História Reencontros - Imagine BTS and Got7 - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 47
Palavras 1.458
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi meus amores, como prometido aqui está o capítulo 3 sz não tenho muito a dizer kajsksks então boa leitura.

Capítulo 3 - Novas Todas As Coisas


Fanfic / Fanfiction Reencontros - Imagine BTS and Got7 - Capítulo 3 - Novas Todas As Coisas

A viagem foi tão boa, nós falamos o caminho inteiro, eu olhava a vista pela janela... O sol estava bem no meio do céu, havia nuvens pesadas fazendo sombra em algumas partes da cidade, passamos por campos, eram como um oceano verde, sua grama era lisa e se estendia por quilômetros, árvores surgiam dentre esse oceano, uma visão de encher os olhos! Por alguns momentos eu esquecia o motivo de estar aqui.

- Ah Namjonnie como eu queria que você soubesse o que aconteceu, o motivo da minha partida, as razões por eu nunca querer voltar. - penso enquanto fito o mais velho distraído olhando a tela do celular.

- Espero que você não se importe, mas nós vamos almoçar na minha mãe. - a senhora Kim foi como uma terceira mãe enquanto eu estive aqui, somente ela sabe desse segredo.

 - Ela está louca pra te ver, quase não dormiu essa noite. - eu simplesmente dou um sorriso e aceno com a cabeça em forma positiva.

 - Estou com saudade dela, não vejo a hora de encontra-la - penso comigo enquanto olho a vista pela janela.

Meus olhos sempre iam de encontro aos de Yoongi, todo o trajeto ele olhava pelo espelho do carro, mesmo usando fones em seu próprio mundo, algo o chamava... Logo em seguida ele desviava o olhar para prestar atenção na estrada.

- Nós já estamos chegando. - dei um suspiro de derrota, mesmo estando com Namjoon, não posso negar que estou cansada, preciso de um banho.

- Você deve estar morrendo de fome, Omma fez um banquete pra você, já prevejo ser abandonado pela minha própria criadora. - falou o mais velho enquanto eu afagava seus cabelos dando um leve sorriso.

A viagem finalmente acabou, chegamos a casa de Namjoon, era uma casa grande, marrom e preto eram suas cores, haviam flores e uma grande árvore no fundo.

- Você tem um jardim? - pergunto correndo até os fundos da casa, mas Namjoon me segura antes que eu pudesse chegar até o jardim.

- Calma, muita calma, logo você o verá, mas será surpresa. - falou o mais alto colocando a mão em meu ombro, eu apenas assenti. 

- Tem alguém que quer muito te..." - Namjoon nem terminou a sua frase, e um garoto saiu pela porta, ele ficou simplesmente parado me olhando enquanto o vento bagunçava seus cabelos castanhos, ele era alto um pouco forte, e bonito, admito... Por alguns segundos eu achei nunca ter visto aquele garoto, até ele dar um sorriso quadrado.

- Taehyung? Kim Taehyung? Meu Deus. - eu dei um grito antes dele correr e me abraçar.

 - Eu achei que nunca mais te veria, que saudades, muitas saudades. - falou me erguendo um pouco do chão e me rodando duas vezes, passei as mãos em seus cabelos, logo descendo pra seus ombros, eu me afastei e ele me olhou como se a vida dele dependesse disso... 

- "Kim Taehyung é uma longa história, como você mudou." - pensei enquanto nos olhávamos.

- Seus olhos estão mais claros? Ou é a simples emoção de me ver? - falou enquanto segurava meu rosto perto do seu, meus olhos são cinzas, um defeito genético que eu me orgulho muito. 

- Taetae eu quase não reconheci você, está alto, maior que eu... Nem parece que já apanhou de mim. - falei enquanto o mais alto me empurrava dando uma risada em um tom de derrota.

- Okay pombinhos, vamos entrar, estou queimando nesse sol. - Falou Yoongi colocando minhas malas dentro de casa... Eu caminhei com Taehyung até a entrada, ele estava segurando minha mão, e logo soltou me dando passagem.

A casa era muito mais bonita por dentro, havia móveis modernos que se contrastavam com o piso escuro de madeira, em um tema aberto, na sala havia um único sofá, mas caberia uma família com 10 pessoas sem tirar nem por, aonde Yoongi estava jogado... Mas para o lado, a cozinha era linda, uma bancada de mármore preta se estendia por quase toda a cozinha, uma mesa grande estava no centro e um vaso com as flores do jardim estavam sobre ela.

Namjoon estava no telefone perto da dispensa, com certeza falando com uma mulher, ele jamais falaria tão docemente com um de seus amigos.

- Então você é rica! - uma voz vindo da sala me tirou a atenção, enquanto Taehyung subia as escadas com minhas coisas, vou em direção aquela voz sonolenta.

- O que disse?" - pergunto enquanto sento no carpete da sala, até então não visto por mim. 

- Eu disse que você é rica. - disse Yoongi se ajeitando no sofá.

 - E por que você chegou nessa conclusão? - pergunto esperando uma resposta plausível. 

- É so olhar pra você, suas roupas, tatuagens e até seu jeito de falar entregam o que você é. - falou Yoongi se jogando novamente no sofá. 

- Talvez eu seja, mas isso não importa, isso não me define Yoongi, ter dinheiro não é importante pra mim - digo o fitando tentando não parecer irritada, até porque esse tipo de coisa já aconteceu antes, lidar com Yoongi será fácil pelo menos foi o que eu pensei. 

- Ok, já que você diz... Apenas estou curioso com o que te trouxe aqui! - Yoongi disse olhando no fundo da minha alma. 

- O que Namjoon te disse é o suficiente pra você saber. - minha resposta o fez levantar e sentar no chão a minha frente.

 - Namjoon me disse que você é rica, e que veio a trabalho... Se já tem tudo o que quer, por que continua trabalhando? Isso é ganância! Conheço o seu tipo. - admito que o que ele disse me deixou furiosa, tentei não transparecer mas não deu muito certo. 

- Olha aqui Min Yoongi, é errado julgar sem conhecer, será que sua mãe não te ensinou? Ah é mesmo, eu me esqueci... Sua mãe morreu, não foi?! - eu sei que Yoongi perdeu a mãe com 7 anos, aquelas palavras lhe afetaram, eu sei, pude sentir quando ele olhou para baixo fitando as próprias mãos... 

- Esse é seu jogo criança estupida?! Falar coisas do passado é um jogo sujo, me recuso a ficar aqui ouvindo isso - Yoongi se arrastou pelo carpete, se aproximando mais de mim.

- Você tem sorte de ter mais gente nessa casa! Espero nunca ficar sozinho com você..., pra sua sorte, torça para que nunca aconteça! - meu corpo gelou enquanto eu encarava o seu rosto a milímetros do meu.

 - Opa opa, calma ai Yoongi, o que esta acontecendo? - perguntou Taehyung com uma voz afoita, me fazendo desviar os olhos de Yoongi, o mesmo se levantou se livrando das mãos de Taehyung que segurava o seu braço. 

- Não está acontecendo nada, pra sorte dessa idiota que você chama de amiga!

- Pessoal nós temos que ir, o almoço já esta pronto - disse o loiro quebrando o silêncio que havia se formado naquela sala, Yoongi e Namjoon saíram na frente.

 - O que aconteceu entre vocês dois? - Taehyung perguntou segurando meu pulso com delicadeza. 

- Nada demais, ele me provocou e eu apenas retribui, simples assim. - falei em minha defesa, Taehyung só balançou a cabeça em sinal negativo.

- Olha, você nem chegou e já quer arrumar brigar com o Suga?! Você é realmente maluca! - dei de ombros e saímos da casa, Tae a trancou.

- Eu senti sua falta Taetae, de verdade - falei enquanto Taehyung me olhava.

- Eu também senti, não podia mais esperar pra te ver! - disse o moreno ao passo que segurava minha mão, andar de mãos dadas com ele era tão estranho, nós não eramos tão próximos quando adolescentes, eu custei a confiar nele, mas não tive escolha, eu morava em LA na época e alguém tinha que cuidar de mim, mesmo eu não precisando.

- E ai, tem alguma notícia do Mark? Faz tempo que não conversamos... -Taehyung perguntou me fitando preocupado. 

- Bom, ele me disse que viria pra Coréia a trabalho, mas não disse quando, talvez ele queira fazer surpresa. - falei dando um sorriso leve.

 Taehyung e Mark eram amigos a alguns anos, enquanto eu morei em LA Mark ficou comigo, ele foi muito além de um amigo, me ajudou a superar a maioria dos meus medos, me ensinou a amar um homem sem vê-lo como um monstro! Ele me ajudou tanto, queria que as coisas entre nós funcionassem como antes, Mark ainda tenta manter contato comigo, mas eu sei que não sou a única, nunca fui..., mas somente ele sabe como me pegar desprevenida.

A caminhada durou 10 minutos, ate chegarmos a uma casa, não tão grande, era simplesmente aconchegante, aquela casa se fez meu abrigo por 1 ano, a mulher la dentro foi uma das minhas salvadoras, uma luz...


Notas Finais


Foi isso meus anjos, desculpem se algum erro passou despercebido e até amanhã sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...