História Problemas de Uke, Problemas de Seme - Capítulo 86


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jimin, Suga, Yaoi, Yoonmin
Visualizações 586
Palavras 3.555
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá!
Desculpem a demora, mas esse cap. quase não sai.
*modo bad*
Aviso de LEMON na metade até o final.
Foi realmente difícil escrever isso..............
Bem, não sei, mas espero que gostem.
Vou demorar nas postagens, pois estou sem tempo de escrever.
Vou responder os comentários do cap. anterior aos poucos, obrigada a todos que comentaram.
Bjs.

Capítulo 86 - Night 23


Fanfic / Fanfiction Problemas de Uke, Problemas de Seme - Capítulo 86 - Night 23

Jimin deixava as coisas na pia após o jantar. Hoje era a vez de Tae e Hobi lavar a louça.

- Que aconteceu Jimin? – Hoseok o observou enquanto enxugava os copos – Você parece desanimado.

Tae apenas o olhou para confirmar o que o outro dizia enquanto Jimin se sentia pior.

Dias sem fazer amor e justo hoje, véspera da turnê, Suga estava castigando-o injustamente...

- Devo estar muito cansado... Exausto... Morrendo de sono... – teve que mentir, infelizmente, mas no fundo queria desabafar. Dizer aos quatro ventos que Yoongi-hyung era malvado e não queria fazer amor só porque era a pessoa por trás do nome MiniMini Bangtan – ...Morrendo de amor... – disse baixo para si mesmo fazendo beicinho.

Viu como Taehyung arregalava os olhos o mirando. – Morrendo de quê?

- De sono – repetiu rapidamente se espreguiçando e cobrindo um bocejo para enfatizar o cansaço antes de abrir a geladeira para pegar um pouco de água, então notou uma lata de spray sobre o armário.

Achou estranho deixarem tinta na cozinha. Pegou e olhou o rótulo e para sua surpresa era chantilly.

Corou no mesmo instante se lembrando de algo. Resolveu abraçar o frasco escondendo dentro do robe e escapuliu dali sob os olhares confusos dos outros dois.

- É impressão minha ou Jimin acabou de roubar uma lata de chantilly? – J-Hope apontou para onde ele havia ido.

Tae começou a rir. – Era do Jin, não era?

- Depois eles se entendem.

Jimin voltou para o quarto deixando o chantilly escondido debaixo do travesseiro. Suga estava no banheiro escovando os dentes.

Enquanto o esperava, buscou na memória o que aconteceu consigo anos atrás.

Dentre todos os membros do grupo, Jimin era o que mais postava nas redes sociais.

Vivia tirando selcas e fazendo vlogs para depois divulgar. Também passava uns minutinhos nos chats e lives para a alegria dos Armys...

Lembrava que uma vez, quando esperava ser chamado no photoshot de War of Hormone, entrou numa das redes sociais do grupo para passar o tempo.

Havia vários comentários, então um usuário que os seguia chamou a atenção pelo apelido – Yoonmin-TrueLove.

Como não estava logado, clicou no nome acessando a página dessa pessoa. Não havia foto dela em si, mas estava repleto de fotos suas e de Suga.

No perfil havia uma foto sua, sozinho, de quando promoveram Danger, mas o resto do conteúdo só havia fotos e menções dos dois, tanto dos MVs, como dos shows e fansigns. O mais interessante era que as fotos estavam demarcadas com círculos, setas e comentários, tudo sinalizando as atitudes dos dois.

Então descobriu o que significava a palavra Yoonmin e sobre os shipps.

Nessa época tinha uma maior intimidade com Jungkook, dito no amplo sentido da palavra, pois com ele não ficava constrangido ou com receio de passar dos limites. Gostava de brincar como se fossem um casal e tirar selcas insinuantes.

Outro que tinha uma melhor interação era TaeTae, talvez por serem da mesma idade. Já haviam brigado feio na época de Treinee para depois se unirem a ponto de serem quase inseparáveis. Ele era aquele melhor amigo de todos os momentos.

Então vinha J-Hope. Sempre animado e compreensivo consigo. Era aquela pessoa que você escolhe para passar o tempo, dançando, inventando mil e uma coreografias e rindo muito. Com ele não havia tempo ruim, só alegria.

E nesse dia, estava se divertindo bastante com Kookie e Tae, até aquele momento...

Sempre admirou Yoongi, porém ele o deixava desconfortável. Queria brincar com ele como fazia com todos, mas na maioria das vezes ele não deixava. Se sentia envergonhado quando fazia algo que ele não gostava ou quando ele o mirava fixamente no rosto. Mesmo ele não dizendo em voz alta, só a forma como ele o mirava se sentia como uma criança sem noção que não percebe que está perturbando até levar bronca. Então passava o tempo o rodeando sem muita aproximação.

- Jiminnie... O que está fazendo? – então Yoongi perguntava, notando quando queria chamar-lhe a atenção, mas estava com medo de se aproximar e ser rejeitado.

- Estou atrapalhando? – perguntava rapidamente com vergonha, pronto pra dar meia volta e sumir da frente dele – Desculpa, hyung... - mas como passou a ser rotina, Yoongi apenas o mirava com as sobrancelhas juntas antes de negar com a cabeça dando-lhe espaço para que se achegasse de mancinho e passasse o tempo com ele.

E sem que notasse, começaram a ter uma relação mais próxima, cuidadosa por sua parte, pois estar com Suga-hyung era como caminhar sobre as areias do deserto. Você não sabe se onde está pisando pode desmoronar a qualquer hora, e ao mesmo tempo, ele era todo um oásis, quando ele ria ou lhe dava total atenção, ou quando em algum comentário, tanto nas entrevistas, nos fansigns ou ali no dormitório, ele o elogiava e o incentivava a continuar indo mais longe...

Era tão gratificante nesses momentos e o enchia por dentro de um sentimento maravilhoso como se houvesse buscado isso durante muito tempo e finalmente estava usufruindo, sentindo... Sentia-se revigorado e pronto para dar o melhor de si em todos os momentos, sempre...

E vendo essas fotos e os comentários, foi como se houvesse descoberto algo que já sabia, mas não dava a atenção merecida.

De todos os membros do grupo, o único que o deixava com as emoções alteradas era Yoongi-hyung.

Havia guardado o celular para as suas sessões de fotos e quando pôde fazer outra pausa, buscou Suga que se preparava para ser fotografado. Tinha encostado do lado de fora do mercado e o observava atentamente.

Então viu a forma como ele lambuzava os lábios com chantilly...

E como ele lambia os dedos...

Momentos antes havia elogiado a forma sensual como V e Jungkook posavam com o pirulito na boca, mas ver Yoongi lamber os dedos era completamente diferente. Não conseguiu brincar a respeito, nem elogiar...

Só conseguiu ficar com vergonha de estar ali o olhando.

Depois desse dia o observava todas as vezes que podia, ficando cada vez mais difícil evitar buscá-lo com os olhos...

A forma dele sorrir... Quando ele fechava os olhos e tombava a cabeça para o lado curvando a boca, ou num sorriso aberto deixando à mostra os dentes superiores, as curvinhas nos cantos da boca... Ou quando ele se assustava, os olhos redondinhos... E o que mais gostava de vê-lo fazendo, aquelas expressões fofas... Tão oposto de seu jeito badboy.

Foi mais ou menos na época das gravações de I Need U que criou o MiniMini Bangtan, sua conta fake, e passou a acessar com ela as redes sociais.

No programa Idol Party ver Suga fazendo expressões fofas foram o melhor, mas lembrava que ficou sem graça e extremamente feliz quando ele comentou que o achava fofo, pois mesmo sem fazer aegyo estar sorrindo era gracioso. O comentário havia sido tão inesperado que sentia seu coração disparar naquele momento.

Jimin gostava de ver o que os fãs postavam ou comentavam a respeito de sua “vida” junto de Suga e isso passou de uma curiosidade a algo mais, quando começou a expor o que pensava e sentia por ele, mesmo que em terceira pessoa e com as palavras “talvez”, “poderia” ou “parece” em suas frases.

Foi a partir daí que notou como sua admiração pelo hyung ia além de “alguém a quem se espelhar para alcançar seus objetivos” e que estava mais para “acho lindo a forma que ele age, como sorri ou o que fala” e “ele é perfeito por ser tão imperfeito”.

Passou a ter orgulho de Suga, tanto como rapper como também produtor. Um dos dons mais impressionantes que ele tinha, na sua opinião, a facilidade de compor, de escrever letras maravilhosas com um significado profundo e que abrange um público enorme e diversificado...

Em contrapartida Suga não tinha muita desenvoltura comportamental e emocional quando o assunto era relacionamento pessoal. Por vezes se tornando rude e impaciente.

Mas consigo nunca foi assim... Pelo menos havia notado que consigo ele parecia se controlar ou ter um pouquinho mais de paciência. Para não magoá-lo talvez?

E apenas olhá-lo começou a ser pouco, por vezes se pegava o tocando, deslizando a mão pelo corpo dele ou o abraçando.

Quando notava o que fazia se afastava com vergonha e com medo dele brigar, ou começar a evadi-lo...

Mas era espontâneo, não conseguia controlar seus impulsos e como guiado por algo maior, já estava com as mãos sobre ele, mesmo que superficialmente ou apenas tocando em suas roupas.

Então, em uma de suas “visitas” anônimas às redes sociais dos fãs, notou um comentário interessante que fizeram num post que falava a seu respeito.

“Quem seria o Oppa para acompanhar Jimin-ssi em Spring Day?”.

Ficou lendo essa simples questão durante um tempo, achando que havia algo distinto nas palavras. Não por se referir a si, mas da forma que a pergunta foi formulada. Mesmo sendo uma pergunta derivada de uma resposta à uma questão anterior, era diferente...

Leu o nome de quem havia postado a pergunta “Suga-D Bangtan”...

Era como se essa pessoa soubesse o contexto dentro da música para perguntar...

Não sabia o motivo, mas a palavra “acompanhar” lhe dava um significado profundo e “Spring Day” como foi citado lhe dizia a letra da música num todo e não somente partes dela, ou as estações de forma singular como “inverno” e “primavera”.

Era como ter várias possibilidades nessa única frase...

De forma mais simples e abrangente: “Qual dos hyungs seria ideal para acompanhar Jimin no inverno até a chegada da primavera?”.

De forma pessoal e romântica: “A quem Jimin anseia tristemente como num solitário dia de inverno para que o aqueça e traga em seu coração a primavera?”.

E de forma mais complexa: “Qual dos hyungs resgataria Jimin do triste inverno que se encontra aprisionado e mostraria a beleza e a vida da primavera, um novo início repleto de surpresas em seu coração?”.

Essa pessoa deveria ser fã de Yoongi a julgar o nome que havia escolhido, então acabou enviando uma mensagem para ela com a foto de Suga e o que estava rondando sua cabeça desde o dia do fansign Noryangjin.

Por que Suga-hyung pareceu tão triste e distante?

Talvez algo que aconteceu no decorrer do evento e queria saber a opinião de quem o acompanha. Nisso, nem desconfiava a pessoa por trás do nome Suga-D Bangtan. Não, até reparar nas atitudes de Yoongi após as conversas nos posts fakes. Era muita coincidência...

Então passou a mandar indiretas, pra conseguir alguma confirmação de que realmente era ele.

Tinha vezes que se sentia patético por ansiar ser Suga por trás da pessoa que se interessava por si, como um sonho que jamais se tornaria real...

Recentemente na filmagem do M.V de Not Today, lembrava que ficou mais próximo de Hobi e se divertiram muito, mas quando Suga chegava, só tinha olhos pra ele. Estava frio e quando ele se aproximava a única coisa que pensava era se aninhar contra o calor do corpo dele da mesma forma que o aqueceria também, com seu corpo, mas sabia que não podia... Sabia que nunca poderia fazer isso, por mais que desejasse...

Tudo isso, até o dia em que se beijaram...

Sorriu. Agora podia abraçá-lo e aquecê-lo todos os dias... Beijá-lo e amá-lo até se consumirem no fogo de suas emoções...

Havia então se esquecido de sua conta fake, só tendo cabeça para o trabalho e para seu adorável hyung...

Yoongi entrou no quarto interrompendo seus pensamentos. Viu como ele fechava a porta e apagava a luz deixando apenas que a claridade da janela iluminasse fracamente parte do quarto.

Ficou olhando como ele se aproximava da cama esperando ser expulso para a sua, sendo que estava sentado na cama dele.

- Fui beber água e soube que você estava morrendo de sono... – ele comentou com um pequeno sorriso.

Jimin fez bico, emburrado. – Posso dormir com o hyung? – pediu manhoso, rogando para que pelo menos isso ele deixasse.

Suga mordeu o lábio inferior mirando a parede como se pensasse se deveria ou não. Isso só fez Jimin ficar ainda mais ansioso.

- Está bem... – se sentiu cruel quando recebeu um amplo sorriso. Vê-lo se ajeitar alegremente sob as cobertas só piorou o sentimento de culpa.

Por que ele tinha que ser tão fofo? Camuflou o sorriso, pois logo o compensaria...

Jimin ficou olhando como Yoongi subia na cama e entrava também debaixo da coberta, não muito perto de si. Isso o deixou decepcionado. Então o sentiu se remexer e jogar o pijama e a boxer para o lado lançando um olhar insinuante em sua direção.

Oh! Seu coração disparou. Era o chamado mais sensual que já havia recebido na vida.

- Mmmm... – Jimin ronronou quando o agarrou sentindo uma imensa felicidade e não demorou em buscar sua boca para se beijarem e beijarem... Ficou sobre seu hyung, dessa vez repartindo beijos por cada parte que seus lábios conseguiam alcançar – Yoongi-hyung fica me provocando...

- Deveria deixar você dormir sozinho... – Suga sussurrou de olhos fechados, sentindo cada beijo que era depositado em sua pele – Por ficar me enganando...

Jimin se afastou o olhando com carinho. – Não estava enganando o hyung... – puxou de debaixo do travesseiro a lata, mostrando – Tive essa idéia desde esse dia, mas só tive coragem de criar a conta na época de I Need U...

Yoongi olhou sem entender. – Chantilly?

Sem pedir permissão, encostou na boca de Suga e espalhou pelos seus lábios um pouco. Sorriu quando o viu abrir a boca para tentar colher com a língua a “arte” que havia feito.

Jimin aproveitou para fazer o que naquela época havia secretamente desejado fazer...

Passou a língua pelos lábios de Yoongi antes de enroscar com a dele entre beijos de chantilly. E enquanto o distraía dessa forma, o “sujou” por outras partes do corpo.

- Jiminnie... – Suga interrompeu o beijo vendo o que fazia – Vou ficar todo doce...

- Hyung já é doce – sorriu passando a lamber o rastro de chantilly que havia sobre o peito de Yoongi.

Sentiu Suga estremecer quando sua língua deslizou por seu mamilo. Repetiu o movimento fazendo com que ele voltasse a estremecer.

- Jiminnie... – Yoongi suspirou ao sentir como ele roçava os dentes e chupava devagar.

Então Jimin se afastou para olhá-lo por inteiro. Viu como ele sorria apreciando seu corpo antes de soltar a tira que prendia o roupão que vestia e deixar que o tecido atoalhado deslizasse de seu corpo.

Nessas horas não sabia se era bom ou mau ele ter o costume de se vestir assim. Por um lado era erótico e enchia seus olhos vê-lo se despir, em contrapartida morria de ciúmes que ele ficava andando pelo dormitório apenas usando isso, sem nada por baixo...

- Faz tempo que eu não faço isso... – Jimin sorriu repartindo beijos por seu corpo, deslizando a língua por sua barriga até o ventre.

Suga afastou as pernas notando que havia um pouco de chantilly sobre seu abdômen, melou as pontas dos dedos e os roçou sobre os lábios de Jimin. Sorriu quando ele o mirou.

- Sei o que quer fazer, mas não faça... – sussurrou como uma ordem.

Jimin ficou confuso. Encostou a boca sobre a maciez do membro passando a língua lentamente.

Suga suspirou pela sensação do contato, mas teve que fazer um tremendo esforço para segurá-lo pelo rosto e atraí-lo para um beijo afastando de uma de suas partes mais sensíveis.

Demorou uma eternidade maltratando essa boca e só se afastou quando o teve ofegante, quase sem ar. Girou o corpo ficando sobre ele.

- Hyung... – reclamou baixinho.

- Disse que não era pra fazer isso... – voltou a repetir, então acrescentou para que ele não ficasse chateado ou achando que estivesse fazendo isso para castigá-lo – Por mais que eu esteja desejando isso, amanhã quero sua voz perfeita para o show, então espero para quando terminar a primeira parte da turnê. Está bem?

Sorriu quando Jimin sorriu-lhe de forma carinhosa confirmando com a cabeça. Voltou a beijá-lo enquanto se posicionava entre as pernas dele.

Sentiu como mãos ansiosas passaram a percorrer seu corpo, desde as costas até as nádegas, apertando e o puxando para que suas ereções se comprimissem prazerosamente.

Gemeu dentro do beijo, mas teve que afastar quando dedos travessos se aprofundaram por seu rego tocando a sensível entrada de seu corpo, contornando delicadamente.

- Jiminnie... Eu disse que iria castigá-lo... – o mirou nos olhos, notando como as pupilas dele estavam dilatadas pelo prazer. Então abriu a boca e fechou os olhos ao ser penetrado por dois deles. Soltou o ar num contido gemido, sua respiração quente de encontro à boca dele.

- Está doendo? – Jimin perguntou com cuidado, se maravilhando com sua expressão de prazer. Tirou os dedos os melando no chantilly para voltar a penetrá-lo, sentindo como deslizavam fundo e o incitava a se contrair.

Suga abriu os olhos e voltou a mirá-lo. Passou os olhos por esse rosto corado, pela boca de lábios inchados e se perdeu em seus olhos expressivos. Amava o olhar de Jimin e estar sendo o foco desse olhar fazia com que seu coração batesse mais rápido.

- Quer me penetrar? – Jimin perguntou abrindo as pernas e dando espaço para que fizesse, porém seus dedos continuavam seu labor, sem pressa.

Era notório o que ele queria, mas se fosse seu desejo, Jimin não se oporia, como da outra vez.

- Por que faz isso? – Yoongi perguntou depositando pequenos beijos por seu pescoço.

- Porque é o desejo do hyung... – Jimin sorriu retirando os dedos de seu interior e os levando à boca. Lambeu sensualmente o olhando.

Ver Suga corar por seus gestos pervertidos era lindo.

Pensou que seria penetrado, mas se surpreendeu quando Yoongi subiu sobre seu quadril passando uma perna de cada lado de seu corpo e sentou sobre seu pênis fazendo com que ficasse deliciosamente aprisionado entre seus glúteos, a cabeça tocando na maciez escrotal.

No movimento, a coberta deslizou caindo ao redor do corpo pálido. Ver cada detalhe de seu hyung, o cabelo que lhe tampava a fronte e delineava os olhos, os lábios entreabertos, levemente inchados pelos seus beijos, as marquinhas que mesmo cuidando para não manchá-lo, era inevitável e se espalhavam por partes secretas de Yoongi que só ele conhecia, tinha acesso e podia tocar...

Estava tão feliz...

Então Suga colheu o resto de chantilly em si mesmo, sobre seu abdômen, deslizou o corpo para trás, para liberar a ereção de Jimin e poder tocá-lo. Espalhou o creme branco por ele antes de erguer o corpo e o colocar em sua entrada. Ergueu os olhos para não perder a expressão de prazer no rosto dele quando sentou lentamente devorando cada extensão desse membro.

Gemeu baixinho mordendo o lábio inferior sentindo como era aberto até o fundo, mas não parou até estar totalmente empalado.

- Hyung... – ouviu Jimin gemer quando seu corpo tocou ao corpo dele – Hyung... Es-espera...

Essas mãos que deslizavam por suas coxas e se firmavam em sua cintura... Suga voltou a abrir os olhos que mal se lembrava tê-los fechado e o mirou. Seu coração batia forte em seu peito e seu corpo se estremecia involuntariamente.

- Ah... Yoongi-hyung está pulsando por dentro...

- Nessa posição... – teve que respirar antes de terminar a frase – Dói...

- Quer sair? – Jimin acariciou seu ventre com o polegar.

Suga negou com a cabeça. Apoiou as mãos sobre o abdômen de Jimin e flexionou as pernas ficando nas pontas dos pés.

- Não me solte...

Era a imagem mais perfeita que tinha visto... Jimin estava fascinado...

Estava em êxtase não apenas pela sensação causada pelo movimento de quadril e pela musculatura apertada e quente que lhe acolhia, mas ver Yoongi por esse ângulo, por baixo, enquanto ele literalmente cavalgava sobre sua ereção, o corpo subindo e descendo ritmicamente, o suor que via escorrer por seu pescoço, os músculos das pernas contraindo e o membro dele, intumescido, que golpeava sua virilha com cada golpe de seus corpos...

- Yoongi-hyung é tudo pra mim... – soltou sem pensar, tomado pelo prazer, pela felicidade que sentia, por estar fazendo amor com ele...

Suga o mirou nos olhos, profundamente e Jimin pôde ver tanto amor...

- Jiminnie... – aumentou a velocidade, sentia que seu corpo fosse desabar a qualquer momento.

Era doloroso e prazeroso ao mesmo tempo, era tão bom e era Jimin...

Seu corpo estremeceu e convulsionou quando gozou... Não sabia se foi pela fricção em seu interior, pelo desejo e excitação ocasionado pela adrenalina sexual ou por ser ele ali, o segurando como se nunca fosse soltá-lo, recebendo toda sua entrega sem se importar com nada nem ninguém...

Só notou que ele também havia gozado quando o líquido quente deslizou por suas pernas assim que o membro saiu de seu interior.

Caiu sobre Jimin ainda estremecendo e ofegante e foi abraçado com carinho, sendo recebido por beijos e suspiros...

Quando conseguiu abrir os olhos, a única coisa que via era o rosto de Jimin, a forma que ele o olhava, então notou como ele sorria e abria a boca para sussurrar-lhe...

Dizer-lhe o que sentia nesse momento...

- Hyung... Sar-------------

Jimin reteve a respiração quando foi calado pela boca de Yoongi. Então fechou os olhos quando o sentiu negar com a cabeça sem separar seus lábios trêmulos.

Seu coração se rompeu em pedaços enquanto Yoongi soluçava contra sua boca e as lágrimas dele salgavam o antes sabor doce de seus beijos...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...