História Psycho, but sweet. - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Min Yoongi, Suga
Visualizações 82
Palavras 1.023
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 44 - Forty four.


Fanfic / Fanfiction Psycho, but sweet. - Capítulo 44 - Forty four.

- Vem. - Jungkook disse pegando minha mão, ele começou a caminhar em direção ao quarto, mas Jin segurou seu braço naquele instante. 

- Jungkook, acho que deveriam conversar apenas quando você estivesse calmo. - Jin disse encarando Jungkook.

- Hyung, estou calmo. - Ele sorriu e aquilo me deixou tensa. - Não vê que estou completamente tranquilo? 

- Sarcasmo. - Taehyung sussurrou. 

- O quê? - Jungkook disse virando em direção ao Tae para olhá-lo. 

- O sarcasmo não vai te deixar melhor ou pior, apenas converse com ela quando estiver tranquilo. - Taehyung completou. 

Jungkook e Taehyung se encararam por instantes e logo Jungkook soltou de minha mão, ele sorriu de lado e apenas saiu dali em direção a seu quarto. 

- Unnie! Que merda houve aqui? - Dress disse caminhando em minha direção, Vic a seguiu. 

- Longa história. - Respondi suspirando em seguida. 

- Apenas fique calma nesse momento e então conversamos melhor. - Vic disse me abraçando. 

- Ahn... Eu sei o que pode te acalmar, Jagi. - Taehyung disse sorridente já me puxando pela mão para fora de casa, mal pude responder.

Antes de sair, pude ver Jungkook nos encarar da cozinha. Ele estava com um copo de água em mãos e quando nos viu, virou-se. Eu deveria me preocupar? Hoje realmente foi um dia tenso. Alguém se declarou pra mim, meu namorado quase cometeu um assassinato por minha causa e agora o clima na casa estava tenso por minha causa. Aish... Essas coisas só deixam minha depressão acentuada. 

Estava em um carro com Taehyung dirigindo e ouvindo música coreana. Não era kpop, era coreana, mas não kpop... Não faço ideia de como se chama. Ele passava boa parte cantarolando, Taehyung era o tipo de cara que conseguia alterar seu humor rapidamente. Ele podia estar triste, mas em segundos voltava a sorrir bastante. Suspirei. 

- Vai me contar o que houve? - Ele perguntou quebrando o silêncio que se fazia no carro. 

- Problemas... Prefiro não chatear você com isso. 

- Não sou seu melhor amigo? Seu oppa? - Ele sorria.

Sorri leve. 

- Meu melhor amigo. - Outro suspiro. - Yoongi. 

- O que tem o Yoongi? - Ele perguntou sem tirar os olhos da estrada. 

- Ele causou isso tudo. E eu também.

- Suga hyung sempre foi uma pessoa complicada. Depois do acontecido... Bom... Eu não sei se ele te contou... 

- Eu já sei.

- Ele realmente confia em você, não é? Ele jamais contou a ninguém. Apenas a mim porque testemunhei isso. Por favor, não conte ao Jin hyung que o que aconteceu a namorada dele foi causado pelo Suga hyung. Jin não suportaria.

Me endireitei no banco do carro naquele momento e olhei  para Taehyung. 

- O que... Namorada do Jin? - Perguntei confusa. 

- Sim. Ele te contou. - Respondeu.

- Ah... Sim... Mas não lembro bem. - Menti. 

- Suga namorava com a noiva do Jin e... Olha, chegamos! - Taehyung mudou de assunto estacionando o carro. 

"WTF?! Yoongi namorava a noiva do Jin? E o Jin era noivo? EOKE?" Gritei em meus pensamentos, mas por fora permaneci calma - ou tentei. 

Desci do carro logo após Taehyung. Estávamos em um tipo de estação de trem abandonada, ou não ne, mas parecia estar sem uso há anos. Não fizemos nada de especial ali, mas passar algumas horas em meio a natureza daquele local realmente me fez bem. Sentamos próximos aos trilhos, atrás um muro com os nomes dos meninos escrito com tinta spray. 

- Vinham muito aqui? - Perguntei após ver o muro. 

- Era nosso local secreto. Quando aprontavamos, corriamos pra cá. - Taehyung disse sorridente após lembrar. 

Ficamos em silêncio sentindo o vento no rosto e o sol que queimava aos poucos nossa pele. Meu celular tocou. Era minha irmã. 

Sis: Mana? 

Eu: Sim? Aconteceu algo? 

Sis: O aniversário da nossa mãe é daqui a uma semana. Faremos uma festinha. Você virá? 

Eu: Ah, claro! 

Sis: Até breve então. 

Eu: Até!

- Algo aconteceu? - Taehyung perguntou curioso. 

Sentia vontade de contar a ele sobre o aniversário e que voltaria ao Brasil por alguns dias, mas eu preferia que ninguém soubesse.

- Não. Nada... Tenho que ir. Obrigada por me trazer, foi tranquilizante, mas pode por favor me levar embora?

- Ahn... Está bem. 

Após alguns minutos estava novamente na casa de Jungkook, pedi o carro de Taehyung emprestado e depois o usaria. Assim que pus os pés em casa, puxei minhas amigas para o quarto. 

- O que houve? - Vic perguntou ao entrar no quarto. 

- Não me diz que é o cu de novo. - Dress disse apreensiva. 

- Que cu? - Vic perguntou.

- O cu mamou. Já sou íntima, agora chamo só de cu. - Dress respondeu. 

Olhei tudo em volta e vi que estávamos a sós.

- Chamei vocês aqui pra comunicar que irei ao Brasil. Ficarei lá por duas semanas, MAS não digam a ninguém muito menos ao Jungkook. 

- EOKE? - Dress arregalou os olhos. 

- Ela vai embora e vai deixar o cu atrás da gente. - Vic disse.

- Gente, eu volto. 

- Podemos ir? - Vic perguntou.

- Melhor não. Volto logo. - Respondi pegando uma mala e guardando os objetos dentro. Peguei meu celular e comprei uma passagem aérea. 

- Quando vai? - Dress perguntou.

- Daqui a 30 minutos. 

- MINHA NOSSA SENHORA DEU NEM TEMPO DESPEDIR. - Vic disse indignada.

- DEU NEM PRA FAZER TEXTÃO, CHORAR 3 HORAS COM O POTE DE SORVETE. - Dress completou.

- Aish... - Ri. 

Após longos minutos de Dress e Vic choramingando e criando textos aleatórios, sai e me dirigi até o aeroporto. Estava feliz pois iria rever minha família, mas deixar os meninos e minhas amigas... Aquilo me deixava mal. Logo fui para o avião e comecei a procurar meu lugar. 

- 182...182... - Repeti procurando o local até encontrar, porém tinha alguém sentado ali. - Moço. - Ele estava de fones então repeti. - moço! - Ele retirou um fone. - Esse é meu assento. 

- Desculpe, o meu é o ao lado. - Ele disse, me olhou e sorriu. 

- VOCÊ? O QUE FAZ AQUI? - Falei arregalando os olhos. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...