História Pura Paixão! - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias To Love-Ru: Trouble
Personagens Haruna Sairenji, Lala Satalin Deviluke, Mikan Yuuki, Momo Velia Deviluke, Rito Yuuki
Visualizações 22
Palavras 1.401
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


É isso pessoal!
Final de semana, tempo livre, isso significa...

Hora de ler uma Fanfict!!!

Espero que gostem.

Capítulo 3 - Capítulo 3 - Um sonho mais que real!


Vou ser honestos com vocês. Nessa noite, eu tive 2 sonhos, não 1.

Mas o primeiro foi mais uma lembrança do que um sonho. Tinha me lembrado de quando Yami tinha se transformado em Darkness, e como minha mente ultimamente estava tão alterada, que imaginei tudo aquilo com um grande SE.

E SE eu não a tivesse impedido de fazer coisas pervertidas comigo, ela iria mesmo me matar depois? Quando eu tive que me esforçar para imitar a safadeza do nosso diretor nela, que a mesma tinha resistido; e SE ela não tivesse resistido, teríamos feito algo além? E depois que ela estava tentado fugir voando, e eu pendurado nela até cairmos no jardim da minha casa, quando sua forma tinha voltado ao normal e ela me encarando; e SE ninguém tivesse aparecido, teríamos nos rendido ao calor do momento?

Era tanta coisa em minha mente que começava a ter dor de cabeça e pudi sentir meu rosto fervendo de vergonha. Finalmente tinha me acalmado, e dessa fez quando tentei dormir na grama do jardim, tive meu segundo sonho, porém, diferente do primeiro. A única palavra para poder descrever esse em questão era: INESQUECÍVEL!

Tinha sonhado que estávamos para ter uma viagem com um aparelho novo da Lala: um teletransportador intergaláctico, segundo ela. Disse que iríamos para uma casa a beira da praia, pelo que me informaram. Era uma propriedade exclusiva da família Deviluke, que quando seus pais estão estressados com deveres de "Reis da Galáxia", como ela mesma diz, vão para lá com o intuito de relaxar.

Estávamos todos a postos: Eu e Mikan, que estava do meu lado, as três irmãs, Lala, Momo e Nana, até mesmo Ren veio, nos dizendo que Run não poderia vir devido à um show, Saruyama veio mais de penetra mesmo. Kotegawa também veio, com o pretexto de intervir caso aconteça como ela mesma diz, "Atos ilícitos", mas estava estampado em seu rosto que ela provavelmente era a quem estava mais ansiosa, e Mikado-sensei tinha se juntado a nós, por achar que a atmosfera do tal planeta pudesse afetar a nós, humanos. Todos devidamente carregados com roupas para a ocasião e possíveis emergências.

Mas para mim, não importava nada disso, pois quem estava ao meu lado, ao oposto de Mikan, se encontrava a pessoa a qual eu mais queria estar junto. Yami. Estava usando um vestido verde claro que se estendia até os joelhos e com seus cabelos soltos. Ela estava linda, mesmo com poucos detalhes de sua vestimenta. O que já era um bom avanço, pois aos poucos, ela tem vestido roupas normais, se desapegando um pouco com seu clássico traje negro. E antes mesmo de perceber estávamos de mãos dadas, com nossos dedos entrelaçados. A textura macia e quente da sua mão era relaxante e prazeroso, pois me dava a sensação de conforto e segurança, como se eu nunca a deixasse sumir da minha presença.

Lala tinha nos informado que talvez a viagem pudesse causar náusea ou algo do tipo, pois se tratava de transferência de átomos do nosso corpo de um ponto à outro, e poderia nos deixar inaptos devido ao forte enjoo. TALVEZ!? Só agora ela diz isso? Pude ver a tensão no pessoal ao meu redor logo após de tais palavras.

Mesmo assim, todos toparam, e fomos para este planeta. Assim que chegamos, me encantei com o lugar, que me fez ficar sem palavras e de boca aberta, nunca tinha visto tamanha beleza assim antes. Os outros estavam fascinados tanto quanto eu, só voltamos a nossos sentidos quando as três devilukeanas nos chamaram para entrar em um chalé ali perto. Justamente ao dar meus primeiros passos naquele paraíso, comecei a ter tonturas e um fortíssimo enjoo, indo parar no chão sem forças para me levantar, mesmo me apoiando em Yami e Mikan, quase as levando ao chão comigo. O TALVEZ que Lala tinha mencionado antes acabou de acontecer comigo.

Mais tarde, via todos se divertindo na praia ao meu horizonte, à beira de águas amarelas cristalinas. A cor de certa forma tinha me deixado com um pé atrás, parecia outra coisa, mas não cheguei a comentar. Demorei assimilar a situação onde me encontrava, eu estava deitado em um banco na sacada do chalé, com Yami me deixando usando sua coxa esquerda como travesseiro. Estava usando um biquíni preto que não deixava exposto pele de mais, com suas madeixas douradas presos em um rabo-de-cavalo com uma fita vermelha, no jeito que apenas Mikan conseguia fazer, misteriosamente deixando-a mais bela que antes.

- Desculpa estragar nossas férias! - digo sorrindo.

- Não precisa, eu não me importo! - Disse, logo depois abaixando seu rosto em minha direção, com um leve sorriso - Nem um pouco!

Meu coração estava acelerando cada vez mais, aquela situação era maravilhosa. E pensar que ela poderia me dar um sorriso tão aconchegante como esse. Quem iria imaginar que Yami poderia oferecer um sorriso desses. E era apenas para mim.

- Já faz 8 meses, não é?

- 251 dias para ser mais exato! - respondeu, corrigindo.

- E pensar que você realmente cogitou em ir embora! - falei pegando em sua mão. - Ainda pensa em ir?

- Não! Nunca mais pensei nisso! - colocou minha mão em sua bochecha levemente corada, continuando a me fitar. - Fui irresponsável em ter pensado daquela forma! Se não fosse por você, Yuuki Rito, eu não seria a pessoa que sou hoje!

As palavras vinda de sua boca eram reconfortantes. Eu realmente conseguira, a parar com a bobeira de ir embora e voltar a ser uma mercenária. Nunca na minha vida tinha me sentido mais realizado. Coloquei minhas mãos em meu estomago, tentando amenizar o enjoo, que pelo visto, não passaria tão cedo. Percebi ela me encarando, provavelmente preocupada com minha situação, mas virei o rosto novamente para a praia, vendo Saruyama sendo perseguido por Kotegawa e Nana, por ter sido tentado pela Mikado-Sensei.

Me virei para ela mais uma vez, fazendo um gesto com as mãos para se aproximar.

- Vem cá! - falei baixo, a induzindo.

- O que foi? - falou curiosa se abaixando.

- Mais perto! - mais uma vez, jogando a isca.

- Vamos, o que f...! - a interrompi com um selinho surpresa.

- Eu te amo! - Pronunciei com meu rosto totalmente vermelho. - Eu te amo, Yami!

Ela mantinha a face de surpresa devido ao beijo súbito, mas quando ouviu a minha frase, seu rosto ficou como o meu, ou até mais vermelho, com um belo sorriso que fazia meu corpo se encher de vigor.

- Eu também te amo, Yuuk...! - ela mesma se interrompeu, corrigindo a frase que iria terminar. - Rito!

- Depois de 8 meses, finalmente disse apenas o meu primeiro nome! - sorri, não tendo qualquer outra reação.

- 251 dias! 251 dias de pura felicidade! - mais uma vez me corrigindo.

Após tal frase, nossos rostos estavam lentamente se aproximando até nossos lábios se juntarem. Uma explosão de sentimentos corria pelo meu corpo devido ao nosso beijo. Uma sensação tão indecifrável e ao mesmo tempo fantástica que minha mente só consegui se focar naquele momento específico. O NOSSO MOMENTO.

Foi quando acordei de um sonho mais que incrível, com Celine pulando em cima de mim, ainda deitado no jardim.

- Rito!? O que aconteceu? Por que está dormindo no jardim? Como voc...! - Mikan me olha espantada, com sua cara de sono que tinha ido embora após me ver.

- Não é nada! - a interrompi. - Depois eu te explico!

Depois dela voltar para dentro conturbada com o que viu, com Celine, percebi então que estava abraçado com as roupas do varal, soltando-os. Logo após tudo, me veio a cabeça.

- Isso não foi só um sonho, tenho certeza! - exclamei para mim mesmo. - Era um sonho mais que real! Parecia até mesmo uma visão!

...

Pois é, Yuuki Rito, esse sonho te deixou paranoico. E pensar que eu teria uma visão do futuro dessa maneira.

Peguei novamente as roupas que joguei na grama e tampei meu rosto, para que ninguém me visse. Comecei a rolar de um lado para o outro, igual uma criança. Nunca tinha me sentido tão envergonhado e feliz ao mesmo tempo ,que meu coração se recusava a desacelerar, e foi quando cheguei em um fato que era tão limpo e nítido que a água.

-Eu te amo! Yami-chan!


Notas Finais


Ufa, finalmente. Desfrutem o quanto quiserem desse capítulo.
As vezes eu mesmo me surpreendo, em como consigo fazer um anime/mangá que tem tudo para ser só 18+, para algo mais leve.
Que venha o 4#!!!
A propósito, o 4# terá uma visão diferente! Preparem-se! *ALERTA DE SPOILLER*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...