História Remember the truth - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Personagens Originais
Tags Sasunaru
Visualizações 73
Palavras 1.028
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shounen, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Cá estou eu novamente com mais uma fic SasuNaru pq eles são meu otp da vida, e dessa vez trouxe um assunto não muito fácil. Vou mexer com as memórias do Naru hahaha 😈😈😈

Amorecos, venho avisar que, a fanfic está prevista para mistérios e tragédias. Pra começar sendo realista, metade dos próximos capítulos vão começar ou terminar com o passado, a maioria na 3° pessoa. Então preparem os corações e o raciocínio... Bom era só isso.

Kisses da Akami-chan 🦄🐰

Capítulo 1 - Primeira Nota: Sorriso falso


Fanfic / Fanfiction Remember the truth - Capítulo 1 - Primeira Nota: Sorriso falso

Aquela festa estava chata e muito longa, para alguém que não queria vir.

Sasuke se perguntava como conseguiu aguentar até aquele momento sem provar de nada da noite badalada. 

Ah não! Ele sabia, sabia que estava ali por um motivo, ou melhor, por alguém...


— Naruto!

Sakura gritou ao fundo, já que a música era alta e ninguém se ouvia.

— Sasuke, onde está Naruto ? Ficamos de voltar juntos e eu o perdi de vista.

O moreno amaldiçoou conhecer o loiro naquele momento, pois sempre que saíam juntos para algum lugar, Naruto era o primeiro a dar perdido e simplesmente desaparecer.

Um ódio foi crescendo enquanto rodava aquele espaço apertado sem achar uma cabeleira loira conhecida, Sakura com certeza estava dando seu melhor. 

Só espero que nada de ruim tenha acontecido com ele...

A rosada suspirou preocupada e Sasuke  riu anasalado.

— É mais capaz que ELE tenha feito algo de ruim para outra pessoa...

Conteve a vontade de rir ainda mais com o próprio comentário e se assustou quando todos os personagens daquela festa começaram a gritar e correr, desesperados, gritando algo como: "Fujam!!" - "Estão atirando".

— Atirando...?!

Sakura perguntou alarmada, enquanto seu olhar verde começava a ficar horrorizado. Sasuke sentiu, naquele momento, o desespero tomar conta, afinal, ainda não tinham encontrado Naruto.

~•~


Aquele era seu último ano escolar, por um lado estava aliviado de não ter mais que lidar com estranhos o encarando todo dia, já por outro, a situação começava a dar-lhe preocupações, afinal, sair da escola significava deixar de entender os conceitos do fundamento e conhecimento geral. Resumindo, se esqueceria de tudo...


De novo...


Naruto era um garoto hiperativo e muito sociável, mas depois da tragédia que tirou a vida de sua mãe, seu mundo perdeu as cores, nada mais fazia sentido, o estudo, os amigos, simplesmente nada. Por sorte ele recebia visitas constantes de seu companheiro após tudo, Shikamaru. O Naara sempre deixou claro a frustração pelas expressões tristes do loiro e prometeu dar um "olá" novo para seus dias. Entretanto, mesmo que passasse um ano inteiro ao lado do melhor amigo, ainda se sentia vazio. Algo sussurrava para si que existia um sentimento faltando dentro do coração, alguma coisa pessoal que ele não deveria ter esquecido, porém, como óbvio, ele não conseguia se lembrar.

No auge dos 18 anos, Naruto começou a procurar memórias significativas para sua existência. 

Pelas informações que recebeu de seu avô Jiraiya assim que deixou o hospital, ele estava com sua mãe naquele carro, e que o acidente fez um impacto grande em sua cabeça, o que resultou numa amnésia definitiva, bom, isso foi o que o médico disse, pois para Naruto havia alguns fragmentos se encaixando aos poucos. Frequentava seu psicólogo nos dias indicados, mas ele quase sempre estava em falta, e agora deu uma desculpa de viagem à trabalho em outro país. Portanto a pressa de Jiraiya para encontrar outro profissional atualmente era grande. 

Suspirou enquanto fazia as malas, pois seu querido avô avisou que viajariam e que o loiro começaria o último ano letivo em outra cidade, essa até então desconhecida por ele.

Já está pronto ? Nosso vôo sai daqui a 30 minutos, vamos! 

Pegou sua bagagem e seguiu o grisalho. 

Jiraiya poderia ser a personificação de um pedófilo para os outros, mas para Naruto ele era de enorme importância. Fora o primeiro a ajudá-lo assim que recebeu a notícia do acidente. Deve muito ao velho.

Assim que a voz robótica alertou sobre o embarque, os dois seguiram para o avião e rumaram para um novo lugar, uma nova vida. Naruto estava mais calmo, havia conversado com Shikamaru e ambos prometeram manter contato todos os dias por chamada-vídeo e então contar como as coisas iam em cada lado. 

O trajeto foi tranquilo e confortável, e quando desceram por alguns degraus, um homem com a idade maior ou igual à de seu pai se aproximou cumprimentando Jiraiya com um aperto de mãos. 

Naruto, esse é um amigo muito próximo meu e de Minato. Fugaku Uchiha.

O homem encarou Naruto com certa surpresa, mas disfarçou-a e ganhou um sorriso tímido do mesmo.

Naruto se sentiu um pouco desconfortável, pois mesmo em um diálogo agradável com Jiraiya, o tal Fugaku lhe lançava olhares indecifráveis e algumas expressões de pena, ou algo que o loiro tentou entender, inutilmente.

Um carro preto surgiu no meio fio da calçada e o trio adentrou o veículo.

Acabou descobrindo que Fugaku possui dois filhos e que sua esposa se chama Mikoto, de tanto que as informações escapavam da conversa de seu avô.

Em seu interior, estava se sentindo familiar com o caminho que o carro começou a tomar, sentindo ao condomínio Nashua, um dos mais privilegiados da região. O sobrenome do tal Fugaku também não lhe era estranho.


~•~

Vocês podem ficar aqui conosco, sabe que são bem-vindos quando quiserem.


Jiraiya agradeceu mas negou, pensava ter abusado demais do favor do Uchiha e prometeu compensar com um jantar de boas-vindas em sua casa.

Fugaku de início não estava entendo as atitudes do grisalho, sempre se esquivando de sua família, tentando manter Naruto longe. Mas depois de um tempo ele percebeu do que se tratava e não questionou mais.


🌺🌺🌺

O loiro desceu tarde da noite, havia sido acordado por um pesadelo muito apavorante e não conseguiu pegar mais no sono. Tomou um copo razoável de água e ouviu passos atrás de si, seu peito se comprimia, e podia sentir seus olhos lacrimejarem.

— Naruto...? O que faz acordado essa hor–

A futura frase do moreno foi interrompida quando um par de braços finos e bronzeados rodeou seu abdômen e um Naruto chorando se agarrou desesperadamente em si.

O Uchiha de início ficou estático, mas compreendeu que o loiro deveria estar com medo de tudo aquilo e o abraçou, apertando com força seu pequeno corpo, ouvindo um fungar baixinho e o menor folgar os braços, deixando o moreno tocar suas bochechas com as duas mãos, por cima dos traços de raposa.

— Vai ficar tudo bem... você não precisa sustentar isso sozinho, eu estou aqui. Se você quiser, estarei para sempre.

Concluiu vendo a cabeça de Naruto concordar com suas palavras e um sorriso radiante contornar aqueles labios tão convidativos e avermelhados.

Se não fosse um sorriso falso...


~•~


Notas Finais


Aguardo Vcs no próximo 😍😍😍🔥🔥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...