História Psicose nas Sombras - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Psicológico, Slice Of Life, Tortura
Visualizações 10
Palavras 586
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Mistério, Policial, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Primeiro capítulo de muitos , aproveitem.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Psicose nas Sombras - Capítulo 1 - Prólogo


                                           Prólogo
"Não importa onde ou quando , eu sempre persigo-as...
Aquelas pernas brancas como a neve ou negras como a noite.
A essência da minha arte e do meu mundo.
A utopia de minhas sombras."

Estudando a vida e rotina de suas vítimas , era assim que Johan Silverstone se apossava do que ele chamava de "Material de arte".
Dia 03 de junho , sexta-feira de 2231 ás 01:30 da manhã. Johan escondido em uma curva na beira da estrada , espera o carro de uma jovem moça jornalista de 26 anos chamada Rita Dias , com longos cabelos pretos e uma pele branca . Ele vem observando ela á um mês.
O carro de sua vítima está aproximadamente a 200 metros da curva , quando rapidamente Johan aparece sangrando pelo pés e com a face coberta por uma expressão de medo extremo pedindo por ajuda.
Rita é uma boa pessoa e não pensa duas vezes em ir ajudar o homem ferido que está gritando por ajuda. Ela abre a porta do carro e sai correndo para ajuda-lo.
Assustada e com suas mão trêmulas ela tenta levanta-lo e diz '' Como você ficou assim? Quem o machucou?" - Johan tinha cortado seus pés com uma lâmina um pouco antes de sair correndo na estrada para fingir que tinha sido ferido por alguém .
Com uma voz baixa e ofegante ele responde " Fui sequestrado á dois mêses... e consegui fugir do cativeiro a poucas horas atrás cortando as cordas que me amarravam com um pedaço de vidro que encontrei no chão ." 
Horrorizada com o que ouviu ela disse " Vamos pra o meu carro , vou te levar para um hospital perto daqui ."
Os dois entraram no carro e foram á caminho do hospital.
Johan está sentado no banco ao lado de Rita , devagar ele se aproxima e fala baixo em seu ouvido " Eu adoro pernas sabia? Principalmente as suas. Elas são minhas agora" dando um largo sorriso e uma gargalhada baixa e suave.
Pensando calmamente e respirando fundo , ela quis acreditar que o rapaz estava delirando e perguntou " Você está bem?"
Lentamente ele passa sua perna sobre a de Rita e pisa violentamente no freio. Derrapando , o carro saiu da estrada e bateu em uma árvore fazendo com que eles sejam jogados contra o para-brisas.
Ferido porém sorrindo , Johan tira Rita para fora do carro e pacientemente espera ela recobrar a consciência. Como estava escuro ele não conseguiu ver direito , mas quando olhou com atenção e percebeu que as pernas dela estavam quebradas...
Seu corpo todo tremia como se estivesse com um intenso frio. Fechando e apertando tanto suas mãos que começavam a sangrar , seu rosto contorcido de pura raiva , gritando com todas suas forças e dizendo " MALDITA... PUTA MALDITA , EU QUERO QUE VOCÊ QUEIME VIVA SUA VADIA".
Ele coloca Rita de volta no carro e tranca as portas , aos poucos ela acorda e com a dor em suas pernas ela grita e se contorce de dor , mas ao olhar em volta percebe que tudo está em chamas. Johan espalhou a gasolina que restava no tanque em volta de todo o carro e ateou fogo.
Sentado no lado de fora com um olhar frio e vazio ele acena e diz " Vou assistir até o final. Agora queime e vire cinzas , material quebrado. Seus gritos de dor vão me trazer um alívio esta noite. Essa cena me traz lembranças..."


Notas Finais


Aceito críticas e sugestões.
Se quiser meu contato , whats 99255-6282.
Obrigado por ler.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...