História Presos no elevador [Taejin/Vjin] - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jin, Seokjin, Tae, Taehyung, Taejin, Vjin
Visualizações 174
Palavras 1.853
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Esse Tae não é a coisa mais linda do mundo?
Ah meu Deus amo esse neném!

Capítulo 7 - Esperando uma mensagem


Fanfic / Fanfiction Presos no elevador [Taejin/Vjin] - Capítulo 7 - Esperando uma mensagem

Tirei minhas roupas e fui até o banheiro, levei um susto ao ver uma marca no meu pescoço, em que momento ele me mordeu ou chupou sei lá? Isso me fez lembrar que eu não vi nenhuma manchinha sequer nele, e olha que eu me esforcei...

Sentei no vaso... Por que ele pediu pra não deixá-lo sozinho enquanto dormia, e por que ele estava chorando? Jin tá me escondendo alguma coisa... 

Tá eu sei que ele pega todo mundo, mas, eu acho que estou gostando dele e talvez ele possa gostar de mim também, ele já deve ter uns vinte e sete anos por aí, acho que ele não quer ficar nessa vida pra sempre. Mesmo ele ter saído com tanta gente, pra mim Jin parece tão sozinho.

Por que eu penso tanto nele?

Passei as mãos nos cabelos... Eu desejo tanto aquele homem, nem parece que eu tive o Jungkook um dia, depois do dia com o Jin no elevador eu praticamente esqueci Jeon Jungkook...

Ouvi meu celular vibrar lá no quarto, - é meus caros, isso é uma pessoa viciada, - fui até ele, e tinha uma mensagem, número desconhecido... "Gastei quase toda minha maquiagem pra esconder tudo o que você fez", sorri assim que acabei de ler, então eu consegui! E ele me mandou mensagem.

- Cara ele tá tão na sua! - falei pra mim mesmo.

[Você 14:03]: Do que está reclamando? Você também me marcou e eu não tenho nenhuma maquiagem pra esconder...

Sim, por mais que Jimin insistisse pra eu comprar eu nunca quis, não sou nada vaidoso, e depois de ter zuado a cara dele, eu não iria bater na sua porta pra pedir uma base, era perigoso ele me bater.

[Jin  14:04]: Quer ajuda?

[Você  14:04]: Claro!

[Jin 14:05]: Chegue uns dez minutos mais cedo que eu cubro pra você

[Você  14:05]: Obrigado

Que bonitinho ele vai me ajudar a esconder isso.

°°°

- Boa noite - encontrei Hoseok saindo do prédio, provavelmente seu expediente tinha acabado.

Virei um pouco de lado na esperança de tampar o roxo.

- Boa noite - retornei o cumprimento sorrindo.

- Vejo que o roxo continua aí, você vai dormir aqui de novo? - ele estava zombando de mim.

- Não é da sua conta... - saí rápido antes que ele prolongasse.

Entrei no elevador e selecionei o sete, antes de chegar o elevador parou no quarto andar...

Meu coração falhou quando vi Jin parado ali sorrindo pra mim, diferente do Jin de hoje de manhã ele estava todo formal, mais formal do que ele fica normalmente nas aulas. Sorri um pouco tímido e olhei pro chão, mas eu vi seus sapatos andarem e parar na minha frente, levantei a cabeça e ele estava me encarando.

- Sei que está pensando que eu te comprei, que foi um plano sei lá, mas eu não tinha a intenção de levar tudo pra frente, o curso foi um pedido de desculpas por tudo o que houve, por mais que eu tivesse gostado, eu não sabia como você reagiria e quando vi você parado na minha porta eu não consegui resistir Tae, eu quis você de novo comigo, não precisava ter devolvido o dinheiro, você sabe disso.

Cara isso era descarga demais, eu quaria ter gravado só pra ouvir varias e varias vezes de novo a parte "eu quis você de novo comigo". Continuei olhando pro seu rosto, o que eu ia dizer? Eu não tinha o que dizer...

Foi nessa minha dúvida que ele me deu um beijo, - Jin é o homem da minha vida, certeza que é -, eu segurei sua cintura prolongando o beijo mas tive que cessar antes da porta se abrir, quando abriu nós ajeitamos nossa postura e fomos até a sala de aula.

Depois de Jin abrir a porta e acender as luzes ele olhou pra mim.

- Pelo menos um eu deixei né... Você em compensação - ele levantou a blusa e... Uau, tadinho tinha mais parte vermelhas em seu corpo do que branca, eu tive que rir.

Fui até ele e dei um beijo no topo da sua cabeça.

- Desculpinha...

Ele sorriu, abriu sua mochila, pegou uma base e um pincel.

- Senta aqui - ele deu umas batidinha na mesa e eu obedeci.

Jin chegou bem perto - caramba esse perfume era minha morte -, ele começou a passar a base, enquanto eu reparava os detalhes dele, e apesar da maquiagem ter sido bem feita se eu olhasse bem eu podia ver as marcas no seu pescoço, o jeito que ele cuidava em mim, era tão carinhoso e fofo, eu não parava de olhá-lo.

- Que foi? - ele peguntou incomodado.

- Você é muito lindo.

Ele sorriu.

- Você é um bobo.

- Eu sei, terminou? - perguntei quando o vi fechando a base.

Ele assentiu, me levantei da mesa e segurei seu rosto dando mais um beijo nele, depois encarei seu rosto enquanto ainda o segurava.

- Eu gosto muito de você Seokjin.

Ele olhou no fundo dos meus olhos e quando abriu a boca ouvimos o trinco da porta se mover e eu me afastei, fui até meu balcão.

Assim que o outro aluno chegou, chegou mais um, depois mais um, logo a turma já estava toda ali, hoje era o penúltimo dia, como Jin é um ótimo chef a gente já tinha aprendido muita coisa nesses três dias que se foram.

Diferente dos outros dias de vez em quando Jin me lançava alguns sorrisos durante a aula, eu estava me sentindo o máximo com isso.

°°°

Fui até a porta e antes de sair Jin me chamou, meu coração chega esquentou.

- Você deixou sua jaqueta lá em casa.

- Verdade, eu nem me lembrava disso.

Caminhamos até o elevador e logo descemos no seu andar, enquanto ele abria a porta eu estava me decidindo se eu devia ou não entrar, optei por esperar ali fora.

Ele abriu.

- Não vai entrar?

Droga, eu quero mais que tudo...

Acabei entrando.

Ele foi até o quarto e eu o acompanhei meio receoso, ele abriu a porta do seu roupeiro e eu pude ver o tanto de roupas que ele tinha, reconheci minha jaqueta de couro no primeiro olhar, era a única peça diferente ali, ele a tirou do cabide e me entregou.

- Obrigado - cherei minha jaqueta e estava com o cheiro dele, sorri assim que senti.

- É pra você lembrar de mim.

- A gente só precisa lembrar quando esquecemos e eu nunca vou esquecer você - dei um selar rápido nele - nos vemos amanhã?

Ele assentiu, sorrindo um pouco sem jeito, e eu saí pela sua porta querendo mais que tudo ter ficado por ali.

Eu nem vesti minha jaqueta, eu só queria ficar com ela na mão pra levá-la ao nariz o tempo todo, cheguei no meu carro e escorei minha cabeça sobre o volante, liguei o som e uma música calma tocava enquanto eu me perdia no meio dos meus pensamentos.

Evitando o pensamento de você vindo

Fui convocado para a sua guerra

Eu me sinto traído ao acordar

Pelo seu litoral mais uma vez

Senti uma tristeza repentina com essas frases, eu queria dar todo o amor do mundo pra ele, mas ele não me dava um sinal, um pequeno sinal que me permitisse fazer isso.

Como ele pode ter se tornando tanto no pouco tempo que passamos juntos? As coisas com ele eram mais intensas, mais fortes, a única coisa que eu sabia é que eu queria ficar perto dele, e se eu fosse ouvir meu coração eu sairia correndo desse estacionamento e ia direto pro seus braços, mas provavelmente acordaria arrependido assim que me lembrasse das conversas com a Dae, porque eu sei que quando mais fundo eu ir, pior será a dor quando ele me mandar ir embora, repetindo tudo o que ele faz com os outros.

Não sei se deveria ter dito que gostava dele, bom mas ele já deveria saber com tudo o que eu fiz. Eu não queria estar aqui chorando... O que eu quero? Se eu soubesse...

Eu realmente nunca vou deixar você ir

Apenas acho que você deveria saber

Mesmo assim você quebrou os meus ossos

°°°

Eu estava deitado olhando pro meu celular na espera de alguma mensagem, eu não recebi nada, acabei dormindo.

De manhã acordei com meu celular vibrando, o procurei desesperado pela cama e vi uma mensagem do Jimin.

[Jimin 08:46]: Bom dia, chegamos no nosso primeiro destino, as criança estão agitadas, ainda me pergunto se Yoongi e eu daremos conta disso.

Jimin viajou quando? Será que foi ontem mesmo? Ah meu Deus, eu nem dei um abraço nele... Tô me sentindo mal por isso.

E agora? Como é que eu vou sobreviver sem os conselhos dele? Ele nem tá sabendo do que aconteceu e eu odeio mandar mensagens ou explicar coisas pelo telefone, a pessoa nunca consegue entender direito.

Olhei pro lado e percebi que minha jaqueta estava no outro travesseiro, puxei pra perto e me afudei nela pra sentir aquele cheirinho do Jin.

Hoje é o último dia do curso e eu ainda me pergunto como isso vai terminar, mas nem adianta eu roteirizar tudo na minha cabeça, as coisas nunca saem como eu planejo.

O dia praticamente se arrastou, talvez porque eu estava ansioso demais pra vê-lo...

°°°

Nessa última aula fizemos Ttteokbokki, é tipo uns bolinhos picantes e doces de arroz, parecem nhoque. São deliciosos eu e Jimin sempre comíamos nas lanchonetes de rua, fizemos muito e todo mundo comeu, foi muito divertido, foi a aula mais divertida que tivemos, Jin estava tão feliz parecia realizado.

Enfim a aula acabou, Jin disse que chamaria por nome e entregaria os certificados, quem pegasse já poderia ir pra casa, um por um foi até ele e ao pegar o tão esperado papel agradeceu e foi embora.

E eu, era a letra T, o último da lista, fiquei feliz? Bom eu não fiquei triste, mas me pergunto se foi um plano dele.

Só estava nós dois ali e ele sorriu pra mim mas eu permaneci sentado.

- Não vai vir? - perguntou.

- Estou esperando você dizer meu nome, afinal você gosta tanto não é?

Ele riu envergonhado e olhou pra baixo.

- Taehyung - chamou levantando o olhar.

Fui até ele e peguei meu "diploma", não sei pra que eles dão isso, é diploma de que? Parabens toma aqui seu certificado, agora pode tirar o alarme de incêndio de cima do seu fogão.

- Último dia né... - Olhei pra ele.

- Pois é.

- Eu vou sentir falta desse curso.

Ele sorriu.

- Acho que a gente devia se despedir melhor dessa sala.

Ele ficou me olhando com os olhos semicerrados, acho que ele estava raciocinando se entendeu direito minha frase.

Olhei pra sua mesa e peguei suas chaves fui até a porta e a tranquei.

- Vamos fechar isso com chave de ouro.

Arrastei pro lados as coisas que estavam em cima do seu balcão.

Chega de me torturar, se Jin é um pegador, deixa ele me pegar, afinal não é isso mesmo que eu quero?


Notas Finais


Isso aí Tae, ao invés de ficar pensando se ele gosta de vc ou nao, fica com ele logo, que coisa, deixa pra perguntar depois.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...