História "Prision of love" -Jikook - Capítulo 4


Escrita por: ~ e ~Moon_Kyun_Dae

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Policial
Visualizações 68
Palavras 1.885
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - My Daddy


Fanfic / Fanfiction "Prision of love" -Jikook - Capítulo 4 - My Daddy

Nunca pensei na possibilidade de sair daquele lugar imundo, que fede a suor e poeira. Deixei lá amigos querido, inimigos, mas o mais importante: deixei lá meu medo de me assumir.


Aprendi a me defender, a ter raiva, a controlar meus sentimentos, aprendi a amar, a ser feliz, aprendi a ser o que você quiser, e, acima de tudo, aprendi a ouvir meu coração.


Seu sinto saudade? Claro! De ser chamado de inocente, de ser elogiado, e observar meus amigos comerem, de ir até a salinha aonde encontrava Kookie. Mas nada que eu não aguente.


Eu estava dentro do carro de Yoongi, ainda usando a roupa do presídio, eu observava cada traço da linda cidade aonde cresci, havia mudado muito.


A urbanização e a emigração de outras cultura internacionais também ajudou a mudar tudo aquilo.


-Está feliz? -o mais velho perguntou, parando em um sinal, e olhando para Jimin.


-mais ou menos. -sorriu, observando as mãos brancas de Suga contralarem aquele carro.


-Vai se sentir melhor quando chegar em casa. -sorriu, ligando o rádio.


Jimin voltou a analizar em volta: cachorros, gatos, pessoas de paises diferentes, bandeiras desconhecidas, lojas com vitrines lindas e enfeitadas.


O celular de Yoongi tocou, e ele atendeu ao ver que era Jungkook.


-Oi. -sorriu.


-Oi, ele está ai? -Jungkook perguntou, se referindo ao namorado.


-Está sim, quer falar com ele? -o mais velho perguntou, e Jungkook concordou, Yoongi entregou o celular a Jimin. -É o Jungkook.


Jimin sorriu, colocando o aparelho em seu ouvido. -Kookie!


-Oi, meu amor, você está bem? 


-Estou sim. -Jimin sorriu. -E você?


-Também estou. -Jungkook pensou. -Quando sair daqui vou ai te ver, e você me apresenta a sua família.


-Pode ser, até mais tande então.


-Tchau, Hyung, se cuide. -Jungkook riu.


-Tchau, Kookie-ah. 


Entregou o telefone a Yoongi, e observou a casa aonde o mesmo parou. Era mesmo sua casa? Estava tão diferente, mais bonita, mais feliz.


Desceu rapidamente do enorme carro de Yoongi, e tocou a companhia da casa, sendo tomado por uma onda de ânsia.


A porta foi abertar por uma mulher que Jimin só reconheceu pelo cabelo. Era sua omma. Ele sorriu abertamente, e a mulher a sua frente o olhou confusa.


-omma. -deixou lágrimas cairem, e sua mãe sorriu.


-Filhote. -abraçou o mesmo, deixando lágrimas e lágrimas cairem. -Jimin? Meu Jimin?


-Sim, omma, sou eu. -sorriu, se distanciando dela.


-Com você está lindo. -ela disse, e Jimin sorriu, passando por ela.


Observou a casa, a decoração foi a que mais mudou, havia quadros com frases bonitas, e almofadas estampadas.


-Jimin? -alguém o chamou, e ele olhou para trás, vendo seu irmão.


-Taemin Hyung. -sorriu, abraçando ele. -quanto tempo.


-Eu não acredito que é você. -ele disse, com a voz tremula.


-Sou eu. -sorriu abertamente, encarando seu irmão. 


-Estou tão orgulho, Saeng. -sorriu, beijando a testa de Jimin. -bem-vindo de novo.


-obrigado. -sorriu, olhando em volta.


-você precisa tomar um banho, vem. 


~QUEBRA DE TEMPO~


Jimin já havia tomado um banho, relaxou, seu irmão o emprestou roupas.


Sentado no sofá, com sua familia reunida: papai, mamãe e irmão, esperava Jungkook chegar para poder falar que havia se apaixonado pelo Guardinha da area três.


-E ai, meu filho? Está confortável? -seu pai perguntou, sorrindo para seu filho.


-Estou... -foi interrompido pela companhia da porta. -Opa, deve ser ele.


Se levantou calmamente, e andou até a porta do mesmo jeito. Abriu ele devagar, e sorriu largo ao ver Jungkook vestido com uma calça preta rasgada no joelho, uma blusa branca de manga curta com uma blusa xadrez preta com vermelha amarrada na cintura.


-Oi. -falou o mais novo. -Toma. -entregou um buquê bem colorido que ele mesmo havia montado. 


-Que lindas, Kookie. -cheirou as flores, e sorriu abertamente, osculando os lábios finos do namorado. -Entre, fique à vontade, eles estão lá na sala.


Jungkook adentrou lentamente a casa de Jimin, enquanto o mesmo fechava a porta. Quando encontrou a sala, sorriu para quem estava ali.


-Boa noite! -sorriu.


-Boa noite, sente-se...fique à vontade. -os pais de Jimin falaram juntos, e Jungkook riu internamente, se sentando entre a mãe de Jimin e um espaço vazio, que foi aonde Jimin sentou.


-É...Jungkook, não é? -o Park mais velho perguntou, e o mencionado concordou, sorrindo. -Hm...seja bem-vindo à família Park.


-Obrigado. -Jungkook admitira: estava nervoso, os pais de Jimin parecia ser difíceis de lidar ainda mais com a volta do filho da prisão. -Eu...fico feliz p-por vocês terem...me aceitado.


Jimin, vendo o desespero de Jungkook, entrelaçou os seus dedos nos dedos do mesmo, transmitindo segurança para seu namorado.


Jungkook o olhou, e sorriu, apertando mais a mão dele. A sala caiu em um silencio profundo.


-Então, Jungkook... -a senhora Park quebrou. -Quais são seus planos pro futuro?


-Eu... -pensou. -pretendo continuar sendo um guarda, até por que entrei nessa área a pouco tempo...mas, se eu não me acustumar, o que eu acho impossível, quero fazer direitos, pra me tornar um advogado.


-Hm...boas escolhas fazem a diferença. -a mesma sorriu.


-Já viajou para fora? -o irmão de Jimin perguntou.


-Já sim, meu pai era empresário, então ele viajava muito, e as vezes eu acabava indo com ele. -sorriu. -Já fui para os Estados Unidos, Mexico, Chile, Brasil...entre outros.


-E o que você pretende fazer com meu filho? -o Park mais velho tocou em um assunto importante.


-Sobre o Jimin? -olhou atento para Jimin. -Eu estou confiante de que vai dar tudo certo entre nós dois, vamos viver bastante tempo juntos, vamos nos casar, morar juntos, se vocês permitirem, é claro, e quem sabe adotar uma criança. -corou com o que acabara de falar. 


-É uma boa proposta. -sua sogra disse. -tudo que queremos é que você cuide dele, o resto não vamos exigir, ok?


Jungkook concordou, sorrindo. Ele estava mais que feliz por ter Jimin completamente para sí, e também por está ganhando aos poucos a confiança dos pais de Jimin.


-Que tal irmos dar uma volta?


No pensamento de Jungkook, foi uma otima ideia andar pelas ruas movimentadas de Busan, lugar aonde nasceu. Jungkook gostou da casa de Jimin pelo simples fato de que ele morava em seu lugar de origem.


Busan era uma lugar humilde, de pessoas gentis que compartilham desde de alimentos até sentimentos com os vizinhos. Ter amigos em Busan é um privilégio, pelo menos para o jovem de 19 anos, que tinha poucos amigos por ali.


-Você está bem? -perguntou Jimin, para um Jungkook pensativo.


-Sim -pensou. -, estou um pouco pensativo só.


-Está pensando no que, Kookie-ah? -sorriu inocente em direção à Jungkook, que se perdeu em meio a tanta inocência.


-Sei lá, é que eu nasci em Busan. -sorriu ao seu namorado que o encarou com brilhos nos olhos. -Tá sendo uma ótima experiência voltar aqui depois de tanto tempo.


-Eu fico feliz por você se sentir à vontade aqui. -beijou bochecha do mais alto, tendo que ficar na ponta dos pés para fazer o tal ato.


-eu te amo. -sussurrou no ouvido do mais baixo, recebendo um rubor nas bochechas do mesmo como resposta.


-Eu também. -tapou uma das bochechas, fechando os olhos.


-Você é tão fofo, Hyung. -sorriu abertamente, ao ver o mais velho corar mais.


-Aish, eu não sou fofo. -ainda de olhos fechados, deu um leve tapa no ombro de Jungkook.


-Você não é fofo, e eu sou o Batman. -riu, apertando a cintura de Jimin. -Que tal passar o dia na minha casa amanhã? -sussurrou no ouvido dele, fazendo o mesmo se arrepiar com a voz grossa e um tanto quanto maliciosa. 


-Omma -Jimin chamou sua mãe que estava se preparando para dar a volta. -Amanhã posso ir na casa do Jungkook?


-Claro, além de ser seu namorado, ficou muito tempo preso, precisa sair um pouco. -sua mãe sorriu. -Vamos?


~Quebra de tempo~


Jimin sai de casa junto com sua mãe, que o levara na casa de Jungkook. Chegando lá se despediu de sua mãe com um longo abraço.


Jimin suspirou, batendo na porta. A porta foi aberta por um Jungkook suado, sem camisa e ofegante. Jimin o mediu com os olhos.


-Oi, Mochi. -sorriu. -Ah, eu estou suado e... -antes que Jungkook pudesse terminar de falar, Jimin o abraçou.


Jungkook riu, beijando a orelha do mais baixo. Trancou a porta, e puxou Jimin até sua sala.


-Eu estava me exercitando. -Jungkook sorriu, enquanto Jimin passava suas pequenas mãos no abdômen de Jungkook. -Gostou?


-Uhum. -corou, encarando Jungkook. -Tem tempo que faz isso?


-Um pouco. -pensou. -Minnie, vem aqui, quero que vista uma roupa pra ver como fica em você.


Levou Jimin até seu quarto, mostrando a roupa a ele, que sorriu.


-Adoro usar roupas assim.


Jungkook se dirigiu para a sala, esperando Jimin se vestir. Quando finalmente Jimin apareceu, deixando Jungkook boquiaberto.


Ele usava uma saia curtinha preto com marrom, junto de uma meia rosa que ia até acima do joelho, que era ligada a um maiô por uma fivela, e o mesmo era rosa, escrito "daddy" em letras pretas.


-Uou! -Jungkook se levantou, andando até Jimin.


-Isso me lembra a época que eu fazia Balé. -afirmou, dandou uma voltinha. -Saudades.


-Você fazia balé? 


-Sim. -riu. -Olha.


Jimin levantou a perna, e segurou seu pé, guiando o mesmo até a cima da sua cabeça, esticando completamente sua perna direita.


-Como faz isso, Hyung? -Jungkook perguntou curioso, vendo Jimin desfazer o passo. 


-Fiz balé por muito tempo. -Jimin abraçou Jungkook. -Posso te ensinar a fazer.


-Acho que não consigo, você é magro, eu não. -Jungkook disse desanimado, observando as fartas coxas de seu namorado.


-Isso não importa no balé... -Jimin sorriu. -Vem aqui.


Jimin puxou o mais alto, e sentou ele encostado na parede. Ordenou que o mesmo esticasse as pernas sem desalhinhar sua coluna da parede.


-Agora tente encostar a ponta dos dedos dos dois pés no chão. -Jimin ajoelhoh ao seu lado, e riu ao ver que seu namorado não conseguiu fazer a simples prova. -Eu fazia isso para aprender esparcar. 


-Jura que você sabe fazer isso? -Jungkook arregalou os olhos, e Jimin concordou. 


O mais baixo se levantou, e respirou fundo. Foi abrindo as pernas lentamente, e quando percebeu, já estava no chão, com as pernas totalmente abertas. 


Jungkook o olhou impressionado, maravilhado com a habilidade e beleza de seu namorado: ele havia ficado muito gostoso e atraente com aquela roupa.


-Você é muito habilidoso, Hyung. -Jungkook sorriu, encarando seu namorado com olhos famintos. -Vem aqui.


Jimin ficou de quatro, e engatinhou até Jungkook, se sentando no colo dele. Jungkook, esperto, colocou a mão na cintura de Jimin, o puxando para mais perto, e logo depois guiou-as para as coxas do mesmo.


-Obrigado, Kookie. -falou, com um certo rubor nas bochechas. Ele sorrou timido e inocente, abaixando a cabeça.


-De nada, princesa. -beijou o pescoço Branquinho do mesmo, lambendo-o logo em seguida.


-Kookie-ah... -gemeu baixinho, encarando Jungkook com uma cara de assustado.


-Fique calmo, Jiminie, confie em mim. -sorriu maliciosamente, adentrando a saia, e apertou fortemente as nádegas de Jimin.


-Jungkook, para... -sussurrou, empurrando as mãos de Jungkook. -Por favor.


-Por que? -encarou Jimin, que desviou o olhar para o teto.


-Não vim fazer isso. -se levantou do colo de Jungkook. -Desculpa, Kookie.


Jimin correu até a cozinha, e Jungkook encostou a cabeça na parede, rindo de tudo aquilo. 


-JUNGKOOKIE, ME AJUDE. -ouviu o grito de Jimin, e se levantou rapidamente, correndo até a cozinha.


-O que foi? -murmurrou, vendo Jimin sentado na pia, com uma coelhes de madeira em mãos.


Jimin agitou as pernas ao ver seu Dongsaeng sorrindo.


-Me ajude a fazer brigadeiro? -fez uma cara de pidão. -'Pu 'flavo, daddy. -pediu manhoso, fazendo Jungkook rir. 


-Não me provoque, Jimin. -reprendeu Jimin com oa olhos, fazendo o mesmo se encolher. Andou calmo até o mais velho, parando entre suas pernas.


-Meu baby quer se lambuzar de chocolate? -sussurrou no ouvido de Jimin, que se arrepiou todo.


-Uhum. -sorriu. -Quero sim, mas eu preciso da sua ajuda, daddy.


-Pode deixar que eu te ajudo!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...