História Por acidente - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 1
Palavras 529
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fantasia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi, obrigada por lerem, se é que alguém continua lendo isto.

Capítulo 7 - Desculpem, se é que alguém ainda lê isso.


Oi, meu nome é Mariana, eu ainda sou bem jovem para escrever, acho que não tinha maturidade o bastante para escrever, miha vida estava muito monótona e eu amava isso. Me deixava influenciar por outras histórias, por influência de outras pessoas comecei a escrever. Na verdade, meu sonho é trabalhar com algo que eu debata, que eu fale. Acho que eu me sairia bem melhor assim.

Oi, meu nome continua sendo Mariana, eu continuo sendo jovem, mas algumas coisas mudaram por aqui, minhas ideias mudaram: não acho que tenha uma idade certa para escrever, mas sim o tema perfeito, o seu tema, o tema que você domina, que você se identifica. Uma coisa que mudou também foi minha maturidade, ela aumentou (eu acho), e sem ela, não estaria escrevendo esse texto, que na verdade, não sei quando irei terminar de escrever.

Não sofro mais de influências, tenho minhas próprias ideias, e talvez o que eu vá falar agora pareca um tanto narcisista, mas talvez, talvez, minhas ideias sejam diferente das outras, talvez tenho que ser ouvida para saber se o que falo é realmente importante, talvez eu seja importante e ninguém saiba disso ainda, ou talvez nunca ninguém vá saber por ninguém sequer se improtar comigo além da minha própria família. 

Eu não vim aqui parecer uma coitadinha que precisa de atenção e que esteja tão carente que chegasse a esse ponto, mas se foi isso o que acabou de acontecer, sinto muito, não era exatamente o que eu queria. Acho que me perdi do assunto principal: seu tema verdadeiro para escrever.

Quando eu falo de escrever não é escrever sobre coisas muito perplexas, coisas muito enigmáticas ou muito depressivas (talvez seja o que eu esteja fazendo agora, ops) mas sim sobre escrever sobre romances, como a Paula Pimenta, personagens enigmáticos, como Conan Doyle, ou personagens simples mas simplesmente surpreedentes, como Agatha Christie, sobre crimes policiais, como Harlan Coben, oucomo qualquer outro livro de fantasias, ficção ou gêneros parecidos. É disso do que se trata esse texto, que provavelmente já está longo demais, sinto muito por isso.

Bom, nesse clima de hisstórias certas e essas coisas, o que eu realmente vim dizer é uma coisa simples, muito simples, e talvez eu esteja dando rodeios fúteis demais para falr isso, mas a verdade é que, o que vim fazer aqui, é dizer, simplesmente, que eu encontrei  meu texto,  meu gênero, meu tipo de história.

E é por isso que eu parei de escrever, por um longo tempo, essa e outra história, mas foi por isso também, que eu comecei a me dedicar a escrever o que me pertence, "To The Real Word", minha nova e melhor história.

Sim, isso pode ser chamado de propaganda. Sim, eu realmente dei várias e grandes voltas para simplesmente falar sobre isso, e talvez esse rodeio não ajude ninguém realmente talvez eu não seja importante, talvez eu não seja a pessoa que acho que eu sou, mas eu realmente sei que eu sou Mariana, uma garota nada indefesa, que escreveu uma história em que fica orgulhosa, que talvez as pessoas gostem (ou não, talvez ninguém leia). Eu sou eu, simplesmente simples.

To The Real Word.

 


Notas Finais


Obrigada por lerem...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...