História Presente - Jimin Bts - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Personagens Originais
Tags Bangtam Boys, Bts, Hentai, Imagines, Jimin, Novela, Park Jimin, Perfil Parkjimin-ah, Romance, Sexo, Você
Visualizações 134
Palavras 2.160
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaaaa. Isso mesmo, a louca aqui venho com mais uma one-shot do nosso bolinho ❤

BEM. Espero que gostem! Boa leitura, até às notas finais! Bjssss

Capítulo 1 - Senti sua falta!


Hoje era meu aniversário, eu como todos os anos fiquei sem fazer nada, pois meus parentes e amigos moravam nos Estados Unidos e eu na Coréia. É muito grande a distância, não? Então, sem eles não tem graça de fazer festas.

Eu também estava com sérios problemas de excitação. Eu precisava de alguém, não sei já quantas vezes transei pra tentar tirar essa cede de sexo.

Meus pensamentos foram embora quando escuto batidas na porta.

- Quem será... - Me levanto, indo em direção a porta até ver um moço. Ele parecia ser da correspondência.

- Oh, olá. Você é a senhorita, Kang S/N? - O moço pergunta sorridente.

- Sou sim. - Percebi que o moço estava com uma caixa em mãos.

- Hum... Tem uma caixa pra você. - Ele me dá a caixa que estava em suas mãos, peguei a mesma. - Acho que é um presente. Tchau.

- Tchau. Obrigada. - Sorri, fechando a porta e indo rapidamente até meu sofá sentando no mesmo, colocando a caixa por cima da pequena mesa a minha frente, logo rasgando a mesma. Pude ver algumas peças de lingeries. Pra que isso? Meus olhos brilharam ao ver uma preta cheia de rendas, um pouco transparente. Mais só um pouco. - Que linda... - Sorri. Logo vejo uma carta dentro da mesma, peguei-a e comecei a ler. 

"Querida S/N, primeiramente feliz aniversário. Bem, não nos vemos a muito tempo, mais ou menos desde a adolescência. Depois que você sumiu eu quase morri tentando te procurar. Mais que finalmente achei! Não vou dizer meu nome, você descobrirá na hora. Eu senti sua falta. Espero que eu tenha escolhido lingeries certas. Então é isso.

Assinado: Seu admirador secreto." 

- Hum... Admirador? - Então significa que tem alguém que sente algo por mim? Bem, não sei. A última vez que amei alguém foi a muito tempo, mais eu tive que ir embora para estudar. Por isso transo com qualquer garoto. Para tentar esquece-lo. Mais, até hoje eu tenho minha virgindade genital. Só uso anal, porque não tem perigo de engravidar e também eu já me livro daquela dor horrenda. Mais é claro, eu mesmo assim tomo pílulas.

(...)

O tempo para mim passou devagar, eu esperava que ele chegasse logo. Ele não disse a hora, mais vulgo ser a noite. Já eram 18:00, eu já tinha tomado banho, então fui em direção a minha caixa que agora estava em cima da cama. Eu sem dúvida escolhi aquela preta cheia de rendas. A coloquei e logo, vesti uma camisola preta um pouco transparente mostrando um pouco de meu corpo. Mais... Será que ele viria? Bem, por que um garoto qualquer iria escrever uma carta e me dar lingeries? É óbvio que eu sei o que esse tal garoto quer. E eu estava disposta a dar.

Escuto batidas na porta, guardei a caixa dentro de meu guarda-roupa e me olhei no espelho, vendo se estava tudo certo. Abri a porta e arregalei os olhos de vergonha. Era um garoto loiro com um rosto angelical, tenho certeza que não era ele. Não era ele, pois os garotos que costumo ficar tem cara de safados mesmo. Mais ele é familiar. O garoto me olhou de cima a baixo, Corei violentamente.

- D-desculpe... - Gaguejo, escondendo meu corpo atrás da porta, com um pouco de meu busto e rosto a mostra.

- Tudo bem. - O garoto de rosto angelical sorri singelo. - Me chamo Park Jimin. - Arregalo os olhos.

- Não estou acreditando! - Sorri. - É você mesmo? - O olhei de cima a baixo, descaradamente. Mais está bonito, bem mais do que já era no passado. - Olha aqui, eu vou colocar uma roupa descente e já volto. - Abri a porta, quando ia correr pra subir as escadas senti meu braço ser segurado.

- Não precisa S/N. - Me puxa encostando meu corpo ao seu. Ele se lembra de meu nome! O olhei por um tempo e não aguentei, ataquei aqueles lábios rosados, sendo correspondida na mesma hora. Fazia tanto, tanto tempo que eu não sentia lábios como aqueles, realmente os lábios de Jimin são viciantes, eles realmente fazem milagres. Eu o amo tanto deus, até hoje eu sofro por ele. Eu sempre pensava se ele já havia se apaixonando por outra ou até mesmo sei lá... Já ter namorada. Me doía muito.

- Senti sua falta. - Me abraça forte, correspondo abraçando-o forte também.

- Pensava que não iríamos mais no ver. - Pera... E o garoto do presente? - Mais... Eu estou esperando um admiração secreto. - Digo direta, revirando os olhos.

- Eu que sou esse admirador secreto, sua idiota. - Sussurra em meu ouvido mordendo a pontinha de minha orelha, me atiçando.

- Não acredito. - Digo baixo. - Seu safado! Tem cara angelical mais de santo não tem nada, não é? - Ri fraco, dando um tapa em seu ombro brincalhona.

- Te amo. - Segura minha cintura, me aproximando novamente de seu corpo.

- Também te amo. - Selo seus lábios. - Eu pensava que não nos viriamos mais Jiminie... - Fiz muxoxo.

- Eu estou a anos correndo atrás de você... - Entrelaça nossos dedos, me fazendo sorrir boba.

- Eu também... Corri a Coreia inteira. Até mesmo em sua cidade natal. - Ri fraco. - Então... - Seguro seu queixo com meu polegar e indicador. - Não vai me parabenizar?

- Parabéns querida! - Sela meus lábios e bochecha.

- Não dessa forma... - Sorri pervertida.

- Eu acho que entendi... - Diz pervertido, desmascarando sua cara pervertida.

- Quero matar as saudades de um jeito mais carnal entendeu? - Sussurro em seu ouvido.

- Entendi. Onde é o quarto? - Sussurra provocante.

- Eu mostro. - Provoco, pegando sua mão e levando até o quarto, assim que entramos, Jimin me abraça por trás, beijando meu pescoço, chupando o mesmo me fazendo arfar. Apressada o levei pra cama ficando por baixo, hoje eu permitiria ele comandar a noite. Ah, eu pensei que nunca ia perder a virgindade genital. Eu estava esperando por ele. Sinto seus lábios atacarem os meus ferozmente, encostei minha mão na barra de sua camiseta.

- Que rápida... - Ri safado.

- Quero sentir seu pau dentro de minha bocetinha, Jimin... - Digo manhosa. Jimin tinha tirado minha virgindade anal na época. - Sinto falta disso...

- Você ainda é virgem, aqui? - Levanta minha camisola até minha cintura, pousando sua mão em minha intimidade por cima da calcinha que já estava molhada. Gemi baixo.

- Sim, Daddy... - Arfo. - Por você... - Acaricio seu rosto, vendo brotar um sorriso seu.

- Você me atiça muito rápido... - Ele morde os lábios, selando meus lábios, logo tirando sua camiseta. - Senti tanta falta de suas atitudes, de seu corpo... De você. - Sobe minha camisola, tirando-a. - Vou cuidar de você minha Babygirl. - Desce minha calcinha tirando a mesma. - Está tão molhada assim, querida? - Sussurra provocante.

- Meu corpo queima por você, Jimin.

- Gostosa. - Fica entre minha pernas, colocando um dedo dentro de mim, me fazendo contorcer. Nunca tocaram em mim dessa forma, nem mesmo o próprio o Jimin. Gemi baixo, sentindo um pequeno desconforto, cravando minhas unhas no lençol da cama. Ele colocou seu outro dedo, fazendo círculos dentro de mim, fazendo-me querer fechar as pernas mais ele impediu com sua outra mão abrindo de volta.

- Ah... Jimin... - Gemi, sentindo seus dedos saírem e entrarem, como se fosse seu membro. Vai ser tão bom sentir seu membro saindo e entrando, pela minha pequena entradinha.

- É tão rosinha S/N... - Diz dando uma risada sapeca, entreabrindo um pouco minha intimidade me fazendo gemer alto. - Goza para o seu Daddy... - Movimenta mais rápido, me fazendo quase gritar. Não demorou muito e eu gozei; Jimin tirou os dedos de dentro de mim e colocou-os em sua boca, chupando os mesmo me excitando mais do que já estava. - Senti tanta falta de seu mel, S/N... - Quando menos espero, sinto sua língua passar por toda minha intimidade, fazendo-me gemer alto.

- J-Jimin... - Ele ameaçava entrar sua língua dentro de mim.

- Não seja apressada... - Soltei alguns palavrões, quando ele tirou sua língua de minha intimidade. - Vou colocar algo bem maior dentro de você minha linda... - Sussurra em meu ouvido, selando minha bochecha brincando com a alça de meu sutiã e dando leves selares em meu ombro, me arrepiando dos pés a cabeça. Um pouco apressada, tirei meu sutiã, seu olhar devorador em cima de mim. - Tão gostosa... - Diz pervertido, pousando uma de suas mãos em meu seio, acariciando-os devagar me fazendo gemer bastante.

- Daddy, ah! - Gemi manhosa ao sentir sua boca abocanhar meu outro seio, agora com sua mão fazendo movimentos mais rápidos. Enquanto brincava com meus seios, ao mesmo tempo me provocava roçando seu membro por cima de sua box em minha intimidade. - Me fode Jimin... - Imploro manhosa, ele afastou seus lábios e sua mão de meus seios, e tirou sua box, mostrando seu membro que quase me fez babar de tesão. Sua cabeça estava tão rosa... - Mais antes. - Mudo nossas posições, ficando por cima. - Quero beber seu leitinho... - Mordi os lábios.

- Me chupa gostoso, babygirl. - Ri travessa, ficando entre suas pernas, começando uma leve masturbação fazendo-o gemer baixo. Começo a chupar sua cabecinha, logo colocando-o dentro de minha pequena nova, e chupando o mesmo. Pude ouvir um gemido alto dele. Jimin não era o tipo de pessoa que gemia alto, então deve estar mesmo gostando. - Y-ya... Você me deixa louco. - Diz baixo, entrelaçando seus dedos em meus cabelos, fazendo-me ir mais rápido. Passei minha língua por todo seu membro. - E-eu vou gozar... - Avisa, logo sinto seu líquido branco passar por minha garganta me fazendo quase engasgar, mais logo engoli tudo. Era tão bom. Lambi seu membro, limpando todo seu membro.

- É tão bom... - Digo com meus olhos brilhando.

- Senti falta de sua boca aí... - Geme baixo. - Agora, fica de quatro pra mim princesa. - Obedeci, ficando de quatro para si, rebolando devagar para provoca-lo. Jimin aperta levemente minhas nádegas, dando um leve tapa em uma delas me fazendo urrar de prazer. Fechei os olhos ao sentir a cabecinha de seu membro dentro de mim.

- É-é tão grosso, Daddy... - Gemi manhosa.

- Geme manhosa pra mim, linda... - Segura meu quadril, colocando seu membro por inteiro dentro de mim.

- A-ah... - Volto a gemer baixo, Jimin começa a movimentar-se devagar. - M-me fode fundo, Jimin-ah... - Gemi irritada. Gritei de tensão ao sentir suas estocadas fundas, me fazendo ficar nas nuvens.

- A-assim? - Me estoca fundo, me fazendo ouvir os barulhos de nossos corpos, que era música para meus ouvidos.

- S-sim... - Estoca forte - se é que ainda era possível -.

- E-eu vou... - Logo sinto um líquido branco entrar dentro de mim, gemi manhosa.

- A-ah... Jiminie... - Suspiro aliviada. Ele saiu de dentro de mim, me deitando na cama, ficando de baixo para si.

- Você sabe que pode doer, né? - Acaricia meu rosto.

- Já tive noção... - Olho em seus olhinhos escuros.

- Quer mesmo?

- Quero. Eu confio em você Chimchim. - Ele sorri.

- Se você quiser que eu tire, me avise ok? - Assenti. Logo sinto como antes a cabeça de seu membro dentro de mim, fazendo-me gemer baixo de dor, cravando as unhas no lençol.

- D-dói muito... - Fazia tanto tempo que eu não sentia essa dor horrenda... - Quer que tire? - Nego balançando a cabeça. Senti meus olhos lacrimejar ao sentir seu membro entrar por completo, fazendo-me quase gritar de dor. Jimin se manteve parado dentro de mim, me beijando de todas as formas possíveis, para eu tentar me distrair com a dor.

- Jimin... Passou. - Sorri, Jimin começou a se movimentar-se devagar, pois eu ainda precisava me acostumar. - E... Você já pode ir mais rápido... - Gemi manhosa, Jimin ri fraco, segurando meu quadril, agora estocando-me levemente.

- T-tão apertada... - Geme baixo, estocando mais forte.

- Jiminie... - Gemi alto. - Me fode gostoso... - Arranho levemente suas costas, sentindo-o me estocar mais forte. Jimin me puxou, fazendo-me ficar no seu colo, enlacei minhas pernas em sua cintura, sentindo suas estocadas mais fundas, acabei arranhando um pouco mais forte suas costas.

- Geme meu nome...

- Jimin... - Gemi. Senti minhas pernas estremecerem. - A-ah... - Gemi manhosa.

- Vai gozar, querida? - Pergunta provocativo.

- A-acho que sim... - Após dizer isso, Jimin aumenta mais ainda suas estocadas. Urrei de prazer. - Vou gozar! - Exclamo, sentindo meu orgasmo finalmente chegar. Jimin começou a me estocar mais rápido, até que finalmente gozou, tranquei meus dentes de tanta tesão.

- N-nossa.... - Ele ri, selando meus lábios ainda dentro de mim.

- Eu precisava muito de você, Jimin... - Acaricio seu rosto. - Eu amo você.

- Eu também amo você. Muito. - Me abraça forte, ri fraco.

Então era isso, eu precisava da pessoa que amava para me satisfazer de verdade!


Notas Finais


Gostaram no hentai?? Espero que sim ^-^
Bem Gente, pra quem gosta de one-shot assim. Eu tenho uma pra vcs, que no caso fui eu que escrevi.

Link:
https://spiritfanfics.com/historia/professor-park--imagine-jimin-bts-10828257

Se quiser ver minhas outras fics, pode dar uma passadinha no meu perfil. Se quiser já pode me seguir já ♥
Nome do meu perfil: ParkJimin-ah.

É isso! Bjssss. Comentem, favoritem e amem a one-shot!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...