História Por Amor - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Caleb Rivers, Emily Fields, Hanna Marin
Visualizações 48
Palavras 1.833
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Mistério, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá gente, essa é minha primeira historia. Torcendo pra que gostem do conteúdo.
Boa leitura!
Vem comigo...

Capítulo 1 - O encontro


Fanfic / Fanfiction Por Amor - Capítulo 1 - O encontro

Autora narrando

E assim chega mas um final de semana em Rosewood, cidade pacata e tranquila, quase não acontece nada, a nao ser pela riquissima familia Dillaurents que volta e meia agita a cidade com festas badaladas. 

Alison, casada com Elliot a 5 anos, empresario forte do ramo de turismo, autoritario e respeitado por toda a cidade, se conheceram na faculdade e por uma afinidade entre as familias de ambos, decidiram se casar. Porém a Alison nunca foi apaixonada por Elliot, ao contrario do rapaz que sempre foi caidinho por ela. 

Por Alison

Sinto as primeiras luzes do dia tocar meu rosto, procuro meu celular que deve esta em algum lugar na cama.

Nossa! Pensei que fosse mais cedo, eram exatamente meio dia e eu ainda estava morrende de sono, não é pra menos, depois de uma festa daquelas ontem era de se esperar que eu ainda estivesse na cama. O telefone toca e vejo que e o Elliot:

- Oi Elliot, bom dia!

- Bom dia! achei que ja estivesse de pé.

- Você viu a hora que fomos dormir? Alias, você dormiu? onde vce esta?

- Estou na agencia, precisei vim resolver umas pendencias que precisam está prontas aimda hoje.

- Achei que iamos jantar juntos, é nosso aniversario de casamento, se é que você lembra.

- Vamos sim, claro! Reserve uma mesa naquele restaurante que você adora e me espere, assim que eu terminar te encontro la. 

- Ok. Ah, por favor nao me deixe plantada como de costume Elliot. Estarei la as 19:00hs na mesa de sempre. 

- Ok meu bem. Ate mas tarde! beijo

Desliguei o telefone e resolvi levantar, tomar um belo banho que hoje o dia promete, algo me diz que hoje vai acontecer algo bom, pois acordei animada e não é todo dia que acordo assim. 

- Oi Cris, dormiu bem? lhe dou um beijo

A cris e a nossa empregada, trabalha conosco a mais de 20 anos, ja faz parte da familia.

- Boa tarde meu anjo! Dormi bem sim e vc? Vejo que esta animadissima hoje. A festa de ontem lhe fez bem.

- Por incrivel que parece nao foi a festa nao, sinto que algo de bom irá acontecer hoje.

- Hummm, que bom. A algum tempo nao lhe vejo assim tao animada meu anjo. 

- Nem eu mesmo me reconheco as vezes Cris. Hoje faz 5 anos que me casei com o Elliot e vamos jantar fora só nos dois. Estamos precisando muito de um momento só nosso, a algum tempo parece q o Elliot esqueceu que tem esposa e uma casa, vive naquela empresa e o resto que se exploda. 

- Sabe meu anjo, eu nunca vi seus olhos brilharem quando fala do seu marido. Já se perguntou se quer passar o resto da sua vida ao ladp dele? você sabe que sou direta.

- Claro que sei Cris, você me conhece melhor do que eu mesma. Nao quero mas falar disso, preciso sair agora pra resolver umas coisas  e mas tarde volto pra me arrumar e ir ao restaurante. Ah, cris por favor liga e reserva a mesa de sempre, ok? Ate mas tarde, beijo.

- Ok meu anjo, beijo.

Peguei o carro e sai em direcao ao salão, precisava cuidar de mim. Apesar de passar horas no salão, o resultado é sempre satisfatorio. Olho no relogio e percebo que já passa das 17:00hs e preciso voltar pra casa, me arrumar e ficar linda pra daqui a pouco. Em 10min chego em casa e subo direto pro quarto, pois ja estou atrasada. 

Desci pronta pra arrasar coracões, optei por um vestido azul com alguns detalhes e uma sandalia preta com salto fino.

- Cris estou indo, marquei as 19:00hs e preciso ir agora. Beijo Cris, me deseje sorte essa noite!

Por volta das 19:15 cheguei ao restaurante, vou em direção a mesa e vejo que como de costume o Elliot ainda não habia chegado, sentei e pedi algo pra beber. Bom, só me resta esperar.

Por Emily

Finalmente cheguei em Rosewood, e vejo que a cidade nao oferece tantos atrativos assim como Nova York, mas tudo bem, apartir de hoje sinto que minha vida vai mudar pra melhor por isso estou aqui, amanha irei direto pro colegio acertar meu contrato e conhecer meus novos alunos. Finalmente irei exercer o que mais amo fazer, a natacão. Preciso ligar pra Hanna e avisar que ja cheguei.

- Hanna?

- Em? Oi, onde voce esta sua maluca? to te ligando a horas e voce nao me atende.

- Desculpa baby, o telefone estava no silencioso. Acabei de chegar a Rosewood e estou morta de fome, esse lugar parece o fim do mundo Hanna, nao achei um restaurante sequer nas proximidades. 

- Eu te falei que Rosewood era assim mesmo, mas com o tempo voce acostuma. A 15min da casa que voce alugou tem um restaurante chamado Tempero Regional, a comida é maravilhosa, não posso lhe acompanhar pois estou com o Caleb, mas amanha estarei batendo na sua porta bem cedo pra te levar ate a escola, ok?

- Ok Hanna, e ja que nao tenho outra alternativa irei ate o restaurante, é bom que eu ja comeco a conhecer as redondezas. Te espero amanha, beijo.

Tomei um banho voando, já passava das 20:00hs, coloquei uma calça jeans, uma regata branca e uma jaqueta e sai a procura do tal restaurante. Andei 20min e encontrei um lugar sofisticado e elegante, achei que a Hanna estava falando de um lugar mas simples. Entrei e estava cheio, um ambiente super agradavel, com boa musica e a comida deve ser otima também. Como o lugar tava cheio, não encontrei sequer uma mesa disponível, não podia ir embora morrendo de fome, precisava dar um jeito, conversei com o garçon que me falou que infelismente as mesas estavam esgotadas, olhei pra um lado e outro e avistei uma loira linda sozinha sentada na mesa, parecia pensativa, com olhar triste.

- Garçon por gentileza, acabei de chegar de viagem e estou procurando uma mesa disponivel e não encontro, aquela mesa tem dois lugares, mas só estou vendo aquela mulher sozinha.

- Sim, é a senhora Dillaurents que esta esperando o esposo, mas não sei se ele virá. 

- Senão tiver problema, posso sentar em sua mesa? 

- Vamos falar com ela então.

- Senhora Dillaurents, boa noite! A senhora reservou dois lugares, seu esposo está a caminho? 

- Não, o lugar está vazio. O que houve?

- Essa moça acabou de chegar de viagem, a casa esta cheia e não temos mais lugar disponível, a não ser a sua mesa. A senhora se encomoda se ela ficar aqui?

- Ah, tudo bem, pode ficar a vontade, eu já estou de saída. Trás a conta por favor.

- Claro, só um minuto!

Quando o garçon se retira, me apresento e percebo que a loira está com semblante triste e me atrevo a puxar papo.

- Boa noite! Sou Emily Fields, obrigada por ceder a mesa, é muita gentileza sua, se de alguma forma está encomodada eu posso me retirar.

- Claro que não, se sair onde vai comer? O garçon falou que chegou de viagem, imagino que esteja com fome. 

- Sim. Acabei de chegar de Nova York, vim a trabalho.

- Nossa! Saiu de NY pra vim trabalhar em Rosewood? Não sei se percebeu mas a cidade é muito pequena e não oferece tantas oportunidades como NY.

- É verdade, mas eu acabei dando sorte, vim por indicacão de uma amiga. 

- Boa sorte!

- Obrigada!

- Bom, acho que chegou minha hora de ir embora, por hoje chega de tantas decepcões.

- Me desculpa Alison, se é que eu posso lhe chamar assim. Vai embora porque quer, ou porque esta chatiada com alguem? Olha ao redor porfavor, lugar super agradavel, lindo, iluminado, você merece está aqui. Eu não conheco nada sobre você, mas por favor se permita ser feliz essa noite. Não sei se jantou, mas pode ficar aqui, aproveitar a noite, conversar um pouco, você está linda!!!

Derepente vejo uma lagrima sair de seus olhos e me preocupo, nunca me preocupei tanto com alguém que conheci a alguns minutos.

- Você esta bem? Sei que nao me conhece e tem todo o direito de não querer falar, mas se de alguma forma se sentir bem pra falar, eu posso lhe ouvir. 

- Hoje estou completando 5 anos de casada e esperava que meu marido estivesse aqui ao meu lado, mas ele preferiu o trabalho do que a esposa. 

- Sinto muito! Você não merecia isso. Vocé é linda, se valoriza mais, olha um pouco mais pra você e se permita ser feliz ao menos essa noite sem ele. Vamos fazer os pedidos? 

- Vamos sim!!! Você me convenceu Emily!

- Que bom senhora Dillaurents. 

Já passava das 1 da manha e estavamos entre risadas e contando historias, uma mais divertida que a outra. A Alison já estava totalmente entregue, até porque ela já tinha tomado algumas doses de vodka e estava pra la de animada. 

- Bom senhorita Emily, por hoje deu de bebida, se eu tomar mais uma dose eu corro o risco de não conseguir dirigir.

- Você ta certa, pra mim também já deu, estou bastante cansada da viagem, preciso descansar amanha tenho compromisso. 

- Tudo bem! Deixa eu só pagar a conta, espera so um minuto. 

A Alison pagou e fomos até a saída do restaurante.

- Obrigada pela noite agradável Emily, por um momento você me fez esquecer meu casamento. 

- Eu que agradeço a companhia agradável. Espero que agente se encontre mas vezes.

Por alguns segundos nossos olhares se cruzaram e ficaram ali namorando um ao outro. Foi aí que percebi que olhos lindos ela tem, azul piscina. Nunca namorei tanto os olhos de alguém como os olhos dela. 

- Você veio a pé Emily? Posso te levar em casa, tô de carro. Onde ta morando? 

- Eu tava pensando ir a pé, caminhar um pouco, mas vou aceitar a carona assim chego em casa mas cedo. 

Entrei no carro e de cara percebi que ela tem muito dinheiro, carro lindo, confortavel. 

- Então, você veio de NY sozinha? 

- Sim, meus pais são de lá e resolveram deixar a filha deles se virar sozinha.

- Coragem deles, linda do jeito que é não vai faltar pretendentes aqui em Rosewood.

- Haha, na verdade eu estou aqui por outra motivo. Compromisso nesse momento não faz parte dos meus planos. 

Nos olhamos novamente e percebi que de alguma forma ela me deixava um pouco nervosa e parecia que ela também sentia o mesmo. Meu Deus acabei de conhecê-la e estou parecendo uma adolescente de 18 anos. 

- Bom, chegamos! 

- Obrigada pela noite, pela comida, pela carona, pela companhia. Foi um prazer te conhecer Alison. 

- Te digo o mesmo Emily, vc foi um anjo, salvou minha noite! A algum tempo não me divertia tanto. Seja bem vinda a Rosewood! 

- Obrigada!

Me aproximei com a intencao de lhe dar um beijo no rosto para comprimentá-la.

- Se cuida, boa noite Alison! 

- Beijo Emily. boa noite! 

Entrei em casa, me joguei na cama com um sorriso no rosto, não sabia o motivo de tanta felicidade, mas sabia que Rosewood era especial. 











Notas Finais


Bom pessoal, esse é o primeiro capítulo de muitos. Espero que aproveitem bastante!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...