História Red Girl (Colorful Girls) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Daniellevictoria, Enriqueiglesias, Romance
Visualizações 1
Palavras 851
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - Resfriado e almoço com o gato


3

"Um coração feliz é o resultado inevitável de um coração ardente de amor." (Madre Teresa de Calcutá)"

QUARTA-FEIRA

AMY ROSE

 

Estar rodeada de flores perfumadas nem sempre é "mil maravilhas." 
Inalar o forte cheiro todos os dias, faz com que você perca seu olfato enquanto estiver na floricultura e pegue um bom resfriado como Louise.

- Eu não aguento mais Amy, meu nariz chega a arder de usar tanto o papel.

Jogando mais uma vez um de seus papéis usados no lixo, funga com seu nariz entupido, fazendo aquele barulho irritante de catarro sendo aspirado para dentro.

-Eu já lhe avisei para usar lenços, são macios e menos prejudiciais ao seu narizinho.

Dou um pequeno aperto nele, rindo com sua coloração vermelha.

-O que eu preciso mesmo é de ficar em casa. Amber deveria me dar alguns dias de folga para meu descanso, não acha? Eu acho!

-Sabe que estamos em crise Lou, nenhum problema é motivo de falta.

-Isso é uma droga, ruivinha. Uma droga...

Continuando a lastimar-se, Louise segue para a área dos fundos, que é onde fica o banheiro. Deve estar indo lavar o rosto e o nariz congestionado.

Assim que ouço o toque suave do sino soar, caminho em direção à porta, encontrando um ilustre rapaz a olhar em volta.

-A que devo a honra desta maravilhosa visita?

Sorrio divertida, cruzando meus braços ao reconhecer o rapaz.

-Olá, Amy. Espero que eu não esteja a atrapalhar-te.

Piscando-me o olho, Harry vem em minha direção.

-Claro que não Harry, sabe que sempre é bem-vindo aqui.

Cumprimento-o com um abraço caloroso, beijando-lhe a bochecha. 
Estava diferente em relação à ontem, encontrava-se com um estilo mais despojado, nunca deixando de estar bonito.

-Eu vim aqui para ver-te, na realidade.

-Assim eu fico constrangida.

Rio envergonhada, abraçando meu corpo com meus próprios braços.

-Não fique, sabe que não precisa. Bom, aproveitando que estamos os dois aqui e na hora do almoço, quer ir almoçar comigo?

-Eu... eu adoraria.

Sorrio aceitando seu convite, com meu interior comemorando em alegria. Nem lembro a última vez que sai com um homem antes, mesmo que fosse um amigo. É meu estado estava crítico, até agora.

-Assim que acabar seu primeiro turno, me encontre lá fora.

Com um beijo estalado em meu rosto, dá as costas e deixa para trás a floricultura parcialmente movimentada e uma Amy eufórica à espera do almoço.

-Agora você arrasou Amy!

Reviro meus olhos ao ouvir Louise, logo voltando ao meu trabalho.

[...]

-Peço desculpas novamente pela escolha do restaurante, é que nessa semana a verba só dará apenas para locais assim.

-Não há problema Harry, eu gosto de comer lanche.

Sua preocupação com a sofisticação do local e da alimentação o faz fofo. A combinação de seu nervosismo e vergonha deixa-o mais atraente do que é.

Sua mão inquieta com o recipiente de açúcar, rodopiando sua base na mesa vezes sem conta, estava a começar a me enjoar, já que estar a acompanhar os rodopios faz-me sentir um mal-estar.

-Harry, creio que seja melhor fazermos nossos pedidos, não?

Colocando minhas mãos sobre as suas, faço com que sua mania pare por instantes. 
O sentir de algo quente as envolver, faz com que minhas bochechas esquentam com a tamanha intimidade e sensação de carinho. Ele havia unido nossas mãos.

-Claro, iremos comer o hambúrguer mais gostoso de nossas vidas!

-Espero que seja realmente o mais saboroso.

Sorrio ladina ainda envergonhada, entrelaçando nossos dedos em um modo aconchegante.

-Dizem que a companhia certa na hora da refeição, faz com que a alimentação seja perfeita.

-Dizem é? Nunca ouvi falar.

Ergo uma sobrancelha divertida, relaxando minhas costas na cadeira já confortável com nosso momento.

-Bom, eu digo que com sua companhia qualquer momento, inclusive o da alimentação, fica perfeito.

-Fazemos uma boa dupla como Batman e Robin.

-Concordo, mas por agora, porque em breve seremos uma dupla como Rose e Jack.

-Você irá morrer congelado após o navio afundar, enquanto eu ocupo mais de dois lugares na tábua de madeira?

-Pensando por esse lado, fiz uma péssima comparação. Então seremos como Anakin Skywalker e Padmé Amidala... Ah não, ele a mata no terceiro filme.

-Harry, você é péssimo com casais românticos!

Aperto suas mãos com as minhas, rindo com suas péssimas comparações. O que ele não entendia de romance, compensava em me fazer rir.

-É que, querida Amy, não seremos como os casais já existentes, seremos únicos.

Com uma piscadela, recebe seu lanche em mãos, agradecendo a garçonete.
Sorrio envergonhada com seu comentário, servindo-me de meu lanche.

-Uhm, muito bom!

-Aqui é um dos melhores locais de lanches.

-Agradeço por me trazer aqui, está tão bom!

Mastigo deliciada com a qualidade da carne, mordendo maiores pedaços do hambúrguer.

-Sabe o que eu acho? Agora estamos parecendo com Sandy Olsen e Danny Zuko de Grease.

-Não estamos nem cantando e dançando aqui!

-Eu sei, mas eles são divertidos. Só adere, por favor.

-Aí, aí, Harrison; só você mesmo.

Rio negando com a cabeça, observando sua expressão divertida enquanto mastiga com seu rosto sujo de ketchup, o deixando como uma criança lambuzada e faminta.


Notas Finais


Agradeço a todos pelo imenso carinho que venho recebido. Ser bem acolhida por cada um de vocês aqui neste novo aplicativo de postagem de minhas histórias, me faz muito feliz. Thank you very much!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...