História Pokewatch : heróis do mundo - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Alain, Alexa, Ash Ketchum, Barry (Jun), Bianca, Bill, Bonnie, Brendan, Brock, Cilan, Clemont, Cynthia, Dawn Hikari, Delia Ketchum, Elesa, Gardenia, Gary Carvalho, Giovanni, Grace (mãe de Serena), Hilda, Iris, Korrina, Max, May, Misty, Paul, Personagens Originais, Professor Birch, Professor Elm, Professor Oak, Professor Sycamore, Professora Juniper, Rosa, Sabrina (Natsume), Sawyer, Serena, Shauna, Skyla
Visualizações 96
Palavras 1.631
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Harem, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo pra vocês seu bando de safados.

Capítulo 2 - Capítulo 2 - Primeiro dia e só achando loiras


Fanfic / Fanfiction Pokewatch : heróis do mundo - Capítulo 2 - Capítulo 2 - Primeiro dia e só achando loiras

Sala da casa do Ash

– quem é você? – Delia pergunta olhando para Lillie com uma cara engraçada. 

– eu sou Lillie, seu filho se voluntariou para me ajudar no meu trabalho como doutora. – Lillie sorri de forma angelical e Delia sorrateiramente começa a fechar a porta. 

Delia tenta fechar a porta com força mas Lillie segura a porta com o pé e com as mãos. 

– solta minha porta, loiras perfeitinhas que nem você sempre são as mais endiabradas porra! – Delia fica tentando fechar a porta e ela tava com uma aura de fogo. 

– e-eu juro que não sou nenhum tipo de pedófila, pervertida, assassina ou coisa do tipo. – Lillie fica usando todas as forças dela para segurar a porta e mesmo se esforçando ela ficava fofa. 

– você só tá piorando seu caso sua piranha de esquema amarela!!! 

– Lillie, que bom que veio mesmo, já estou arrumado para ir para a Pokewatch. – Ash desce as escadas e vai até a porta e Delia chega a bater o queixo no chão. 

– a-ainda bem que está aqui Ash, eu já ia desistir. – Lillie consegue abrir a porta e ela sorri meio sem jeito e ela estava usando um jaleco e de cabelo solto. 

– mas é claro que eu estava aqui, eu não iria perder essa oportunidade incrível por nada no mundo! – Ash sorri para a médica loira e Delia ainda não estava acreditando. 

– bwaaaaaaa! Meu garotinho conseguiu um emprego e nem me contou!!! –Delia começa a chorar do nada e Lillie fica com os olhos esbugalhados e Ash constrangido. 

Ash acalma a mãe dele com um abraço e um beijinho na bochecha e ele arruma as malas e pega principalmente seu Xbox X3. 

– por favor cuidem bem da Crystal, do Platinum, e do bicho piruleta pra mim. – Ash pede para sua mãe e seu irmão cuidarem de seus bichos de estimação cheio das malas. 

– não se preocupe, nós cuidamos deles, não vai ser tão difícil cuidar de uns bichinhos. – Red diz bem despreocupado e com Amilton no ombro. 

– se cuida meu hominho. – Delia abraça Ash e o moreno abraça sua mãe ainda segurando as malas e ele ouve Lillie buzinando no carro e ele entra no carro e acena para a família dele e Lillie põe o pé na tábua. 

– sua família é muito bonita Ash. – Lillie dirigia sorrindo. 

– pois é, eu amo muito eles, mesmo meu irmão sendo um saco as vezes. 

– eu queria ter uma família assim, bonita, feliz e estável, mas pra mim isso é só um sonho mesmo. 

Ash olha para Lillie não entendo o ponto dela e a Lillie percebe que Ash estava preocupado e Lillie disfarça a tristeza com um sorriso e continua dirigindo. 

Uma hora de viagem depois

Na base da Pokewatch 

– caramba! Esse lugar é tão lindo, meu sonho se concretiza! – Ash sai do carro apaixonado pelo prédio da Pokewatch. 

– meu laboratório fica lá dentro, vamos entrando. – Lillie entra na base e Ash segue a loira. 

– laboratório?

– sim, eu faço pesquisas sobre novo métodos de medicina e para tentar curar doenças perigosas, também estou estudando sobre a viagem interdimencional. 

– você está estudando sobre tudo isso sozinha? É impressionante, mas agora eu me pergunto, onde estão as outras heroínas da Pokewatch? – Ash pergunta seguindo Lillie e a médica sente uma leve sensação de perigo. 

– a-algumas saíram da Pokewatch, e outras morreram em combate, no momento temos poucos membros que lutam como heróis, e os poucos que restam são mulheres, e eu sou uma delas. – Lillie chega em frente a porta do laboratório dela e o abre e ela olha para Ash e sorri pra ele e entra no laboratório. 

– "ai se eu te pego sua loira delicia". 

Lillie liga as luzes ao bater palmas e Ash vê que o lugar estava bem desarrumado e com roupas e roupas íntimas jogadas em alguns móveis e livros por todo lado. 

– parece que você não faz uma geral a um tempo doutora. – Ash anda pelo local com calma pra não pisar em algo indesejado. 

– eu muitas vezes não limpo meu laboratório, eu foco tanto em pesquisas que não tenho tempo para arrumar tudo, e acabo desmaiando de sono de tanto estudar, isso é muito vergonhoso. – o rosto de Lillie fica vermelho na região das bochechas se destacando bastante na pele clara dela e a mesma põe as mãos nas bochechas envergonhada. 

–"eu vou morrer de overdose de fofura por causa dela!". 

– m-mas ignorando isso, você poderia limpar o quarto pra mim enquanto eu termino minha pesquisa? – Lillie pergunta juntando as mãos e fazendo uma carinha fofa. 

– deixa comigo! Esse quarto estará tinindo de limpo em dez minutos! – Ash estava determinado a limpar tudo para agradar Lillie. 

– muito obrigada Ash, eu te ajudo assim que eu terminar minhas pesquisas. – Lillie se senta em sua cadeira e liga seu PC e Ash fica de queixo caído com a quantidade de anotações naquela tela. 

Ash começa a limpar o laboratório e ele arruma os livros em ordem alfabética e também põe as roupas em um cesto de roupa e ele encontra a cama de Lillie depois de tirar uma pilha de livros da parede onde a cama ficava, e a cama estava igualmente desarrumada. 

– eu acho que nem meu quarto é tão desarrumado ao ponto de não ter como achar a cama. – Ash tira os lençóis e as fronhas da cama e abre um guarda roupa e acha roupas de cama limpas e põe elas na cama. 

Após um bom tempo Lillie termina uma parte da pesquisa dele e salva os dados. 

– ok Ash, eu vou ajudar você com a limpeza agora.... Nossa! Você limpou tudo! – Lillie se levanta da cadeira e fica surpresa com o quão limpo seu laboratório estava. 

– qual vai ser minha próxima tarefa agora doutora? – Ash pergunta tirando um pano que ele estava usando na cabeça.

– agora que você acabou aqui eu não tenho muita coisa pra você, que tal você dar uma olhada nessa parte da base, depois se quiser me achar eu vou estar na enfermaria. 

– massa, vou indo então chefa, te encontro na enfermaria. – Ash sai do laboratório. 

–"ele é tão atencioso pra um garoto de dezesseis anos, Lillie pare com isso, você tem vinte anos na cara, para de imaginar ele te namorando!" – Lillie da tapinhas nas bochechas dela que ficam com a marca da mão. – vou precisar de cura. – Lillie fica com uma gota. 

Ash tava andando pela base saltitando que nem uma gazela alada e ele freia quando vê um holograma do mapa mundi em uma mesa. 

– que foda, será que encontro a base no mapa? – Ash aproxima a mão do holograma e ele leva um choque. – aí! Raiden abençoou essa mesa?! 

– não toque em mim pivete de mentalidade inferior. – uma voz sai da mesa e Ash fica boquiaberto. 

– ei, quem você tá chamando de burro seu computador burro! – Ash grita com a mesa e alguém agarra ele pela camiseta e deixa ele meio suspenso no ar. – que porra essa nego?! 

– desculpa pela Athena, ela é meio irritada com os novatos. – A pessoa que estava segurando Ash e ela solta o moreno.

–q-quem é você? – Ash se vira meio bambo e ele vê uma mulher alta de óculos e cabelos loiros, ela estranhamente tinha alguns fios pretos no cabelo. 

– hehe, você deve ser o jovemzinho que a Lillie tanto falou, eu sou Bianca, experiência genética e também cientista da Pokewatch, prazer em conhecer você. – Bianca sorri para Ash se abaixando um pouco para ficar cara a cara com ele. 

– ah! Você é uma heroína também, você tem DNA modificado e misturado com o de um gorila, você além de super inteligente é muito forte e habilidosa! – Ash fica dando soquinhos no ar. 

– parece que temos um grande fã aqui na base. 

– exatamente, eu conheço todos os heróis da Pokewatch, só não reconheci você pois não está com seu equipamento.

– hehe, eu geralmente ando com roupas comuns aqui na base, opa, preciso ir agora, tenho que dar uma olhada no meu dispositivo gerador de escudo. – Bianca passa a mão na cabeça de Ash e fica em pé e caminha para outra direção. 

– como é bom conhecer alguém que você respeita. – Ash fica com um sorriso bobo no rosto e ele lembra dos peitos saltitantes de Bianca e começa a babar. 

– olha o pão!!! Pão de ló, pão de queijo, cacetinho e bolacha!!! – Um omnico estava andando pela instalação vendendo pão. 

– eu quero, eu quero um cacetinho, quanto custa? – Ash corre até o omnico puxando sua carteira. 

– são dois reais. 

– só cale a boca e pegue meu dinheiro! – Ash puxa um monte de dinheiro e da para o omnico e pega o pão dele.

–isso aqui deve tá tão bom. – Ash fica encarando seu cacetinho e ele estava prestes a dar aquela mordida, mas subitamente uma outra garota loira aparece em um brilho azul na frente dele e Ash tasca uma bordida no peito dela e ela geme e cai por cima dele. 

– kya! O que você tá fazendo seu tarado?! – A garota sai de perto de Ash corada e cobrindo os seios. 

– eu não fiz nada, eu queria morder meu cacetinho e tu apareceu do nada! – Ash grita corado e com o pão na mão. 

– tarado! – A garota sai se teleportando deixando rastros azuis para trás. 

– eu não fiz nada caralinhos voadores! 

Ash vai para a direção onde as placas diziam que a enfermaria ficava e ele chega lá e abre a porta. 

–Lillie, você nem vai acreditar no que.... – Ash cora pra cacete ao ver Lillie trocando de roupa. 

– kyaaaaaaaaa! – Lillie atira um kit médico na cara de Ash e ele cai no chão com a cara marcada. 

– sinto muito Ash, eu não vi que era você. – Lillie fica com uma carinha de choro e começa a curar Ash com seu cajado de cura. 

Continua... 


Notas Finais


Hora das perguntinhas!
1 por que a Delia tava tão pistola?
2 o que você acha que rolou com a família da Lillie?
3 a Lillie é muito desorganizada?
4 a Athena é mau educada?
5 o que achou da Bianca?
6 qual dos pães do omnico você compraria?
7 qual sua reação com a aparição súbita da Korrina?
8 qual sua reação a cena do final?
9 qual foi o melhor momento desse capítulo?
Yo! Yo! Yo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...