História Psychosis: The Killer - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias 2NE1, Bangtan Boys (BTS), Big Bang, SHINee, Super Junior, TWICE
Personagens Chaeyoung, Jinki Lee (Onew), Jungkook, Minji, Personagens Originais, T.O.P, Yesung
Tags 2ne1, Assassinato, Bangtan, Bangtan Boys, Bts, Esquizofrenia, Horror, Jeon, Jungkook, Psicopata, Psicose, Psicótico, Serial Killer, Shinee, Suju, Super Junior, Terror, Twice
Visualizações 16
Palavras 1.222
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


A história está tomando um rumo um pouquinho diferente porque tive algumas ideias, mas espero que vocês gostem, pq vai ficar muito mais interessante a partir de agora!!

Obs: eu não revisei, então perdoem qualquer erro

Capítulo 6 - Where is it?


Fanfic / Fanfiction Psychosis: The Killer - Capítulo 6 - Where is it?

*Seunghyun POV*

Eu só conseguia ouvir sons e pequenos flashs de luz que passavam pelo capuz preto preso em minha cabeça, minhas mãos presas atrás do corpo, que aparentemente estava amarrado em uma cadeira. Não importa o quanto eu tente me soltar, o nó da corda estava bem preso, e como eu sei que é uma corda? pela textura que arranha levemente o meu braço e seu trançado. Eu conseguiria me soltar se eu não estivesse tão fraco e com o corpo doendo, a culpa é do filho da puta que me bateu? a resposta correta é não, a culpa é minha, é minha por infelizmente ter envolvido minha esposa em algo tão perigoso, mas, ela era a minha única chance, eu te prometo meu amor, onde quer que você esteja agora, eu vou fazer ele pagar por tudo que já nós fez e está fazendo, vou salvar Chaeyoung e prometo que o resto de sua vida será feliz e sem mais problemas, sem mais traumas.

~12 horas antes~

Faz três horas que estou sentado em uma cadeira ao lado de minha falecida esposa, seu rosto é sereno, parece que ela está dormindo, e eu queria muito que fosse apenas isso, seu vestido branco com detalhes dourados escondem a causa de sua morte, escondem as cicatrizes das facadas e a marca de bala em seu peito.

Os familiares começam a chegar, eles me encaram com pena, isso é mais doloroso do que se me olhassem com raiva, do que se soubessem que o culpado da morte dela é minha, mas eles não podem saber, não ainda, eu vou vingar a sua morte meu amor, eu prometo, nem que eu tenha que morrer para isso.

Algumas horas se passam, está na hora do enterro, lágrimas e mais lágrimas caem, Chaeyoung agarrada na minha perna sem entender muito bem o que está acontecendo; Muita informação para uma criança de apenas 4 anos, sinto ela puxando a barra da minha calça, pego ela no colo e dou um beijo em sua bochecha gordinha, ela abraça meu pescoço e sussurra em meu ouvido:

-Eu te amo papai, e sei que a mamãe também te ama!! Ela não vai acordar não é? ouvi a vovó dizendo que ela morreu e que a culpa é sua, mas a culpa não é sua papai, a culpa é do moço mau que fez isso -Senti o peso de suas palavras, e a abracei forte, a pequena retribui, a coloquei no chão e ela segurou minha mão delicadamente enquanto fechavam o caixão

Agora o corpo dela estava a 5 metros de profundidade, coberto por terra molhada, a frase de sua lápide era: "Não importa onde eu esteja, pode ser perto ou longe, mas sempre estarei com você". Coloquei o buquê de Dálias, as suas favoritas em cima de sua cova, entreguei Chaeyoung a minha mãe e pedi que cuidasse dela até eu voltar, pois ficaria um pouco mais pra pensar.

Longos minutos se passaram, agora eu estava sozinha, mas eu não poderia ir embora sem dizer nada

-Me desculpa meu amor, eu nunca quis que isso acontecesse, eu não deveria ter deixado você participar!! Eu não sei descrever para você como eu estou me sentindo por dentro, eu não consigo acreditar que não estou mais com a pessoa que eu mais amo pelos meus próprios erros. Enquanto eu te tinha, eu sei que eu não fui o melhor marido, sei que em meio a muitas discussões eu te tratava rudemente, sempre me disseram que você estava comigo por puro interesse, mas sei que não era, eu via a forma como me olhava, sabia que as palavras eram verdadeiras, todos os eu te amos vinham de seu coração. Agora, as minhas lágrimas são inúteis, são como nada. Meu pedido de desculpas, as minhas súplicas e o meu arrependimento não vão fazer alguma diferença, pois o que está feito, está feito. Prometo que não vou abaixar a cabeça e me entregar a escuridão, eu vou andar de cabeça erguida e vou fazer com que sua morte não tenha sido em vão. Eu te amo, Minji.

Ouvi barulho de palmas atrás de mim, era ele, o culpado. Não me movi

-Nossa, belas palavras, pena que ela não vai ouvir, é realmente uma pena. A minha adaga até que gostou da barriga dela, e está louquinha pra conhecer a sua, mas, ainda não, ainda preciso de algumas informações. Aliás, como se sente sabendo que a culpa é sua? Mas não se preocupe, sei que Minji era uma mulher teimosa, tenho certeza que tentou impedi-la, mas ela era um tanto quanto persuasiva, porém, você deveria ter tentado mais, ah se deveria, porque agora ela está mortinha e a Culpa é de quem? SUA- Ele começou a dar risada e eu me virei bruscamente

-Cala a boca, CALA A PORRA DA BOCA -Fechei a mão em punho apertando com força e sentindo as minhas unhas curtas machucarem a palma das minhas mãos, mas quando fui para acerta-lo, uma arma foi encostada em minha cabeça por trás

-É bom você ficar quietinho e me obedecer ou eu estouro os seus miolos aqui e agora, não vai querer que sua filha veja isso não é mesmo?

-Minha filha? O QUE VOCÊ FEZ COM ELA?

-Opa, opa, opa, eu disse quietinho. Querida Chae, dê oi ao seu papai

-Papai? Porquê esse moço ta fazendo isso?

-Fique calma querida, papai vai tirar a gente dessa

-Ata, okay, boa sorte - O homem com a arma ria escandalosamente

Ele acertou a arma em minha cabeça e a última coisa que ouvi antes de apagar foi o grito de minha filha

Finalmente acordei, a minha cabeça latejava e sentia sangue escorrendo de minha testa, mas eu não conseguia me mover e muito menos ver, minhas mãos estavam atadas e meu corpo preso a uma cadeira. Na minha cabeça havia um pano preto que me impedia de ver qualquer coisa.

Ouvi o barulho de uma porta se abrindo, e passos pesados em minha direção, sentia uma presença na minha frente, mas não fazia ideia de quem poderia ser

-Okay Seunghyun, é bom você cooperar, não vai querer que sua filha seja órfã não é mesmo? -Sentia uma ponta afiada ser deslizada pelo meu braço provocando arranhões ardidos- Agora me responda, onde está?

-Eu não sei - Levei um tapa forte no rosto

-ONDE ESTÁ?

-EU DISSE QUE NÃO SEI

-Okay, tragam ele aqui por favor -Dois homens me tiraram da cadeira e me jogaram de cara em algo duro fazendo um corte se abrir no meu supercílio - Me diga onde está

-Não diria nem se eu soubesse onde está -Recebi um chute na boca do estômago me fazendo cuspir sangue

-Diga -Me mantive em silêncio- Okay, você que pediu - Ele me puxou pelos ombros e afundou minha cabeça em algo com água, eu tentava segurar a respiração mas não conseguia por muito tempo o que me fazia engolir água e me afogar, ele fez isso diversas vezes, mas eu não conseguia dizer uma palavra se quer.

Senti minha vista ficar embaçada e de repente tudo começar a escurecer.

Quando acordei eu ainda estava amarrado e com o maldito pano preto em minha cabeça, eu queria que tudo fosse apenas um sonho ruim, acordasse logo e tudo estivesse normal. Acordando com os raios solares invadindo o quarto, minha esposa em meus braços e minha filha entrando no quarto coçando os olhinhos e arrastando o seu coelho de pelúcia.


Notas Finais


Dividi esse capítulo em dois pra não ficar tão grande!! O próximo será na visão do Sequestrador!! Espero que estejam gostando :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...