História Real Love Dramione. - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Angelina Johnson, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Blásio Zabini, Córmaco Mclaggen, Dobby, Draco Malfoy, Fred Weasley, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Jorge Weasley, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Molly Weasley, Mundungo Fletcher, Narcissa Black Malfoy, Pansy Parkinson, Rita Skeeter, Ronald Weasley, Theodore Nott
Tags Blinny, Dramione, Hansy, Luny, Rarmione
Visualizações 180
Palavras 1.861
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Magia, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 23 - An Unpleasant Revelation.


Fanfic / Fanfiction Real Love Dramione. - Capítulo 23 - An Unpleasant Revelation.

 Era uma linda tarde de domingo, Hermione havia combinado com Luna de ambas saírem para passear, Draco estava descansando já que ultimamente estava sobrecarregado devido ao trabalho. Hermione e Luna caminhavam pela cidade, estavam indo até a mansão Weasley, Gina também as acompanharia em um passeio. Ao chegarem na mansão, o elfo logo abriu a porta, Gina descia as escadas rapidamente :

_ Mi, Luna que bom que chegaram. Diz a ruiva cumprimentando a cada uma.

_ Oi Gina ! Cumprimenta Luna.

_ Fez uma boa viagem ? Pergunta a ruiva curiosa.

Luna apenas assentiu, Hermione esperava por sua mãe, queria dar um abraço na mulher que lhe deu a vida. Não demorou para Molly Weasley aparecer :

_ Hermione filha, senti saudade. Diz a Senhora abraçando a filha.

_ E o papai ? Pergunta Mione.

_ Lá em cima dormindo. Informa Molly.

_ Vamos logo, temos um dia inteiro para nos divertir. Informa a ruiva puxando as garotas rapidamente.

_ Até logo Senhora Weasley. Despede-se Luna.

_ Tchau mãe. Diz Mione.

_ Até logo meninas, e cuidado. Grita Molly vendo as meninas se afastarem.

As três caminhavam pela rua tranquilamente, a cidade estava completamente vazia, o que não é de se espantar :

_ Então, fiquei sabendo do grande encontro entre você e meu irmão. Confessa Gina encarando Luna.

_ Como assim ? Pergunta a loira sem entender.

_ A você sabe, não é segredo para ninguém que o Rony é maluco por você. Garante a ruiva deixando Luna corada.

_ Para Gina. Interrompe Mione.

_ Ta parrei. Agora mudando de assunto, Mi você e o Malfoy estão cada dia mais unidos, diz ai. Quando vai me dar um sobrinho ? Pergunta Gina diretamente.

_ Eu ainda não pensei nisso. Responde a castanha sentindo seu rosto corar.

Draco acabará de acordar, mesmo passando tanto tempo no trabalho, já não tinha mais aquele costume de dormir sequencialmente. O loiro caminhou até o banheiro e fez suas higienes matinais, estava descendo as escadas quando notará um dos elfos passando pelo corredor :

_ Ei você ! Grita o loiro fazendo o elfo voltar para trás.

_ Senhor ? Pergunta o elfo.

_ Para onde foi todo mundo ? Pergunta Draco.

_ Seus pais estão dormindo Senhor, quanto a sua esposa foi dar um passeio junto com sua prima. Informa o elfo.

_ Ok, pode se retirar. Pede o loiro.

Draco decidiu aproveitar a ausência de Hermione para ir a um lugar em especial. O loiro pegou a carruagem e seguiu caminho para a mansão dos Zabine. Esperou alguém abrir o portão, estava quase para ir embora quando viu seu amigo Blasio caminhando em sua direção :

_ Minha nossa cara, a quanto tempo. Diz o moreno.

_ Eai Blasio, vim lhe fazer uma visita. Informa o loiro.

Blasio abriu o portão rapidamente dando passagem ao loiro, ambos caminharam até o jardim da mansão :

_ Como andam as novidades ? Pergunta Zabine.

_ Estou praticamente em lua de mel com a Weasley, no começo estava fazendo para agradá-la, poxa, eu estava me sentindo culpado pelo que aconteceu, mas sei lá, quando estou com ela me sinto diferente. Confessa o loiro.

_ Pensei que não ia viver o suficiente para ouvir você dizendo essas palavras, quem diria, Draco Malfoy está apaixonado. Garante Zabini.

_ Eu não es... Diz o loiro parando sua frase ao meio para analisar a situação.

_ É bom mudar cara, a Weasley é uma boa garota, cá entre nós, eu sempre desconfiei que entre vocês havia algo a mais. Confessa Blasio.

O loiro deu um leve soco no braço do amigo, fazia tempos que não conversavam.

Hermione, Luna e Gina procuravam algum lugar para se sentar, estavam ofegantes de tanto andar, até pararem em um café que estava fechado, por sorte os bancos do local eram de pedra, sem pensar duas vezes as garotas decidiram descansar :

_ Mi não quero parecer intrometida mas tem uma coisa martelando em minha cabeça. Você está mesmo apaixonada pelo meu primo ?  Pergunta Luna.

Hermione arregalou os olhos, não esperava mais uma vez por aquela pergunta, seu olhar se encontrou com o de sua irmã que parecia tão curiosa quanto Luna :

_ Bem, não sei exatamente o que sinto por ele. O que posso afirmar é que quando estou com ele me sinto bem, as vezes sinto borboletas no estomago, sei lá me sinto estranha. Responde a castanha.

Luna apenas assentiu com um sorriso, logo ambas voltaram a caminhar.

Estava escurecendo,, Draco achou melhor voltar para casa, havia convidado Blasio para o jantar. O mesmo acompanhava o amigo até a mansão Malfoy. Luna e Hermione deixaram Gina na porta da mansão, ambas também estavam voltando para casa.

 

Algumas horas mais tarde....

 

Todos jantavam tranquilamente, Hermione e Draco trocavam olhares carinhosos para a surpresa de Lucio. Blasio não tirava os olhos de Luna que sentia-se um tanto incomodada com a situação. Após o jantar o loiro levou Zabine até a porta, enquanto se despediam, Luna chamou Hermione para uma conversa rápida :

_ O que foi ? Pergunta a castanha.

_ Esse amigo do Draco, ele me olha de uma maneira estranha, não gostei disso. Confessa Luna.

_ Ai Luna, vai ver ele está a fim de você, isso é normal. Garante Mione.

Ambas caminharam até a sala, Blasio acabará de ir embora, Luna subiu as escadas para um longo descanso.

_ Então como foi seu dia ? Pergunta Draco sentando no sofá, batendo com a mão no mesmo dando espaço para a esposa.

_ Normal, dei um passeio com a Luna e a Gina, conversamos sobre trivialidades, nada de mais. E você ? Pergunta a castanha ao final.

_ Estava entediado, resolvi ir até a casa do Blasio, foi por isso que o chamei para o jantar. Informa Draco.

_ Eu acho melhor ir dormir, amanhã teremos um longo dia de trabalho. Informa a castanha se levantando.

_ Mas já ? Estava pensando, agora que estamos nos relacionando verdadeiramente como marido e mulher, devíamos dormir no mesmo quarto. Adverte Draco.

_ Concordo ! Vamos fazer o seguinte, amanhã eu levo minhas coisas para o seu quarto Ok. Sugere Hermione.

Draco apenas assentiu, ambos subiram as escadas, ao pararem na porta do quarto de Hermione, o loiro a puxou para um beijo calmo, cheio de carinho :

_ Boa noite linda. Diz o loiro caminhando para seu quarto.

Hermione fechou a porta do seu quarto, vestiu seu pijama e foi direto para a cama.

No dia seguinte, todos acordaram cedo, exceto Luna. Estavam a mesa tomando o café, Lucio como sempre parecia bem apressado, mal tomou o café e já se despediu de todos indo em seguida para a empresa. Hermione e Draco foram logo depois, ao chegarem na mesa, cada um foi para o lado onde se encontrava sua sala.

Após uma hora trabalhando, Lucio adentrou as pressas na sala do filho para o estranhamento do loiro :

_ O que foi ? Pergunta Draco sem entender.

_ Precisamos conversar. Como sabe, seu casamento com a Weasley foi baseado em um jogo de interesses, Arthur e eu fizemos algumas coisas para que esse casamento chegasse acontecer. Informa o Senhor Malfoy.

_ Aonde quer chegar ?  Pergunta o loiro desconfiado.

Hermione havia acabado de deixar alguns papeis sobre a mesa de sua secretaria, decidiu ir até a sala de Draco para conversar um pouco com o mesmo. Estava prestes a bater na porta, quando ouviu vozes, decidiu esperar até a tal pessoa que estava lá dentro sair, para que ela pudesse entrar. Dava para ouvir cada palavra que conversavam do lado de dentro :

_ O que ?  Isso não pode ser verdade. Diz o loiro alterado.

_ Mesmo que não acredite é a mais pura verdade, fizemos isso para seu próprio bem. Responde Lucio.

_ Esse casamento está baseado em uma mentira. Hermione estava se encontrando as escondidas com o Potter você sabia o tempo todo. Grita o loiro.

_ Sim. Tivemos que inventar alguma coisa separá-la do Potter, foi então que o mandei para a Inglaterra com a desculpa de que iria cuidar dos meus negócios de lá. Mas o Potter acabou voltando. Entenda Draco, sua esposa jamais deverá saber a mentira que nós inventamos para separá-la do Potter. Confessa Lucio.

Hermione sentia seu coração acelerar, estava em choque com aquela revelação, só faltava juntar as peças que faltavam, a castanha foi até a sala de Harry, precisava de respostas. Parou em frente a porta da mesma, abriu-a rapidamente surpreendendo Harry que estava concentrado fazendo seu trabalho :

_ Mione o que faz aqui ?  Pergunta o rapaz.

_ Vim atrás de respostas, sei que só vou encontra-las aqui. Diga Harry, como foi que tudo aconteceu ? Pergunta a castanha nervosa.

_ Do que esta falando ? Pergunta Potter sem entender.

_ Eu quero saber a verdade, não quero ser enganada, me conte tudo que aconteceu desde o momento em que aceitou ir para a Inglaterra a pedido do Senhor Malfoy. Pede Hermione com os olhos vermelhos.

Draco estava abismado, nunca parou para pensar o que levou Hermione tomar a ideia de aceitar seu pedido de casamento, agora ele sabia. Tudo havia sido planejado pelo seu pai e por Arthur Weasley.

Após ouvir toda a historia contada por Harry, Hermione desabou a chorar, a mesma estava arrasada com cada palavra que havia saído da boca do rapaz :

_ Não isso está errado. Meu pai, meu próprio pai mentiu para mim, contatou aquela mulher para fingir ser sua amante. Pelas barbas de Merlin, ele viu como eu estava sofrendo, tudo isso para eu aceitar a me casar com o Malfoy. Diz a castanha pausadamente em meio as lagrimas.

_ Eu sinto muito Mi, mas eu tentei explicar, mas você não queria ouvir. Informa Potter.

_ Como eu pude ser tão burra ? Malfoy deve estar no meio de tudo isso. Eu me entreguei a ele Harry, eu não devia ter feito, quer dizer que cada palavra, cada gesto, é tudo uma mentira. Confessa Mione aos prantos.

_ Não sabe o que eu daria para não vê-la sofrer dessa maneira. Responde Harry envolvendo-a em um abraço.

_ Todos eles brincaram com meus sentimentos, me fizeram de palhaça todo esse tempo. Complementa Hermione. Mais isso não vai ficar assim, eu quero ouvir da boca de cada um. Adverte a castanha se soltando rapidamente do rapaz.

Hermione caminhava em passos rápidos, ao parar em frente a porta daquela sala, respirou fundo adentrando sem nem pedir licença. Ao entrar, encontra um Malfoy debruçado sobre a poltrona, o mesmo parecia estar preocupado :

_ Levanta já dai. Eu quero que diga a verdade apenas uma vez em toda a sua vida. Você não vale nada, é um cretino. Por que fez isso comigo ? Que mal eu fiz pra você ? Grita Hermione totalmente abalada.

Draco a encarava sem entender, apenas levantou de sua poltrona esperando por uma resposta sobre o que estava acontecendo :

_ Então não vai falar nada ? Você é a pior pessoa que apareceu na minha vida. Desabafa Hermione partindo para cima do loiro deixando sua marca em seu rosto.

 


Notas Finais


Tadinho do Draco, por conta do que ele fez, agora a Mione não acredita nele.
Nos próximos capítulos terão grandes emoções.
O que acharam desse ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...