História PROHIBITED (Imagine Jeon Jungkook) - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Açucar Azedo, Alien, Bangtan Boys, Bts, Chimchim, Hobi, Hope, Hot, Imagine, Jhope, Jhorse, Jimin, Jin, Jinnie, Joãobiscoito, Jungkook, Kookie, Love, Min Suga, Namjoon, Rapmon, Romance, Sex, Suga, Taehyung, Taetae, Yoongi
Visualizações 260
Palavras 2.552
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Pq q eu chorei escrevendo isso?

Capítulo 46 - Mas houveram confusões


Fanfic / Fanfiction PROHIBITED (Imagine Jeon Jungkook) - Capítulo 46 - Mas houveram confusões

Jungkook On

 

Acordei com uma luz. Quem acendeu aquela merda? Abri os olhos devagar e me alertei! Aquele não era o meu quarto! Mas o quê?? O que tinha acontecido? Olho pra o lado e vejo uma garota sem roupas. Pera... que porra está acontecendo? Ainda estou sonhando?

 

Sinto um leve frio passar no meu peitoral e percebo que estou sem roupas. Aish! O que eu tinha feito??? Quem era aquela garota? E por que minha cabeça doía tanto?

 

Tentei me levantar devagar para não acorda-la mas não deu certo. Ela se moveu e abriu os olhos 

 

Xx: Bom dia biscoito - ela sorri 

JK: Am... bom dia... - digo confuso por realmente não saber quem ela era 

 

Tento calçar meu tênis o mais rápido que posso mas ela me abraça por trás 

 

Xx: Ontem, a noite foi ótima - ela diz no meu ouvido 

JK: Me desculpe - paro de amarrar o cadarço - mas eu não sei quem você é...

Xx: Hyuna bobinho, vai me dizer que esqueceu? - ela diz rindo e me soltando 

JK: Pra falar a verdade, eu nem lembro de ter feito alguma coisa com você ontem - falo simples 

HN: Ué, a gente se pegou ao extremo na sua festa e depois viemos pra esse motel, não lembra disso?

JK: Mas e a S/n?? - lembro de repente dela fazendo meu coração acelerar. Eu havia a traído!

HN: S quem? 

JK: S/n! - termino de colocar minhas roupas ao lugar - Eu traí ela! Aí meu Deus!  - me levanto rápido da cama e a tal da Hyuna me encara sem entender 

HN: Traiu? E você tinha namorada?

JK: Sim, a S/n! 

HN: Ahh! Então foi por isso que aquela garota maluca gritou ontem na festa e saiu com raiva - ela diz como se estivesse vendo a cena em um flashback 

JK: Ela foi ontem na festa?? - pergunto quase desesperado 

HN: Sim, deve ter gritado por nos ver juntos 

JK: PUTA QUE PARIU! - é, eu estava desesperado 

HN: Mas/

JK: Eu tenho que ir, me desculpe por ontem - digo e saio daquele lugar que percebo ser um motel

 

Eu havia feito merda. Muita merda mesmo. Como eu não enxerguei? Pra mim era a S/n! Como eu vi outra pessoa? Não é possível! Como deve estar S/n agora? Eu não consigo acreditar que fiz isso. Ela deve estar acabada. Meu Deus, por que sou tão idiota??

 

Dirijo rápido até a minha casa e entro correndo. Sem necessidade. S/n estava no sofá. Caída sobre o peitoral de Yoongi. Então é assim? Eu cometo um engano e ela já corre pra o Yoongi? Sempre será isso? 

 

Cutuco os dois e só Yoongi abre os olhos

 

YG: Jungkook?

JK: Saia dai! - digo com as sombrancelhas franzidas 

 

Ele se levanta com cuidado pra não acordar S/n e nós vamos pra um pouco longe da sala

 

JK: Por que dormiu aqui? - digo enciumado 

YG: Eu que faço as perguntas aqui! Por que ficou com aquela garota? Perdeu o juízo por acaso? 

JK: Eu estava bêbado! - me defendo

YG: Mas não viu a S/n na festa não? Ela gritou e chamou a atenção de todo mundo, até daquela putinha em cima de você - diz bravo

JK: Eu não sabia que aquela garota era uma qualquer! - na verdade eu não sabia de nada do que estava acontecendo 

YG: E você por acaso tava achando que era a S/n? Porque ela não tem nada a ver com sua irmã!

JK: Eu-estava-bêbado - digo sem paciência 

YG: Não é possível que nem com o grito da S/n, você não tenha se tocado

JK: Mas foi isso que aconteceu!

 

Digo mas então percebo S/n de pé num cantinho com os olhos apertadinho e inchados. Aish, como eu queria cuidar dela!

 

JK: S/n! Me perdoa por favor - vou até ela e lhe abraço 

S/n: Não me toca Jeon! - ela diz se afastando com cara de nojo - suas mãos e seu corpo devem estar cheio das bactérias daquela puta 

JK: Me desculpa amor - digo tomando a distância de dois passos - eu juro que estava bêbado, eu não tinha noção de nada 

S/n: Você não me viu Jeon? - ela diz e da uma pausa rápida - Você não percebeu que eu estava no canto, vendo você beijar aquela menina? - ela deve se lembrar da cena e suspira pesado 

JK: Não vi - digo já chorando por vê-la daquele jeito 

S/n: Você realmente não percebeu o que estava fazendo? - ela diz em lágrimas - você continuou beijando ela mesmo depois dos meus gritos... - ela diz e parece ficar cada vez mais triste com aquela história toda

JK: Por favor S/n, procure entender - digo desesperado me ajoelhando e pegando em sua mão mas ela solta com a mesma cara de nojo de antes e as lágrimas escorrendo 

S/n: Eu não quero mais nada com você Jeon... - ela diz e se vira - Nada! 

JK: S/n... - digo com a vista embaçada de água - por favor...

S/n: Vai embora logo dessa casa - ela sobe as escadas puxando Yoongi - me esquece...

 

Tento dizer algo mas aquelas palavras feriram. Ainda ajoelhado, cai no chão. Aliás, que chão? Eu perdi o chão, eu não sentia mais nada. Estava em um abismo, caindo cada vez mais fundo. Juntei minhas pernas à cabeça e chorei. Como nunca havia chorado antes. De soluçar. 

 

Fui levantado um tempo depois por Xavier, que aparecera ali. Me guiou até o meu quarto com ajuda para que eu não caísse e me deixou na minha cama

 

X: Se o senhor precisar de uma água ou chá para acalmar... basta me chamar... - ele diz cabisbaixo e como não respondi nada, apenas saiu e fechou a porta.

 

Como faz pra apagar algo do passado. Algo que você nunca queria que tivesse acontecido? Por que não era simples como pegar uma borracha e apagar? Por que eu tinha que sofrer daquele jeito?

 

Por que vida? Por que faz isso comigo?

 

Jungkook Off

S/n On

 

Aquilo tudo estava me deixando com dor de cabeça. Deixei Jeon lá embaixo e subi com o Yoongi pra o meu quarto. Ele ficou em silêncio até que eu sentei na cama e de raiva, comecei a socar o travesseiro

 

YG: Ei, ei, ei... não faça isso - ele diz segurando meus braços e olhando bem no meu rosto

S/n: Eu estou com tanta raiva! - digo tentando me soltar mas logo desisto e abaixo a cabeça - eu só queria entender porque minha vida sempre dá errado...

YG: Não fica assim - ele se senta direito e me puxa pra ficar no seu colo 

 

Me encolho no mesmo e ele tenta me acalmar com um carinho

 

YG: Odeio te ver desse jeito, sabia? - ele diz baixinho

S/n: Eu odeio ficar assim - digo no mesmo tom

YG: Não se preocupe... não vai ficar desse jeito pra sempre... - ele me dá um beijinho na testa e eu me sinto um pouco mais confortada 

 

Ficamos um tempinho em silêncio daquele jeito e até escuto alguns ruídos vindo de fora, mas ignoro. Minhas lágrimas já estavam contidas, agora era apenas questão de o coração se curar com o tempo... ainda bem que eu tinha o Yoongi pra me fazer aquela companhia, não sei o que seria de mim sem ele agora... 

 

S/n: Obrigada Yoong... - digo escondendo meu rosto em seu peitoral 

YG: Pelo quê? - ele diz arrumando meu cabelo 

S/n: Por sempre estar comigo... sabe... nos momentos difíceis

YG: Ah, que isso... - ele diz me apertando - é pra isso que servem os amigos 

S/n: Sim...

 

Ele continua me abraçando até que lhe dou um beijinho na bochecha e me ajeito na cama. A dor de cabeça ficou mais forte

 

S/n: Pode trazer um remédio pra mim? - peço manhosa 

YG: Claro pequena - ele diz e se levanta saindo do quarto em busca de algum medicamento pra mim

 

Fico esperando e lembro da cena da noite anterior. Choro de novo e minha dor de cabeça só piora. Aish. Tento me recuperar das lágrimas e Yoongi volta

 

YG: Mas não posso sair por um minuto e você chora? Que menina dependente - ele diz em um tom brincalhão 

S/n: Me desculpe - solto um riso pequeno - é que é difícil

YG: Eu sei - ele diz com a água e o remédio na mão - mas tem que superar isso alguma hora, certo?

S/n: Certo... - digo e ele me entrega a água 

YG: Ótimo! - sorri e entrega o remédio 

 

Coloco o mesmo na boca e engulo com a água. Termino de beber o que estava no copo e me deito

 

YG: Se quiser, posso ficar com você hoje - ele diz acariciando minha testa 

S/n: Não precisa fazer isso Yoong

YG: Claro que preciso, amigos ajudam os outros - ele sorri meio sem graça e eu sorrio fofa pra ele 

 

Se deita ao meu lado e fica me acariciando. Conversa comigo me distraindo bastante e até vai comigo pra cozinha comer sanduíches. BisQuit provavelmente deve ter ouvido a história de Xavier ou algum funcionário que ouviu a briga, então percebi que ele estava cuidadoso pra falar comigo. Ele é tão doce...

 

YG: Sabe... - diz com a boca cheia - eu sei que eu não sou aqueles carinhas do master cheff mas eu posso com certeza dizer que BisQuit é um, desculpe a palavra, mas um puta chefe de cozinha 

BQ: Oh - da um risinho - obrigada garoto - diz sorrindo gentil - e você é um bom menino. Talvez possa cuidar bem da nossa S/n

YG: Claro, ver o bem estar dela é o que eu mais quero 

 

Coro ao ouvir os dois e me escondo com as mãos no rosto. Eles riem e eu tento voltar a comer normalmente.

 

Assim que terminamos de comer, Yoongi me leva pra sala e fica comigo assistindo um filme. Passamos a tarde juntos. Conversamos, andamos no jardim, eu escutei ele tocar piano e aquilo realmente foi uma restauração. Yoongi havia conseguido me deixar bem. 

 

Quando já estava escurecendo, ele se despediu e disse para que eu tentasse ficar bem

 

YG: Se você se sentir mal e desconfortável sozinha, me liga. Eu volto pra cá correndo 

S/n: Obrigada Yoong - digo e abraço ele forte

YG: Mas tenta ficar bem, sério. Quero saber que você está bem 

S/n: Vou tentar - digo e lhe dou um beijinho na sua bochecha 

 

Ele sorri e pega minha mão dando um beijo nela

 

YG: Até 

S/n: Até...

 

Ele sai e pega o carro. Começa a dirigir e sai da minha casa. Quando já não posso mais ver o seu carro, entro em casa e me deparo com Jungkook no topo das escadas, me olhando em silêncio. Sua expressão era triste mas eu não conseguia esquecer ontem. 

 

Desviei e sai andando pela casa pra que ele sumisse dali e depois eu pudesse subir. Andei pelo jardim novamente, me lembrando das histórias que Yoongi tinha me contado a pouco. Rio sem querer. Yoongi era engraçado.

 

Volto pra dentro de casa depois de alguns poucos minutos e Jungkook já não está mais no topo das escadas. Subo as mesmas e vejo meus pais na porta do quarto de Jungkook.

 

Entro no meu rápido mas minha Sr Jeon percebe e vem falar comigo, deixando minha mãe com Jungkook

 

SJ: S/n... - ele diz entrando no meu quarto - aconteceu alguma coisa entre você e o Jungkook? 

S/n: Não foi nada não Sr Jeon - digo dando um suspiro pesado

SJ: Deve ter sido algo pra você estar com essa expressão triste e Jungkook estar chorando

S/n: Ah... - digo sentando na cama e olhando pra baixo - é que a vida é difícil às vezes...

SJ: Hm... - ele diz prestando atenção em cada palavra - a vida sempre será assim...

S/n: Bem... às vezes... você pensa que terá alguém pra sempre... e... de repente...

SJ: Você encontra essa pessoa com outra? - ele diz parecendo pensativo 

S/n: É... - digo arrepiando com o vento frio que passara rápido dentro do quarto 

SJ: Sei bem como é isso... - ele diz - mas não consigo acreditar que o Jungkook fez isso com você... 

S/n: Nem eu...

SJ: Ele nunca foi de machucar os sentimentos das pessoas, sempre foi muito cuidadoso... 

S/n: Eu também achava isso - digo já quase chorando de novo

SJ: Não se preocupe, lindinha - Sr Jeon diz e vem até mim me puxando pra um abraço 

 

Começo a chorar e retribuo 

 

SJ: Talvez vocês consigam se acertar... 

S/n: Não vamos... não vou conseguir esquecer o que ele fez - choro no peitoral do meu padrasto 

 

Ele apenas faz carinho na minha cabeça e assim que me acalmo mais, ele me faz deitar na cama e eu finjo estar com sono. Ele me deu um beijo na testa e saiu. Esperei um tempinho até não escutar mais ninguém no corredor, coloquei uma roupa quentinha e chamei Robb.

 

Eu precisava ver alguém que eu nunca mais tinha ido ver. Alguém que sempre me fez sorrir e que apenas uma vez, fez chorar. Às vezes ao me lembrar dele, eu suspirava pesado. Eu tinha muitas saudades. Mas eu iria até ele agora. 

 

Cheguei na porta do cemitério e andei pelo caminho que eu lembrava até encontrá-lo. Talvez as pessoas tenham medo de entrar naquele lugar de noite, eu também tinha, mas pedi que Robb me esperasse do lado de fora. Continuei o caminho e o encontrei 

 

S/n: Pai... - digo sentindo meu coração apertar - quanto tempo... - deixo um sorriso de canto sair e me sento de frente àquela pedrinha que tinha seu nome e datas - me desculpe... não trouxe flores dessa vez... 

 

Suspiro e abaixo a cabeça mas logo olho pra a pedra de novo

 

S/n: Pai... a vida anda tão difícil... cê já deve saber... sei que me acompanha de onde que quer o senhor esteja - digo e deixo uma lágrima cair - mas queria vir falar com você... sempre me deu bons conselhos - dou uma pausa e Rio boba - “não suba naquela pedra filhinha. O homem do saco vive atrás dela e você não quer ser levada por ele..., não é?” - lembro com um flashback 

 

Aquilo era tão bom, aquela fase...

 

S/n: Queria saber o que o senhor tem pra me dizer agora, nessa situação que estou... se eu não voltar com o Jungkook... você acha que faria a coisa certa papai? 

 

Espero uma resposta mas apenas sinto um calafrio

 

S/n: Eu sinto tanto a sua falta... - choro sem perceber - ah... - suspiro no meio do choro - eu te amo muito... 

 

Fico um silêncio um tempo em sua homenagem e então me levanto

 

S/n: Adeus Papai... até uma próxima... - saio tremendo

 

Não pelo frio mas por aquele momento. Eu estava tão triste. Queria meu pai naquele momento... mas sei que ele está em um lugar melhor e feliz. 

 

Volto pra o carro e encontro Robb

 

RB: Podemos ir Senhorita?

S/n: Sim... - olho pra o cemitério mais uma vez - pode ir... 

RB: Ok... - começa a dirigir e então me leva pra casa... 

 

S/n Off



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...