem me beijar? – olho seus olhos e meu coração dispara. – Para quê, se você me conhece?...

- Você não me perdoou, não foi?

- Não perdôo eu mesma por saber desde o início. – falo alisando sua nuca e ele sorri. – Maldito sorriso.

Ele corta o pequeno espaço entre nossos lábios e me beija. Era tão intenso e tão forte… Que saudade que eu senti dos seus lábios nos meus.

Aliso seu corpo, aproveitando por ele estar sem camisa. Agarrava cada músculo que faziam ondas em seu corpo, e ele faz o mesmo com o meu. Era estranho com o quão ensaiado parecia isso, quando eu ia apertar ele fazia o mesmo no mesmo segundo, como se sentisse exatamente o que eu sentia, como se soubesse exatamente do que eu precisava.

O beijo desde o início não foi inocente, mas não era algo banal ou sem sentimento. Quem dera se eu não sentisse nada pelo Jb. Disse que ele se arrependeria e voltaria sempre para ter mais, mas como quase tudo entre nós, isso também era recíproco.

Agarro seu bumbum e ele sorri, aquilo piorava tudo. Mordo seu lábio pare tentar conter o meu sorriso, e ele agarra minha toalha e a puxa, me deixando totalmente pelada. Jb se senta na cama e segura minha cintura, me impedindo de cair sobre ele. O mesmo apreciava meu corpo como se já tivesse sonhado com ele.

Sua boca beija minha barriga, era quente e delicioso…

A mão dele entra no espaço de minhas pernas e ele agarra minha coxa e me faz erguer uma sobre a cama. Jaebum vai descendo os beijos e eu observava todo seu carinho e desejo em beijar meu corpo.

- Quantas vezes já desejou meu corpo, Jb?

- Quer mesmo saber?... – ele diz beijando o interior de minhas coxas. – Acontecia sem que eu notasse. – sinto sua mão alisar minha intimidade e eu sorrio mordendo meu lábio inferior.

Ele coloca um de seus dedos dentro de mim e eu tombo a cabeça para trás, ele o move e eu sinto cada músculo do meu corpo relaxar mais, outro dedo seu entra e eu sinto minha intimidade molhada.

- Ah… - gemo e sinto sua língua, o que quase que me faz perder o ar, foi inesperado e delicioso. – Delícia… Jaebum… - gemia sentindo sua boca fazer movimentos únicos.

Outro dedo seu entra em mim, e eu agarro seu cabelo, o som da força de sua mão me deixa cada vez mais molhada por ele. Meu gemido se torna cada vez mais manhoso, e o movimento de sua língua mais destruidor. Céus, que boca…

Ele afasta a boca, e sinto-o beijar minha barriga, exatamente naquele descida… Crio força e o encaro, ele se levanta. Seus olhos tinha um escuro intenso, o que me deixava tão excitada.

Jb passa por mim e logo ouço uma música sensual ser tocada. Ele chega por trás de mim, e põe sua mão abaixo de meu umbigo, me empino para sentir o que tanto queria, e fico mais de satisfeita com o tamanho.

- Você é deliciosa… - sua mão desce e ele volta a me masturbar.

- Ah… Eu te odeio t-tanto. – sua mão faz movimentos fortes e nada gentis dentro de mim, mas eu gemia demais…

- Quero ouvir seus gritos essa noite. – Jb fala e eu caio de quatro na cama.

- Jb, Jb… - gemia sentindo sua boca me chupar enquanto ele agarrava minha bunda. Sua língua subia e descia, ele me lambia todinha.

Sentia o tesão aumentar, estava explodindo e ele para do nada. O quê?!

Jb me vira, e o vejo nu. Ele se aproxima e seu pênis de mim, e o deixa a centímetros do meu rosto, dando a visão principal de seu membro, e de seu rosto a me olhar. Jaebum segura seu pau e o move, roçando-o o em meu rosto, abro minha boca e brinco com minha língua enquanto mantenho meus olhos nos seus.

- Ah, essa boca… - Jb morde os lábios e depois coloca seu membro em minha boca, e eu começo a chupa-ló sem tirar meus olhos dos deles. – Ahn… Oh… - ele fecha os olhos quando eu me inclino e consigo colocar mais de seu pau dentro de minha boca.

O chupava lentamente o torturando, e sempre que ele abria os olhos eu estava lá para olhá-lo. Aumento os movimentos enquanto toco suas bolas e ele geme alto, via seus músculos se contraírem.

- Sira, Ah, Sira... - chamava por meu nome, me deixando mais excitada com aquilo.

Jb tenta se afastar, mas eu o impeço e o chupo mais, fecho meus olhos e movo minha boca mais rápido, o chupando como um pirulito, e que gosto…

- Sira, s-sira! Ah! Ah… - sua respiração se torna ofegante. – Eu vou… Aaah… -  ele goza em minha boca e engulo tudo.

Jb

Minha intenção não era gozar apenas com um oral, mas ela fez de uma forma que foi incontrolávelmente gostoso. Onde essa louca aprendeu isso?

Me sento na cama e ela vem em minha direção engatinhando, Sira sempre foi sexy, e eu sempre imaginei que ela seria uma deusa na cama. Mal tínhamos começado e eu já tinha a certeza disso.

Ela dar pequenos beijos em meus lábios enquanto nossos olhares estão presos, e eu sinto meu pau dar sinal de vida. Sua língua lambe sutilmente minha boca.

- Como quer que eu te chame?... – ela sussurra em meu ouvido e eu tombo minha cabeça para trás apenas com aquela voz. Filha da puta, gostosa!

- Senpai, Jb, Jaebum… Seu. – digo agarrando seus seios. – De tudo que você quiser.

Ouço sua risada safada e ela morde meu lóbulo e se senta em meu colo. Enquanto Sira tinha a respiração ofegante e sexy, sua mão alisava meu corpo. Agarro seus seios e desço as mãos e agarro cada parte do seu corpo, suas pernas eram tão grossas, sua bunda tão grande e sua buceta tão gostosa, quero que ela goze em mim essa noite...

Sira começa a me masturbar e eu mordo o lábio e aperto com muita força a sua bunda.

- Eu gosto do seu tamanho, Senpai…

- Bom o suficiente para você? Porque eu quero enfiar ele em você todinha. – falo e ela ri e morde minha orelha. Seguro sua nuca e trago seu rosto para o meu, a beijando intensamente, sua língua brincava com a minha de forma calma e sexy, e as vezes violenta.

- Mal começamos e você já gozou… - ela zomba e agarra meu pau.

- Você me chupou por uns vinte minutos. – sorrio.

- Ah. – ela sorri de lado. – Nem notei…

- Sira, você me enlouquece. – digo e ela se afasta e pega minha calça e tira uma camisinha. Pego de sua mão e coloco em mim, e ela vem até mim, colocando seus seios em meu rosto e os devoro.

- Ah… - ela geme e começa a sentar.

Sira

A língua dele me deixava insana, mas agora ao sentir a grossura de seu membro eu sabia que nunca mais iria querer parar. Jb agarra meu quadril e me prensa, fazendo eu sentir todo eu seu pau dentro de mim.

- AH! – grito de dor e ele beija meu pescoço.

- Quica em mim. – ele me dá chupões e eu assim faço.

Era apressada, então eu logo aumento a velocidade de meus movimentos, fazendo o som prazeroso de nossos corpos se misturarem com a música e nossos gemidos. Jb gemia coisas das quais eu nem sabia direito, sua voz já era suficiente para me enlouquecer completamente.

- Geme, Senpai… - peço em forma de gemido enquanto agarro seus músculos.

- Ah, Sira… Que buceta gostosa, mais! Mais! – ele pedia e agarra meu quadril me prensando.

- Ah, Jb… Ah… Seu pau é tão gostoso. Ah!!! – gemia coisas desconexas e ele dita os movimentos em mim, me fazendo crer que iria gozar logo logo.

Jb me afasta dele e tira a camisinha e depois me faz sentar e sentir todo seu penis dentro de mim de novo, eu me movo com ele todo em mim e abro meus olhos vendo o qual lindo ele estava. Nossos olhares se encontram e se prendem, causando sensações únicas enquanto transávamos. Era forte, era inexplicável, e foi o que me fez chegar ao ápice.

- Eu te amo… - Jb fala enquando me tira de cima dele e ele logo me deita, e se deita sobre mim.

- O quê?... – pergunto ofegante.

- Se isso não é amor, eu não sei o que é. – ele diz aproximando seu rosto do meu.

- Você gozou? – estava confusa com um monte de coisas. Jb ri e beija meu pescoço, me fazendo arfar.

- Não denovo, não ainda…

- O que quer, Jb? – sorrio. – Eu amo seus beijos…

- Então me dá? – ele pergunta e eu franzo o cenho.

- O quê? – pergunto e Jb morde os lábios ao me encarar. – Jb… - rio.

Ele entende isso como um sim. Eu estava muito excitada para negar qualquer coisa, mesmo nunca tendo tentado isso. Jb me vira de costas para ele e eu tenho meu rosto na almofada, sinto ele alisar minha intimidade molhada e depois colocar um dedo dentro do meu outro buraco...

- Ah!... – sinto uma dor estranha e ouço-o rir.

- Você vai amar.

- Vai doer.

- Sim, um pouco… - ele diz tirando e colocando o dedo. – Mas eu faço do jeito certo. – o seu tom de voz faz minhas pernas tremerem.

- Au… - gemo ao sentir ele coloca outro dedo. Me acostumava aos poucos mas sabia que seu membro era bem maior. – Vai… - peço ansiosa.

- É tão pequeno… - ele sorri e eu sinto ele alisar a glande de seu pau em mim, era tão macio, tão gostoso e-

- AH! – grito ao sentir aquilo entrando em meu ânus. – Ai,ai… - ele ia lentamente e eu enlouquecia.

- Ai, ah… Ah! Oh… - Jb se movia e eu mordia com força o lábio. – Você gosta? – ele pergunta e eu concordo com a cabeça. – Seu cu é tão… AAAH! – seu gemido era mais arrastado, mais rouco e talvez mais sexy. – GOSTOSA!

- Ah, Jb, ah… - ele se movimentava com mais força e eu sentia mais dor, mas mais prazer também. – MAIS! – eu gritava sentindo que logo gozaria denovo e ele assim faz.

Jaebum se movimentava mais rápido e segurava meu quadril, nossos corpos se mechiam e ele gritava junto de mim, acho que toda a cidade estava a ouvir isso.

A transa era mais intensa, mais forte e única, o prazer aumentava a cada movimento doloroso, uma dor viciante e que me deixava extasiada.

- Sira! Ah, ah! Ah...

- Ah, eu vou gozar. – minha voz sai falha e ele penetra mais uma, duas e três vezes, me fazendo chegar a meu ápice junto dele.

- Ah… - ofega Jb caindo na cama.

- Estou morta. – falo sem mexer ao menos minhas pernas e ele sorri e alisa meu corpo. – Como você?... Ah, esquece.

- Te dou banho. – ele diz alisando meu rosto.

- Mas você está machucado, nem entendo quanta força v-

- Não é questão de força, é de saber fazer. – ele diz fitando meu rosto e eu fico a admirar-lo me admirar.

- Ninguém nunca me tocou como você… - as palavras saem por minha boca antes de passar pela minha mente. – Por favor, nunca mais se afaste.

- Eu não aguentaria. – Jb diz e me beija, fecho meus olhos e sinto a dor de infelizmente achar que o que pode ser amor.

Let me love you


Notas Finais


" me deixe te amar "

Postei e sai correndo HAUAHUAHSUS
desculpa os palavrões
Desculpa por muita coisa 🙊 mas foram eles...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...